Número de homicídios diminuiu mais de 30% em Pernambuco, afirma SDS

(Foto: Ilustração)

O número de crimes violentos letais intencionais (CVLI) em Pernambuco diminuiu em abril deste ano, em comparação com o mesmo período de 2017. De acordo com o balanço divulgado pela Secretaria de Defesa Social (SDS), foram registrados 356 homicídios no mês passado, o menor patamar desde julho de 2016.

Considerando o primeiro quadrimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2017, a redução foi de 21,98%: 1.590 entre janeiro e abril de 2018, contra 2.038 entre janeiro e abril do ano passado. De acordo com a SDS, a maior parte dos homicídios praticados em abril deste ano, tem relação com o tráfico de drogas, acertos de contas e outras atividades criminosas. Das 356 vítimas, 73,31% foram assa

Porém, em Petrolina o número de homicídios voltou a crescer em abril, em comparação com o mês de março. Segundo os dados da SDS, 60 pessoas já foram assassinadas em Petrolina em 2018. Sendo 16 em abril, 12 em março, 11 em fevereiro e 21 de janeiro.

Voltando para os dados do estado, no comparativo com o mesmo quadrimestre de 2018 com o ano passado, o número de feminicídio também diminuiu, de 29 para 13 casos. 13 mulheres foram mortas em Pernambuco no mês de abril, mas apenas um caso foi considerado feminicídio. O crime aconteceu na cidade de Olinda no 09 do mês passado. O marido e pais dos dois filhos da vítima foi preso no dia 09 de maio, um mês após o feminicídio, por força de um mandado de prisão.

Distritos de Juazeiro estão a mais de 100 dias sem homicídios

Há 106 dias não é registrada nenhuma ocorrência de homicídio em 6 comunidades rurais de Juazeiro (BA). A área atendida pela 75ª Companhia Independente da Polícia Militar (75ª CIPM), que compreende os distritos de Mandacaru 1 e 2, Maniçoba, Itamotinga, Projeto Curaça NH3, áreas de divisa com o vizinho estado de Pernambuco, e Pinhões vivem dias de paz.

A informação foi anunciada nesta quinta-feira (09), durante evento do Projeto Uma Opção pela Paz, patrocinado pela 75ªCIPM, em parceria com o CONSEG/Leste, a 17ªCoorpin, Distrito de Irrigação da Maniçoba, entidades religiosas, comerciantes, estudantis e sociedade civil organizada realizado em Maniçoba.

Para a delegada Lígia Nunes, Coordenadora da Polícia Civil, essa marca é por demais representativa, o que ressalta a importância que tem significado, o alinhamento dos diversos segmentos sociais e Agências de Segurança do Estado, representados pela Policia Militar, Policia Civil, Ministério Público e Sociedade.

O comandante da 75ªCIPM Maj PM Roberto Sampaio, ressaltou que o trabalho desenvolvido pelo Comandante Geral da PM-BA, Coronel Anselmo Brandão, de proximidade com a comunidade, fortalece vínculos de confiança, que possibilitou o alcance dessa marca de redução de crimes.

Petição online quer pressionar Congresso para votar Projeto de Lei que prevê aumento de pena para violência contra animais

(Foto: Ilustração)

Uma iniciativa popular pretende coletar mais de 400 mil assinaturas em todo país. O objetivo do projeto Socorro Animal é pressionar o Congresso Nacional a votar o Projeto de Lei que prevê o aumento da pena para quem maltratar animais.

O PL 3490/2012 é de autoria do deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB-SP) e já foi aprovado na Câmara em 2015, porém não foi analisado pelos senadores. Segundo o texto da proposta, as penas para quem agredir animais podem ser aumentadas em um terço se o crime for cometido com o uso de veneno, fogo, asfixia, espancamento, arrastadura, tortura ou outro meio cruel.

A matéria também fala sobre assistência e abandono de animais. Caso algum agente público, cuja função é preservar a vida do animal e não prestar assistência, a pena de detenção será de um a três anos. Já o abandono de cães e gatos resultará em três meses a um ano de detenção.

No caso de rinha de cães, a reclusão fica entre três e cinco anos. Já quem submeter o animal a qualquer perigo de vida ou situação contra sua integridade poderá ser preso de três meses a um ano.

Guarda Civil Municipal atua em operação integrada de combate à crimes em Petrolina

Cerca de 20 guardas civis vão trabalhar em regime de revezamento durante a realização da operação. Força no Foco. (Foto: ASCOM)

A Operação Força no Foco em Petrolina ganhou um reforço importante. Nesta quinta-feira (12) a Guarda Civil Municipal (GCM) se uniu às polícias Civil e Militar para a 6ª edição da ação que tem como por objetivo intensificar e combater ações criminosas na cidade, além de cumprir mandados de prisão. Até amanhã, sexta-feira (13), a GCM vai atuar com sete viaturas, sendo uma picape e quatro motocicletas da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU). A ideia é realizar diligências, rondas e abordagens, a pessoas e veículos, de forma integrada.

