Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

‘Made In Quebrada’ lança primeiro EP com músicas produzidas e gravadas em Juazeiro

(Foto: Divulgação/Ascom)

Já está disponível no Youtube e também nas principais plataformas digitais, como Spotify, Deezer, Soundcloud e Itunes, o primeiro EP do grupo ‘Made In Quebrada’ (MIQ), formado em Juazeiro (BA). O novo trabalho é composto por cinco músicas que trazem influências de estilos musicais de diferentes regiões do Brasil.

“Naquele Esquema”, “Todas em Mim”, “Vai ter Geral”, “Made In Quebrada” e “Se Joga”, que já tem clipe disponível no YouTube, foram gravadas, mixadas e masterizadas no estúdio Casinha Lab, em Juazeiro. As músicas contemplam estilos musicais diversos que existem no Brasil, como o funk do Rio de Janeiro, o pagode da Bahia e a música eletrônica das baladas de São Paulo. “O EP consiste em diversão, alegria! Um momento de descontração. A ideia é que as músicas vão numa decrescente, em todos os ritmos plurais brasileiros”, destaca Blackyva, integrante do MIQ.

‘Made In Quebrada’ é um projeto artístico-musical que reúne artistas de diferentes regiões do Brasil e de diferentes estilos musicais, com o objetivo principal de contemplar e celebrar a periferia. Andrezza Santos (São Paulo – SP), com o MPB, Blackyva (Rio de Janeiro – RJ), com o funk, Dj Werson (Natal – RN), com a música eletrônica, e Euri Mania (Juazeiro – BA), com o rap.

Encontro de Reisados do Sertão do São Francisco acontece nesta sexta-feira em Santa Maria da Boa Vista 

(Imagem: Cartaz/Divulgação)

A cidade de Santa Maria da Boa Vista (PE) recebe nesta sexta-feira (11) o Festival Viva Reis – Encontro de Reisados do Sertão do São Francisco.  Grupos ligados ao ciclo de Reis participarão da atividade que tem programação diversificada com cortejo, roda de conversa, apresentações culturais. O evento é realizado em parceria com os grupos de Reisados, Ponto de Cultura Nação Coripós, Secretaria de Educação e Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal.

O projeto tem como objetivo fortalecer a tradição dos reisados na região, visto que segundo o inventário dos reisados realizado pelo IPHAN | Fundarpe em 2013|2014 esse é o território com o maior número de grupos dessa manifestação no estado Pernambuco. O encontro possibilitará troca de saberes, e integração entre os grupos a fim de articular políticas e ações de salvaguarda e proteção a essa tradição.

LEIA MAIS

Projetos aprovados pelo ‘Usina Cultural’ são realizados na sede e no interior de Juazeiro

(Cartaz de Divulgação)

Dois projetos aprovados pelo Programa Usina Cultural da Prefeitura Municipal de Juazeiro (BA) realizado, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes, estão na pauta de apresentações culturais do mês de Janeiro. O projeto Lona do Saber e Fazer, voltado para crianças do Bairro Quidé, acontece desde o final de dezembro e continua no mês de janeiro; o Circulando no Buzu acontece nos dias 11, 12 e 13 sempre às 19h30, nas comunidades de Lagoa da Pedra, Campos e Mandacaru II, respectivamente.

O Projeto Lona do Saber e Fazer é voltado para crianças e adolescentes de 07 a 14 anos moradores do Bairro Quidé, com realização de oficinas de artes circenses. O realizador do projeto é o Circo Benjamin Chaves, com apoio do Núcleo de Arte Educação Nego D’água (Naenda). De acordo com a Assessoria de Comunicação do Naenda, “o projeto levará o aprendizado de forma gratuita para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, oportunizando um espaço lúdico e encantado do mundo circense, oferecendo conhecimento da linguagem artística a ser trabalhada e outros conhecimentos como a autoestima, disciplina corporal e cognitiva, coordenação motora, respeito às diferenças individuais e coletivas, respeito ao espaço do outro, entre outros conhecimentos educacionais”.

