Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Atenção Básica de Petrolina se destaca como a melhor de Pernambuco

(Foto: Ascom)

Uma avaliação do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), realizado pelo Ministério da Saúde colocou Petrolina no 1º lugar em Pernambuco e o 8º no Brasil. O levantamento foi realizado em 2017 e é utilizado para avaliar a qualidade do serviço.

Durante o ano passado foram avaliadas as equipes de saúde da família, estruturas e equipamentos das unidades de saúde. Seguindo os critérios do Ministério da Saúde, a classificação se dá como ‘Ótimo’, ‘Muito Bom’, ‘Bom’ ou ‘Regular’ e quanto melhor o desempenho, mais incentivos financeiros serão repassados aos municípios.

Na avaliação de 2017, Petrolina alcançou 3 ‘Ótimos’, cerca de 30 ‘Muito Bons’, cerca de 30 ‘Bons’ e apenas 5 ‘Regular’, superando 2015. Dessa forma, o repasse, que era de R$ 218.300,00 cresceu 120%, subindo para R$ 496.145,00.

“Estamos muito satisfeitos com o primeiro lugar da nossa Atenção Básica em Pernambuco e a oitava no país. Isso se deve principalmente ao empenho de todas as pessoas que trabalham na atenção básica do município. Trabalhamos diariamente para melhorarmos ainda mais os nossos indicadores, ofertando uma saúde pública de qualidade à população petrolinense e desejamos ser não somente a melhor Atenção Básica do Estado, mas sim do país”, destacou a secretária de Saúde, Magnilde Albuquerque.

Brasil já registrou 822 casos de sarampo, Campanha Nacional começa no dia 6 de agosto

(Foto: FABIO MOTTA/ESTADÃO)

O Ministério da Saúde anunciou nessa terça-feira (31) que o país tem confirmados 822 casos de sarampo. O número representa um salto em comparação aos 667 do último balanço, divulgado no dia 18. Preocupado com os números, o Governo Federal busca trabalhar com um mutirão para a Campanha Nacional de imunização contra sarampo e poliomielite.

Precisam ser vacinadas crianças entre 1 ano e menores de 5, na campanha que será iniciada no dia 6 de agosto e segue durante todo o mês. A meta é vacinar mais de 11,2 milhões de crianças no país, cujo Dia D está marcado para 18 de agosto.

“Os casos de sarampo e de pólio foram banidos das doenças existentes no País há alguns anos e (houve) a queda da cobertura vacinal. As possíveis causas da queda são o sucesso da vacina, que faz com que as doenças desapareçam, o desconhecimento individual sobre o benefício da vacina e o horário de funcionamento das unidades de vacinação, que é incompatível com as atividades das famílias. O quarto item são as notícias falsas”, disse o ministro Gilberto Occhi.

O investimento para a campanha desse ano é de R$ 160,7 milhões para a aquisição de 28,3 milhões de doses das vacinas.

Ministério da Saúde prorroga campanha de vacinação contra gripe até dia 22 de junho

(Foto: ASCOM)

Pela segunda vez o Ministério da Saúde de Petrolina decidiu prorrogar a campanha nacional de vacinação contra a influenza. O prazo que terminaria amanhã (15), se estendeu até o próximo dia 22. Em Pernambuco, a Secretaria Estadual de Saúde afirma ter imunizado 85,2% do público alvo.

Outros 354.353 pernambucanos devem procurar os postos de saúde dos municípios e se proteger. Crianças, idosos e gestantes não atingiram a meta mínima estipulada pelo Governo Federal e devem correr contra o relógio. Além desse público, a campanha busca imunizar profissionais da saúde, presos e indígenas.

Até o início desse mês Pernambuco registrou 927 casos da síndrome respiratória aguda (Srag), 26 casos foram confirmados como H1N1, 14 da H3N2 e 1 para o vírus sincicial respiratório (VSR).

Hospital Dom Tomás receberá equipamento do Ministério da Saúde

(Foto: Ascom)

O novo ministro da Saúde do governo Michel Temer se encontrou com o senador Fernando Bezerra Coelho nessa semana. Gilberto Occhi anunciou a entrega de um equipamento de radiologia ao Hospital Dom Tomás, que presta assistência oncológica a mais de 1,5 mil pacientes de Petrolina e cidades vizinhas.

