Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

“Sou uma eterna defensora de sessão à tarde ou à noite”, afirma Maria Elena

Maria Elena de Alencar (PRTB) levantou uma questão que, entra ano e sai ano, volta a ser debatida na Câmara de Vereadores de Petrolina: o horário de realização das sessões. Na legislatura passada os encontros passaram da manhã para noite, repercutindo negativamente na cidade.

“Cheguei atrasada, eu não cheguei porque estava em funções públicas. Tudo acontece de manhã, por mim essa sessão aconteceria à tarde, porque de manhã é a hora que o vereador tem pra atender público, pra ir em secretaria, pra ir resolver as ações do povo. Aí fica esse monte de gente tudo esperando para conversar com a gente. Eu sou uma eterna defensora da sessão à tarde ou à noite, que é quando vereador está desocupado”, afirmou.

O questionamento da edil veio após ela ter se retirado do plenário para atender eleitores e perder sua fala na justificativa das Indicações e Requerimentos. De acordo com Elena, a sessão em outro horário que não fosse pela manhã seria benéfico ao trabalho dos legisladores.

“À tarde e à noite secretaria e instituições públicas não funcionam e a gente fica se desdobrando entre cumprir o nosso papel de legislar, mas também de fazer a ouvida da população. Tudo acontece na parte da manhã e o principal prejudicado é a população porque a gente não atende e nem visita como deveria visitar”, continuou.

Osório rebate crítica sobre estrutura da Câmara de Vereadores

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão de terça-feira (13) na Câmara de Vereadores foi marcada por algumas críticas dos vereadores sobre alguns problemas estruturais na Casa Plínio Amorim no que tange a um espaço para arquivo e armazenamento das leis aprovadas pelos edis.

Tudo começou quando Maria Elena (PRTB) citou a dificuldade para localizar as propostas dos antigos vereadores, evitando criar leis repetidas. Manoel da Acosap (PTB), primeiro secretário da atual Mesa Diretora foi além e mencionou a falta de zelo com os trabalhos executados nas antigas legislaturas.

Presidente da Câmara, Osório Siqueira (PSB) se manifestou e em tom crítico rebateu a fala de Manoel. “A gente observa que está encerrando o mandato e vem falar da desorganização, da estrutura, falar que a Câmara está feia, que a Câmara está precisando de uma reforma, que a sala de imprensa precisa ser ampliada, que precisa de uma sala de reunião. O ideal é ter uma Câmara bonita, que tenha uma condição melhor a população. Fazer crítica é fácil, mas a gente sabe que está sendo feito uma reforma administrativa e as coisas já tinham sido conversado antes”, disse.

Na tentativa de organizar a Câmara os vereadores participaram de uma reunião na quarta-feira (14) tendo em pauta a reforma administrativa citada por Osório, preparando a Casa Plínio Amorim no biênio 2019-2020.

Ronaldo Cancão volta a cobrar comprometimento dos colegas vereadores: “Nós somos funcionários do povo”

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Ronaldo Souza, o Ronaldo Cancão (PTB) está na bronca com alguns colegas da Câmara de Vereadores. Há várias sessões o edil vem cobrando comprometimento dos companheiros da Casa Plínio Amorim, seja no cumprimento de horário, seja no respeito às falas na Tribuna Livre.

LEIA TAMBÉM:

Ronaldo Cancão critica comportamento de vereadores: “Se não quer ouvir, saia”

Na quinta-feira (8) Cancão voltou a criticar alguns companheiros, dessa vez sobre o horário de chegada dos edis ao plenário durante as sessões. “Fiz um comentário sobre o horário das reuniões e queria dizer aos vereadores que às vezes esquecem até de ler a lei. Não tem tolerância a partir de 9h, foi aprovado pelos vereadores, inclusive tem vereador que votou na época. Aqui é meu emprego, eu tenho obrigação de chegar de 9h, cada um sabe do seu compromisso e de sua obrigação”, destacou.

LEIA MAIS

Gaturiano Cigano é mais um a cobrar colegas membros das comissões: “vários projetos estão sem parecer”

(Foto: Arquivo)

Há pelo menos uma semana os vereadores de Petrolina têm como um dos temas preferidos das sessões as comissões permanentes da Casa Plínio Amorim. Ontem (6) foi a vez de Gaturiano Cigano (PRP) cobrar mais celeridade dos colegas de casa, ocupantes dessas funções.

