Familiares de Alisson discutem com Lucinha Mota durante protesto

Alguns familiares do suspeito de apagar as imagens do dia do homicídio da garota Beatriz Angélica, Alisson Henrique, discutiram com Lucinha Mota, mãe da garota, nessa terça-feira (08), em frente à Câmara de Vereadores de Petrolina.

Um homem e uma mulher chamaram, inclusive, Lucinha de “idiota” e “imbecil”, por protestar contra a presença do advogado de Alisson na Casa Legislativa. Em vídeo publicado pelo radialista Cláudio Farias, é possível ver o momento da confusão.

Após publicação de matéria, familiares de dona Amarante são agraciados com contato de parentes de Casa nova

(Foto: Ilustração)

No último sábado (27), o Blog Waldiney Passos contou a história de dona Amarante Araújo dos Santos que saiu de Casa Nova (BA) e se mudou para Minas Gerais em 1959, faleceu e não conseguiu reencontrar os parentes baianos. Segundo Lucas Venícius, neto de Amarante, a senhora morreu carregando o desejo de rever a família.

LEIA TAMBÉM:

Família de Minas Gerais busca informações sobre parentes que residem em Casa Nova

Após a publicação da matéria, muitos leitores informaram conhecer os parentes de dona Amarante. Ao Blog, Lucas Venícius informou que os primeiros contatos com os familiares de Casa Nova já ocorreram.

LEIA MAIS

Após publicação de reportagem, moradora de São Paulo encontra familiares da Bahia

Dona Francisca pretende voltar para a Bahia, e encontrar os familiares pessoalmente. (Foto: Arquivo da família)

No dia 23 de dezembro do ano passado, o Blog Waldiney Passos publicou uma matéria contando a história de Dona Francisca de Carvalho, uma senhora de 60 anos que estava à procura de familiares que ela não via há mais de 45 anos. Quase um mês após a publicação da matéria, a tão esperada notícia chegou, ela encontrou seus parentes.

A boa notícia foi dada por Ana Cristina, filha de Francisca, na manhã desta sexta-feira (17). Ainda emocionada, ela conta como foi o primeiro contato da mãe com os familiares, residentes no município de Euclides da Cunha (BA). “Minha mãe ontem [16] já conseguiu falar com duas irmãs, e hoje [17] vai falar com o restante dos irmãos. Nós estamos muitos felizes”.

De acordo com Ana Cristina, o encontro só foi possível graças a divulgação no Blog e a solidariedade de Geraldo Henrique Lima, comerciante de Petrolina (PE), que se sensibilizou ao ler a história e resolveu ajudar. “Desde o instante que vi a reportagem no Blog Waldiney Passos, me interessei pelo assunto e de imediato liguei para a Ana, a qual me atendeu muito gentilmente, e comecei a juntar as peças do quebra cabeça”, disse Geraldo.

LEIA MAIS

Missa de 30º dia da morte de Geomarco Coelho acontece neste sábado

(Foto: Divulgação)

A missão de 30º dia do falecimento do ex-prefeito de Dormentes, Geomarco Coelho, acontecerá neste sábado (21), na igreja São José de Dormentes. Os familiares convidam a todos para participar do momento de oração.

Morte Geomarco

Geomarco se submeteu a uma cirurgia cardíaca no dia 21 de setembro, em Recife. Contudo, o ex-prefeito não resistiu ao procedimento e veio a óbito.

Educação: Escolas e familiares questionam lei da inclusão plena

Martelo da justiça - lei

A lei da inclusão plena que entrou em vigor, no último dia dois de janeiro, tem gerado discussão entre pais, escolas e especialistas. A nova norma determina que todas as instituições públicas e particulares do país sejam obrigadas a oferecer educação para crianças e adultos com qualquer tipo de necessidade especial sem que para isso sejam cobrados valores adicionais para as famílias.

Para a Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino, a Confenen, entidade que representa as escolas particulares, a nova lei não leva em consideração os valores que as escolas, tanto da rede particular como da rede pública, vão ter de gastar para comprar equipamentos, contratar e capacitar profissionais, entre outros.

De acordo com Samuel Lara, presidente da Câmara de Educação Básica da Confenen, em alguns casos, as escolas particulares podem assumir a responsabilidade pelo ensino de alunos com deficiência. No entanto, segundo ele, para determinados tipos de necessidades é indispensável que o estudante com necessidades especiais esteja em uma escola especial. “A exigência de profissionais especializados em diversas áreas, como fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos, psicopedagogos e outras que serão exigidas para determinadas dificuldades, deveríamos ter, sim, escolas especializadas. Em algumas situações, poderia ser uma escola que daria complementaridade aquilo que o aluno faz na escola particular. Mas, para determinados tipos, o aluno teria que estar exclusivamente em uma instituição de educação especial”, avalia.

Uma ação direta de inconstitucionalidade da Lei da Inclusão Plena, movida a pedido das escolas particulares será analisada ainda neste semestre pelo Supremo Tribunal Federal. A ação, que tramita no STF com pedido de urgência, foi entregue pela Confenen em agosto. O texto afirma que de acordo com o artigo 8 da Constituição, a garantia de uma educação de qualidade aos estudantes com necessidades especiais é de exclusiva responsabilidade do Estado.