Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Protesto, leite é distribuido no meio da rua no bairro Pedra Linda

IMG-20151209-WA0108

Depois que a prefeitura de Petrolina, através da Secretaria Executiva de Ordem Púbica e Segurança Cidadã, invadiu o prédio da Associação de Moradores do Bairro Pedra Linda e retirou os equipamentos, inclusive o freezer que acondicionava o leite do Programa Leite de Todos do Governo de Pernambuco, as 67 famílias que eram beneficiadas pelo produtos ficaram prejudicadas.

Em protesto a responsável pelo programa, Ilma Ferreira., realizou a distribuição do leite no meio da rua. “Nós estamos reivindicando o freezer e a reabertura da associação”, ressaltou.

IMG-20151209-WA0117

Muitas mães se colocaram contrárias a posição da prefeitura de tentar barrar o programa do leite. ” É um absurdo contra a sociedade, fechar associação isso não existe, é falta de ética, é difícil, tem varias mães sem condições e eles querem tirar o nosso leite, isso é vergonhoso” disse Eliene Siqueira.

IMG-20151209-WA0107Na tentativa de contornar a situação, a diretoria da Associação de Moradores do Pedra Linda entrou com uma ação na Justiça de Petrolina e aguarda uma posição firme, já que a prefeitura não tinha ordem judicial para retirar a Associação de Moradores do prédio que não é da referida prefeitura.

Para Pedro Caldas, presidente da Central Única dos Bairros (CUBAPE) a ação da Ordem Pública foi arbitrária, já que o prédio não pertence ao município. “Não tem nenhuma escritura no setor de patrimônio da prefeitura que ateste a propriedade, desde 2001 a conta de água é em nome da associação de moradores do Pedra Linda, foi uma forma de tentar barrar os serviços sociais na associação”, criticou.

Se a decisão da prefeitura for mantida mais de 200 crianças correm o risco de ficar sem o sem o leite.

Presidente da Cubape responsabiliza prefeito Júlio Lóssio por arrombamento de prédio da associação do Pedra linda

Ilma e Pedro Caldas

O presidente da Central Única dos Bairros de Petrolina (CUBAPE), Pedro Caldas, lamentou na manhã desta sexta-feira (4), em entrevista ao programa Bom Dia Vale, Rádio Jornal FM, a atitude da secretaria extraordinária de Ordem Pública de ter invadido, sem ordem judicial, o prédio onde funciona a associação de moradores do bairro Pedra Linda prejudicando 67 famílias carentes, que recebem 7 litros de leite por semana do Programa Leite para Todos do Governo do Estado, além de várias crianças e adolescentes que são beneficiadas com aulas de reforço, aulas de capoeira e hip hop.

“Se até domingo o prefeito não devolver os equipamentos da associação (geladeira, freezer e outro) nós vamos levar as famílias carentes do programa Leite Para Todos para o gabinete dele” pontou Caldas.

O presidente da Cubape responsabilizou inclusive o prefeito Júlio Lossio (PMDB) pela ação. “Qualquer secretário de Petrolina age em conformidade com as ordens do prefeito, infelizmente Júlio Lóssio autoriza a secretaria a tirar da comunidade o único espaço utilizado para realização de muitos programas sociais”, disse.

Acompanhado Pedro Caldas a presidente da associação Ilma Ferreira Silva,  acrescentou estranhar a ação da Ordem Pública uma vez que o prédio em questão sequer pertence à prefeitura. “O prédio foi edificado na época da construção da estrada da Banana pela Codevasf e depois cedido a comunidade. No setor de patrimônio não tem nenhuma documentação comprovando que o imóvel pertence ao município” registrou.

O blog da Cubape informa que ainda nesta sexta-feira (04) Ilma Ferreira estará impetrando uma ação na justiça contra o secretário Jota Santos por invasão de imóvel sem ação judicial e por danos morais e materiais.

Comunitária presta queixa contra a Ordem Pública por invadir prédio da associação de moradores do Pedra Linda

ILMA 02

A comunitária presidente Linda, Ilma Ferreira Silva, informou a nossa reportagem que a secretaria de Ordem Pública cumpriu a notificação e invadiu o prédio sede da Associação de Moradores do Bairro Pedra na manhã desta quinta-feira (03) recolhendo freezer, geladeira, cadeiras, mesas, os livros dos alunos da aula de reforço e impedindo o acesso aos banheiros dos motoristas e cobradores das empresas de ônibus que fazem linha naquele bairro.

Indignada com a postura da Ordem Pública Ilma Ferreira registrou um boletim de ocorrência na delegacia da polícia civil do Ouro Preto e procurou a justiça para como está o tramite do processo que analise a legitimidade da eleição da referida associação.

O OUTRO LADO

Socorro e DomingosNa manhã desta quinta-feira (03) em entrevista ao programa Bom Dia Vale da Rádio Jornal, a presidente da Federação das Associações de Petrolina (FEAMUP), Socorro Neto, acompanhada do presidente do Conselho Comunitário, Domingos Libório, informou não ter nada haver com a notificação da Ordem Pública e que o prédio em questão não será revertido para a federação.

Domingos afirmou que Ilma Ferreira não representa mais a comunidade, pois quem está legitimado para responder pelo bairro é o Conselho Comunitário que preside. “O mandato dela terminou no dia 5 de dezembro de 2013”, pontuou.

Ordem Pública notifica presidente da associação do Pedra Linda a desocupar prédio

ILMA - PRESIDENTE ASSOCIAÇÃO PEDRA LINDA

Ilma Ferreira da Silva – Presidente da associação do Pedra Linda

A Secretaria Executiva de Ordem Pública e Segurança Cidadã de Petrolina – PE, notificou a presidente da associação de moradores do bairro Pedra linda, Ilma Ferreira da Silva, a desocupar o prédio onde funciona a associação.

Apesar de não apresentar no documento as alegações para que as chaves sejam entregues num prazo de 07 (sete) dias, Ilma Ferreira disse entender que a iniciativa seria em retaliação a sua pessoa devido ao imbróglio da indefinição da eleição da associação. Ela explicou que ao cumprir seu primeiro mandato publicou o edital para nova eleição que não foi acatado pela Federação das Associações do Município de Petrolina (FEAMUP) resultando numa demanda judicial que tramita até hoje no Fórum de Petrolina. “Inclusive eu era secretária geral e tive negado o direito de acesso ao estatuto e regimento interno da federação”, ponderou.

Apreensiva, Ilma informou que no prédio funciona o programa do leite que atende dezenas de famílias do bairro e outros programas como aulas de banca e capoeira, além de servir de ponto de apoio para os motoristas e cobradores dos ônibus que fazem linha para o bairro. Portanto, a desocupação do local pode resultar no fim desses programas.