Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Ciro Gomes afirma que Lula é “encantador de serpentes”

Ciro disse não ter apoiado Haddad por já ter engolido “m* em nome deles demais”.

O ex-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), em entrevista ao programa provocações, da TV Cultura, fez duras críticas ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, preso desde abril do ano passado por corrupção e lavagem de dinheiro.

O ex-governador do Ceará afirmou que Lula sempre foi desleal com seus companheiros. “Eu conheço o Lula. Ele é um encantador de  serpentes, um enganador profissional. Não tem um companheiro com quem ele não tenha sido desleal ao longo da vida inteira, ele cultiva isso”, disse.

Ainda segundo Ciro, Lula é “carta fora do baralho” e “todo mundo do PT sabe”. “Como manejar este defunto eleitoral é muito delicado para todos eles. Ele fez uma lei que determina que num País com quatro graus de jurisdição, no 2º grau de condenação, você perde os direitos políticos. Ele está inelegível até fazer 90 anos.”

Jaques Wagner pede que Ciro Gomes declare apoio contundente a Haddad

(Foto: Sérgio Lima/Poder360)

O senador eleito, Jaques Wagner (PT), coordenador da campanha do presidenciável, Fernando Haddad (PT), conversou ontem (22) com Cid Gomes (PDT), ex-governador do Ceará . Na conversa, o petista pediu que o candidato derrotado do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, tenha uma posição “mais contundente” de apoio a Haddad nesta etapa final da campanha.

“Na verdade, ele [Ciro Gomes] já declarou [apoio]. O que a gente queria era algo mais contundente”, disse Jaques Wagner. “A gente quer que ele converse com o eleitor dele e diga, olhe, tudo bem, estou arretado com o PT, mas isso tudo fica menor diante da responsabilidade do momento.”

No diálogo, Jaques Wagner destacou a trajetória política de Ciro e o peso que o ex-governador ganhou com a eleição. O pedetista foi o terceiro mais votado no primeiro turno e recebeu mais de 13 milhões de votos.

Para Jaques Wagner, o apoio “mais contundente” de Ciro Gomes é fundamental a cinco dias do segundo turno. Segundo ele, há uma parcela do eleitorado de Ciro Gomes que ainda não está com Haddad e que poderia mudar de posição com a reiteração do apoio.

Em entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura, que foi ao ar na noite de ontem, Haddad disse que esperava um aceno de Ciro Gomes.

Com informações da Agência Brasil

Principais candidatos à presidência votam pelo Brasil

Os três candidatos já votaram neste domingo. (Foto: OGlobo)

Os principais candidatos à presidência da república já foram às urnas para depositarem seus votos. Ciro Gomes (PDT) esteve em Fortaleza (CE), onde votou no prédio da secretaria municipal de saúde, ao lado do seu irmão, por volta das 9h. “Estou bastante otimista com muita esperança de que o Brasil seja iluminado por Deus nesta hora tão difícil e que o Brasil possa ser o instrumento que Deus faz usar para nação brasileira se proteger da violência e do radicalismo”, disse.

Jair Bolsonaro (PSL), que tem liderado a corrida presidencial, deixou seu voto por volta das 8h55, no Rio de Janeiro (RJ). O deputado esteve na companhia de um dos seus filhos e sob forte esquema de segurança. Em conversa com a imprensa, Bolsonaro falou sobre sua campanha até aqui.

“Não haverá negociação partidária, recebi apoio da bancada ruralista e da bancada evangélica. No varejo, temos 350 parlamentares que querem estar conosco; São deputados honestos que não querem falar com Sergio Moro em Curitiba.Vocês viram que sem fundo partidário, sem tempo de televisão, chegamos longe”, afirmou.

Já Fernando Haddad (PT) foi à Zona Sul de São Paulo (SP) para exercer sua cidadania. O petista foi recebido com panelaço de parte da vizinhança. A militância respondeu às provocações afirmando que “quem tira o povo da miséria é o PT”. Haddad também se manifestou e afirmou que “Dia de eleição é normal esse tipo de manifestação. Desde que seja pacífica, não tem problema nenhum”.

