Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Campo Formoso: mutirão contra a dengue alerta população no bairro São Francisco

(Foto: Ascom)

Agentes comunitários e de endemias realizaram um mutirão contra o mosquito da Dengue no bairro São Francisco em Campo Formoso (BA), para alertar a população sobre os riscos da doença. Foram realizadas visitas às casas,  recolhimento de materiais que servem como pequenos criadouros do mosquito, além de orientações aos moradores para prevenir o surgimento de focos dos Aedes aegypti.

LEIA MAIS

Alerta: dados apontam médio risco de infestação por Aedes aegypti em Petrolina

(Foto: Jonas Santos)

O segundo Levantamento Rápido de Índice de Infestação para o Aedes aegypti (LIRAa) do ano, foi realizado em Petrolina (PE) na primeira semana de março. Através da coleta de amostras e vistorias feitas em estabelecimentos residenciais e comerciais, os Agentes de Combate às Endemias realizaram a pesquisa em diversos bairros da cidade.

Após a consolidação dos dados, a Secretaria de Saúde divulgou um sinal de alerta: Petrolina apresenta índice geral de 1,8 %, que coloca a cidade em situação de médio risco de infestação para os agravos causados pelo Aedes aegypti. O LIRAa, realizado a cada dois meses, serve como instrumento de monitoramento para os locais com maiores infestações dos ovos e larvas do mosquito.

Os bairros mais preocupantes são os que apresentam índice de infestação de 3,2 % como João de Deus, Loteamento Bela Vista, Quati, São Gonçalo, Jardim Petrópolis, COHAB VI. Em segundo lugar, com 3,0%, estão Dom Avelar, São Jorge, São Joaquim e Terras do Sul.

LEIA MAIS

Após as chuvas, prefeitura intensifica ações de combate à dengue em Petrolina

Prefeitura desenvolve ações de combate à dengue.

Com objetivo de combater o mosquito Aedes aegypti, a Prefeitura de Petrolina através da Secretaria de Saúde está intensificando as ações nas áreas com risco de infestação do mosquito. O trabalho acontece de forma contínua e visa conscientizar a população a manter práticas de prevenção e combate ao vetor transmissor de dengue, chikungunya e zika vírus.

O trabalho nos bairros consiste na busca ativa nas casas, borrifação nos focos encontrados e sensibilização junto aos moradores. A comunidade de Rajada, que possui um alto índice de infestação, receberá a ação nesta sexta-feira (15) e no dia 22 de março. Na próxima segunda-feira (18) será no bairro Vale das Esmeraldas, e no dia 29 de março no  bairro Santa Luzia.

“O nosso trabalho preventivo é desenvolvido durante todo o ano, mas nessa época sempre o intensificamos, uma vez que os focos de dengue tendem a crescer devido a diversos fatores, como, por exemplo, as chuvas registradas na cidade”, disse a gerente de Endemias, Rânmilla Castro.

A gerente afirmou ainda que necessita da colaboração da comunidade para combater o mosquito com ações “como manter as caixas d’água cobertas, evitar o acúmulo de lixo, trocar a água dos vasos de planta e lavar as laterais dos potes com esponja”.

Casos de dengue no Brasil aumentam 149% em janeiro deste ano

(Foto: AFP Photo)

Em comparação ao mês de janeiro de 2018, o número de casos prováveis de dengue registrados no Brasil em janeiro deste ano mais que dobrou. De acordo com o Ministério da Saúde, até o dia 2 de fevereiro, o aumento era de 149%, passando de 21.992 para 54.777 casos prováveis – o equivalente a 26,3 casos por 100 mil habitantes.

Ainda segundo a pasta, foram registradas, até o momento, cinco mortes provocadas pela doença, sendo uma no Tocantins, uma em São Paulo, duas em Goiás e uma no Distrito Federal. Em 2018, foram notificados 23 óbitos por dengue.

Por meio de nota, o ministério avaliou que os dados epidemiológicos alertam para a necessidade de intensificação das ações de eliminação de focos do Aedes aegypti em todas as regiões do país. “São ações que envolvem gestores estaduais, municipais, governo federal e a população”.

Regiões

De acordo com o boletim, a região Sudeste concentra 60% (32.821) do total de casos registrados no país em 2019. Em seguida estão as regiões Centro-Oeste, com 10.827 casos de dengue; Norte, com 5.224 casos; Nordeste, com 4.105 casos e Sul, com 1.800 casos.

