Vereadores votam hoje projeto que institui o dia Municipal dos Surdos no calendário oficial de eventos e datas comemorativas do município

(foto: Blog Waldiney Passos)

Consta da pauta para votação na sessão desta quinta-feira (12), na Câmara Municipal de Petrolina, o Projeto de Lei nº 112/2019, de autoria da vereadora Maria Elena de Alencar, que institui no calendário oficial de eventos e datas comemorativas do município, o dia Municipal dos Surdos.

De acordo com a matéria, a data será comemorada anualmente no dia 26 de setembro, em homenagem a criação da primeira escola de surdos do Brasil, em 1957, na cidade do Rio de Janeiro.

“Sem dúvidas, desde 2008 muito mudou quando o assunto é a conscientização da população brasileira quanto à perda auditiva. Contudo, as lutas por melhores condições de vida das pessoas com deficiência auditiva não podem parar. É preciso continuar combatendo o preconceito e mostrando a todos o valor extraordinário que as pessoas que possuem qualquer tipo de deficiência auditiva possuem”, justifica.

Censo 2010

Segundo o Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil possui 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Sendo que, cerca de 2.147.366 milhões apresentam deficiência auditiva severa. Pesquisas também apontam que esse número deve crescer com o aumento da população idosa no país e a demora na identificação de problemas auditivos que poderiam ser reversíveis se constatados até os 6 meses de idade.

O que é a Surdez?

De modo geral, a surdez é a deficiência auditiva que pode ser congênita ou adquirida. Sendo que a surdez congênita ocorre quando a criança adquire a deficiência durante a gestação por conta de medicamentos tomados pela gestante, doenças adquiridas durante a gestação (como sífilis e toxoplasmose), hereditariedade, entre outros fatores.

Vereadora Maria Elena entrega documento ao Secretário de Saúde do Estado denunciando casos do Hospital Dom Malan

Vereadora Maria Elena durante entrevista a Waldiney Passos. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Em audiência com o Secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, na última quinta-feira (22), a vereadora Maria Elena (PSB), acompanhada de mães do movimento “Eu sou mãe, eu tenho medo”, em prol de melhorias no Hospital Dom Malan, entregou um documento com uma relação de demandas voltadas para a saúde da mulher.

“Entregamos esse documento, onde estão pontuados todos os casos mais necessários, nós sabemos que o Hospital Dom Malan/IMIP atende um raio de 53 municípios, mas não justifica, se ele atende dê condição, se pactuou esse acordo, dê condição”, ressaltou Maria Elena durante entrevista a Waldiney Passos, no programa Super Manhã da Rádio Jornal.

LEIA MAIS

Maria Elena classifica bancada de oposição como “panfletária” e Valgueiro responde

Maria Elena não poupou críticas aos vereadores de oposição. (Foto: ASCOM/Jean Brito)

Durante a sessão ordinária dessa quinta-feira (06), na Câmara Municipal de Petrolina, a vereadora Maria Elena (PSB) criticou a atuação da bancada de oposição na Casa Legislativa. A parlamentar classificou os opositores como “panfletários”. Segundo Elena, a oposição tem se esperneado com o trabalho realizado pelo prefeito Miguel Coelho na cidade e promovido uma “espetacularização” em suas falas.

“Eu fui oposição quase todos os meus mandatos e desafio eu ter chamado o ex-prefeito Júlio Lossio de mentiroso, ladrão. É absurdo! A gente chama a atenção para que possamos amadurecer. Não temos uma oposição preparada, o que temos é uma oposição desesperada, com medo, porque em dois anos e seis meses nunca se viu [tanto trabalho]”, disse.

Líder da bancada de oposição, o vereador Paulo Valgueiro (MDB) defendeu os opositores. “A oposição é uma bancada pequena, mas a gente tem feito a nossa parte, com muito respeito. Se ser responsável e falar a verdade é ser panfletário, esses seis vereadores são sim, panfletários, espetaculosos, mas a gente age dentro da nossa consciência”, afirmou.

