Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Confira as vagas de emprego disponíveis em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Nessa terça-feira (6) a Agência do Trabalho de Petrolina tem disponíveis novas oportunidades para quem está desempregado. Há vagas para passador a ferro a vapor, sem escolaridade exigida e com experiência de seis meses.

Há outras 14 vagas para eletricista de rede, uma para encarregado de bar e restaurante e vendedor de serviços. Em nenhuma das oportunidades foi informada a remuneração salarial dos profissionais. A Agência do Trabalho funciona no Centro de Convenções, das 7h às 13h.

Confira a seguir as vagas de hoje:

LEIA MAIS

Pernambuco registra melhor saldo de emprego em 12 meses

(Foto: Internet)

Desde que o Brasil entrou em recessão, em 2014, para o mercado de trabalho setembro foi considerado o melhor mês para a geração de emprego. As empresas aceleraram as contratações para o fim do ano e impulsionaram a criação de 137,3 mil vagas com carteira assinada no mês passado, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho divulgados ontem (22). O número é 299% superior ao do mesmo mês do ano passado.

De acordo com o Caged, o bom desempenho também foi sentido em Pernambuco. No Estado, foram criadas 21.414 vagas, um saldo no mês (contratações menos demissões) melhor que o resultado no ano (14.560) e em 12 meses (15.961). A indústria da transformação foi o setor que mais contribuiu, criando 9.724 em setembro, seguida da agropecuária (8.137) e serviços (2.659).

Segundo dados do Caged, no mês de setembro, em Petrolina (PE) foram criadas 2.089 novas vagas. O setor que mais empregou no município foi o de agropecuária, que gerou 1.842 novos postos de trabalho.

No Brasil, o melhor desempenho foi o do setor de serviços, que criou 60,9 mil vagas no mês passado. Em seguida, aparecem indústria de transformação (+37,4 mil vagas), comércio (+26,6 mil vagas), construção civil (+12,4 mil), serviços industriais de utilidade pública (+ 1 mil), administração pública (+954 vagas) e extrativa mineral (+403 vagas). O único setor que eliminou vagas foi a agropecuária, com 2,6 mil vagas a menos no mês.

Novas modalidades

LEIA MAIS

Setembro tem a maior criação de emprego formal para o mês desde 2013

O nível de emprego caiu apenas no setor da agropecuária.

Beneficiada pelos serviços e pela indústria, a criação de empregos com carteira assinada atingiu, em setembro, o maior nível para o mês em cinco anos. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, 137.336 postos formais de trabalho foram criados no último mês. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

A última vez em que a criação de empregos tinha superado esse nível tinha sido em setembro de 2013, quando as admissões tinham superado as dispensas em 211.068. A criação de empregos totaliza 719.089 de janeiro a setembro e 459.217 nos últimos 12 meses.

Na divisão por ramos de atividade, sete dois oito setores econômicos criaram empregos formais em setembro. O campeão foi o setor de serviços, com a abertura de 60.961 postos, seguido pela indústria de transformação (37.449 postos) e pelo comércio (26.685 postos). A construção civil abriu 12.481 vagas, seguida pelos serviços industriais de utilidade pública (1.091 vagas), administração pública (954) e extrativa mineral (403).

LEIA MAIS

Período natalino deve gerar 7.594 vagas temporárias em Pernambuco

(Foto: ASCOM)

A temporada de contratação deste fim de ano, apesar de apresentar uma melhora, não deve empolgar muito. Isso porque, o contingente de desempregados no País é muito grande, mais de 12 milhões de pessoas, enquanto a previsão de criação de vagas temporárias deve ficar em 59,2 mil nos setores de comércio e serviços segundo pesquisa divulgada nessa terça-feira (9) pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Diferente do patamar de 2014, quando mais de 490 mil pessoas entraram no mercado de trabalho pelas vagas temporárias de Natal

Em Pernambuco, dados da Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem) sinalizam aumento de 9,9% em relação a 2017, com a criação de 7.594 postos temporários neste ano. O número da Asserttem comprova a previsão da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-Recife), que estima criação de 7 mil vagas temporárias na Região Metropolitana do Recife. “O que projetamos de diferente do ano passado é a taxa de aproveitamento desse efetivo, que deve ficar em cerca de 10%. Já o início dessas contratações, por ser um ano eleitoral, deve acontecer entre novembro e dezembro mesmo”, comenta o presidente da CDL-Recife, Cid Lôbo.

Além do setor de comércio, que responde por quase 60% das contratações temporárias, o de serviço também se mostra otimista com a chegada do fim de ano. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes seccional Pernambuco, André Araújo, o crescimento das contrações temporárias deve ser de 10%. “No fim do ano sempre há aquecimento na contratação temporária. Os melhores se destacam e acabam sendo aproveitados”, comenta Araújo.