LEIA MAIS

Sertão de Pernambuco registra primeira morte com suspeita de arbovirose

(Foto: Salmo Duarte/Agencia RBS)

O Sertão pernambucano registrou o primeiro óbito com suspeita de arbovirose em 2019. O caso trata-se de um homem de 39 anos, morador de Custódia. Esse é o segundo caso em investigação no Estado e reforça o alerta do Governo de Pernambuco sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti.

No Sertão, segundo o Governo, houve alta de quase 4000% nas ocorrências de dengue, zika chikungunya. As cidades com problemas no abastecimento de água são as mais preocupantes, já que a água fica parada em baldes e cisternas, facilitando a proliferação do mosquito.

De acordo com a 6ª Gerência Regional de Saúde (Geres), que abarca também os municípios de Arcoverde, Buíque, Ibimirim, Inajá, Jatobá, Manarí, Pedra, Petrolândia, Sertânia, Tacaratu, Tupanatinga e Venturosa houve um aumento de 78,3% de casos suspeitos de dengue, 50% de zika e 9,4% de chikungunya.

Em situação ainda mais preocupante estão às cidades da 7ª Geres (Belém do São Francisco, Cedro, Mirandiba, Salgueiro, Serrita, Terra Nova, Verdejante), onde a situação já é de surto. Nessa região a elevação de casos chega a 3.828,6% em relação a dengue, 550% de chikungunya e 100% de zika. Com informações da Folha de Pernambuco.

Casa Nova: secretaria de Saúde destaca ações de combate ao mosquito Aedes aegypti

Alerta inclui outras doenças transmitidas pelo Aedes (Foto: AFP Photo)

Assim como Juazeiro, Casa Nova é outro município do interior listado pela secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) sobre as notificações de casos de dengue em janeiro. De acordo com a pasta, no primeiro mês de 2019 foram notificados dois casos da doença, no entanto, segundo o município, as ações já estão sendo tomadas.

Procurada pela produção do Blog Waldiney Passos, a secretara de Saúde de Casa Nova informou que as equipes de Agente de Combate a Endemias realizam constantemente “visitas domiciliares, tratamento focal dos imóveis inspecionados, trabalhos educativos e eliminação de focos” do mosquito Aedes aegypti, caso sejam encontrados, com o recolhimento de materiais e também utilizando o fumacê.

LEIA TAMBÉM:

Juazeiro: dos três casos de dengue notificados, dois continuam em análise

Governo da Bahia emite alerta a municípios sobre casos de dengue

As ações englobam tanto a sede, quanto os distritos de Pau a Pique e em Bem Bom. Contudo, a pasta não soube informar se os dois casos notificados no começo do ano já foram descartados ou foram confirmados. Em relação aos dados de 2018, nos quatro Levantamentos de Índice Rápido (LIRAa), houve “índice de positividade considerável nos três primeiros”, destacou a Prefeitura.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina realiza ações em combate ao Aedes Aegypti

Dia “D” acontece na sexta-feira. (Foto: ASCOM)

Para combater o mosquito Aedes aegypti em Petrolina, a prefeitura irá realizar de 26 a 30 de novembro atividades de educação em saúde nos bairros onde há um número maior de notificações para dengue. A ação faz parte da Semana Nacional de Combate ao Aedes, na qual todos os estados e municípios são convocados para, juntamente com a população, unir esforços no combate ao mosquito.

As ações acontecerão dentro das unidades de saúde dos bairros e irá buscar orientar os profissionais quanto às notificações das doenças, além de alertar a população sobre prevenção e controle de focos do mosquito. Na segunda-feira (26) será o dia do Alto do Cocar; na terça, Pedro Raimundo; na quarta, Pedra Linda; e na quinta (29), no Jardim Amazonas.

Já na sexta-feira (30), será o ‘Dia D’ de combate ao Aedes no bairro João de Deus, que, no último levantamento teve um índice de infestação de 4,1%, considerado elevado. Será realizada uma ação educativa na unidade de saúde, além de inspeção nas residências, busca de focos e orientações à população.

“A Secretaria de Saúde, através da Vigilância em Saúde, se preocupa diariamente em realizar ações de combate ao Aedes. Com a Semana Nacional de combate, temos o intuito de sensibilizar a população de que este é um trabalho conjunto, não podemos facilitar para a criação de focos do mosquito”, destaca a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro.