Vereadores cobram mais atuação da Comissão de Direitos Humanos da Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Nos discursos feitos pelos vereadores de Petrolina durante a sessão de quinta-feira (25) um assunto chamou atenção dos poucos edis presentes durante o uso da Tribuna Livre. As políticas públicas voltadas para pessoas em vulnerabilidade social foram questionadas pelos vereadores.

O papel da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores também foi questionada por Ronaldo Souza (PTB) e Maria Elena (PRTB). Cancão foi o primeiro a falar e disse ser necessário tomar providências para evitar o que ele chamou de “flagelamento”.

LEIA TAMBÉM:

Vereadores aprovam Medalha de Honra ao Mérito Legislativo à UPE Petrolina

Requerimentos da oposição são aprovados por unanimidade na Casa Plínio Amorim

“Nós temos que fazer a nossa parte, a rua está invadida de pessoas flageladas e esse flagelamento está fazendo riscos à sociedade. Não adianta botar a polícia só para bater, é preciso um trabalho social e eu queria fazer um apelo à essa Casa, para que a Comissão de Direitos Humanos para a gente fazer uma visita aos pontos de flagelamento de Petrolina, fazer um relatório e enviar ao Poder Executivo. Já não se sustenta essa situação”, clamou Cancão.

LEIA MAIS

Maria Elena critica barulho durante as sessões: “Demonstra um manicômio”

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A falta de respeito dos vereadores e seus assessores durante as sessões na Casa Plínio Amorim são assuntos recorrentes durante a fala dos edis e voltou à tona na sessão de terça-feira (23). Maria Elena (PRTB) uma das principais críticas pelo incessante barulho pediu mais rigidez à Mesa Diretora para controlar a presença dos funcionários.

LEIA TAMBÉM:

Requerimento da oposição provoca discussão, mas é aprovado por unanimidade na Casa Plínio Amorim

Isso porque funcionários da casa utilizam o espaço onde são servidos o café dos edis para conversar e interferem no andamento da sessão devido ao burburinho criado no plenário. “Queria pedir mais rigidez à Mesa, isso denota muito mal a essa Casa. Esse espaço [destinado aos vereadores tomarem café] é de circulação do pessoal que trabalha para servir ao pessoal da Casa. Quando quiserem conversar teriam que se dirigir a outro ambiente, perturba e visualmente demonstra um manicômio”, destacou Elena.

LEIA MAIS

Maria Elena reforça demanda dos ambulantes de Petrolina

Ambulantes eram criticados por ocupar calçadas no Centro (Foto: Jean Brito)

Na sessão de quinta-feira (18) a vereador Maria Elena (PRTB) solicitou da Prefeitura de Petrolina a pavimentação da rua utilizada pelos vendedores ambulantes cadastrados na Associação de Ambulantes, Feirantes, Barraqueiros e Camelôs de Petrolina (Afeabacap).

Na Indicação nº 1152/2018, Elena pediu às secretarias de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA) e Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) a pavimentação e revitalização da Rua João de Amorim, no Centro.

“Nos prometeram logo depois da eleição providenciar a pavimentação da Rua João Amorim, esquina com a Rua Eraldo Gueiros. Vocês estão fazendo essa cobrança para que a secretaria providencie conforme prometido, a pavimentação dessa rua” afirmou Elena.

A presidente da associação esteve presente na sessão de ontem na Casa Plínio Amorim, a pedido de Maria Elena e ouviu elogios pelo empenho da classe em conseguir um espaço fixo para comercialização de seus produtos. A Indicação foi aprovada por 16 votos a zero.

Maria Elena critica preconceito dos vereadores em relação a homossexuais: “Nós não podemos tratar absurdamente a escolha sexual das pessoas”

Vereadora criticou intolerância da bancada religiosa (Foto: Blog Waldiney Passos)

Enquanto o vereador Ruy Wanderley (PSC) utilizava a Tribuna Livra da Casa Plínio Amorim para apoiar seu candidato à Presidência da República, Maria Elena (PRTB) fez uma intervenção na fala do colega de bancada para se manifestar contrária ao preconceito dos membros da Câmara contra os homossexuais.