Além do equipamento, o Dom Tomás receberá a Certificação Uniacom, concedido a unidades que atendam requisitos para atenção especializada no tratamento de câncer. Occhi também confirmou que os repasses mensais de recursos da Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami), que administra o Dom Tomás, será aumentado.

“O ministro demonstrou sensibilidade às demandas e sinalizou para o atendimento delas no menor tempo possível”, disse o senador Fernando Bezerra. O senador apresentou entre 2015 e 2016 emendas parlamentares que somam R$ 3.876.200,00 para aquisição de equipamentos ao Dom Tomás.

Diretor-presidente da Apami, Augusto Coelho comemorou a novidade. “Acreditamos que estes benefícios chegarão, com celeridade, aos milhares de pacientes que tanto precisam da assistência gratuita prestada pelo Hospital Dom Tomás”, afirmou.

Temer dá posse a novos ministros e deve realizar novas alterações no seu governo

(Foto: Alan Santos/Presidência da República)

Em uma cerimônia na manhã dessa segunda-feira (2), o presidente Michel Temer deu posse a dois novos ministros do seu governo. Valter Casimiro da Silva e Gilberto Occhi assumem respectivamente o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, e da Saúde.

O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza também tomou posse na cerimônia realizada no Palácio do Planalto. Ele substitui Occhi que foi para a saúde.

Temer ainda deve realizar mais trocas, já que no sábado (7) termina o prazo para de descompatibilização, para os ministros que queiram disputar as eleições de outubro. Uma mudança já acertada é a saída de Dyogo Oliveira do Planejamento para a presidência do BNDES.

Entre os ministros de Temer está o deputado federal licenciado Fernando Filho (MDB) que deve deixar o cargo nessa semana.

Secretaria de Saúde de Petrolina atualiza política de análise sobre mortalidade infantil materna

(Foto: Reprodução)

Uma portaria publicada pela Prefeitura de Petrolina no Diário Oficial da última sexta-feira (23) alterou algumas medidas no trabalho de análise de óbitos infantis, fetais, maternos e de mulheres em idade fértil (MIF), na cidade.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde, a Portaria nº 01 de 15 de março desse ano atualiza Política do Ministério da Saúde sobre a redução da mortalidade infantil materna.

Com a medida, passam a integrar o Grupo Técnico profissionais da Vigilância Epidemiológica, da Diretoria de Atenção Básica, da Regulação do Município, da Atenção Primária/Saúde da Família, do Programa Mãe Coruja, da Atenção Hospitalar, da VIII Regional da Saúde, Médicos pediatras e obstetras e codificadores da Saúde Básica.

LEIA MAIS

Governo afirma que risco de febre amarela em Pernambuco é remoto

(Foto: Reprodução/Internet)

Às vésperas do carnaval nas cidades de Recife e Olinda, o Ministério da Saúde divulgou hoje (7) uma boa notícia para os foliões pernambucanos e turistas. O governo federal considera como remota a possibilidade de casos locais de febre amarela no estado.

Segundo o Ministério da Saúde a inexistência da circulação do vírus silvestre do estado e a distância geográfica das áreas endêmicas tornam difícil o surgimento de casos da doença no período carnavalesco.

Mesmo com a boa notícia, o Ministério montará um esquema especial para monitorar casos suspeitos da doença, realizando o combate a mosquitos e fazendo a distribuição de panfletos informativos.

Casos no Brasil

Até hoje o Ministério da Saúde confirmou 353 casos de febre amarela, com 78 óbitos desde julho do ano passado e o dia 6 de fevereiro. O estado de Pernambuco já teve alguns casos suspeitos da doença, o mais recente é o de uma menina de três anos, de Paulista, na Região Metropolitana. A criança estava em São Paulo, mas exames confirmaram ser apenas uma infecção bacteriana.

Estado ainda não quitou débitos com Hospital Dom Tomás; instituição está na lista de contemplados pelo Ministério da Saúde

Hospital Dom Tomás/ APAMI. (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Ministério da Saúde anunciou na sexta-feira (2) a entrega de 140 equipamentos de radioterapia para hospitais do país. Inicialmente 36 instituições entraram na lista de espera, dos quais oito já estão prontos para atender ao público e mais adiante, 16 receberão recursos para realização de obras, entre eles o Dom Tomás.

O objetivo do Ministério da Saúde é ampliar o atendimento para 18,5 milhões de pacientes no tratamento de câncer, por meio de investimento de R$ 163,74 milhões na saúde pública. Segundo a publicação do Governo Federal, o Hospital Dom Tomás receberá recursos para a construção de um bunker e receberá um acelerador linear.