“Queria chamar atenção das comissões competentes dessa Casa, do vereador Ronaldo Silva, do vereador Ronaldo Cancão que faz parte da comissão mais importante: vários projetos estão sem parecer. A gente já vai mais de um mês e essa Casa não vota projeto nenhum do Legislativo”, comentou Gaturiano.

Ele também chamou atenção sobre os vetos do Poder Executivo que não retornaram à Casa e cobrou os colegas para exercerem suas funções. “Alguns projetos vetados pelo prefeito, que esses projetos venham para plenário para que dê continuidade no vetou ou dê derrubada do veto. A gente escuta nas rádios e veículos que o salário do vereador é bem pago e nada de projeto apresentado pela Casa. Que as comissões deem os pareceres, contrário ou a favor“, finalizou.

Citado na fala, Ronaldo Silva (PSDB) disse que da sua comissão todos os pareceres foram enviados para a Mesa Diretora. Presidente da Câmara, Osório Siqueira (PSB) reconheceu que há um atraso na colocação das matérias para votação,

Vereadores cobram mais atuação da Comissão de Direitos Humanos da Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Nos discursos feitos pelos vereadores de Petrolina durante a sessão de quinta-feira (25) um assunto chamou atenção dos poucos edis presentes durante o uso da Tribuna Livre. As políticas públicas voltadas para pessoas em vulnerabilidade social foram questionadas pelos vereadores.

O papel da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores também foi questionada por Ronaldo Souza (PTB) e Maria Elena (PRTB). Cancão foi o primeiro a falar e disse ser necessário tomar providências para evitar o que ele chamou de “flagelamento”.

LEIA TAMBÉM:

Vereadores aprovam Medalha de Honra ao Mérito Legislativo à UPE Petrolina

Requerimentos da oposição são aprovados por unanimidade na Casa Plínio Amorim

“Nós temos que fazer a nossa parte, a rua está invadida de pessoas flageladas e esse flagelamento está fazendo riscos à sociedade. Não adianta botar a polícia só para bater, é preciso um trabalho social e eu queria fazer um apelo à essa Casa, para que a Comissão de Direitos Humanos para a gente fazer uma visita aos pontos de flagelamento de Petrolina, fazer um relatório e enviar ao Poder Executivo. Já não se sustenta essa situação”, clamou Cancão.

LEIA MAIS

Maria Elena critica barulho durante as sessões: “Demonstra um manicômio”

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A falta de respeito dos vereadores e seus assessores durante as sessões na Casa Plínio Amorim são assuntos recorrentes durante a fala dos edis e voltou à tona na sessão de terça-feira (23). Maria Elena (PRTB) uma das principais críticas pelo incessante barulho pediu mais rigidez à Mesa Diretora para controlar a presença dos funcionários.

LEIA TAMBÉM:

Requerimento da oposição provoca discussão, mas é aprovado por unanimidade na Casa Plínio Amorim

Isso porque funcionários da casa utilizam o espaço onde são servidos o café dos edis para conversar e interferem no andamento da sessão devido ao burburinho criado no plenário. “Queria pedir mais rigidez à Mesa, isso denota muito mal a essa Casa. Esse espaço [destinado aos vereadores tomarem café] é de circulação do pessoal que trabalha para servir ao pessoal da Casa. Quando quiserem conversar teriam que se dirigir a outro ambiente, perturba e visualmente demonstra um manicômio”, destacou Elena.

LEIA MAIS

De volta à Câmara, Cristina Costa espera uma “guerra da paz” entre apoiadores de Bolsonaro e Haddad

Edil visitou Blog e disse esperar debate propositivo com opositores (Foto: Blog Waldiney Passos)

Licenciada para disputar as eleições de outubro, a vereadora Cristina Costa (PT) deve fazer seu retorno à Casa Plínio Amorim nesta quinta-feira (11) em meio ao segundo turno para presidente. Entrevistada pelo Blog nessa semana, a edil foi questionada sobre o que esperar dos colegas durante essa “guerra” entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) e prezou pelo respeito mútuo.

LEIA TAMBÉM:

“Sai uma vitoriosa”, afirma vereadora Cristina Costa após campanha para deputada estadual

“Eu espero que a gente possa, nesse clima de guerra, fazer uma guerra da paz. Que a gente possa debater as propostas, vamos respeitar quem apoia Bolsonaro, o processo democrático é isso. Eu encontrei muita gente que votava em mim, mas não votava no presidente Haddad, encontrei muita gente que votava em Bolsonaro, mas não votava nos candidatos apoiado por Jair Bolsonaro”, disse a vereadora.

