Motoristas de caminhão devem paralisar rodovias federais na quarta-feira

Grupo diverge sobre ideia de paralisar (Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta)

Uma nova paralisação dos motoristas de caminhão pode acontecer nessa semana. O grupo pretende paralisar as estradas federais na madrugada de quarta-feira (4), para pressionar o Governo. Isso porque o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli suspendeu o julgamento sobre a constitucionalidade da tabela dos fretes.

De acordo com a categoria, o protesto não tem nem data nem hora para conclusão. Nos dias anteriores, a partir de domingo (1), haverá panfletagem junto condutores da classe. O STF ainda não tem previsão para uma nova data de julgamento.

A tabela dos fretes já havia mobilizado o grupo, que até chegou a fazer uma movimentação pequena no país. Contudo, naquela época a reivindicação foi atendida e a paralisação foi encerrada. Segundo o Diário de Pernambuco, o início de uma greve não é pauta unânime na categoria, que diverge sobre como proceder.

Caminhoneiro sinalizam paralisação no dia 29 de abril

(Foto: Internet)

O reajuste no preço do diesel deixou os caminhoneiros descontentes e a categoria já estuda uma paralisação ainda em abril. Segundo o representante da categoria, Wanderlei Alves, mais conhecido como Dedéco, a manifestação da classe teria início na madrugada o dia 29.

A maioria dos grupos de caminhoneiros já decidiu pelo dia 29 de abril, tem uns ou outros que acham que é pouco tempo, que devemos esperar ainda, mas a maioria concorda sobre o dia 29 porque chegamos num ponto que não tem mais condições de trabalhar”, disse ao Broadcast Agro, do Estadão.

Em grupos de WhatsApp os caminhoneiros insatisfeitos com pacote de Jair Bolsonaro (PSL) já articularam uma greve. “Os caminhoneiros estão cientes de que, dentro de 14, 15 ou 16 dias vai ter outro aumento do diesel, e esse aumento de R$ 0,10/litro já afetou em R$ 1 mil o lucro mensal, e o frete continua o mesmo”, destacou Dedéco.

Na quarta-feira (17) a Petrobras elevou o preço do diesel em R$ 0,10/litro, o que implica uma variação mínima de 4,518% e máxima de 5,147%, nos seus 35 pontos de venda no Brasil. O aumento começou a vigorar na quinta, véspera de feriado. (Com informações do JC Online).

Prefeitura de Petrolina afirma que preparativos para São João seguem sem alteração

(Foto: Arquivo)

Depois de o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendar a suspensão do São João 2018, a Prefeitura de Petrolina emitiu uma nota oficial, alegando que não acatará a sugestão do promotor Carlan Carlo da Silva. Na Recomendação nº 03/2018, o promotor afirmou que devido à instabilidade criada pela greve dos caminhoneiros, não seria o momento certo para a realização da festa.

LEIA TAMBÉM:

São João de Petrolina: Ministério Público do estado recomenda suspensão da festa

Na nota a Prefeitura alega que na terça-feira (5), o prefeito Miguel Coelho revogou o estado de emergência decretado no último dia 28 de maio. Diante disso, não cabe à gestão “acatar a recomendação”, tendo em vista a importância da festividade para a economia local.

O texto afirma ainda que os preparativos seguem a programação normal, com os shows no Pátio Ana das Carrancas entre 15 e 23 de junho. Vale ressaltar que o documento apresentado pelo MPPE é apenas uma orientação e cabe ao Poder Executivo segui-lo ou não.

Confira a íntegra da nota:

LEIA MAIS

População faz fila em Petrolina para comprar botijão de gás

A notícia da chegada de botijões de gás em uma distribuidora da avenida Sete de Setembro, em Petrolina (PE), causou uma fila enorme para adquirir o produto. Carros, motos, pessoas a pé ou de bicicleta estão no local desde o início da manhã deste sábado (02), como mostra o vídeo. Informações que chegaram a nossa redação dão conta de que o botijão de 13 kg está sendo vendido a R$ 60,00.