O fundador da APAMI e Dr. Augusto Coelho não pôde confirmar as informações, pois até o momento não teve notícias oficiais do Ministério. No entanto, Dr. Augusto revelou que o débito do governo de Pernambuco com a instituição ainda não foi quitado: “O que posso afirmar formalmente hoje é que o saldo devedor do Governo de Pernambuco ainda não foi quitado”.

Segundo Dr. Augusto o governo do Estado deveria ter saldado seus débitos com o hospital no 25 de janeiro. Conforme já noticiado, o governador Paulo Câmara havia se comprometido a pagar mais de R$ 1 milhão 175 mil referente aos débitos de novembro e dezembro, fato não concretizado até o momento.

Ministério da Saúde amplia o acesso ao contraceptivo DIU

(Foto: Ilustração)

O contraceptivo dispositivo intra-uterino (DIU) terá distribuição ampliada a partir desta sexta-feira (8). A novidade foi publicada pelo Ministério da Saúde no Diário Oficial da União.

De acordo com o documento, o DIU de cobre terá disponibilização feita pelos estados, municípios e o Distrito Federal (DF) às maternidades integrantes do SUS, para “anticoncepção pós-parto ou pós-abortamento imediatas”.

A portaria diz ainda que cabe ao Governo Federal financiar a aquisição dos medicamentos contraceptivos e insumos do Programa Saúde da Mulher. “Os recursos financeiros federais para execução do disposto nesta portaria são oriundos do orçamento do Ministério da Saúde.”

“Os gestores estaduais, do Distrito Federal e municipais terão até 90 dias, a contar da data de publicação da portaria, para adequação da rede de atenção e das maternidades na oferta do DIU pós-parto e pós-abortamento imediato”, diz o documento.

Com informações do FolhaPE

Ministério da Saúde confirma novos casos de febre amarela no Brasil

(Foto: Internet)

O Ministério da Saúde recebeu 248 notificações de possíveis casos de febre amarela, entre o início de julho e a última segunda-feira (4). Apenas três casos foram confirmados e outros 207 foram descartados. Outros 38 seguem sob investigação.

Dois dos casos confirmados ocorreram na cidade de Itatiba (SP) e um em Guapimirim (RJ). Um dos paciente paulistas, um idoso de 76 anos, não resistiu e morreu devido à doença.

De acordo com o ministério, a febre amarela é uma doença sazonal e com maior ocorrência nos meses mais quentes do ano. Desde o início do novo surto da doença, 43,5 milhões de doses da vacina foram enviadas como reforço aos estados.

O Brasil passou a adotar a recomendação da Organização Mundial da Saúde: é necessário tomar uma dose única da vacina contra a doença durante toda a vida. A imunização contra a febre amarela está disponível em 20 estados e no Espírito Santo – área que geralmente não há recomendação.

Com informações do G1

Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões recursos para UPAS 24 h

(Foto: Arquivo)

O Ministério da Saúde anunciou hoje (5) o repasse de R$ 93,2 milhões para o custeio de 46 unidades de Pronto Atendimento (UPAs) localizadas em 43 municípios brasileiros das cinco regiões do país. Nenhuma cidade pernambucana aparece na lista divulgada.

De acordo com o Ministério da Saúde, há em todo país 562 UPAs funcionando com a ajuda do governo federal, a um custo de R$ 1,7 bilhão por mês apenas para serviços. Elas prestam cerca de 130 mil atendimentos diários. Segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros, essas unidades são relevantes para que possam ser usadas de forma a complementar os serviços que já são oferecidos pelas demais unidades de saúde dos municípios.

“A partir de agora, esses municípios poderão contar com o apoio do governo federal para continuar oferecendo atendimento de qualidade à população. Nessa gestão, todos os pedidos para habilitação de UPAs dos municípios que entregaram a documentação correta foram atendidos. Não existe mais nenhuma solicitação pendente no Ministério”, enfatizou o ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante coletiva.

Com informações do EBC

Governo declara fim de emergência nacional pelo vírus Zika

(Foto: Arquivo)

Ministério da Saúde anunciou, nesta quinta-feira (11), o fim da emergência nacional em saúde pública por zika e microcefalia no Brasil. Segundo a pasta, o fim da emergência ocorre devido à queda no número de casos de zika e microcefalia no país.