De acordo com o Gerente de Cultura Ramon Raniere, o Projeto Circulando no Buzu realizado pelo Circo Benjamin Chaves com apoio do NAENDA, leva espetáculo circense para o interior da cidade. “Como os organizadores explicam, o espetáculo ‘Cenas Cotidianas’ propõe entretenimento educativo para o público de todas as idades. O objetivo deles é proporcionar lazer gratuito para locais desassistidos, além de reduzir a ociosidade do período de férias. Os dois projetos recebem incentivo do Usina, porque foram aprovados pelo edital. Nós nos sentimos extremamente felizes e orgulhosos por estarmos à frente de um programa que fomenta a cultura de forma tão bonita”, disse Ramon.

ASSARTIC abre inscrições para Oficina de Teatro em Caruaru

(Foto: ASCOM)

A Associação dos Artistas de Caruaru (ASSARTIC) abre inscrições para a Oficina de Iniciação Teatral em Caruaru. As aulas serão realizadas no Teatro João Lyra Filho nas segundas e terças dos meses de janeiro, fevereiro, março, abril e maio.

O valor do investimento total é de R$ 120,00. A classificação é livre e as inscrições dever ser realizadas através de um formulário online ou pelo Whattsapp: 81 987993223.

Durante a oficina, os participantes aprenderão técnicas de interpretação, expressão corporal, História do Teatro, elementos técnicos (maquiagem, luz, cenografia, etc.) e participarão da montagem de um espetáculo que será apresentado ao grande público no final das aulas.

A oficina é realizada pela ASSARTIC com apoio da Cia Bacurau Cultural e tem como oficineiros: Jô Albuquerque, Túlio Beat, Paulo Conceição e Lucas Motta.

“Aposta”: novo clipe da banda Quatro por Dois, e seu olhar sobre transtornos mentais na atualidade

(Foto: ASCOM)

Saúde mental ainda é um tema tabu, pouco discutido pelo Sistema de Saúde Pública, pela mídia e comunidade. Essa carência faz com que as pessoas não busquem tratamento adequado, não saibam como agir no relacionamento com alguém ou até mesmo abordar o assunto. Enquanto isso, perto de você alguém pode estar vivendo sem saber como lidar com algum transtorno ou até mesmo tirando a própria vida.

São várias as cobranças que chegam por todos os lados. Somos sempre demandados pelo discurso capitalista que nos ordena: “Emagreça”. “Corte esse cabelo”. “Não use essa roupa”. “Estude medicina, isso não vai dar dinheiro”. “Adquira esse novo produto”. “Você precisa ser e mostrar para o mundo que está feliz”. Sem avisar, decorrente desses e de outros fatores do cotidiano, chegam também crises existenciais, de ansiedade, síndrome do pânico, depressão. Lidar com tudo não é fácil, mas faz parte de tentativa constante de viver bem consigo mesmo em tempos onde não nos é permitido adoecer.

LEIA MAIS

‘Made In Quebrada’: clipe “Se Joga”, contempla a periferia e fala sobre celebrar a vida e ser feliz

(Foto: Lizandra Martins)

Esquece os problemas, reúne as amigas, os amigos, coloca o som no volume mais alto e comece a celebrar, a ser feliz, a se jogar. É disso que fala o primeiro clipe do projeto artístico-musical ‘Made In Quebrada'(MIQ), formado em Juazeiro (BA), que já está disponível no YouTube. “Se Joga” traz um som frenético e dançante, misturando ritmos diversos que vão desde o funk carioca até o pagode baiano. O clipe foi gravado em Juazeiro, na Galeria de artes 4 M´s, localizada no bairro Piranga. O single também já está disponível nas principais plataformas digitais –  Spotify, Deezer, SoundCloud e Itunes.