Pior do que tá…pode ficar? – por Otoniel Gondim

O professor, escritor e compositor Otoniel Gondim publicou nessa semana um novo artigo de opinião. No texto, ele que é filho de caminhoneiro, comentou a greve de 10 dias e os próximos capítulos que virão no Brasil.

Confira o texto:

Pode apostar que sim, querido Leitor.

 *Saudades de vosmecê, amigo. Estás bem bem (desejo-lhe que sim) ou indo como índio e o país tropical em que moras vai? Bom estarmos juntinhos novamente. Otonce, aquele abraçaço.

Um desgoverno imposto ao povo por um maquiavélico golpe orquestrado pelos poderes esdrúxulos a serviço das elites dominantes – Direita, Evangelismo ortodoxo, Judiciário partidário e Imprensa maniqueísta – somente descambaria num final apocalíptico de direito: Perdidão na auto malevolência, sem norte e sul, encurralado nas próprias amarras da crueldade.

LEIA MAIS

Jungmann afirma que nova paralisação não passa de boato; grupo de Petrolina deve aderir ao movimento

(Foto: Wilson Dias/Agencia Brasil)

Circulam nas redes sociais a informação de uma possível paralisação dos caminhoneiros no próximo dia 4, a partir da meia noite. No entanto o ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann afirmou que o novo ato não passa de boato. ”Não existe uma articulação para refazer o movimento. Está se tentando criar um clima de ansiedade, de preocupação e divulgando fatos infundados”, disse.

Jungmann também revelou ter conversado com o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen, hoje (1º) e que foi identificada a origem do boato divulgado na quinta-feira (31).

LEIA MAIS

Greve dos Caminhoneiros tira Pedro Parente da presidência da Petrobras

Pedro Parente, ex-presidente da Petrobras. (Foto: José Cruz / Agência Brasil)

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão do cargo na manhã desta sexta-feira (1º). O anúncio ocorreu depois de uma reunião, na manhã de hoje, com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, após a greve de caminhoneiros que causou uma crise de abastecimento no país por 11 dias em protestos contra a política de preços dos combustíveis da estatal.

A informação foi comunicada em nota pela Petrobras a investidores.  Segundo a companhia, o Conselho de Administração da Petrobras irá examinar a nomeação de um CEO interino ao longo desta sexta-feira, mas a “composição dos demais membros da diretoria executiva da companhia não sofrerá qualquer alteração”.

Parente assumiu o cargo no início do governo Michel Temer e tinha alta aprovação, mas passou a ser bastante questionado durante a greve dos caminhoneiros por conta da política de preços variáveis. Após a notícia da demissão, a cotação do dólar disparou e a negociação das ações da Petrobras na Bolsa de São Paulo foi suspensa.

Confira a íntegra da nota divulgada pela Petrobras:

“Rio de Janeiro, 1º de junho de 2018 – Petróleo Brasileiro S.A – A Petrobras informa que o senhor Pedro Parente pediu demissão do cargo de presidente da empresa na manhã de hoje. A nomeação de um CEO interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras ao longo do dia de hoje. A composição dos demais membros da diretoria executiva da companhia não sofrerá qualquer alteração.

Fatos considerados relevantes serão prontamente comunicados ao mercado.”

Produtores rurais de Petrolina acumularam prejuízo de R$ 570 milhões durante greve dos caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros contou com apoio de boa parte da população brasileira que inclusive foi às ruas fortalecer o movimento em Petrolina e Juazeiro. Entretanto, assim como a paralisação de 10 dias interrompeu o abastecimento dos postos de combustível e supermercados, a produção de frutas no Vale do São Francisco também foi afetada.

Segundo o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR), Jailson Lira, foi contabilizado até a quarta-feira (30) R$ 570 milhões de prejuízo. Isso porque a produção não conseguiu ser escoada pelas rodovias federais.

