Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Mulher é presa com quase 10 kg de maconha em Belém do São Francisco

(Foto: Polícia Federal/Divulgação)

Uma mulher foi presa na noite de terça-feira (15) em Belém do São Francisco, Sertão de Pernambuco enquanto transportava 9,372 kg de maconha em um ônibus que seguia para Recife. A droga era transportada em duas bolsas sob os cuidados de Naftaly Diane dos Reis.

Ela contou aos policiais que havia recebido a droga em Cabrobó e seguia para Goiana. A intenção era comercializar o entorpecente durante o carnaval na cidade. A suspeita foi detida em flagrante em uma ação conjunta da Polícia Federal (PF) e a da Polícia Militar, através da 1ª CIPM.

MEC autoriza implantação de curso de Medicina em Araripina e Arcoverde

(Foto: Internet)

A Portaria nº 924/2018, publicada no Diário Oficial da União em 27 de dezembro autorizou a implantação de três cursos de Medicina em Pernambuco. Araripina, no Sertão do Estado poderá ofertar o curso com 50 vagas, cuja mantenedora é a Faculdade Paraíso do Ceará.

De acordo com a Portaria há um prazo de implantação de até 18 meses, pois há necessidade de construção de um campus. Além de Araripina, o Ministério da Educação (MEC) liberou o curso em outro município sertanejo. Em Arcoverde o tempo deverá ser menor, tendo em vista que já existe um campus da Universidade de Pernambuco (UPE) no município.

O curso será ofertado pela Faculdade Leopoldo Mandic, como explica a prefeita Madalena Brito. “A UPE possui uma estrutura grande e poderia ser feita essa parceria. Também estive em reunião com os investidores do Shopping de Arcoverde, que tiveram interesse em abrigar a instituição. O mais importante é que a faculdade de medicina é uma grande conquista e que mudará o perfil da cidade”, disse.

Outra cidade a ser contemplada pelo MEC é Goiana, cuja mantenedora do curso será a Faculdade Tiradentes. As instituições selecionadas têm um prazo de 21 de janeiro até 8 de fevereiro para entregarem ao órgão federal a Garantia de Execução dos termos previsto no edital e a assinatura do Termo de Compromisso.

Com informações da Folha de Pernambuco

Polícia Militar de Juazeiro prende foragido da justiça de Goiana acusado de estupro

Na noite do último sábado (16), a guarnição Alfa do PETO da 75ª Companhia Independente da Polícia Militar de Juazeiro (BA), estava em seu posto base no entorno do Mercado do Produtor, quando avistou vários homens em atitude suspeita.

Durante as abordagens, os policiais fizeram pesquisas nas plataformas Infoseg/Sinesp , onde foi constatado que um dos abordados, tinha um mandado de prisão em aberto contra, sob a acusação de estupro de vulnerável na Cidade de Goiânia (GO).

Júnior Maximiniano João de Lima foi apresentado da Delegacia da Polícia Civil de Juazeiro para adoção das medidas cabíveis.

MPPE autoriza que agentes entrem em imóveis fechados em Araripina e Goina

aedes_aegypti i

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou aos prefeitos e ao secretários de Saúde dos municípios de Araripina e de Goiana que ponham em execução as ações previstas na Medida Provisória nº712/2016, que prevê o ingresso forçado de agentes de endemia em imóveis abandonados ou residências onde o proprietário não é encontrado, ou se recusa a permitir o acesso.

Dessa forma, os municípios deverão orientar os agentes de endemias a emitir documento assinado por duas testemunhas, preferencialmente vizinhos, a fim de permitir a entrada coercitiva em imóveis para a realização das ações de combate ao Aedes aegypti. O documento tem a finalidade de informar a motivação da entrada coercitiva no imóvel, manter o registro do ingresso forçado e relatar as ações desenvolvidas no local pelos agentes de endemia, indicando se há foco do mosquito e quais foram os procedimentos adotados.

No caso de recusa por parte do morador, o fato deve ser comunicado ao MPPE, uma vez que pode ser tratado como situação de perigo público, já que a situação caracteriza infração sanitária prevista na Lei Federal nº6.437/77, que trata das infrações à legislação sanitária federal.

Segundo a promotora de Justiça de Araripina, Juliana Pazinato, a recomendação visa complementar uma outra, expedida anteriormente, para que o município elabore e acompanhe a execução do Plano Municipal de Enfrentamento ao Aedes aegypti. Com ela, os prefeitos e secretários de Saúde devem se abster de reduzir a oferta de serviços de saúde, de qualquer natureza, em especial das ações de controle ao vetor e manejo clínico das doenças transmitidas pelo mosquito, cujos recursos necessários para execução devem ser aportados. O município de Goiana foi o primeiro a acatar a recomendação, em dezembro do ano passado, quando o MPPE apresentou a proposta aos promotores de Justiça do Estado.

Caso o município não possua um Plano Municipal de Enfrentamento ao mosquito, é necessário adotar imediatamente as medidas emergenciais determinadas pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES). O MPPE também recomendou o cumprimento das determinações constantes na Nota Informativa nº 01/2015 – COES MICROCEFALIAS – Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional – ESPIN, ou outra diretriz que venha sucedê-la.

A promotora acrescentou, ainda, que o prefeito e o secretário de Saúde de Araripina devem intensificar o serviço de limpeza urbana, envolver órgãos e instituições públicas municipais para ações de prevenção e controle das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, e realizar campanha de sensibilização da população para medidas de controle do vetor, alertando sobre os sinais e sintomas da doença e os riscos da automedicação.

A recomendação encaminhada ao município de Goiana, redigida pelo promotor de Justiça Fabiano de Araújo Saraiva e publicada no Diário Oficial do dia 25 de fevereiro, estabelece um prazo de até cinco dias para que o prefeito informe sobre o acatamento, especificando as providências adotadas. Já a recomendação feita ao município de Araripina estabelece um prazo de até 10 dias para que o prefeito informe sobre o acatamento das recomendações, também especificando as providências adotadas, e foi publicada no Diário Oficial no dia 23 de fevereiro de 2016