LEIA MAIS

Câmara de Vereadores: Requerimento solicitando presença de representante do Conselho Municipal do FUNDEB é aprovado

Sessão teve projeto e Tribuna Livre utilizado (Foto: Blog Waldiney Passos)

Com apenas um projeto de Lei colocado em votação na sessão dessa terça-feira (25) os vereadores de Petrolina analisaram e aprovaram 11 Indicações e 1 Requerimento por 15 votos a zero. Parte do encontro na Casa Plínio Amorim foi destinada à participação de representantes da Associação de Surdos de Petrolina e a votação do PL nº 015/2018, de autoria de Osinaldo Souza (PTB).

Entre as cobranças dos edis – aprovada por unanimidade – esteve o Requerimento nº 194/2018 do vereador Gilmar Santos (PT). O petista pediu ao Poder Executivo a convocação da presidente do Conselho Municipal do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), Maria Inês dos Santos Silva para fazer uso da Tribuna Livre.

A representante convocada em data e horário a ser definido e deverá prestar informações a respeito dos valores remanescentes do fundo em 2017 e os critérios utilizados pela gestão do recurso do FUNDEB para o custeio de uma premiação municipal.

Sessão na Casa Plínio Amorim não terá projetos para ser discutidos nessa manhã (18)

Últimas sessões têm sido rápidas pela ausência de projetos (Foto: Blog Waldiney Passos)

Na semana do aniversário de Petrolina os vereadores da cidade se reúnem logo mais às 9h dessa terça-feira (18) para mais uma sessão ordinária e assim como aconteceu nos últimos dias, não há Projetos de Lei do Executivo ou Legislativo para serem votados.

Na Ordem do Dia consta apenas o uso da Tribuna Livre pelos edis líderes de partidos, da bancada governista e de oposição. Entre as demandas de hoje, constam na pauta três Requerimentos e 16 Requerimentos, além da entrada de um Projeto de Lei do Legislativo, que tramitará nas comissões competentes.

Apesar de não haver projetos previamente colocados em pauta, os edis poderão a vir analisar matérias propostas pelos colegas de Casa, como aconteceu na sessão de terça-feira passada, quando foram aprovadas dois PLs inseridos de última hora na sessão.

Projetos de Lei são colocados em votação e aprovados por unanimidade na Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Na pauta da sessão dessa quinta-feira (13) não constavam Projetos de Lei na Ordem do Dia, mas após a análise e aprovação das Indicações e Requerimentos, o presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira (PSB) colocou em votação duas matérias do Legislativo.

Os Projetos de Lei nº 021/2018, de autoria do vereador Paulo Valgueiro (MDB) e 017/2018/2018 de Manoel da Acosap (PTB) tiveram pareceres aprovados pelas comissões e entraram na Ordem. As matérias propunham, respectivamente, a concessão de Medalha de Honra ao Mérito Legislativo Dom Malan ao blogueiro Carlos Wanderley Alves de Carvalho Filho e denominação da Quadra Poliesportiva localizada no Bairro Cosme e Damião, Quadra Amilton Ambrosio de Carvalho.

As duas matérias foram aprovadas por 16 votos a zero, enquanto que as 14 Indicações e o Requerimento de Valgueiro foram aprovados por 15×0. O restante da sessão seguiu com uso da Tribuna Livre por parte dos edis.

Após pedido de CPI dos comissionados na Prefeitura, vereadores cobram investigação na Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Apesar de o Requerimento nº 065/2018 do vereador Gabriel Menezes (PSL) ter sido rejeitado por 14×4 na sessão de terça-feira (11), a fiscalização diante os cargos comissionados em Petrolina deverá ganhar um novo capítulo. Isso porque Gilmar Santos (PT) e Ruy Wanderley (PSC) endossaram a reivindicação do colega de Casa Plínio Amorim e destacaram a importância de fazer uma apuração na Câmara.

LEIA TAMBÉM:

Requerimento sobre CPI dos Cargos Comissionados apresentado por Gabriel Menezes é rejeitado na Casa Plínio Amorim

Colega de oposição, Gilmar elogiou a iniciativa de Gabriel e pediu uma análise na Câmara de Vereadores para dar exemplo à gestão municipal. “Eu quero aprofundar esse debate, a gente precisa fazer alguma coisa com a Câmara Municipal. A gente tem que começar por aqui, o debate tem que ser aqui nessa Casa, fazer a mesma investigação nessa Casa”, destacou o edil.