O roteiro do clipe teve inspiração em produções de artistas nacionais e internacionais, e a galeria escolhida como locação para a gravação garantiu um cenário com quadros coloridos e paredes grafitadas. “O clipe tem referências de alguns artistas norte americanos e brasileiros também, mas com uma pitada juazeirense. A gente reuniu uma galera da periferia de Juazeiro. Nos juntamos, literalmente, para celebrar. ‘Se joga’ é uma música que tem um ritmo de ‘pagodão’ baiano, e que fala exatamente sobre esquecer os problemas, reunir a galera, os amigos, para celebrar, festejar”, destaca Blackyva, um dos integrantes do Made In Quebrada.

LEIA MAIS

“Mostra 14 de Dança” é traduzida por audiodescrição e intérpretes de Libras

(Foto: ASCOM)

A 7ª edição da ‘Mostra 14 de Dança’ começou hoje (11), em Petrolina (PE), e neste ano vem com uma proposta de experimentação e divulgação da dança contemporânea no Vale do São Francisco. O evento, que conta com espetáculos, oficinas e performances, também traz intérpretes de linguagem de sinais e recursos de audiodescrição.

A companhia de dança ‘Qualquer Um dos 2’ é a organizadora da mostra, que terá atividades realizadas em três ambientes: no SESC; no espaço cultural Janela 353, no centro; e na Ilha do Massangano. De acordo com a Cia, estão sendo disponibilizados 20 aparelhos de audiodescrição por apresentação. Os interessados devem chegar com até 30 minutos de antecedência para retirar o equipamento.

Programação gratuita:

LEIA MAIS

“Mostra 14 de Dança” acontece de 11 a 16 de dezembro em Petrolina

A Mostra 14 de Dança acontece de 11 a 16 deste mês em Petrolina.

‘Como viver junto?’ É a partir desta provocação que alguns dos principais grupos de dança do país se reúne em Petrolina (PE) entre os dias 11 e 16 deste mês. Com uma programação cheia de espetáculos, oficinas, vídeos, performances e muitas conversas, a “Mostra 14 de Dança” chega à sétima edição focada na acessibilidade e com um olhar que vai do afeto à ética.

A Cia de dança Qualquer Um dos 2, realizadora do evento, começa os trabalhos na terça-feira (11), no Sesc, com a oficina ‘Práticas de Ajuntamento’ ministrada por Mariana Pimentel, vinda do Rio de Janeiro. Daí em diante o tema da mostra vai estar nos quatro cantos do teatro Dona Amélia ao espaço Janela 353, no centro da cidade, ao lado do colégio Auxiliadora.

LEIA MAIS

Escola Municipal promove ‘Sarau Cultural Mais Educação’ em Juazeiro

(Foto: ASCOM)

A Escola Educandário João XVIII, situada no bairro Piranga, em Juazeiro (BA), realizou no último sábado (01), o ‘Sarau Cultural Mais Educação’, que tem o objetivo de promover atividades de cultura, arte e lazer através do “Programa Novo Mais Educação”. O evento contou com a participação de mais de 200 alunos, além dos familiares. Em sua primeira edição, com criatividade e interação de toda a escola, os alunos se manifestaram artisticamente com danças, corais, declamação de poesias, histórias de contos, músicas, além de apresentações teatrais.

Para a articuladora do Programa e idealizadora do evento, Risy Tâmara Peixinho, o Sarau estimula os alunos com atividades pedagógicas, artísticas e culturais. “Foi um momento de tomada de consciência, pois a cultura desperta a sensibilidade das pessoas para a realidade em sua volta e as estimula a refletir sobre ela a partir de outras linguagens. Além disso, motiva os alunos a conhecerem e se apropriarem da diversidade cultural”, afirmou.