Ruy defendia o plano do governo de Jair Bolsonaro (PSL), líder na intenção de votos e candidato apoiado por muitos evangélicos, quando Elena pediu a palavra e defendeu os LGBTs. Para a ex-secretária de Cultura, Turismo e Esportes (SECULTE) da cidade, os vereadores não podem incentivar a intolerância.

“Nós não podemos alimentar [o preconceito], quantas pessoas são amigas nossas e que são gays? Quando a gente diz que é para assemelhar à imagem de Cristo, não tem nada cientificamente comprovado que mostre a figura dele. Nós não podemos tratar absurdamente a escolha sexual das pessoas”, comentou Maria Elena.

O posicionamento de Elena veio quando foi mencionado o “kit gay” e o suposto incentivo a tornar as crianças homossexuais. Para a vereadora, é necessário ter respeito com as pessoas. “Eu não contribuo com esse debate criminalizando o homossexual. [Se eu fosse] eu exigiria o respeito, eu sou hétero mas se eu fosse lésbica eu queria respeito”, disparou a edil.

Maria Elena apresenta Moção de Pesar por mortes de Lourdes Patriota e Manoel Moreira

Edil lembrou dos serviços prestados ao município por Lurdinha e Moreira (Foto: Blog Waldiney Passos)

A vereadora Maria Elena (PRTB) apresentou suas Indicações colocadas na pauta de sessão dessa terça-feira (4) e aproveitou para lembrar duas mortes que Petrolina teve nos últimos dias. Lourdes Patriota, irmã do deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) e Francisco Moreira, da Laborfilmes, faleceram no final de semana.

LEIA TAMBÉM:

Morre Francisco Moreira Teixeira, ex-presidente da Câmara de Dirigentes Logistas (CDL) de Petrolina

Em nota, Gonzaga Patriota lamenta morte de sua irmã

“Lourdinha Patriota foi moradora e comerciante histórica da Areia Branca. Nesse final de semana Lourdinha veio a falecer ainda jovem. Quero externar aos familiares o meu pesar. Outro é o nosso conhecido Moreira, fotógrafo, deixo meu voto de profundo pesar, destacou Elena.

A vereadora pediu a sensibilização dos edis para aprovar a Moção de Pesar proposta por ela, que deve ser encaminhada aos familiares de Lourdes e Moreira. Antes de concluir sua fala, lembrou o último encontro que teve com o fotógrafo, durante um evento político e destacou a alegria do empresário.

“Não jogo pra plateia” afirma Maria Elena em sessão com plenário lotado por taxistas 

Matéria já está sendo discutida pelos vereadores (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão de terça-feira (28) começou quente na Casa Plínio Amorim. Taxistas e representantes de aplicativos lotaram o Plenário da Casa para acompanhar o trabalho dos vereadores. Isso porque o Projeto de Lei nº 040/2018 que regulamenta o transporte individual privado por aplicativos de celular, como o Uber, poderia entrar na Ordem do Dia.

O PL do Executivo tem parecer da Comissão de Justiça e Redação aprovado, no entanto, ainda falta a assinatura do parecer da Comissão de Obras e Serviços Públicos. Em meio a bate-bocas e desejo de votação da matéria, Maria Elena (PRTB) teve um posicionamento que chamou a atenção de todos os presentes.

Contrariando muitos colegas, ela disse que não votará nenhuma matéria por pressão popular, fazendo uma crítica direta a Zenildo Nunes (PSB), que segundo a colega de bancada, estava jogando para a plateia.

LEIA MAIS

Maria Elena solicita agilidade no investimento dos recursos para reforma das feiras de Petrolina

Vereadora pediu mais segurança nesses locais (Foto: Blog de Waldiney Passos)

A vereadora Maria Elena (PRTB) pediu agilidade da Prefeitura de Petrolina para iniciar serviços de revitalização nas feiras municipais da cidade. O pedido foi apresentado verbalmente pela ex-secretária de Cultura, Turismo e Esportes (SECULTE) na gestão de Miguel Coelho, na sessão de ontem (9).

Maria Elena aproveitou a presença do secretário de Governo, Simão Durando Filho na Câmara de Vereadores, para formalizar a reivindicação. “Estive com os feirantes da Areia Branca, eles me pediam para que eu pedisse e nós aprovássemos agilidade nos investimentos que foram destinados para reforma e revitalização das duas maiores Feiras Livres de Petrolina”, destacou.