LEIA MAIS

Projeto que homenageia Maria Maga é retirado de pauta, mas matérias do Legislativo são aprovadas

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Foi mais uma sessão rápida e sem polêmicas na Casa Plínio Amorim, na terça-feira (4). Sem matérias do Executivo para análise, os edis discutiram rapidamente quatro das cinco propostas do Legislativo e aprovaram por unanimidade, 16 votos a zero.

LEIA TAMBÉM:

Gaturiano Cigano cobra informações sobre situação dos ônibus do transporte coletivo de Petrolina

No Setembro Amarelo, Ruy Wanderley propõe Audiência Pública para discutir prevenção ao suicídio

“Um cara que nasceu no interior e já passou fome vai esquentar a cabeça com o quê?”, afirma Domingos de Cristália sobre pedido de cassação do seu mandato

Maria Elena apresenta Moção de Pesar por mortes de Lourdes Patriota e Manoel Moreira

O Projeto Decreto Legislativo nº 015/2018 cuja proposição era instituir o Diploma de Mérito Mulher Cidadã Vereadora Maria Maga não entrou na discussão. O motivo foi a ausência do autor da matéria, Osinaldo Souza (PTB).

LEIA MAIS

Sem projetos na pauta, vereadores aprovam Indicações e Requerimentos colocados em votação na Casa Plínio Amorim

Sessão foi aberta com a presença de 11 vereadores (Foto: Blog Waldiney Passos)

Dois dias após uma sessão de casa cheia e com muita discussão, os vereadores de Petrolina voltaram ao Plenário da Casa Plínio Amorim nessa quinta-feira (30) para analisar 11 Indicações e 2 Requerimentos. Sem projetos na ordem do dia, todos os pedidos dos edis foram aprovados por 12 votos a zero.

Nesse momento os vereadores estão fazendo uso da Tribuna Livre, apresentando suas demandas e debatendo temas de interesse popular, como as eleições de outubro. Sem matérias pendentes para análise, os próprios edis estimam que a sessão termine mais cedo hoje.

O primeiro a discursar na Tribuna foi Osinaldo Souza (PTB) que é candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), que cobrou da população bom senso no pleito dos próximos meses.

Projetos de Lei do Executivo são aprovados por unanimidade, mas oposição não poupa críticas

Três matérias foram colocadas em votação na sessão de ontem (23) (Foto: Blog Waldiney Passos)

Diferentemente das outras votações, as propostas do Poder Executivo colocadas em votação na quinta-feira (23) em Petrolina foram aprovadas por 16×0. Apesar de discordarem, os vereadores da oposição votaram a favor das propostas nº 055/2018 e nº 054/2018.

Os projetos autorizavam o prefeito a alienar por doação, área pública a favor do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) e instituíam o bônus FliSertão aos professores municipais. Membro da situação, Ronaldo Souza (PTB) defendeu as matérias, em especial a de doação.

“O prefeito Miguel Coelho manda um Projeto de Lei para construção de núcleo habitacional para pessoas de baixa renda, sem pagar financiamento da Caixa. Quero parabenizar o prefeito por com seus olhos, enxergar as pessoas simples”, disse antes da votação.

LEIA MAIS

Depois de votação polêmica, sessão desta quinta-feira (21) promete tranquilidade na Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Ainda repercute a votação e aprovação do Projeto de Lei do vereador Osinaldo Souza que cria a Escola Sem Partido, na sessão de terça-feira (19). Diferentemente do que aconteceu no primeiro encontro da semana, o encontro desta quinta-feira (21) deve ser tranquilo.

Isso porque não há Projetos de Lei do Executivo ou do Legislativo em votação. Constam na pauta 17 Indicações e 3 Requerimentos, além da entrada de mais um Projeto de Lei do Legislativo na comissão competente.

O vereador da oposição, Gilmar Santos (PT) apresentou o Requerimento nº 124/2018, no qual solicita ao secretário de Desenvolvimento Urbano, Eduardo Carvalho, uma lista com os imóveis construídos de maneira irregular na cidade, detectados pela pasta nesse ano.

Essa deve ser a antepenúltima sessão antes do recesso legislativo de julho, quando as atividades na Câmara de Vereadores serão interrompidas e retomadas apenas em agosto.

12