LEIA MAIS

Classificadas as 12 canções finalistas do 21° Festival Edésio Santos da Canção

12 canções são classificadas para a final do Festival Edésio Santos da Canção que acontece neste sábado (01) em Juazeiro. (Foto: ASCOM)

Na noite de sexta-feira (30), foram classificadas as 12 canções concorrentes à final do 21° Festival Edésio Santos da Canção. O evento em homenagem aos 60 anos da Bossa Nova, é realizado pela Prefeitura Municipal de Juazeiro (BA), através da Secretaria de Cultura, e contou com a participação e interação do público.

O profissional de tráfego aéreo Valdir Gondim, se diz amante da Música Popular Brasileira (MPB) e ficou empolgado com as apresentações musicais da segunda noite do Festival. “Primeiro fiquei encantado com a qualidade da Banda Base, depois gostei demais das músicas e como elas empolgaram o público. Acho que se tem uma coisa que merece continuação e investimento é esse festival. O município está de parabéns”, ressaltou Valdir.

LEIA MAIS

Festival Edésio Santos começa nesta quinta-feira (29) em Juazeiro; saiba mais sobre o homem que dá nome ao evento

Edésio Santos nasceu na cidade de Afrânio, Pernambuco, em 1931, mas foi em Juazeiro que viveu durante toda sua vida. (Foto: Divulgação/ASCOM)

O Festival Edésio Santos da Canção (FESC) está em sua 21° edição, mas nem todo juazeirense conhece a história do homem que dá nome ao evento: Edésio Raimundo dos Santos. Negro, ajudante de pedreiro, engraxate, relojoeiro, funcionário público, cantor e compositor. Amigo e companheiro de João Gilberto, que mesmo não tendo sido reconhecido nacional e internacionalmente, tem grande influência musical na cidade de Juazeiro.

Edésio Santos nasceu na cidade de Afrânio, Pernambuco, em 1931, mas foi em Juazeiro que viveu durante toda sua vida. Amava a música. Participou de grupos musicais como o Sambossa na década de 1960, acompanhou artistas consagrados que se apresentaram em Juazeiro e região e comandou o primeiro trio elétrico no  carnaval da cidade, apenas com músicas instrumentais, sem cantores. A amizade com João Gilberto fez muita gente crer que Edésio teria ‘ensinado’ João a tocar violão no ritmo do que depois se consolidou como bossa nova.

“Conheci Edésio nos anos de 1960. Ele era relojoeiro e consertou um relógio meu. Sempre falava que nunca ensinou nada a João. Contava que se reunia no Cais com Pedrito, Seu Galo e João Gilberto já chegava sempre com uma coisa nova. ‘Quem ensinou alguma coisa a João Gilberto?’, era o que dizia Edésio. Tocaram juntos, foram amigos. Um negro e pobre, o outro branco e rico. A música os uniu”, concluiu o amigo e músico em comum Maurício Dias, atual superintendente de Cultura e Turismo. 

LEIA MAIS

Luiz Caldas é atração confirmada no Festival Edésio Santos em Juazeiro

Além de Luiz Caldas, Império Afro, Camilla Yasmine e Deijane Dieh também irão se apresentar no FESC. (Foto: Divulgação/ASCOM)

O Festival Edésio Santos da Canção (FESC) começa na próxima quinta-feira (29), no Centro de Cultura João Gilberto em Juazeiro (BA) às 20h, e o cantor baiano Luiz Caldas fará o show de encerramento, numa homenagem aos 60 anos da Bossa Nova. Império Afro, Camilla Yasmine e Deijane Dieh também irão se apresentar no FESC.

Vinte e quatro canções concorrem ao prêmio total de R$33 mil. Na quinta-feira (29) 12 canções são apresentadas; na sexta-feira (30) mais 12 músicas serão interpretadas. “Dessas 24, doze serão classificadas pelos jurados e irão se apresentar no sábado”, explica o Superintendente de Cultura Maurício Dias. 

