Famoso criminoso é preso na Rodoviária de Petrolina pelo 2º BIEsp

Criminosos estava em um veículo estacionado na Rodoviária de Petrolina.

Policiais do 2º BIEsp prenderam, nessa quinta-feira (21), um dos criminosos mais conhecidos do Sertão do Araripe e no Estado do Ceará, pela prática reiterada de homicídios, roubos e tráfico de drogas.

A guarnição realizava patrulhamento, quando foi acionada por um Polícia Militar de folga para proceder com abordagem em um indivíduo suspeito que estava no Terminal Rodoviário de Petrolina (PE).

O alvo foi localizado no interior de um veículo de transporte por aplicativo e, ao ser abordado, apresentou um documento de identidade com características de adulteração. Após ser questionado, o suspeito informou sua verdadeira identidade.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: MPPE reforça divulgação de imagens para tentar localizar suspeito do crime

Os promotores de Justiça do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) que integram o grupo de trabalho responsável por auxiliar nas investigações do assassinato da garota Beatriz Mota, que completa dois anos no dia 10 deste mês, optaram por reforçar a divulgação das imagens de câmeras que gravaram o suspeito do crime, ocorrido nas dependências do colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, onde a menina estudava, em Petrolina (PE).

Nas imagens, além da figura do homem, os membros do MPPE destacaram características físicas, como formato do rosto, detalhes do cabelo e o tipo físico do indivíduo, que podem ser determinantes para a população ajudar a localizar o suspeito.

Quem tiver informações relevantes sobre o caso pode entrar em contato com o grupo de trabalho do MPPE por do WhatsApp, pelo número (81) 98878.5733, dedicado exclusivamente a receber o contato da população.

O caso

Beatriz foi brutalmente assassinada no dia 10 de dezembro de 2015. Na ocasião, a família comemorava a formatura da filha mais velha no colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora. A garota havia sumido e foi encontrada morta com 42 perfurações causadas por uma faca em uma das dependências do colégio.

Depois de cometer 17 crimes sexuais, homem é condenado a 2 anos de prisão em São Paulo

Ele foi acusado de tocar as partes íntimas da vítima, uma estudante dentro de um coletivo. (Foto: Reprodução/ Leonardo Benassato)

O ajudante geral Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, foi condenado nesta segunda-feira (4) a dois anos de prisão em regime fechado por um crime contra a dignidade sexual cometido contra uma mulher em 2013 na região da Avenida Paulista, em São Paulo.

Ele foi indiciado por estupro após esfregar o pênis em uma empregada doméstica dentro de um ônibus. Ao todo, ele já cometeu 17 ataques sexuais contra mulheres. No domingo (3), um juiz determinou que ele ficasse preso preventivamente até seu eventual julgamento.

A condenação de segunda-feira, porém, se refere a um ataque que ele teria cometido em 13 de setembro de 2013. Ele foi acusado de tocar as partes íntimas da vítima, uma estudante dentro de um coletivo.

Pernambuco: após estuprar filha por 22 anos, homem é preso tentado fugir para São Paulo

(Foto: Ilustração)

Um homem, de 58 anos, acusado de estuprar a filha por 22 anos foi preso nesta quarta-feira (5), em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a polícia, o criminoso trabalhava como agricultor e foi detido em um posto de gasolina próximo ao sítio onde morava, quando tentava fugir para São Paulo. Ele confessou os abusos e as ameaças.

A vítima, que atualmente possui 31 anos, tem três filhos que, segundo a mulher, foram resultado dos estupros a que era constantemente vítima desde os 9 anos. Segundo o delegado Vítor Leite, a vítima contou antes do crime porque o pai a ameaçava de morte.

LEIA MAIS

Retrato falado do criminoso de Beatriz será apresentado pela polícia na próxima segunda em Recife (PE)

Beatriz 3. 10mil

Na próxima segunda-feira (22), acontece no auditório do 4º andar do prédio operacional da Polícia Civil no Recife uma coletiva de imprensa às 9h sobre o caso da menina Beatriz Mota de 7 anos, morta misteriosamente há dois meses nas dependências do colégio Maria Auxiliadora em Petrolina (PE).

Na oportunidade segundo a PC, o Chefe da Polícia Antônio Barros e o delegado do Caso Beatriz, Marceone Ferreira apresentarão o retrato falado do assassino da estudante.