A Unidade Móvel de Videomonitoramento da GCM também está disponível. Ela foi instalada na Avenida Simão Durando, no bairro São Gonçalo. O micro-ônibus irá servir como ponto de apoio operacional e delegacia móvel, onde um delegado e um escrivão vão estar de plantão para lavrar as possíveis ocorrências. Cerca de 20 guardas civis vão trabalhar em regime de revezamento durante a realização da operação.

De acordo com o delegado seccional da 26ª Delegacia da Polícia Civil de Pernambuco e coordenador da operação, Marceone Ferreira, o trabalho da GCM se enquadrou dentro dos objetivos da Força no Foco. “Dentro daquilo que foi planejado visualizamos a necessidade de contar com a Guarda Civil Municipal. Certamente o trabalho do efetivo escalado para estar com a gente e a estrutura disponível para organizar a delegacia móvel será importante para o sucesso da operação, conforme já ocorreu em outras três oportunidades. Nossa ideia é poder ampliar essa atuação integrada muito em breve”, destaca Ferreira.

Para o secretário-executivo de Segurança-Pública, José Silvestre, a participação da GCM na Operação Força no Foco reforça a importância da integração entre as forças de segurança que atuam no município. “Desde o ano passado, o prefeito Miguel Coelho está investindo na segurança pública municipal a fim de que a Prefeitura de Petrolina possa fazer a sua parte num quesito fundamental para o bem-estar da população. A nossa ideia é realizar um trabalho de policiamento comunitário e integrado com as demais polícias a fim de proporcionar para os cidadãos uma Petrolina cada vez mais segura”, afirma Silvestre.

Mais dois homicídios são registrados em Juazeiro no último fim de semana

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Dois homens foram mortos a tiros na cidade de Juazeiro (BA), no último sábado (31), véspera da páscoa. O primeiro crime aconteceu no final da tarde na rua Belo Jardim, no bairro Nova Esperança. A vítima identificada como Alan foi alvejada por diversos disparos de arma de fogo e morreu no local. O autor do crime não foi localizado.

O outro homicídio foi registrado por volta de 1h30, no caminho I, bairro Piranga 2. Um homem identificado apenas como Gegeu também foi atingido por vários disparos de arma de fogo e chegou a ser socorrido para uma unidade hospitalar da região, mas não resistiu. O autor dos disparos também não identificado.

Mesmo com esses dois crimes, o mês de março terminou com 8 crimes violentos registrados, 50% a menos que o mesmo período do ano passado quando foram registrados 16 assassinatos.

Juazeiro: foram registrados 121 homicídios em 2017

(Foto: Internet)

O município de Juazeiro (BA) encerrou 2017 com uma triste estatística. Foram registrados 121 homicídios no ano. 08 deles em dezembro. O que chega a cerca de 10 homicídios por mês.

O sétimo crime violento de dezembro, aconteceu na tarde deste domingo (31). De acordo com informações, na localidade de Passagem do Sargento, no Vale do Salitre, dois irmãos se desentenderam e discutiram por motivos fúteis.

O mais velho insatisfeito com a situação matou o irmão mais novo. Logo após, o acusado fugiu tomando destino ignorado.

O oitavo e último crime de dezembro, aconteceu no início da noite, também deste domingo (31) na Rua Jasmim, no bairro Malhada da Areia. Sem muitas informações, sabe-se apenas que um adolescente de 14 anos foi assassinado na comunidade.

PF vê envolvimento de Michel Temer e ministros em casos de corrupção

(Foto: Internet)

A Polícia Federal concluiu que há indícios de que o presidente Michel Temer e os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Eliseu Padilha (Casa Civil) cometeram crime de corrupção. A informação consta do relatório final do inquérito que investigou o chamado “quadrilhão” do PMDB na Câmara.

Também há, conforme o relatório, evidências de envolvimento do ex-ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) dos ex-presidentes da Câmara Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha no suposto esquema. Os três estão atualmente presos.

As investigações apontaram que os integrantes da cúpula do PMDB na Câmara participavam de uma organização criminosa voltada para obter, direta e indiretamente, vantagens indevidas em órgãos da administração pública. O suposto esquema envolvia, segundo a PF, crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, fraude em licitações, evasão de divisas, entre outros  delitos com penas superiores a quatro anos de prisão.

