Integrantes do MST continuam na sede do Incra; atendimentos estão suspensos

(Foto: Internet)

O Incra do Médio São Francisco informou, por meio de nota, que o prédio da regional, em Petrolina (PE), continua ocupado, e portanto, o atendimento ao público permanece suspenso.

Segundo o gestor, Bruno Medrado, “uma nova reunião entre a gestão e os dirigentes do Movimento está marcada para o final da manhã desta quinta-feira (22), quando será decidido sobre a desocupação”.

Segundo a nota, o diretor de Obtenção de Terras da autarquia, Clóvis Figueiredo Cardoso,  convocou uma reunião na sede, em Brasília, com o superintendente regional e a coordenação do movimento para tratar da liberação de recursos para aquisição de novas áreas na região.

Petrolina: INCRA e MST não chegam a acordo e ocupação na sede da entidade continua

(Foto: MST Petrolina)

Na noite desta terça-feira (20) uma reunião entre representantes do INCRA do Médio São Francisco, com sede em Petrolina (PE) e representantes do MST, terminou sem acordo. Os trabalhadores rurais sem-terra continuam acampados nas dependências do prédio da entidade governamental continua.

O MST ocupou a sede do INCRA na manhã dessa terça-feira (20) fazendo várias reivindicações, entre elas uma revisão no edital da Codevasf para a aquisição de lotes no Projeto Pontal.

Segundo o Gestor do INCRA em Petrolina, Bruno Medrado, não houve entendimento entre o órgão e os manifestantes, porque o MST solicitou a presença de um diretor para tratar dos pontos de reivindicações.

O superintende está, desde então, em contato com o presidente do Incra, Leonardo Góes, tentando viabilizar uma reunião entre o movimento e o diretor de Obtenção de Terras do Incra, Clóvis Figueiredo Cardoso.

Durante ocupação, MST critica edital para Projeto Pontal: “vai atender uma minoria”

(Foto: MST Petrolina)

Na manhã dessa terça-feira (20) trabalhadores rurais ligados ao Movimento Sem Terra (MST) ocuparam a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Petrolina. Durante o ato, integrantes do movimento falaram sobre as reivindicações do grupo, sendo a principal delas o edital da Codevasf para a aquisição de lotes no Projeto Pontal.

De acordo com o MST, agricultores e agricultoras dos Acampamentos Democracia, Dom Tomás, José Almeida 1 (Lagoa Grande) e José Almeida (Petrolina) participaram da ocupação.

LEIA MAIS

MST ocupa a sede do INCRA em Petrolina

(Foto: Arquivo)

Trabalhadores Rurais ligados ao Movimento Sem Terra ocuparam a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), em Petrolina (PE), na manhã desta terça-feira (20). Eles chegaram ao prédio por volta das 10h30 da manhã e “tomaram” as dependências da unidade.

Estamos em contato com os manifestantes para informarmos o motivo da ocupação. Também entraremos em contato com a assessoria do INCRA, para saber que providências serão tomadas. Em breve mais informações.

Mais de mil famílias sertanejas serão beneficiadas com entrega de poços artesianos

(Foto; ASCOM)

1158 famílias residentes em assentamentos do Sertão pernambucano serão contempladas com a entrega de 160 poços artesianos neste ano. De acordo com a Superintendência Regional do Incra no Médio São Francisco, as ações têm o investimento de R$ 6,1 milhões e contemplarão municípios em situação de emergência devido à seca.

Nessa semana o Incra entregou 17 poços em 13 assentamentos da região e ao longo do ano novas obras serão realizadas em todo o Sertão. Para o superintendente regional, Bruno Medrado os poços garantem o direito de todos à água.  “Quando a água chega aos assentamentos é uma alegria e satisfação enorme, dos assentados, que melhoram a qualidade de vida, e nossa, porque cumprimos parte da nossa missão” destaca.