LEIA TAMBÉM:

Prefeitura lança programa para requalificar feiras livres de Petrolina

No pedido, a vereadora solicita ainda reforma nos banheiros, praça de alimentação, implantação de sistema de sonorização e vigilância nas Feiras da Areia Branca e Cohab Massangano. “O sistema de monitoramento vai oferecer segurança não só aos comerciantes, mas aos compradores dessas feiras”, afirmou.

De acordo com a vereadora, R$ 10 milhões estariam destinados pela Prefeitura, com a finalidade de executar essas melhorias. Todas as Indicações e Requerimentos – com exceção dos pedidos de Cícero Freire (PR) foram aprovados por 19 votos a zero.

Maria Elena afirma que Prefeitura agiu certo em continuar com realização da Jecana do Capim

(foto: Blog Waldiney Passos)

Ex-secretária de Cultura, Turismo e Esportes (SECULTE) de Petrolina, a vereadora Maria Elena (PRTB) apresentou uma Moção de Apalusos à Prefeitura de Petrolina pela organização do São João 2018, através do Requerimento nº 140/2018.

Elena também lamentou a saída da família Amariz da organização da Jecana, no que ela chamou de “falta de diálogo” entre o Executivo e os organizadores do evento. No entanto, ela destacou que a festa é um bem cultural da cidade e o prefeito Miguel Coelho agiu certo em realizar a Jecana juntamente com a Associação de Moradores do Capim.

“Se você dá o valor total da despesa, você patrocinou. Ou seja, a secretaria patrocinou a estrutura do Pátio de Eventos, agora a Caixa Econômica apoiou o São de Petrolina com um valor inferior. Eu lamento porque indiscutivelmente há a mente do nosso querido Carlos Augusto na organização da festa, mas fosse qualquer prefeito, ele tem toda autonomia de realizar esse evento”, afirmou Maria Elena.

LEIA MAIS

Músicas do cantor Aldair Playboy são alvos de críticas de vereadores

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A apresentação do cantor Aldair Playboy no São João de Petrolina na noite da quarta-feira (20) e as músicas apresentadas no show de ontem não agradaram aos vereadores da Casa Plínio Amorim. As letras de baixo calão, denegrindo a mulher apresentavam cunho machista e foram desaprovadas pelos edis.

O debate foi iniciado pelo vereador Gilmar Santos (PT) que entregou uma cópia de uma música aos colegas de Câmara, suscitando a um grande debate. “Me digam se essa Casa aqui não tem a obrigação de fazer denúncias, como pode fechar a boca quando o conteúdo não produz cultura”, disse Gilmar.

LEIA MAIS

Em nota, Miguel afirma que nunca faltou apoio político a Maria Elena

Um dia após a vereadora Maria Elena (PRTB) anunciar a desistência de ser pré-candidata pelo grupo da família Coelho, o prefeito de Petrolina afirmou surpresa com a decisão da edil. Através de uma nota, Miguel alegou estranhamento com as declarações de Elena durante sua fala na Tribuna Livre da Câmara de Vereadores na sessão da quinta-feira (24).

Em sua decisão, Maria Elena disse que a conjuntura não era favorável ao seu nome, já que o irmão de Miguel, Antônio Coelho é o principal nome do grupo político nas eleições para uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), conforme disse a própria vereadora durante conversa com a imprensa.

LEIA TAMBÉM:

Maria Elena desiste de concorrer a uma vaga na Alepe

Apesar da possível rusga com a fala da vereadora e ex-secretária de Cultura, Turismo e Esportes durante o primeiro ano de sua gestão, Miguel Coelho afirmou que continuará contando com o apoio de Maria Elena dentro do grupo político na cidade.

Confira a íntegra da nota assinada pelo prefeito de Petrolina:

LEIA MAIS

Com a desistência da vereadora Maria Elena, seria Ruy Wanderley o segundo nome do grupo Coelho a concorrer a uma vaga na Alepe?