Casa Nova: Prevenção e combate à dengue se estende ao distrito do Pau a Pique

(Foto: ASCOM)

Mesmo após sair da lista das cidades com alto risco de dengue, de acordo com o 4º Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa) da SESAB, divulgado nesta semana, o prefeito de Casa Nova (BA), Wilker Torres, determinou atenção redobrada à Secretaria de Saúde e todos os meios de prevenção contra o mosquito.

“Temos municípios com alto risco próximos à Casa Nova, por isso todo cuidado é pouco”, disse, citando o levantamento divulgado esta semana.

De acordo com a Secretária Maria de Lourdes Silva Santos, o carro fumacê está rodando todos os dias e, além disso, o órgão está “buscando identificar locais com possíveis focos, conscientizando a população e estendendo a ação de prevenção à sede dos distritos e localidades”.

Maria de Lourdes cita o distrito de Pau a Pique, a 132 quilômetros da cidade, onde “as pessoas têm mais contato com municípios limítrofes”, e está operando o carro fumacê.

LEIA MAIS

Zona rural de Petrolina recebe força-tarefa contra Aedes aegypti

(Foto: Ascom)

Equipes de combate às endemias de Petrolina visitaram a zona rural do município na sexta-feira (19) para intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue chikungunya e Zika. Ontem os agentes visitaram o distrito de Rajada e fizeram um porta a porta.

Cerca de 20 profissionais trabalharam na ação. Os moradores receberam orientações e locais que possam servir de criadouros foram inspecionados e bloqueados. Segundo a gerente de Endemias, Rânmilla Castro, a atividade foi pensada após a confirmação de um surto de dengue em algumas cidades da Bahia, que fazem divisa com Petrolina.

“Depois da confirmação, inclusive, de um óbito em Casa Nova, decidimos realizar essa força tarefa na localidade. Escolhemos Rajada também por apresentar a maior incidência do vetor no último Levantamento Rápido de Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa)”, disse.

Após surto de dengue em cidades vizinhas, Prefeitura de Petrolina faz ação preventiva em Rajada nesta sexta

Cerca de 20 agentes de endemias estarão na comunidade fazendo um trabalho porta a porta de intervenção. (Foto: ASCOM)

A Prefeitura de Petrolina está organizando, nesta sexta-feira (19), a partir das 8h, na localidade de Rajada, uma grande ação para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya.  A atividade faz parte de uma força-tarefa da Secretaria de Saúde, após a confirmação de um surto de dengue em algumas cidades da Bahia, que fazem divisa com Petrolina, inclusive com a confirmação de um óbito no município de Casa Nova.

O objetivo da gestão é manter os bons resultados alcançados, a exemplo da redução de mais de 1.000% no número de casos das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti no ano passado. Além de fazer divisa com a cidade de Casa Nova (BA), a localidade do interior foi escolhida por apresentar a maior incidência do vetor no último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa).

Cerca de 20 agentes de endemias estarão na comunidade fazendo um trabalho porta a porta de intervenção, prevenção e orientação sobre como evitar criadouros do mosquito. Além disso, será realizada uma palestra acerca do assunto na Unidade Básica de Saúde local.

LEIA MAIS

Dengue: levantamento aponta Petrolina com médico risco de infestação

(Foto: Ascom)

Realizado entre 3 e 7 de julho o quarto Levantamento Rápido de Índice de Infestação para o Aedes aegypti (LIRAa) indica que Petrolina apresenta médio risco de infestação da dengue. Após coleta de dado em todos os bairros da cidade, foi obtido o índice de 1,8%.

O LIRAa é realizado a cada dois meses e serve para monitorar os locais com maior infestação de ovos e larvas do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Segundo a gerente de Endemias de Petrolina, Rânmilla Castro, a falta de atenção dos petrolinenses contribuiu para o índice.

LEIA MAIS

Fiocruz convoca crianças de Pernambuco para imunização voluntária contra dengue

(Foto: Divulgação)

O primeiro teste da vacina brasileira contra a dengue será feito em Pernambuco e o Instituto Aggeu Magalhães (IAM), unidade da Fiocruz no estado, está convocando crianças de 2 a 6 anos para serem voluntárias. A vacina está em fase de desenvolvimento pelo Instituto Butantan, em São Paulo.

Em setembro o estado receberá o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MedTrop), que acontece no Centro de Convenções de Olinda. Os resultados da vacinação contra a dengue serão apresentados no evento. Hoje a imunização teste está na terceira etapa de testes clínicos.