Com informações da Folha de Pernambuco

Pernambuco abre 11.563 vagas de emprego formal em agosto

O saldo de empregos formais de agosto foi positivo nas cinco regiões do país.

O estado de Pernambuco fechou o mês de agosto com saldo positivo de +11.563 empregos formais, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (21). A diferença representou um acréscimo de +0,95% no número de empregos em relação a julho. Foram 41.284 admissões e 29.721 desligamentos durante o período.

O setor que mais contribuiu para este resultado foi o de Indústria de Transformação, com a criação de 6.280 novos postos de trabalho. Em seguida aparecem os segmentos de Agropecuária, com 2.285 vagas, e Serviços, com 1.659 novos empregos.

Desempenho nacional

O emprego formal no Brasil cresceu no mês de agosto, com a abertura de 110.431 vagas – variação de +0,29%, em relação ao mês anterior. A alta durante o período foi resultado de 1.353.422 admissões e 1.242.991 desligamentos.

O crescimento do emprego formal ocorreu em sete dos oito setores econômicos. O segmento com maior alta foi o de Serviços, com 66.256 postos de trabalho. Comércio, com 17.859 postos, Indústria de Transformação (15.764 postos) e Construção Civil (11.800 postos) foram outros destaques.

LEIA MAIS

Emprego formal cresce em agosto e gera 110.431 novas vagas no Brasil

(Foto: Ilustração)

O emprego apresentou novamente crescimento no Brasil. O mês de agosto fechou com 110.431 novas vagas no mercado formal, um acréscimo de 0,29% em relação ao mês anterior. Esse desempenho foi resultado de 1.353.422 admissões e de 1.242.991 desligamentos. Com isso, o estoque de empregos no país também aumentou e chegou a 38.436.882 vínculos.

Segundo informações do levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (21), o saldo de janeiro a agosto teve um acréscimo de 568.551 vagas, um crescimento de 1,50%. Nos últimos 12 meses, o aumento foi de 356.852 postos, uma variação de 0,94%.

A pesquisa apontou crescimento em sete dos oito setores econômicos, sendo que o principal destaque foi na área dos Serviços, responsável por mais de 60 mil novos postos, mais da metade das vagas abertas em agosto no país. O resultado foi registrado graças aos desempenhos dos subsetores de Ensino; Comércio e Administração de Imóveis, Valores Mobiliários e Serviço Técnico; Serviços de Alojamento, Alimentação, Reparação, Manutenção e Redação; e Serviços Médicos, Odontológicos e Veterinários.

Agosto fechou em alta para o comércio que teve o segundo melhor desempenho com saldo de 17.859 vagas, abertas principalmente no subsetor do Comércio Varejista. O terceiro melhor saldo de agosto foi na Indústria de Transformação, que teve criação de 15.764 novos postos, puxados pela Indústria de Produtos Alimentícios, Bebidas e Álcool Etílico; Indústria Química de Produtos Farmacêuticos, Veterinários, Perfumaria; e Indústria Mecânica. Apenas a Agropecuária registrou desempenho negativo com o fechamento de 3.349 vagas.

O salário médio de admissão em agosto foi de R$ 1.541,53 e o salário médio de desligamento foi de R$ 1.700,80. Em termos reais considerando a deflação medida pelo INPC, houve ganho de R$ 5,26 (0,34%) no salário de admissão e de R$ 9,90 (0,59%) no salário de desligamento em comparação ao mês anterior.

Desempenho regional

LEIA MAIS

Confira as vagas de emprego disponíveis em Petrolina

A Agência do Trabalho de Petrolina disponibiliza nessa quarta-feira (5) mais de 15 vagas de emprego, para profissionais de todos os níveis de escolaridade. Há oportunidades para Vendedor Pracista, Carpinteiro, Técnico em Edificações entre outras.

Não foi informada a remuneração das vagas, mas todas exigem comprovação de experiência na Carteira de Trabalho. A Agência do Trabalho de Petrolina funciona de 7h às 13h, no Centro de Convenções. Confira a seguir as vagas de hoje:

Confira as vagas de emprego disponíveis em Petrolina

Nessa segunda-feira (3) a Agência do Trabalho de Petrolina traz novas oportunidades para quem está em busca de um novo emprego. Hoje há 11 vagas, divididas entre profissionais com Ensino Médio e Superior Completo.

Todas as oportunidades exigem experiência de seis meses na Carteira de Trabalho e para nenhuma foi informada a remuneração. A Agência do Trabalho funciona das 7h às 13h, no Centro de Convenções da cidade.

