Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Campeonato Baiano de Futebol: melhorias nos estádios da capital e interior vão garantir conforto para jogadores e torcidas

Durante as obras de melhorias, o Estádio Waldomiro Borges, em Jequié, ganhou um novo gramado. (Foto: ASCOM)

No próximo dia 19, a bola começa a rolar pela Série A do Campeonato Baiano de Futebol 2019. Além do Bahia e Vitória, outras oito equipes do interior vão participar do torneio, entre elas a Desportiva Juazeirense, considerada a terceira do futebol da Bahia. O lançamento oficial da competição aconteceu na noite da última quarta-feira (9), em coquetel realizado na sede da Rede Bahia, contando com a participação do diretor geral da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), Elias Dourado, do diretor de Espaços Esportivos da Sudesb, Marcos Andrade, de dirigentes da Federação Baiana de Futebol (FBF) e esportistas, além de profissionais de comunicação.

A TV Bahia irá transmitir os jogos para os 417 municípios baianos. Seis emissoras filiadas da rede irão atuar no campeonato.  Esta é a nona edição da parceria Rede Bahia e Federação Baiana de Futebol (FBF), organizadora da segunda competição mais antiga do país. As novidades deste ano será a presença do árbitro assistente de vídeo (VAR) nas partidas da final e poderá contar com jogos às 10h.

O presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues, elogiou a partição da Sudesb nos últimos anos, tendo contribuído na requalificação de estádios municipais que recebem jogos do Baianão. Um dos exemplos é a do estádio Waldomiro Borges, de Jequié.  Para que a praça esportiva esteja em condições de receber as partidas da Associação Desportiva Jequié (ADJ), a Sudesb, em parceria com a prefeitura local, realizou reformas estruturais no equipamento, que ganhou um novo gramado.

LEIA MAIS

Projeto que libera bebidas nos estádios tem redação final aprovada e agora segue para sanção de Paulo Câmara

BEBIDA ESTÁDIO

O projeto de Lei que libera a venda e o consumo de bebidas nos estádios de futebol e arenas esportivas em Pernambuco, de autoria do deputado estadual Antônio Moraes, teve a sua redação final aprovada ontem (9) pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). O texto seguirá agora para o governador Paulo Câmara (PSB), que tem 30 dias para sancionar ou vetar a matéria.

“Eu acho que ele vai sancionar. É a única solução. O governo tirou o Todos com a Nota. Então essa é a única forma de ajudar os clubes e o Campeonato Pernambucano. É uma forma de fazer uma compensação aos times”, explicou Moraes.

O projeto libera a venda e o consumo de todas as bebidas alcoólicas em bares e lanchonetes localizados no interior dos estádios a partir de duas horas antes do início de cada partida. As bebidas precisam ser consumidas em copos plásticos e os fornecedores que vendam para menores podem ser punidos com multa e perder o direito de comercializar nesses ambientes.

O texto foi criticado pela bancada evangélica e por representantes do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que temem um aumento nos índices de violência esportiva. A proposta dividiu os três maiores times do Estado: Santa Cruz e Náutico se posicionaram favoráveis à liberação das bebidas, mas o Sport ficou contra. (Fonte: NE10)

Alepe deve votar nesta quinta liberação da bebida nos estádios

0f5705325e7981f25b14e872e521b882

Bancada evangélica, que tem oito integrantes, opõe-se à liberação de bebida alcoólica nos estádios e promete derrotar a matéria no plenário Foto: Guga Matos/JC Imagem

Uma semana após a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovar em primeira discussão o projeto de lei que permite o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol e arenas esportivas, os deputados estaduais devem se reunir mais uma vez nesta quinta (3) para a segunda e última votação sobre o tema. A última votação foi de 18 votos a 13. A tendência da Casa é manter a primeira votação, mas deputados contrários – principalmente os da bancada evangélica se articulam para reverter o placar. Dezoito deputados faltaram semana passada, o que poderia mudar o rumo da decisão. A sessão hoje tem início às 10h.

A expectativa era que o projeto, de autoria do deputado governista Antônio Moraes (PSDB), entrasse na ordem do dia, mas ele foi retirado a pedido do presidente da Casa, Guilheme Uchoa. A maior resistência parte da bancada evangélica, que conta hoje com oito deputados. Os religiosos alegam que o projeto “só beneficia as indústrias de cerveja”, podendo ser um efeito para o aumento da violência entre os torcedores. Já os defensores da liberação argumentam que a comercialização dos produtos ajudará na receita dos clubes e na arrecadação de impostos para o Estado.

Dos nove Estados que possuem times na série A do Campeonato Brasileiro, quatro liberaram o consumo de bebida nos estádios: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia (em 2016) e Goiás. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, propostas similares a de Pernambuco estão em tramitação nas respectivas Casas Legislativas. (Fonte NE10)