Familiares de Alisson discutem com Lucinha Mota durante protesto

Alguns familiares do suspeito de apagar as imagens do dia do homicídio da garota Beatriz Angélica, Alisson Henrique, discutiram com Lucinha Mota, mãe da garota, nessa terça-feira (08), em frente à Câmara de Vereadores de Petrolina.

Um homem e uma mulher chamaram, inclusive, Lucinha de “idiota” e “imbecil”, por protestar contra a presença do advogado de Alisson na Casa Legislativa. Em vídeo publicado pelo radialista Cláudio Farias, é possível ver o momento da confusão.

Caso Beatriz: advogado atribui à polícia responsabilidade por deletar imagens de HDs

Advogado do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, Clailson Ribeiro

O advogado Clailson Ribeiro, que representa o Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, eximiu, em entrevista à TV Grande Rio, a responsabilidade da instituição de ter deletado as imagens dos HDs e atribuiu a falha ao manuseio da polícia civil.

“Nós tratamos de prontamente entregar todos os HDs que estavam gravando as imagens do colégio da época do fato”, ressaltou o advogado ao apresentar ofício em que o então delegado Marceone Ferreira, responsável pela investigação do assassinato da menina Beatriz Angélica, ocorrido no dia 10 de dezembro de 2015, solicitou as imagens gravadas nos HDs.

De acordo com Dr. Clailson Ribeiro, o acusado de ter apagado as imagens, Alisson Henrique Carvalho, entrou na sala no dia 04 de janeiro de 2016 justamente para cumprir a solicitação da polícia.

“Um ato rápido, seria apenas de retirar os HDs. Os Hds foram postos dentro de uma caixa e no dia seguinte foram encaminhados para a polícia que acusou o recebimento dos três HDs, recebeu esses três HDs, e até então estava tudo certo”, afirmou.

O advogado mencionou que somente um ano depois da primeira solicitação formal, em 13 de dezembro de 2016, é que a polícia informou o colégio sobre a formatação automática das imagens de um dos HDs e solicitou que a instituição pagasse pela formatação das imagens que possivelmente seriam do suspeito de matar Beatriz.

LEIA MAIS

Segundo Lucinha, mãe de Beatriz, fuga de Alisson “representa confissão de culpa”

Imagem divulgada pela Polícia Civil de Pernambuco mostra momento no qual Alisson entra na sala de monitoramento. (Imagem: Divulgação/ PC)

Após o prazo para Alisson Henrique de Carvalho Cunha, de 40 anos, se entregar à polícia expirar e ele ser considerado foragido, a mãe da garota Beatriz, Lucinha Mota, afirmou que essa fuga é a confissão dele de ter participado do crime de alguma forma.

“Se ele apagou as imagens, então, no mínimo, participou ou fez a mando de alguém. Ele é só a ponta do novelo para elucidar o caso, essa fuga é a confissão dele”, disse.

LEIA TAMBÉM

Colégio Auxiliadora pede cautela da população sobre Caso Beatriz

Caso Beatriz: Polícia Civil pede ajuda da população para localizar Alisson Henrique

Quatro equipes da PC estão em diligências para encontrar e prender Alisson, que é suspeito de ter adulterado imagens de câmeras de segurança que ajudariam a solucionar o crime. De acordo com a delegada do caso, as buscas não estão limitadas à cidade de Petrolina.

A prisão preventiva de Alisson foi decretada na quarta-feira (12) pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Na manhã dessa sexta-feira (14), a Polícia Civil divulgou um telefone – (81) 9.8650-1229 – para que as pessoas entrem em contato caso tenham informações sobre o paradeiro do suspeito.

De acordo com o advogado de defesa do acusado, Wank Medrado, seu cliente não se entregará. “Ele não vai se entregar porque teme pela sua integridade física. Se ele se entregar, será morto”, disse. Wank afirmou ainda que na próxima semana fará um pronunciamento importante sobre o caso.

Para os pais de Beatriz, somente a polícia pode garantir a integridade física de Alisson. “Ele já deveria ter se entregado, só a polícia pode preservar a integridade dele. Acho que ele está sendo mal orientado pelos advogados”, disse Lucinha.

Procura por Alisson

Familiares e amigos estão espalhados por todo o Vale do São Francisco em busca do suspeito. Grupos também estão realizando buscas e apelos em cidades da Bahia, onde, segundo a família da menina, o suspeito teria família.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: MPPE reforça divulgação de imagens para tentar localizar suspeito do crime

Os promotores de Justiça do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) que integram o grupo de trabalho responsável por auxiliar nas investigações do assassinato da garota Beatriz Mota, que completa dois anos no dia 10 deste mês, optaram por reforçar a divulgação das imagens de câmeras que gravaram o suspeito do crime, ocorrido nas dependências do colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, onde a menina estudava, em Petrolina (PE).

Nas imagens, além da figura do homem, os membros do MPPE destacaram características físicas, como formato do rosto, detalhes do cabelo e o tipo físico do indivíduo, que podem ser determinantes para a população ajudar a localizar o suspeito.

Quem tiver informações relevantes sobre o caso pode entrar em contato com o grupo de trabalho do MPPE por do WhatsApp, pelo número (81) 98878.5733, dedicado exclusivamente a receber o contato da população.

O caso

Beatriz foi brutalmente assassinada no dia 10 de dezembro de 2015. Na ocasião, a família comemorava a formatura da filha mais velha no colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora. A garota havia sumido e foi encontrada morta com 42 perfurações causadas por uma faca em uma das dependências do colégio.