LEIA MAIS

Ordem de apresentação das canções no Festival Edésio Santos é definida, através de sorteio realizado pela SECULTE

(Foto: ASCOM)

Na manhã desta quarta-feira (21), a organização da 21ª edição do Festival Edésio Santos da Canção realizou, na Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes (SECULTE) o sorteio para definir a ordem de apresentação das canções no Festival. Embora todos os classificados tenham sido convocados, o sorteio aconteceu na presença de dois participantes. O FESC acontece entre os dias 29 de novembro a 01 de dezembro, no Centro de Cultura João Gilberto em Juazeiro (BA), a partir das 20h.

Segundo informações do Gerente de Cultura Ramon Raniere, o sorteio de apresentação aconteceu com transparência e esse ano foi antecipado. “Nós sempre realizamos esse sorteio na semana que o festival é realizado, mas antecipamos para que os concorrentes tenham tempo de organizar suas torcidas, mobilizar seus familiares e amigos. Infelizmente muitos não compareceram, mas foi importante a presença dos que participaram, para evidenciar a transparência do processo. A ordem de apresentação foi definida e tudo indica que teremos um grande festival.”, disse.

Para a jornalista e uma das concorrentes do FESC, Joyce Guirra, o sorteio foi feito com muita tranquilidade. “Fiquei na 11° posição, no primeiro dia de apresentações. Já participo do Festival Edésio Santos há alguns anos e essa será a segunda vez que defenderei uma canção de minha autoria. Estou muito ansiosa, porque o festival para mim é uma celebração da boa música, valorização dos artistas e troca de experiências.”, afirma Joyce.

“A transparência do sorteio foi muito boa. Eu serei o 4ª a me apresentar na segunda noite e gostei disso. Estou cheio de expectativa para o Festival, sempre fico. O que vai ser julgado é uma questão secundária, mas sempre acreditamos que nossa música vai chegar ao topo. Gosto muito de participar do Festival, independente do resultado. Gosto do clima, da interação com os colegas participantes. Sempre que puder, vou me inscrever e participar”, ressaltou o concorrente João Energia.

Ordem de apresentação:

LEIA MAIS

Naenda realiza 14º Festival de Arte-Educação Nego D’água

(Imagem: Divulgação/ASCOM)

A 14ª edição do Festival de Arte Educação Nego D’água, é a culminância do projeto “Casa da Cultura Jordélio de Souza”, e será realizado no dia 24 de novembro, às 18h, em espetáculo aberto à comunidade, no Circo Benjamim Chaves, montado ao lado do Ponto de Leitura do Instituto Cultural de Arte-Educação Nego D’água (NAENDA), no bairro Quidé em Juazeiro (BA).

As oficinas do projeto Casa da Cultura, aconteceram durante dez meses. Foram desenvolvidas atividades de formação com arte-educandos das comunidades do entorno do bairro Quidé; com oficinas de áudio visual, capoeira, percussão, grafite, filarmônica, dança, circo, teatro e hip hop.

O resultado das oficinas este ano será sintetizado de maneira lúdica, num espetáculo teatral, porém envolvendo todas as linguagens artísticas desenvolvidas nas mais variadas oficinas; onde será encenado o espetáculo “Dandara e os segredos do circo”.

LEIA MAIS

Prefeitura de Campo Formoso realiza 1ª edição do “Novembro Negro”

(Imagem: Divulgação/ASCOM)

A Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Campo Formoso (BA), por meio do Departamento Pedagógico, vai promover a 1º edição do “Novembro Negro”, com a temática: “Sabores históricos e culturais de um Novembro Negro”.

A ação contará com a participação de alunos, professores, equipes gestoras e sociedade civil. O projeto teve início na 3º etapa de Ensino do ano letivo em curso, com ações que ampliaram a reflexão e discussão sobre o papel, e a posição do negro em nossa sociedade.

Para dar visibilidade as ações realizadas nas Unidades de Ensino sobre a história, cultura afro-brasileira e africana, como também das comunidades Quilombolas de Campo Formoso, a programação é composta por Sarau Musical, Rodas de conversa, Festival cultural, entre outras atividades que serão realizadas de 11 a 30 deste mês.

123