“São números grandiosos porque as greves se estendem principalmente no Sertão de Pernambuco e na Bahia, os produtores estão preocupados com a situação. O volume de exportação nesse período é bem menor do que ao longo do ano, mas o mercado interno é tão importante quanto o mercado de exportação”, disse ao programa Super Manhã, da Rádio Jornal Petrolina.

Com as frutas armazenadas por longos períodos, muitos produtores devem contabilizar mais perdas, isso porque a presença da mosca da fruta é outro ponto que gera preocupação.

Não há mais bloqueios em rodovias federais, afirma PRF

(Foto: Leonardo Benassatto/Reuters)

O bloqueio de caminhoneiros nas rodovias federais do Brasil chegou ao fim, é o que afirma a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O cenário é diferente dos últimos dias, quando a PRF registrou mais de 600 pontos de manifestação nas estradas do país.

Na última atualização, divulgadas às 12h,  a corporação afirma não haver mais aglomeração de pessoas ou veículos perto de rodovias federais ou “qualquer anormalidade no fluxo de veículos”. No entanto, ainda é possível identificar aglomerações nas estradas estaduais.

Pela manhã o Ministério da Defesa ainda contabilizava 65 pontos de concentração de caminhoneiros. Em Pernambuco a PRF não informou a situação das estradas, mas já é possível observar filas em postos de combustíveis desde a tarde da quarta-feira (30) em Petrolina.

Pernambuco: Sindicombustíveis estima que abastecimento seja normalizado em até oito dias

Aos poucos a vida dos petrolinenses volta ao normal, mesmo com a manutenção de alguns bloqueios nas rodovias do estado pelos caminhoneiros em greve. Na tarde dessa quarta-feira (30) alguns postos receberam combustível em Petrolina e paulatinamente o gás de cozinha deve chegar à cidade.

A informação é do presidente do Sindicato de Combustíveis de Pernambuco (Sindicombustívei), Alfredo Pinheiro. Ele concedeu uma entrevista ao programa Super Manhã da Rádio Jornal e explicou a situação no Porto de Suape, cuja entrada foi liberada durante a madrugada com ajuda da Polícia Militar.

“Em virtude de o bloqueio ter sido de madrugada, mais de 120 caminhões já entraram para descarregar, inclusive para o interior. A gente tem um conhecimento que Petrolina tem uma dificuldade muito grande, mas já existem distribuidores indo para Petrolina, no transcorrer do dia, com ajuda da Polícia Militar, os caminhões vão chegar em todas localidades de Pernambuco”, assegurou.

LEIA MAIS

Prefeito de Petrolina afirma que “período de incerteza” motivou realização da Jecana do Capim

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho afirmou mais cedo que o combustível garantido pela Justiça de Pernambuco à Prefeitura vai garantir a manutenção dos serviços por pelo menos mais oito dias. Mesmo com o estoque obtido, na terça-feira (29) a Prefeitura optou por adiar a realização da 47ª ediação da Jecana do Capim, programada para este final de semana.

LEIA TAMBÉM:

Crise do combustível: Jecana do Capim é adiada pela Prefeitura de Petrolina

Para Miguel, a decisão foi tomada para evitar problemas, tendo em vista o contexto no qual o município está inserido. “Ontem nós tivemos uma reunião com os organizadores e a gente estava preocupado exatamente por isso, porque a gente não sabe se vai ter combustível para a Guarda Municipal, para a Polícia e para o Samu, se vai ter gás de cozinha para fazer as comidades, se vai ter diesel para ligar os geradores. As pessoas precisam de gasolina para chegar ao Capim, então diante dessas dificuldades e dessas incertezas que se instalou no Brasil, a gente preferiu ser comedido e tomar uma decisão para poder dar ai mais 15 dias e fazer uma Jecana organizada e grande como ela merece”, afirmou em participação no programa Super Manhã, na Rádio Jornal Petrolina.

LEIA MAIS

Consumidora denuncia preço abusivo cobrado por bandeja de ovos em supermercado de Petrolina

A greve dos caminhoneiros que chegou ao seu décimo dia nessa quarta-feira (30) provocou um desabastecimento de alimentos nos supermercados de Petrolina. Ontem o Blog Waldiney Passos, relatou uma das consequências desse fato: uma disparada no valor do gás de cozinha.