Ciro Gomes confirma cancelamento de agenda em Petrolina e Juazeiro

(Foto: Eraldo Peres)

Candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes cancelou sua agenda de campanha no Vale do São Francisco nessa sexta-feira (5). Durante a semana o Blog havia confirmado a visita com o diretório do partido em Juazeiro, mas durante entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos de hoje, Ciro anunciou o cancelamento.

LEIA TAMBÉM:

Ciro Gomes visita Petrolina e Juazeiro nesta sexta-feira (05)

Segundo o presidenciável, sua agenda foi alterada pela coordenação de campanha. Ele conversou com telefone, direto do Rio de Janeiro (RJ) quando visitou a favela da Rocinha. “Estou saindo aqui para visitar duas cidades de Minas Gerais em função de orientação estratégica da coordenação de campanha”, disse Ciro.

Próximos passos

Depois de visitar duas cidades de Minas Gerais, Ciro viaja ao Ceará quando amanhã (6) fará duas caminhadas. Citando a necessidade de evitar o fascismo e o petismo, o candidato relembrou que é o único a derrotar Jair Bolsonaro (PSL) em um possível segundo turno.

LEIA MAIS

Ciro Gomes visita Petrolina e Juazeiro nesta sexta-feira (05)

(Foto: Eraldo Peres)

Na próxima sexta-feira (05), o candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), estará visitando Petrolina (PE) e Juazeiro (BA). A informação foi confirmada pelo presidente do diretório municipal do PDT, em Juazeiro, Ricardo Penalva.

De acordo com a coordenação do ato, o presidenciável deverá percorrer as principais avenidas das duas cidades, em carreata, tendo início, em Petrolina. A concentração está marcada para às 16h na BR-407, próximo ao posto Asa Branca. O roteiro segue pelas Avenidas dos Tropeiros, da Integração e Monsenhor Ângelo Sampaio, passando pelo Monumento da Integração, em sentido a Avenida Cardoso de Sá (Orla de Petrolina).

Após atravessar a ponte Presidente Dutra, a carreata segue em Juazeiro até a BR-235, seguindo pela Avenida Adolfo Viana, até a Orla de Juazeiro. O encerramento está previsto para acontecer na Orla Nova da cidade, nas imediações do Vaporzinho.

Bolsonaro cai para 31% e Haddad sobe na pesquisa do BTG/FSB

(Foto: Arquivo/O Globo)

Na semana das eleições, Jair Bolsonaro (PSL) aparece na liderança das intenções de voto em uma pesquisa realizada pelo BTG/FSB, com 31%. O segundo lugar é do candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, somando 24%.

Em comparação ao último levantamento, Bolsonaro oscilou dentro da margem de erro,  de 33% para 31%. Por outro lado, Haddad subiu de 16% para 23%. Ciro Gomes (PDT) caiu de 10% para 9%, enquanto Geraldo Alckmin (PSDB) passou de 8% para 11%. Marina Silva (Rede) foi de 5% para 4%.

A pesquisa do BTG é a que tem dado maior pontuação a Bolsonaro na comparação aos outros levantamentos como o Datafolha e o Ibope. Foram ouvidos dois mil eleitores com idade a partir de 16 anos, entre os dias 29 e 30 de setembro de 2018, por telefone.

‘Se protejam, saiam juntas’, diz Ciro Gomes a mulheres sobre protesto contra Bolsonaro

Ciro Gomes (PDT). (Foto: Nacho Doce)

Em vídeo publicado em suas redes sociais, o candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), disse que as mulheres que forem participar dos atos públicos em todo o país neste sábado (29) contra o adversário do PSL, Jair Bolsonaro, devem ter cuidado.

“Todas as mulheres devem ir às praças, às ruas, na paz, com cuidado. Se aparecer provocação, vocês evitem, porque eles são loucos, eles não têm juízo, eles fazem apologia à violência de verdade”, disse, referindo-se a apoiadores de Bolsonaro. “Se protejam, saiam juntas, mas nada de medo”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:

Mulheres do Vale do São Francisco unidas contra Bolsonaro

O movimento nacional “Mulheres unidas contra Bolsonaro” ganhou as redes sociais, e promete ganhar as ruas. Mulheres de todo o Brasil, vão às ruas para expressar posicionamento contrário ao candidato e a qualquer discurso que viole os direitos das mulheres.