As obras são executadas pela empresa Agrosolo, cada poço artesiano tem vazão de 300 litros de água por hora.

Superintendente do Incra considera desnecessária ocupação do órgão pelo MST

“A ocupação de uma certa forma é uma violência ao atendimento às pessoas que precisam diariamente do Incra”, Bruno Medrado – Superintendente do Incra em Petrolina

Apesar de reconhecer a pauta nacional com a ocupação de todas as superintendências do Brasil, o Superintendente do Incra em Petrolina, Bruno Medrado, avaliou como desnecessária a ação do MST em revindicar pontos que já são discutidos diariamente. “No Incra a gente tem os problemas que estão em andamento. Problemas de títulos provisórios, a gente tem uma meta de vinte e quatro mil títulos provisórios e já estamos com três mil e cem. A gente tem uma meta de dois mil créditos e vamos passar de cem. Então assim, de uma forma geral a pauta que nos foi passada é uma pauta que a gente discute diariamente, tem avançada diariamente”.

Bruno acredita que o movimento nacional do MST objetivou mais chamar a atenção do Governo Federal devido a discussão do orçamento de 2018, no entanto, afirmou ser contra ocupação. “Eu sou contra ocupação por que quando você faz ocupação você prejudica aquele usuário do dia a dia, existem pessoas que se deslocam de Petrolândia, Serra Talhada e voltam sem ter sido atendidas, então a ocupação de uma certa forma é uma violência ao atendimento às pessoas que precisam diariamente do Incra”.

O grupo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) desocupou a sede do  Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Petrolina (PE) na manhã da última quarta-feira (18).

Com a desocupação, que veio após dois dias de reuniões com negociação sobre os pontos de pautas apresentados pelo MST, o atendimento na sede foi restabelecido.

MST desocupa sede do Incra em Petrolina

(Foto: Internet)

O grupo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) desocupou a sede do  Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Petrolina (PE) na manhã desta quarta-feira (18).

Com a desocupação, que veio após dois dias de reuniões com negociação sobre os pontos de pautas apresentados pelo MST, o atendimento na sede foi restabelecido.

Nova reunião para desocupação do MST no Incra deve ser realizada nesta terça

(Foto: Internet)

O grupo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) continua ocupando a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Petrolina (PE).

De acordo com o instituto, o atendimento permanece suspenso. Ainda segundo o Incra, na tarde dessa segunda-feira (16) foi realizada uma reunião que se estendeu até as 20h, quando os pontos de pautas regionais e nacional foram apresentados. Contudo, nem todos foram discutidos e uma nova reunião será realizada nesta manhã às 11h, para finalizar os pontos de reivindicações.

Entre os pontos apresentados estão o orçamento para 2017/2018 em reivindicação nacional; nos pontos regionais há Pontal Sul; novas áreas para aquisição de novos assentamentos; cadastro de novas famílias; infraestrutura; e Créditos Apoio Mulher, Semiárido, e Apoio Inicial; Pronera, Kits Feiras e Feiras da Reforma agrária, só após o encaminhamento de todos os pontos da pauta será iniciada a desocupação do prédio da Autarquia.

Sede do Incra em Petrolina é ocupada por integrantes do MST

(Foto: Internet)

Desde a manhã desta segunda-feira (20), integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem terra (MST) estão ocupando a sede  do Incra do Médio São Francisco, que fica na Avenida da Integração, em Petrolina (PE).

A assessoria de comunicação da autarquia federal emitiu uma nota afirmando que foi solicitada pelo movimento uma reunião com o Superintendente Bruno Medrado, às 15:00 horas, para apresentação da pauta de reivindicação.

Confira a nota

“O Incra do Médio São Francisco vem a público informar que os integrantes do MST ocuparam a sede da autarquia, na Avenida da Intergração N° 412 – Jardim Colonial, desde a manhã desta segunda-feira (20). O movimento solicitou uma reunião com o Superintendente e chefes de divisão para às 15h de hoje, quando será apresentada a pauta.