Vereador Ruy Wanderley – PSC. (Foto: Blog Waldiney Passos)

A desistência da vereadora Maria Elena de concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), pegou os vereadores de Petrolina de surpresa. Maria Elena trocou o PSB pelo o PRTB para se candidatar a deputada estadual como um dos dois candidatos do grupo Coelho (Fernando Bezerra Coelho, Fernando Filho e Miguel Coelho).

Durante a sessão plenária desta quinta-feira (24), a vereadora anunciou a desistência da candidatura por falta de apoio. O grupo teria priorizado a candidatura de Antônio Coelho, filho do senador Fernando Bezerra Coelho, o que teria deixado Maria Elena insegura para continuar a caminhada ruma a Alepe.

A decisão de vereadora do PRTB abre espaço para um novo nome para candidatura estadual pelo grupo do prefeito de Petrolina. O vereador Ruy Wanderley pode surgir como uma alternativa, uma vez que é da base de sustentação de Miguel Coelho e já foi líder do governo na Câmara.

Procurado por este blog, Ruy disse que ainda é cedo para falar sobre o assunto. “Nós ainda não tratamos disso com o governo, com prefeito Miguel Coelho, com o deputado Fernando Filho, com o senador Fernando Bezerra. Nós hoje fomos pegos de surpresa por essa decisão da companheira Maria Elena e essa é uma avaliação que nós vamos fazer posteriormente, para entendermos essa composição política do futuro”, analisa o vereador.

Ruy Wanderley disse ainda que a candidatura dele depende também de uma decisão do PSC, legenda pela qual se elegeu vereador. O que pode dificultar o entendimento de Ruy com o grupo do prefeito Miguel Coelho, uma vez que em Petrolina o PSC apoia o grupo Coelho, mas a nível de estado está fechado com o governador Paulo Câmara, adversário político do senador Fernando Bezerra Coelho.

“Nós vamos ter o nosso presidente, deputado André Ferreira, como candidato a senador. Então vamos aguardar a definição dele e vamos continuar trabalhando, ouvindo as lideranças não só de Petrolina, mas as lideranças do sertão, para que a gente possa consolidar o nosso nome como pré-candidato a deputado estadual”, afirmou Ruy Wanderley.

Maria Elena desiste de concorrer a uma vaga na Alepe

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão dessa quinta-feira (24) na Câmara de Vereadores de Petrolina foi marcada pelo anúncio da desistência de Maria Elena a uma sua pré-candidatura para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Cotada para ser o segundo nome pelo grupo do prefeito Miguel Coelho, a edil explicou sua decisão durante o uso da Tribuna Livre.

A vereadora que recentemente se filiou ao PRTB para disputar as eleições estaduais, creditou sua decisão devido a atual conjuntura política. “A conjuntura política nos mostra um quadro incógnito do ponto de vista da viabilidade e a gente se reportando a uma Petrolina do passado bem recente, a gente via que as forças políticas, existia a condição de um grupo político fazer dois candidatos e a nossa realidade agora é que existem muitas forças políticas e a gente não sabe como eleitor vai reagir agora”, afirmou.

Após discursar na Casa Plínio Amorim, Maria Elena atendeu a imprensa e chamou sua pré-candidatura de uma “aventura” na qual ela não poderia submeter a família e os amigos a um caminho de incerteza. Ela também ressaltou que o grupo Coelho sempre foi claro que a primeira opção era o nome de Antônio Coelho, filho mais novo do senador Fernando Bezerra. “O combinando foi tratado, é claro que o Antônio é o candidato da Casa Grande e eles em momento nenhum me trataram fora do combinando. Eles disseram que ia ter a pessoa da casa deles e eu seria a segunda”.

Questionada sobre sua saída do PSB para o PRTB, decisão tomada para concorrer à Alepe, a vereadora disse ter a intenção de fazer um teste no novo partido. “Eu vou fazer uma experiência no PRTB, é uma coisa que agora não dá [pra dizer] que eu só queria alugar a sigla, confesso a vocês que me doeu muito sair do PSB e agora estou no PRTB que ia me oferecer as condições partidárias e eu não posso ser desleal”, destacou.

12345