Ciro, que suspendeu os compromissos públicos de campanha após uma intervenção médica de emergência na próstata na última terça (25), disse que vai orientar toda a militância do partido a “reforçar o movimento histórico” deste sábado. (Com informações da Folha de Pernambuco)

Eleições: Bolsonaro lidera em nova pesquisa, Haddad supera Ciro

(Foto: Agência Brasil)

Uma nova pesquisa encomendada pela Confederação Nacional de Transportes (CNT), divulgada nessa segunda-feira (17), sobre a corrida presidencial coloca Jair Bolsonaro (PSL) com 28,2% das intenções de voto. Em seguida aparece Fernando Haddad (PT), com 17,6%.

Essa é a primeira análise com Haddad candidato e o ex-prefeito de São Paulo se aproveita da transferência de votos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para deixar Ciro Gomes (PDT) em terceiro, com 10,8%.

Geraldo Alckmin (PSDB) vem em seguida, somando 6,1% e Marina Silva (Rede) aparece com 4,1%. João Amôedo (Novo) aparece com 2,8% das intenções, na frente de Álvaro Dias (Podemos), que tem 1,9%, e Henrique Meirelles (MDB) que tem 1,7%.

Na primeira pesquisa, Bolsonaro aparecia em segundo om 18,8%, seguido por Marina, Alckmin e Ciro. Haddad não constava no levantamento, pois até então o nome de Lula era utilizado na pesquisa. O ex-presidente liderava com 37,3%.

Ciro e Haddad disputam intenções de votos no Nordeste

(Foto: Sérgio Lima/Poder360)

Um em cada quatro eleitores vive no Nordeste e a região virou o principal palco da disputa entre Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT) na corrida à Presidência da República. O petista foi anunciado candidato na semana passada e conta com a transferência de votos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O principal trunfo de Ciro é o forte apoio que tem no Ceará, onde já governou e cuja máquina é controlada por seu irmão, Cid Gomes, candidato ao Senado pelo PDT. Apesar de ser petista, o atual governador, Camilo Santana, é afilhado político dos irmãos Gomes.

Ciro aparecia em segundo lugar nas intenções de voto para presidente e venceria Jair Bolsonaro (PSL) com vantagem em um possível segundo turno. Seu crescimento vinha sendo impulsionado principalmente pelo desempenho no Nordeste.

LEIA MAIS

Em Pernambuco, Marina lidera e Ciro cresce nas intenções de voto para presidente

Marina lidera pesquisa no estado (Foto: Arquivo)

A pesquisa realizada pelo Ibope/JC/TV Globo divulgada na quarta-feira (5) apresenta a candidata à Presidência da República, Marina Silva (Rede) em primeiro lugar nas intenções de voto em Pernambuco. Marina tem 15%, seguida por Ciro Gomes (PTB), com 13% e Jair Bolsonaro (PSL), somando 12%.

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro lidera corrida presidencial com folga, segundo pesquisa do IBOPE

Geraldo Alckmin (PSDB) segue com 6%, enquanto Alvaro Dias (Podemos) tem 1%. Representante do PT na disputa, Fernando Haddad cresceu de 4% para 10%, apresentando uma tendência de ganhar voto de eleitores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

João Amoedo (Novo), Vera (PSTU), Henrique Meirelles (MDB), João Goulart Filho (PPL) e Cabo Daciolo (Patriota) seguem com 1%. Eymael (DC) e Guilherme Boulos (PSOl) não pontuaram na pesquisa.

Aliado de Marília e cotado para vice de Ciro, Sílvio Costa convoca coletiva para anunciar seu futuro nas eleições

Marília Arraes e Sílvio Costa. (Foto: ASCOM)

Pré-candidato ao Senado Federal, Sílvio Costa (Avante) convocou a imprensa para uma coletiva às 15h, nessa sexta-feira (3), no Recife. O deputado-federal fará um pronunciamento sobre seu futuro político nas eleições de outubro.

Sílvio é o principal aliado de Marília Arraes (PT), que na noite de ontem (2) recebeu apoio do PT estadual para disputar o pleito de governadora. Enquanto Marília corre contra o tempo, Sílvio Costa começou a ser cotado como vice-presidente de Ciro Gomes (PDT).