O relatório sobre o caso foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira. Caberá à Procuradoria-Geral da República (PGR) decidir se denuncia Temer e seus ministros, com base nas conclusões do inquérito.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve apresentar até o fim desta semana sua segunda denúncia contra Temer. Uma das possibilidades é de que os crimes atribuídos ao “quadrilhão” do PMDB da Câmara já constem da peça de acusação, juntamente com os delitos apontados pelo delator Lúcio Bolonha Funaro. A colaboração dele já foi homologada pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte.

A investigação é fruto do principal inquérito da Lava Jato, que foi desmembrado e já gerou outras denúncias, como as contra  as cúpulas do PMDB do Senado e do PP.

Ronaldo Cancão critica atuação de flanelinhas e propõe recadastramento em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Após o crime praticado por um flanelinha nessa segunda-feira (7) no Centro de Convenções de Petrolina, o vereador Ronaldo Souza (PTB) apresentou um requerimento durante a sessão ordinária desta terça-feira (8) na Câmara Municipal pedindo que a prefeitura realize um “recadastramento dos flanelinhas” para que seja possível identificar quem quer trabalhar dos demais.

“É uma questão de proteção. Flanelinha vendendo droga e isso é inadmissível. Um deles ameaçou uma senhora de riscar o carro ou secar o pneu se ela não pagasse para deixar o veículo no local. Eles têm o direito de trabalhar, muitos trabalham para sustentar a família. Por isso é necessário um recadastramento para que se separe os que querem trabalhar dos demais. Vou pedir ao secretário Eduardo Carvalho para convocar todos e se o flanelinha tiver algum processo criminal relativo a assalto ou a drogas que não seja permitido que ele se cadastre como flanelinha”, afirmou.

O vereador lembrou ainda da situação da rodoviária, onde há uma grande quantidade de moradores de rua e de flanelinhas. “Tem que resolver a situação da rodoviária. Ali está um descaso, é imoral o que está acontecendo na rodoviária de Petrolina”.

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Gabriel Menezes

O vereador Gabriel Menezes (PSL) concordou com as afirmações de Ronaldo e pediu atenção especial para a situação. “A gente sabe que realmente muitos pais de família tiram seu sustento dali, mas fomos surpreendidos com aquela morte no Centro de Convenções. É um tema que merece atenção, a população que está acuada, deixando de ir à missa com medo, não pode continuar dessa forma”, disse.

Pernambuco: Segundo Polícia, número diário de assassinatos diminuiu

Chefe de Polícia Civil do Estado, Joselito Kehrle. (Foto: Internet)

Após a divulgação dos dados de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) nesse final de semana, a Polícia Civil de Pernambuco apresentou uma nova perspectiva dos números apresentados. Segundo a instituição, apesar dos 548 casos contabilizados em março, quando se considera a média diária é possível perceber uma redução no quantitativo em relação a fevereiro. O mesmo cenário se observa em relação a outras modalidades de delitos, como roubos a ônibus e estupros.

“Estamos comparando um mês de 31 dias, que é março, com fevereiro, que teve apenas 28 dias. Então, a média diária, na verdade, teve uma redução de 0,21%, no que diz respeito aos CVLIs”, explicou o chefe de Polícia Civil, Joselito Kehrle. Além do número alto em março, a soma dos assassinatos ocorridos em todo o ano já chega a 1.522.

O delegado afirmou que a instituição espera melhorias nos resultados com as mudanças feitas na estrutura de investigação, por meio da portaria 930, da Secretaria de Defesa Social (SDS). Com as alterações, homicídios passaram a ser apurados também por delegacias distritais, o que elevou de 15 para 58 o número de unidades voltadas a esse trabalho.

LEIA MAIS

Câmara aprova projeto que libera divulgação fotos de adolescentes suspeitos

Para o relator da matéria, dizer que um adolescente teria o desenvolvimento prejudicado pela divulgação das imagens é “zombar das vítimas”/Foto: Internet

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (17/1), uma proposta que autoriza a divulgação de fotografias e informações de adolescentes com mais de 14 anos suspeitos de crimes graves (aqueles cujas penas superam dois anos de reclusão). Atualmente, a veiculação dessas imagens é crime, punido com multa, cujo valor varia de três a 20 salários mínimos.

Os deputados que compõem a Comissão seguiram o voto do relator João Rodrigues (PSD-SC). De acordo com ele, dizer que um adolescente, às vésperas de completar 18 anos, terá seu desenvolvimento e sua recuperação prejudicados pela divulgação da imagem é “zombar das vítimas”.
O texto aprovado é um substitutivo ao Projeto de Lei 7553/14, de autoria do deputado Marcos Rogério (DEM-RO). A matéria original previa a liberação da divulgação da imagens de crianças e adolescentes de qualquer idade, independente do crime que tivessem cometido.
Antes de entrar em vigor, a proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda precisa ser analisada por mais duas comissões: Seguridade Social e Família; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Homicídio duplo no bairro São Jorge em Petrolina

Dois jovens foram assassinados na madrugada desta segunda-feira (16), no bairro São Jorge, em Petrolina-PE.