LEIA MAIS

Agentes de combate às Endemias de Petrolina realizam palestra em canteiro de obra sobre a prevenção da dengue

(Foto: ASCOM)

Para conscientizar a população sobre os perigos do mosquito Aedes Aegypti, a Secretaria de Saúde de Petrolina está investindo em atividades educativas pelo município. Além de palestras em escolas e empresas, as equipes também promovem orientações individuais, a exemplo da ação feita para operários de uma obra na orla da cidade.

Durante a atividade, profissionais do setor de Endemias fizeram uma apresentação abordando os principais temas relacionados ao assunto, como identificação dos sintomas dos agravos, além da prevenção e eliminação de locais propícios à proliferação de larvas. Os agentes de combate às endemias também realizaram vistorias na obra em busca de focos do mosquito.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina reforça combate ao Aedes aegypti com palestras em empresas

(Foto: ASCOM)

Conscientizar a população sobre os perigos que o mosquito Aedes aegypti causa é uma das formas mais eficientes de combatê-lo, e, por isso, a Prefeitura de Petrolina (PE) promove diversas ações educativas junto à comunidade. Um exemplo disso foi a palestra ministrada aos colaboradores da empresa PEPSICO/AMACOCO no bairro João de Deus, zona oeste da cidade.

O setor de Endemias promoveu uma apresentação abordando os principais temas relacionados ao assunto, como identificação dos sintomas das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti (dengue, chikungunya e zika), além da prevenção e eliminação de locais propícios à proliferação de larvas. Os agentes de combate às endemias distribuíram panfletos informativos e realizaram vistorias na empresa em busca de focos.

De acordo com a gerente de Endemias, Rânmilla Castro, ações como essa aproximam ainda mais a população do compromisso no combate ao Aedes. “É muito significativo quando empresas, escolas, enfim, locais de grandes públicos se interessam em discutir sobre o Aedes aegypti, porque cada funcionário, cada aluno, cada pessoa se torna um multiplicador de informações e de atitudes conscientes. Devemos lembrar que combater o mosquito é dever de todos”, destaca.

PREVENÇÃO

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Denúncias de possíveis focos de mosquito devem ser feitas à Ouvidoria do município, através do número 156 ou do whatsapp (87)9985-0081.

Secretaria de Saúde de Juazeiro usa cal para combater mosquito da dengue e muriçocas

A equipe do Núcleo de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde No combate a reprodução das larvas do Aedes aegypti, realizou neste fim de semana (24), a aplicação de cal nas margens do canal Nova Esperança. A ação tem por objetivo impedir a reprodução dos mosquitos Aedes aegypti e Cullex (muriçoca comum). Foram utilizados cerca 200 kg de cal.

Quando a cal entra em contato com a água eleva a temperatura da mesma e cria um ambiente alcalino, eliminando todas as larvas existentes naquele local e impedindo a reprodução. O trabalho realizado pelo núcleo de combate às endemias acontece após a limpeza dos canais, realizado pela Secretaria de Serviços Públicos.

A SESAU orienta ainda a população para os cuidados nas residências com recipientes que possam acumular água, em especial nesse período chuvoso. Dicas como: deixar virado vasilhas, baldes e até pá de lixo para não se tornar criadouro desse mosquito; usar água sanitária ou cloro é outra saída em recipientes fechados ou ralos.  Outra solicitação da Secretaria de Saúde é com relação ao descarte de lixo, que devem ser destinados corretamente através da coleta diária que o município realiza, o descarte em terrenos baldios pode proliferar a reprodução do mosquito e trazer consequências graves para toda a população.

A Superintendente de Vigilância e Saúde, Tatiane Malta afirma que os agendes de endemias realizam visitas aos domicílios e tratam dos canais na cidade.

“A ação do setor de combate às endemias está ativa na cidade. Estamos realizando a aplicação de cal à medida que a SESP realiza a limpeza dos canais, os agentes diariamente visitam as residências e qualquer indício de local para proliferação, este é tratado e os moradores orientados sobre os cuidados que devem tomar. Lembramos mais uma vez que esse é um trabalho em conjunto, poder público e população”, explicou.

A Secretaria de Saúde disponibiliza o telefone (074) 99198-3057 para denúncia de possíveis focos do aedes, o número também funciona como WhatsApp.

12345