Imagens da grande seca no Rio São Francisco chamam atenção

O Rio São Francisco implora ajuda para sobreviver a um dos maiores períodos de seca já registrados. Algumas imagens nós mostram o sofrimento do Velho Chico, que vai perdendo força a cada dia.

As belas paisagens proporcionadas pela grande quantidade de água do nosso Rio deram lugar a desertos com pequenos lagos. Algumas imagens são impactantes, pois a realidade da situação do Velho Chico é dura e triste.

Confira

Lagoa localizada em Casa Nova (BA). (Foto: Blog Waldiney Passos)

Famosa estátua do nego d’água em Juazeiro. (Foto: Internet/Montagem)

Veja imagens de bandido que estaria assaltando lojas em Petrolina

O proprietário de um estabelecimento comercial situado no bairro Dom Avelar em Petrolina nos enviou várias fotos do assaltante que investiu contra sua loja, em horário comercial, subtraindo uma pequena quantidade em dinheiro e o celular de sua esposa.

Apesar das imagens estarem destorcidas, ele acredita que o meliante pode ser identificado pela população e denunciado à polícia.

Segundo avaliação deste comerciante, o bandido deve ser o mesmo que vem agindo em Petrolina, já que existem outros relatos de investidas em alvos semelhantes sempre onde estão mulheres e sozinhas.

Retrospectiva 2016: Polícia divulga imagens do suspeito de matar Beatriz Angélica

suspeito-de-matar-beatriz

A Polícia Civil adiantou, em coletiva de imprensa, na tarde desta quinta-feira (08), as imagens do suspeito de assassinar na noite do dia 10 de dezembro do ano passado, a pequena Beatriz Angélica Mota, com 42 facadas, durante uma festa de formatura no Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O acusado é um homem negro, magro, de aproximadamente 1,65m e de cabelos crespos.

De acordo com o delegado Marceone Ferreira Jacinto, testemunhas afirmaram ter visto o acusado no bebedouro onde a criança foi morta. Muitas pessoas também  disseram ter visto um homem vestindo uma camiseta verde e caça jeans naquela noite, uma criança afirmou ter sido chamada pelo suspeito para buscar mesas e cadeiras, mas, com medo, ela correu. Até mesmo um funcionário da escola percebeu a presença do desconhecido e ficou no local esperando que outro aluno tomasse água para não deixá-lo sozinho com o homem.

Das 182 pessoas ouvidas, onze testemunhas confirmaram ter visto o desconhecido no evento. Após examinar minunciosamente diversos vídeos de câmeras de segurança das imediações do colégio, a polícia conseguiu identificar uma pessoa semelhante a descrita nos depoimentos.

As imagens a seguir foram feitas durante a exibição dos vídeos, portanto, estão meio trêmulas, mas é possível identificar a movimentação do suspeito.

Religiosos criticam imagens de santas nas versões Galinha Pintadinha, Diabinha e Malévola

santablasfemia

Religiosos pedem providências contra uma loja de decoração que vende estatuetas de santos caracterizados como personagens conhecidos. Uma imagem de Nossa Senhora, por exemplo, ganhou versões de Galinha Pintadinha, Mulher Maravilha, Malévola e Minnie.

A criadora das imagens, Ana Smile, que é dona da loja Santa Blasfêmia, disse ter crescido dentro da igreja e afirmou não se considerar cometendo nenhuma infração. As peças são confeccionadas com base em cinco santos: São Benedito, Santo Antônio, São Judas, Nossa Senhora de Guadalupe e Nossa Senhora das Graças.

Porém, ao contrário da criadora das imagens, os fiéis consideram o trabalho com sátira à fé católica. Uma petição online, inclusive, foi criada, pedindo providências, e deve ser dirigida ao Ministério Público do Distrito Federal. Para um grupo de católicos, a iniciativa fere o artigo 208 do Código Penal, que fala sobre crimes contra o sentimento religioso.

Nas redes sociais, várias pessoas se posicionaram dizendo “isso não é arte”, “não se deve mexer com a mãe de um rei” ou “isso é pecado”. No entanto, muita gente defendeu o trabalho de Ana Smile e admirou as imagens criadas. Os objetos confeccionados têm entre 30 centímetros e 55 centímetros e os preços variam de R$ 200 a R$ 400. As vendas são feitas pela web ou na loja física, em Goiânia.

Com informações de Folha de PE

Foto eleita pela Unicef mostra desespero de crianças

imagem unicef

Uma imagem que mostra o desespero de duas crianças refugiadas na fronteira da Grécia com a Macedónia foi eleita pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) como a fotografia do ano 2015. A foto do repórter fotográfico da Macedónia Georgi Licovski, da Agência Europeia de Fotografia (EPA), mostra um menino de mãos dadas com uma menina que chorava inconsolável em meio a membros de forças armadas e refugiados que tentavam passar pela fronteira da Macedônia com a Grécia.

A apresentação da fotografia premiada pelo UNICEF ocorreu em Berlim, na Alemanha. O fotógrafo reconheceu que não foi fácil tirar fotografias destas pessoas. Uma série fotográfica realizada pelo sueco Magnus Wennman, que mostrou crianças exaustas dormindo em florestas, em estações de comboios, deitadas em colchões velhos, durante o percurso da Síria para a Europa, foi ficou com o segundo lugar. A terceira foi uma foto da repórter fotográfica norte-americana Heidi Levine que mostra uma criança palestiniana de cinco anos com uma cicatriz na barriga.