Emanuel e Daniel, foram interceptados por dois homens em uma moto quando passavam pela rua 9. Após os disparos de arma de fogo, Daniel morreu no local, Emanuel ainda tentou fugir, mas caiu sem vida no rua 2 do mesmo bairro.

Os autores e a motivação do crime ainda no foram revelados.

Nova etapa da Operação Pulverização colhe provas das transações fraudulentas

(Foto: divulgação)

Os reús da Operação Pulverização são investigados por violação de sete leis (Foto: divulgação)

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e a Secretaria de Defesa Social (SDS) apresentaram nesta sexta-feira (25) as conclusões da 3ª fase da Operação Pulverização, que teve como alvo um dos principais beneficiários da organização criminosa, que desviou cerca de R$ 15 milhões dos cofres do município de Belém de Maria, na Mata Sul.

Ataíde Júnior era secretário de Infraestrutura do município e utilizava-se do cargo para adquirir notas fiscais de diversas empresas. Com elas, fornecia materiais de construção de maneira superfaturada à Prefeitura de Belém de Maria.

LEIA MAIS

Dilma cometeu novos crimes no seu discurso

Dilma discurso Senado

Dilma Rousseff negou que tenha cometido qualquer crime de responsabilidade/Foto: Geraldo Magela – Agência Senado

O discurso de Dilma Rousseff ontem (29), para boa parte dos senadores, agravou ainda mais sua situação.

Para esses senadores, ela cometeu novos crimes de responsabilidade, ao atentar contra os incisos II e VII do artigo 85 da Constituição.

Ou seja, contra o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário e do Ministério Público. Além disso, ao repisar a historieta do golpe, Dilma feriu o respeito ao cumprimento das leis e das decisões judiciais.

Aluna e professor da Facape publicam em revista internacional artigo com mapeamento de casos de estupro em Petrolina

O trabalho, além de servir de referência para outras produções científicas de estudo da violência, pode facilitar a ação dos agentes públicos na contenção desses crimes/Foto:arquivo

O trabalho, além de servir de referência para outras produções científicas de estudo da violência, pode facilitar a ação dos agentes públicos na contenção desses crimes/Foto:arquivo

Uma pesquisa realizada por uma aluna e um professor do curso de Direito da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape) fez um mapeamento dos casos de estupro na cidade. O artigo ‘O crime de estupro: um mapeamento da realidade na cidade de Petrolina/PE de janeiro de 2010 a dezembro de 2015’ foi publicado na revista científica internacional InterScience Place, classificada como Qualis B1 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

O artigo – que é resultado do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da estudante Julia Tenório – tem o objetivo de informar a população sobre a realidade local, com dados mais precisos. Um dos resultados alcançados pela pesquisa mostra que a maior parte das vítimas de estupro no município são crianças e jovens. O trabalho, além de servir de referência para outras produções científicas de estudo da violência, pode facilitar a ação dos agentes públicos na contenção desses crimes.

De acordo com o professor Edson Pacheco, co-autor do artigo, esse é o primeiro caso no curso de Direito da Facape que dispensará um estudante da apresentação do TCC. “Hoje o mundo científico tem preferência por artigos, que são trabalhos menores, mais rápidos. Essa possibilidade da faculdade de aceitar artigos como trabalhos de conclusão de curso é uma grande evolução e um incentivo para o aluno que deseja seguir na iniciação científica”, explicou o professor.

Com informações da Assessoria

 

Aumento de crimes praticados com arma branca chama atenção em Pernambuco

arma branca

Das 1.033 pessoas assassinadas em Pernambuco do início deste ano até o dia 29 de março, 153 foram mortas por arma branca. Isso representa cerca de 15% dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) registrados pela Secretaria de Defesa Social (SDS) no período. O uso de facas e facões em ações criminosas têm deixado a população assustada e a polícia surpresa. E esse tipo de instrumento não tem sido utilizado apenas para o cometimento de crimes nas ruas.

Um total de 4.198 armas brancas foram apreendidas durante o ano de 2015 nas unidades prisionais do estado. O arsenal foi destruído em janeiro passado, no Quartel da Polícia Militar, no Derby. Especialistas acreditam que a fiscalização e as apreensões de armas de fogo podem estar impulsionando o uso das armas brancas.

Em petrolina o de maior repercussão foi a da garota Beatriz Angélica ocorrido nas dependências do colégio Maria Auxiliadora em dezembro de 2015, até o momento ninguém foi preso por esse homicídio.

12