Polícia Civil descobre mineração clandestina no interior de Orocó

Equipes apreenderam 100 toneladas do produto extraído (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Policiais civis de Orocó (PE) descobriram uma mineração clandestina na zona rural da cidade, na tarde da última quarta-feira (4). Segundo a 25ª DESEC de Cabrobó, a delegacia recebeu denúncias de pessoas estariam praticando crime ambiental na Fazenda Mucambo.

No local a Polícia Civil encontrou nove pessoas trabalhando na extração de manganês, produto utilizado na indústria do aço. Os proprietários da mina não tinham autorização do órgão competente para explorar o local, configurando crime ambiental.

Na propriedade a polícia também apreendeu três caminhões e uma carreta carregadas co o produto, que pesava aproximadamente 100 toneladas. Todo material foi apreendido e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil da cidade, onde foi instaurado Inquérito Policial.

Fiscalização prende homem com 100 aves silvestres em Jatobá, Sertão pernambucano

(Foto: Ilustração)

As equipes da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI) prenderam uma pessoa em Jatobá, Sertão de Pernambuco com 100 aves silvestres. A prisão aconteceu na última segunda-feira (15) e foi estipulada fiança de R$ 50 mil.

LEIA TAMBÉM:

Operação resgata mais de 50 animais silvestres em Petrolândia

Segundo o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), das 100 aves, 90 não tinham origem legal e eram azulões, curiós, canários, rolinhas entre outros. O suspeito foi detido em flagrante e confessou que apenas comercializava os animais.

De acordo com o MPPE, algumas das aves apreendidas apresentavam sinais de maus-tratos. Outros 10 tinham anilhas adulteradas ou falsificadas. Elas teriam sido adquiridas em São Paulo. Ele ainda receberá uma multa de R$ 59 mil pela Agência Estadual de Meio Ambiente.

Jacaré é encontrado morto em Lagoa de Estabilização, animal teria sido vítima de crime ambiental

Uma cena chamou a atenção de quem passava próximo à Lagoa de Estabilização do bairro KM2, em Petrolina. O jacaré que habitava no local foi encontrado boiando e segundo testemunhas, ele teria sido alvo de disparos de arma de fogo. No pescoço do animal foi possível identificar uma perfuração semelhante ao de uma munição.

O Blog Waldiney Passos conseguiu apurar que o animal já foi encontrado morto na manhã, o que indica que o crime aconteceu durante a madrugada.

Nossa equipe entrou em contato com as Polícias Civil e Militar, para saber se alguma ocorrência foi registrada em relação ao crime, mas até o momento o crime não teria chegado às autoridades.

Denúncia: pelo menos dez gatos foram mortos neste domingo no bairro São Gonçalo, em Petrolina

Um fato triste surpreendeu moradores da rua 36 do bairro São Gonçalo, em Petrolina (PE). Segundo informações, pelo menos 10 gatos foram mortos na noite deste domingo (15). Não se sabe ao certo a causa das mortes, mas há suspeita de que os mesmos tenham sido envenenados, já que estavam espumando pela boca.

Matar gato, cachorro, ou qualquer outro animal, é crime. Não importa se o animal é doméstico, domesticado, silvestre, nativo ou exótico. O que trata disso é o artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais, de 1998. A lei prevê prisão de três meses a um ano, além de multa, para quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar” qualquer tipo de animal. Se houver a morte do bichinho, a pena aumenta em até um terço.

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Petrolina, informa que o procedimento nestes caso, como o do bairro São Gonçalo, é fazer um boletim de ocorrência na polícia, ou uma denúncia junto ao Ministério Público. Só eles tem poder para investigar, já que envenenamento é algo criminoso, e o CCZ não tem atribuição para cuidar de casos como esse.

Clima quente: Ronaldo Cancão diz que Ricardo Rocha cometeu crime ambiental; Ricardo afirmou que Ronaldo é irresponsável e desinformado

(Foto: Waldiney Filho)

Aqui não é Jardim no Ceará, aqui é Petrolina, tem lei, justiça”, disse Ronaldo. (Foto: Waldiney Filho)

Uma grande discussão tem sido recorrente e tem esquentado o clima nas sessões da Câmara de Vereadores da cidade de Petrolina (PE). O vereador Ronaldo Cancão (PTB) tem feito uma denúncia sobre um possível crime ambiental cometido por Ricardo Rocha, ex-secretário na cidade. Segundo o vereador, Ricardo praticou uma ação ilícita e afirmou que o ex-secretário é incompetente e não tem compromisso com o dinheiro público.