LEIA TAMBÉM:

Com falta de gás de cozinha, internautas utilizam redes sociais para comercializar produto à R$ 180

Hoje chegou até a nossa Redação um relato de uma consumidora, cuja identidade será preservada. Ela fazia compras em um supermercado de Petrolina quando encontrou uma caixa contendo 30 ovos no valor de R$ 28,98. “Só tinha esse na prateleira, até um funcionário daqui pegou para conferir o preço, é um absurdo”, contou a consumidora.

Nossa equipe entrou em contato com o Procon de Petrolina, solicitando informações a respeito das fiscalizações nos estabelecimentos comerciais da cidade durante o protesto dos caminhoneiros, entretanto, não tivemos retorno até o fechamento dessa matéria.

Motoristas fazem longas filas para abastecer veículos em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A notícia de que alguns postos de combustíveis em Petrolina estavam sendo abastecidos provocou longas filas em diversos estabelecimentos da cidade. Durante a tarde a equipe do Blog acompanhou a situação em um dos locais contemplados com combustível pela Prefeitura.

LEIA TAMBÉM:

Combustível começa a chegar em postos de Juazeiro e Petrolina; motoristas fazem filas quilométricas

O combustível foi obtido pela Prefeitura de Petrolina, através de uma ordem judicial expedida na segunda-feira (28). Cerca de 50 mil litros de diesel, etanol e gasolina já estão disponíveis em quatro postos. De acordo com o Poder Executivo, entre 20 homens e 10 viaturas participaram da escolta do produto hoje.

“Com essa ação estamos dando um primeiro passo significativo para que possamos reestabelecer a ordem e o abastecimento de combustíveis em Petrolina. Já estamos articulando outras ações voltadas ao abastecimento de gás de cozinha”, explicou o secretário-executivo de Segurança Pública, José Silvestre.

Combustível obtido pela Prefeitura de Petrolina garante realização dos serviços públicos, afirma prefeito Miguel Coelho

O prefeito Miguel Coelho comentou sobre a situação de Petrolina em relação à falta de combustível que tem alterado o andamento de alguns serviços municipais, a exemplo da limpeza urbana. De acordo com o gestor, apesar dos obstáculos o município não registrou nenhum problema grave desde a semana passada.

“A gente está trabalhando desde a semana passada quando a greve foi instalada, a gente vem acompanhando a situação dos serviços de emergência. A gente iniciou um grande contingenciamento do combustível e priorizou a saúde, a Guarda Municipal e os serviços da educação: o transporte escolar e merenda para que não faltasse nenhum serviço para nossas crianças”, disse em entrevista no programa Super Manhã, da Rádio Jornal Petrolina.

Estado de emergência

Petrolina decretou nessa semana estado de emergência, criando um comitê para avaliar a situação de cada secretaria municipal e essas avaliações diárias têm sido cruciais para a manutenção da normalidade, inclusive no transporte coletivo, avalia Miguel.

LEIA MAIS

Caminhoneiros liberam algumas rodovias de Pernambuco, no Sertão ainda há bloqueios

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Pernambuco informou algumas rodovias federais do estado começaram a ser liberadas pelos caminhoneiros. Até o final da tarde, três locais já estavam sem bloqueio no Agreste e mais dois na Mata Norte.

Segundo a PRF, ainda há 12 rodovias interditadas, inclusive no Sertão, como Ouricuri e Parnamirim. A greve dos caminhoneiros entrou no nono dia e durante a tarde, petrolinenses e juazeirenses se uniram para apoiar a manifestação nacional.

Confira a lista de rodovias liberadas em Pernambuco:
BR 104 – KM 67 em Caruaru
BR 232 – KM 130 em Caruaru
BR 408 – KM 83 em Paudalho
BR 423 – KM 97 em Garanhuns

1234