Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Estoque do Banco de Leite do Hospital Dom Malan é considerado crítico, Secretaria Estadual de Saúde reforça importância de doação

Atualmente, no estoque do Hospital Dom Malan há apenas 2 litros de leite. (Foto: ASCOM)

Considerado um dos alimentos mais importantes para o ser humano, o leite materno é a bebida que contém todos os ingredientes necessários para o crescimento saudável da criança, além de funcionar como um fator de proteção para doenças. Ele também é um importante aliado na redução do óbito infantil, da fome, da desnutrição e dos quadros alérgicos que podem ser apresentados pela criança.

De acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco, para meninas e meninos prematuros ou de baixo peso, o leite materno se torna ainda mais indispensável. Por isso, os quatro hospitais do estado de Pernambuco que contam com bancos de leite convocam as mães para realizar esse gesto de solidariedade. O apelo é ainda mais urgente após as festas de fim de ano, e durante o período de férias, já que normalmente, os estoques reduzem. É importante reforçar que não há quantidade mínima estabelecida para doação.

Atualmente, a situação mais crítica é do Hospital Dom Malan (HDM), em Petrolina (PE). No estoque, há apenas 2 litros de leite, praticamente o consumo de um único dia. No Jesus Nazareno (HJN). Além das doações, as unidades estimulam as mães das crianças a fazerem a ordenha do insumo para os seus bebês. As unidades também apoiam as mulheres em suas dificuldades no processo de amamentação.

Como doar

As mães interessadas em doarem seu leite excedente devem entrar em contato com o Hospital Dom Malan, via ligação telefônica, através do número (87) 3202.7000. É possível retirar a bebida na própria unidade ou combinar a busca na casa da doadora.

Para retirar o leite da mama, a indicação é que a mãe use um lenço para proteger a boca e a cabeça, além de higienizar as mãos antes de iniciar o processo. O produto deve ser armazenado em potes de vidro com tampa de plástico. O papel que vem na parte interna da tampa precisa ser retirado antes de todo o processo. Para higienizá-los, deve-se lavá-los em água corrente e com sabão neutro. Em seguida, colocá-los em uma panela com água e levá-los ao fogo. Após a água começar a ferver, deixa por mais 15 minutos.

O Brasil vai receber 11,5 milhões doses de vacinas contra a febre amarela

(Foto: Divulgação)

O Ministério da Saúde anunciou que vai reforçar os estoques de vacinas contra a febre amarela em todo o país com 11,5 milhões de doses. Deste número, 6 milhões de unidades já serão enviadas aos estados afetados nos próximos dias, de acordo com a necessidade de cada área.

As outras 5,5 milhões doses de vacinas estão envasadas, disponíveis em um estoque que pode ser acionado a qualquer momento, segundo o ministério. Todas as vacinas de febre amarela usadas no país são produzidas no Rio pelo Instituto Bio-Manguinhos, ligado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

LEIA MAIS

Hemope de Petrolina precisa reforçar estoque de sangue

O tipo sanguíneo negativo é o mais difícil de ser encontrado/Foto: divulgação

O tipo sanguíneo negativo é o mais difícil de ser encontrado/Foto: divulgação

O banco de sangue da Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope), de Petrolina, no Sertão do Estado, está com o estoque abaixo do ideal. Atualmente, cerca de 200 bolsas de sangue estão disponíveis, o que equivale a apenas 50% do recomendado.

De acordo com a assistente social Cássia Maria de Menezes, o número de bolsas está abaixo do recomendado em relação a todos os tipos sanguíneos. “Há uma semana estávamos com o estoque do tipo A negativo zerado. Agora estamos regularizando o nosso banco. Porém, ainda não é o adequado. Hoje temos cerca de 200 bolsas de todos os tipos, onde o ideal seria de 400 a 500”, explica.

O tipo sanguíneo negativo é o mais difícil de ser encontrado. “O negativo é o mais raro e não tem quantidade necessária para atender a demanda da população que precisa. Estamos precisando de todos os tipos de sangue, mas, principalmente dos negativos. Eles são os mais difíceis”, detalha Cássia.

Ainda segundo a assistente social, nesta época do ano é comum cair o número de doares. “Temos essas viroses, gripes, Dengue, Zika e Chikungunya, que fazem com que a gente não possa doar sangue e isso termina influenciando nas doações”, destaca.

Critérios
Para doar é preciso ter no mínimo 16 anos completos e no máximo 69 anos. Para doadores menores de 18 anos, é necessário a presença dos pais ou responsável legal. O doador deve pesar, pelo menos, 50 kg.

Não é recomendado que o doador esteja em jejum ou que faça a doação de sangue após ingerir uma alimentação gordurosa. É aconselhável fazer uma refeição leve antes da doação.

Em todos os casos deve ser apresentado um documento oficial, com foto. “Queremos chamar a população para comparecer ao hemocentro, porque se não tem doador, não tem sangue para as pessoas que necessitam. Temos pacientes que precisam e temos que ter o estoque” ressalta a assistente social Cássia Maria de Menezes.

As doações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h30, no Hemope, localizado na Rua Pacífico da Luz, no Centro de Petrolina.

Com informações do G1 Petrolina