Confira a seguir as vagas de hoje:

Por 7 votos a 4, STF autoriza terceirização irrestrita no Brasil

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou por 7 votos a 4 a terceirização irrestrita aos diferentes tipos de atividade das empresas. A votação foi concluída na quinta-feira (30) e analisou alguns questionamentos de constitucionalidade na Lei da Terceirização, aprovada pelo presidente Michel Temer (MDB) em 2017.

Antes da lei da terceirização, a jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho (TST) indicava vedação à terceirização da atividade-fim da empresa e permitia a contratação para atividades-meio.

Votaram a favor Cármen Lúcia, Celso de Mello, Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes e Dias Toffoli e os relatores Luís Roberto Barroso e Luiz Fux. Os ministros Marco Aurélio, Luiz Edson Fachin, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski foram os votos vencidos na corte.

Presidente do STF, Cármen Lúcia afirmou que a terceirização não é causa da precarização do trabalho e que, se houver violação da dignidade do trabalho, o Judiciário deve impedir esses abusos. Contrária à medida, Rosa Weber afirma que com o novo modelo pode haver prejuízo as condições a que os empregados são submetidos.

Confira as vagas de emprego disponíveis em Petrolina

O último dia da semana e de agosto chega com oportunidades de trabalho para os petrolinenses. Na Agência do Trabalho da cidade existem 10 vagas divididas para profissionais de nível médio e superior completo, todas com exigência de experiência comprovada na carteira de trabalho.

Para nenhuma das atividades foi informada a remuneração salarial. A Agência do Trabalho de Petrolina funciona das 7h às 13h, no Centro de Convenções. Confira a seguir as vagas de hoje (31):

Pernambuco registra redução no número de empregos, segundo ministério do Trabalho

O Nordeste em geral teve saldo positivo de 0,12%.

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho nessa quarta-feira (22), Pernambuco teve redução de 0,01% no número de empregos, em julho, com o fechamento de 111 postos formais.

O resultado é a diferença entre 28.612 admissões e 28.723 desligamentos. No acumulado de 12 meses, o estado mantém um saldo positivo, com a abertura de 1.331 vagas.

Em julho, o recuo do mercado foi influenciado principalmente pelo setor de Serviços, com redução de 1.207 vagas, e pelo Comércio, com menos 738 postos. No entanto, boa parte dos setores tiveram saldo positivo.

Os destaques foram a Agropecuária, que abriu 922 vagas, a Indústria de Transformação, com 527 novos postos, e a Construção Civil, que teve mais 345 empregos formais registrados.

LEIA MAIS

Petrolina tem vagas de emprego para professor de educação física, vendedor pracista e técnico de alimentos

A Agência do Trabalho de Petrolina disponibilizou a lista com as vagas de emprego na cidade para esta quarta-feira (22). Ao todo estão sendo oferecidas 17 oportunidades para quem está à procura de ingressar ou retornar ao mercado.

Há duas vagas para estágio em Técnico de Alimentos, sem exigência de comprovação na carteira de trabalho, mas com ensino médio completo. Além disso, há uma vaga para Professor de educação física no ensino médio, sendo necessária a comprovação de 6 meses de CTPS, e ainda sete vagas para vendedor pracista.

Confira a lista

Confira as vagas de emprego disponíveis em Petrolina

Nessa terça-feira (21) a Agência do Trabalho de Petrolina tem 15 oportunidades para quem está em busca de entrar ou retornar no mercado. As vagas são para todos os níveis de escolaridade e apenas para Técnico de Alimentos não há exigência de experiência comprovada.

De acordo com a lista de vagas, somente para o cargo de Chefe de Serviço de Limpeza a remuneração foi informada. A Agência do Trabalho de Petrolina funciona no Centro de Convenções, das 7h às 13h.

Confira a seguir as oportunidades de hoje:

Confira as vagas de emprego disponíveis em Petrolina

Na manhã dessa sexta-feira (17) existem novas oportunidades de trabalho para quem está a procura de emprego. Na Agência do Trabalho de Petrolina há seis vagas, todas com exigência de comprovação de experiência na carteira de trabalho.

As oportunidades são para os níveis Médio e Superior, mas a remuneração não foi informada. O horário de funcionamento da Agência do Trabalho de Petrolina é das 7h às 13h, de segunda a sexta-feira.

Confira a seguir as vagas de hoje:

Confira as vagas de emprego em Petrolina

Nessa sexta-feira (10) a Agência do Trabalho de Petrolina tem oportunidades de trabalho para profissionais de todos os níveis, com exigência de comprovação na carteira de trabalho de pelo menos seis meses. As remunerações – com exceção da vaga para Chefe de Serviço de Limpeza – não foram informadas.

A Agência do Trabalho fica localizada no Centro de Convenções, funcionando de 7h às 13h. Confira a seguir as oportunidades de hoje:

123