Em meio aos boatos e ao pouco tempo para a realização das convenções partidárias, o pronunciamento do deputado federal poda influenciar no rumo da luta de Marília, já que com uma possível saída de Sílvio Costa, ela teria apenas apoio dos delegados estaduais.

Diretório nacional do PSB adia convenção para agosto

Partido de Câmara (foto) se divide entre apoio a Ciro ou Lula (Foto: Ilustração)

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira anunciou na terça-feira (24) o adiamento da convenção do partido para agosto. Anteriormente a data prevista era 30 de julho, mas com a necessidade de ganhar tempo para formar alianças Siqueira optou pela decisão de retardar o encontro.

Atualmente os socialistas dialogam com PT e PDT, ambos com pré-candidatos à Presidência da República. A nível nacional, nos bastidores corre o boato de que Ciro Gomes ganhou a preferência do PSB, enquanto que em Pernambuco o nome de Lula segue como preferido da ala socialista.

Os partidos têm até dia 5 de agosto para realizar as convenções partidárias e anunciar seu candidatos. A oposição pernambucana já anunciou sua data, para o dia 4 do mês que vem.

Eleições: convenções partidárias confirmam candidaturas de Ciro Gomes e Rabello à Presidência

O primeiro dia de convenção partidária já confirmou duas candidaturas à Presidência da República. O PDT escolheu Ciro Gomes por aclamação. O ex-governador do Ceará disputará o pleito pela terceira vez.

Falando em cortar privilégios e retomar o crescimento do país, Ciro deve se aproximar do PSB, principal aliado desde sua pré-campanha. Já o PSC optou pelo nome de Paulo Rabello de Castro.

LEIA TAMBÉM:

Convenções partidárias nacionais começam amanhã (20)

Ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BDNES), Rabello utilizou JK para tirar o Brasil da crise e prometeu fazer uma distribuição de renda durante seu mandato.

As convenções partidárias seguem até o dia 5 de agosto e os partidos precisam oficializar as candidaturas até no máximo, dia 15 do mesmo mês.

Ciro Gomes afirma que Bolsonaro representa a “cultura do ódio”

(Foto: Arquivo)

Em entrevista à Rádio Jornal, o pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, voltou a criticar a política apresentado pela também pré-candidato Jair Bolsonaro. Além disso, Ciro lamentou a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

“Está caindo na minha frente uma responsabilidade histórica. Bolsonaro representa a cultura do ódio, um risco explosivo que precisa ser combatido”, afirmou.

Posteriormente falou sobre a situação atual e o governo do ex-presidente Lula. “Sofro muito com o que está acontecendo. O menor desemprego foi 2013, 40 milhões de pessoas saíram da miséria e o salário mínimo subiu”.

64% dos eleitores desaprovam Jair Bolsonaro, aponta pesquisa

Um dos nomes preferidos do eleitor descontente com a política, Jair Bolsonaro (PSL) apresenta rejeição de 64%  e sua aprovação caiu de 23% para 20%, segundo a pesquisa realizada pelo jornal Estado de São Paulo (Ipsos) que mensalmente analisa a opinião do brasileiro sobre a política.

Anteriormente Bolsonaro tinha desaprovação de 60% e para os pesquisadores, esse é um momento chave para sua pré-candidatura. “O início da campanha eleitoral, após a Copa, vai testar a solidez dessa aprovação”, afirma Danilo Cersosimo, diretor do Ipsos.

No entanto, além de Bolsonaro todos os presidenciáveis têm alta desaprovação do eleitor. Todos os presidenciáveis seguem com taxas altas de reprovação. Geraldo Alckmin, do PSDB tem o pior índice, com 70% de desaprovação e apenas 18% de aprovação.

Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) têm taxas de desaprovação de 65% e 63%, respectivamente, e estão empatados com Bolsonaro nesse quesito. Marina, porém, têm aprovação de 29%, cerca de dez pontos porcentuais acima desses dois adversários.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem desaprovação de 54% do eleitorado e aprovação de 45%, a mais alta entre os nomes cotados para a disputa. Cotado para substituir Lula numa possível candidatura, Fernando Haddad possuiu apenas 7% de aprovação.

12