Diante do exposto o superintendente da autarquia, Bruno Ferreira Medrado, esclarece que enquanto a Sede estiver ocupada os serviços e atendimentos estarão suspensos”.

MST volta a se reunir com representante do Incra em Petrolina nesta quarta

(Imagem ilustrativa)

(Imagem ilustrativa)

Os integrantes do Movimento Sem Terra (MST), que ocuparam a sede do Incra ontem (07) pela manhã em Petrolina (PE), se reuniram no final da tarde para pautar as reivindicações. Foram discutidos dois pontos de paula: vistorias para novos assentamentos e a reintegração de posse da Fazenda Milano.

O Superintendente da autarquia, Bruno Medrado, viajou hoje (08) para Brasília, onde irá reunir-se com o presidente do Incra, Leonardo Goes, e apresentar as dificuldade relacionadas as vistorias e obtenção de novas áreas para dirimir entraves financeiros e operacionais.

Medrado retorna na quarta-feira (09) quando se reunirá novamente com as lideranças do Movimento e discutirá uma nova agenda de trabalho baseada nos avanços em Brasilia. Então informamos que as atividades do Incra em Petrolina só serão retomadas na próxima quinta-feira (10).

MST ocupa Incra em Petrolina

(Imagem ilustrativa)

(Imagem ilustrativa)

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST),ocuparam a sede do  Incra de Petrolina (PE) nesta segunda (07). Cerca de 300 pessoas estão no local.

O motivo da ocupação são as pautas pendentes deste ano e as metas para 2017, que o instituto tem com o movimento. Entre eles está a instalação de creches e sistemas de irrigação nos assentamentos. Eles devem permanecer no local até a quarta-feira (09).

Trabalhadores rurais ocupam sede do Incra em Petrolina

A ocupação iniciou na manhã desta quarta-feira (17)./ Foto: divulgação

A ocupação iniciou na manhã desta quarta-feira (17)./ Foto: divulgação

Trabalhadores rurais ligados a Fetape e aos movimentos sindicais de várias regiões do estado de Pernambuco, acamparam nesta quarta-feira na sede do Incra em Petrolina, Sertão pernambucano. Os trabalhadores reivindicam do governo federal a manutenção de conquistas obtidas no governo anterior.

Pela manhã os trabalhadores se reuniram com o superintendente do Incra em Petrolina, Bruno Medrado, para conversarem sobre a pauta de reivindicações. Agora a tarde, deve acontecer outra reunião para analisarem pontos específicos.

400 famílias de trabalhadores sem terras são assentadas e recebem posse de imóvel rural na Bahia

imissão de posse Incra Bahia

Ato de imissão na posse possibilita assentar 400 famílias de trabalhadores rurais na Bahia. A cerimônia que oficializa a entrega do imóvel rural aos agricultores aconteceu, na manhã desta sexta-feira (4), na Fazenda Renata, no município de Itapicuru, localizado a 220 km de Salvador. Com atuação da Superintendência Regional do Incra em Sergipe, a área tem 9,8 mil hectares de extensão e foi uma conquista emblemática para o Instituto, cujo histórico começou com a abertura do processo de desapropriação em 2007.

O Superintendente Regional do Incra/BA, Gugé Fernandes, esteve presente no evento e aponta que essa área representa o resultado de esforços da equipe da Superintendência sergipana. “O foco é promover a reforma agrária e estender o acesso das famílias de trabalhadores rurais a política agrária no país”, destaca Fernandes.

Já o Superintendente do Incra em Sergipe, André Bonfim, destaca que o ato premia o esforço do órgão e oferece uma nova perspectiva econômica para a região e para a vida de centenas de famílias. O imóvel rural já possui o protocolo de solicitação de licença ambiental junto ao órgão responsável do Governo do Estado da Bahia, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

12