Do início do ano até 15 de abril, foram registrados 7.911 casos de zika no país, o que representa uma redução de 95,4% em relação a 2016. Na mesma época do ano passado, havia 170.535 casos da doença.

Em 2017, foram confirmados 230 novos casos de microcefalia e 2.837 casos suspeitos continuam sob investigação. Ao todo, desde o início da emergência em saúde, em novembro de 2015, o Ministério da Saúde recebeu 13.490 notificações de casos suspeitos de microcefalia, dos quais 2.653 foram confirmados.

No primeiro ano da emergência – desde o início da emergência até o fim de 2016 – o país teve 2.205 casos confirmados de bebês afetados, de um total de mais de 10 mil notificações de suspeitas. Além disso, 259 mortes de fetos e recém-nascidos tiveram a confirmação de relação com o vírus nesse período.

O governo tinha declarado a situação de emergência em novembro de 2015, quando foi notado um aumento incomum dos casos de microcefalia no Nordeste. A malformação foi, posteriormente, relacionada à infecção pelo vírus da zika.

Com informações do G1

Boletim divulgado pelo Ministério da Saúde revela queda de 89% nos casos de dengue, zika e chikungunya

(Foto: Arquivo)

Segundo boletim epidemiológico elaborado pelo Ministério da Saúde, os primeiros meses de 2017, até o dia 15 de abril, o Brasil registrou uma redução de 88,9% no número de casos de dengue, chikungunya e zika.

Os números revelam o registro de 113.381 casos suspeitos de dengue, 43.010 de chikungunya e 7.911 de zika. Os números de casos em comparação ao mesmo período de 2016. O país teve 7.911 casos de zika em 2017, em comparação com 170.535 no mesmo período do ano passado. A região Centro-Oeste é a que apresentou maior incidência e não houve nenhuma morte confirmada pela doença este ano.

Com informações do G1

Pesquisa revela que obesidade atinge 1 em cada 5 brasileiros

(Foto: Ilustração)

Dados divulgados nesta segunda-feira (17) pelo Ministério da Saúde, revelam que a obesidade atinge um em cada cinco brasileiros. A população obesa no país passou de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016, nos últimos 10 anos, informou o ministério.

O excesso de peso também cresceu 26,3% no mesmo período. Em 2006, 42,6% dos entrevistados foram considerados com excesso de peso. No ano passado, esse índice foi de 53,8%.

A obesidade e o excesso de peso são calculados a partir do Índice de Massa Corporal que divide o peso pela altura ao quadrado do entrevistado. Índices iguais ou maiores que 25 são considerados como excesso de peso e maiores de 30 kg/m2, obesidade.

A Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) entrevistou, de fevereiro a dezembro de 2016, 53.210 pessoas maiores de 18 anos nas capitais do país.

Com informações do G1

Campanha vai vacinar 54,2 milhões de pessoas contra a gripe em todo o Brasil

O Ministério da Saúde quer imunizar mais de 54 milhões de pessoas a partir desta segunda-feira (17), data em que começa  a mobilização nacional para a vacinação contra a gripe.

“Tentaremos, a cada ano, iniciar a vacina mais cedo para que as pessoas tenham mais proteção e a gente evite óbitos por Influenza. Estamos disponibilizando 60 milhões de doses para alcançar 54 milhões de pessoas. No ano passado, fizemos 93% de cobertura vacinal. Esperamos este ano, de novo, superar os 90%. Precisamos incentivar as pessoas a buscarem a vacina para que nós possamos manter um número baixo de casos, um número baixo de óbitos de gripe neste ano de 2017”, comentou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Este ano a campanha de vacinação contra a gripe traz uma novidade. Todos os professores de escolas públicas e privadas vão poder se vacinar. “Professores estão pela primeira vez nesta lista. Então faremos, nos dias 2 e 3 de maio, a vacinação dos professores na escola, conforme acordado com o ministro Mendonça Filho e, claro, pelo fato de que eles têm contato com dezenas alunos diariamente e estão mais expostos, também, a essa contaminação. Esse é o motivo da inclusão dos professores e o fizemos com muita alegria porque entendemos que, de fato, é um grupo preferencial”, disse Barros.

Além dos professores, integram o público-alvo da campanha, pessoas a partir de 60 anos; crianças de seis meses a menores de cinco anos; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, mulheres que deram a luz nos últimos 45 dias; pessoas privadas de liberdade; e os funcionários do sistema prisional. Para mais informações acesse www.saude.gov.br.

12