“Não podemos concordar que isso seja uma prática lícita, é uma prática ilícita. Se o mundo, o Brasil inteiro, está se reunindo a cada mês preocupados com a questão da redução dos volumes de água e da devastação do Rio São Francisco, por qual motivo vão fazer uma ato desse de quebrar um porto, tirar a mata ciliar com equipamento público e depois ainda atravessar o rio?”, ressaltou o vereador.

Ronaldo ainda atacou Ricardo Rocha. “Qual é a cara de Ricardo Rocha? É aquela inoperante, incompetente, aquela falta de compromisso com o dinheiro público. A obra está parada. Aqui não é Jardim no Ceará, aqui é Petrolina, tem lei, justiça, Ibama e se ele acha que aqui tem imprudência, está equivocado.”, disse Ronaldo.

Ricardo rebateu as declarações de Ronaldo. (Foto: Arquivo)

Ricardo rebateu as declarações de Ronaldo. (Foto: Arquivo)

Ricardo Rocha ouviu, em um programa de rádio local, todo o discurso do vereador e rebateu as declarações. “Esse vereador gosta de aparecer, não trabalha e nem deixa os outros trabalharem. É um irresponsável e desinformado. Eu mandei a máquina, não cometi qualquer crime, mas assumo meus atos na Justiça e na frente dele”, afirmou o ex-secretário.

Vereador Ronaldo Cancão denuncia danos ao meio ambiente em abertura de estrada na Ilha do Coqueiro

Ronaldo Cancão 01

Vereador Ronaldo Souza cobra posicionamento da AMMA e da secretaria Infra Estrutura

Na primeira sessão do segundo semestre legislativo do ano, na Câmara Municipal de Petrolina, na manhã desta terça-feira (02), o vereador Ronaldo Souza solicitou a Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), através de requerimento, cópia da autorização ambiental de uma estrada que está sendo construída na Ilha do Coqueiro para verificar o impacto ambiental da obra.

O edil também solicitou a secretária de Infraestrutura de Petrolina, Tatiane Lima, para que recupere o porto da Ilha do Coqueiro que foi totalmente danificado para atravessar uma máquina pelo rio. “E que a secretária vá construir e recuperar o crime contra o patrimônio público. O porto foi construído com recurso federal de uma emenda parlamentar do deputado Gonzaga Patriota, a máquina autorizada por Ricardo Rocha quebrou parte do porto, destruiu a vegetação nativa e agora eu quero o reparo pela prefeitura”, disse.

O mais grave segundo o vereador, é que atravessaram a máquina por dentro do rio sem o aval da secretária Tatiane. “Atravessou não foi em cima da balsa não, foi andando, autorizada pelo secretário que fere os princípios da lei, liguei para a secretária Tatiane e ela disse que não autorizou a máquina para ir para a Ilha do Coqueiro, quem autorizou foi Ricardo Rocha”, ressaltou Ronaldo.

O vereador acrescentou ter comunicado o Ministério Público Federal sobre os danos ambientais já que não existe estudo de impacto ambiental e nem autorização da AMMA para abertura desta estrada.

Secretaria de Urbanismo de Casa Nova (BA) orienta população sobre montagem de fogueiras

fogueira

O mês de junho é marcado pelas tradicionais festas juninas. Nelas, a fogueira é presença confirmada. Mas para celebrar com segurança e protegendo o patrimônio público, a secretaria de Urbanismo e Serviços Públicos de Casa Nova  (BA) lança uma campanha de conscientização para o uso correto deste símbolo das festas desta época.

De acordo com secretário da pasta, Alessandro Galvão, a medida tem como intenção educar e orientar as pessoas para que as fogueiras que serão acesas nas vias pavimentadas com asfalto possam ter uma camada de 30 cm de areia grossa. “Estamos preocupado, pois o calor pode destruir o material asfáltico, deixando as ruas danificadas, explica.

Alessandro informa ainda que o motivo da orientação é por conta que as obras ainda estão em andamento. “Quando o material estiver concluído, teremos asfalto bom para muitos anos, mas nessa etapa inicial precisamos de atenção e cuidado”, pontua.

LEIA MAIS

Homens são presos em Petrolina por caça ilegal

Na zona Rural de Petrolina, sertão pernambucano, dois homens foram autuados em flagrante por cometerem crime ambiental. O crime aconteceu na tarde ontem (26), quando dois homens de 72 e 35 anos, foram pegos no sítio Poço da Onça, caçando na localidade.

De acordo a Polícia Militar, eles foram encontrados dentro da mata com duas espingardas artesanais e munição, além de cinco arribanças. A PM chegou até os suspeitos após denúncia anônima. Os homens foram encaminhados a 1ª Delegacia de Polícia Civil e autuados em flagrante.