“Eleição pode ser definida no primeiro turno em Petrolina”, afirma Orlando Tolentino

Orlando Tolentino, assessor especial do gabinete do prefeito Miguel Coelho

Que o petrolinense respira política 24 horas por dia não é nenhuma novidade, mas o que mais se comenta no momento é a possibilidade do prefeito Miguel Coelho emplacar a reeleição já no primeiro turno nas eleições do ano que vem. Segundo algumas fontes que fazem parte da gestão, o trabalho realizado pelo prefeito vem sendo bem avaliado pela população. De acordo com pesquisa internas Miguel teria um percentual altíssimo de provação.

Há, inclusive, quem aposta nesta possibilidade. É o caso do Assessor Especial Orlando Tolentino, para ele Miguel Coelho pode sim surpreender e ser eleito em primeiro turno.

“Miguel realiza um trabalho jamais visto na cidade, nem um outro gestor fez tanto pelo município, então não vejo dificuldade, a população vai confirmar este trabalho e a força política de Petrolina deve prevalecer”, ressaltou.

Oposição

Diante deste cenário,  traçar uma estratégia para as eleições de 2020 não será nada fácil para oposição. A incógnita é: sair com várias candidaturas e apoiar aquele que for para o segundo turno, ou já definir apenas um nome que possa concorrer em pé de igualdade com o prefeito já no primeiro turno? A alternativa mais provável é a primeira, definir várias candidaturas para tentar puxar votos de todos os lados e assim provocar um segundo turno.

Resta saber se Odacy Amorim, Júlio Lóssio, Lucas Ramos, Gabriel Menezes, Gonzaga Patriota, Cristina Costa e outros, irão mesmo permanecer juntos e superar antigas adversidades. Vale lembrar que administrar vaidades não é nada fácil, na eleição passada, por exemplo, Julio deixou de apoiar a candidatura de Odacy, segundo colocado no pleito, temendo perder a liderança para o petista. Estaria agora o doutor disposto a abrir mão do seu espaço político para declarar apoio a um outro nome? E Gonzaga Patriota, que foi rifado por Odacy em 2008, também teria superado a mágoa para pedir votos para o petista em um provável segundo turno? São apenas alguns dos questionamentos que serão respondidas no decorrer da eleição, o mais é esperar para ver o que vai acontecer.

Vereadores aprovam requerimento sobre débitos de clínicas com Prefeitura de Petrolina

(Foto: Ascom)

No dia em que a Câmara de Municipal analisa um projeto de Lei do Poder Executivo sobre a saúde, o vereador Gilmar Santos (PT) apresentou um requerimento solicitando justamente à secretaria de Saúde de Petrolina o valor atualizado das clínicas e demais prestadores de serviços na cidade.

Além de Magnilde Albuquerque, o parlamentar direcionou seu pedido à Controladoria Geral do Município, na pessoa de Synara Amaro, e ao secretário de Planejamento, Orlando Tolentino. Segundo o Requerimento n° 219/2019, além das dívidas da clínicas devedores, o vereador quer acesso à lista dos débitos do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN).

“Acabamos de enviar um Requerimento solicitando informações sobre qual é a dívida real dessas empresas, a lista de beneficiários durante esse ano e a partir dai tomar uma posição, de que forma nossa população tem sido beneficiada”, destacou Gilmar.

O pedido foi aprovado por 19 votos a zero, assim como as demais indicações e requerimentos. A exceção foi o Requerimento n° 215/2019, de Ronaldo Cancão (PTB), no qual solicitava uma Moção de Aplauso a Prefeitura e à Associação de Moradores do Capim pela realização da Jecana do Capim, que teve a abstenção de Gabriel Menezes (PSL).

Ronaldo Silva acusa assessor especial da Prefeitura de fazer manobra na escolha das Comissões Permanentes

Ronaldo Silva acusou Tolentino de fazer manobras nas comissões (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão de terça-feira (12) foi marcada por mais uma confusão na base do governo municipal, que desde o retorno das atividades legislativas na última semana tem demonstrado publicamente que falta harmonia entre os pares da situação.

Ronaldo Silva (PSDB) discursou na Tribuna Livre e expôs aos edis da oposição, imprensa e comunidade presente uma suposta “manobra” imposta na eleição das Comissões Permanentes, articulada pelo assessor especial do prefeito Miguel Coelho, Orlando Tolentino.

“Pessoas do próprio Governo que trabalharam [para criar atrito na base]. Da mesma forma que fazia comigo chegava para o vereador Elias Jardim, pro vereador Alex de Jesus e pro vereador Gaturiano Cigano dizendo que eu queria usar. Eu não brinco com o sentimento das pessoas. Aqui está o nosso assessor especial do nosso prefeito, o secretário Orlando Tolentino. Você que se diz meu amigo, que fez tudo isso e chegava essa confusão todinha [das comissões], não foi oposição nem nada, foi você que chegava e fazia isso. Isso não acontecerá mais”, afirmou Ronaldo Silva.

LEIA MAIS

Exoneração de Zé Batista é publicada, vereador reassume cadeira na Câmara de Vereadores

O que o vereador José Batista da Gama (PSB) havia anunciado no dia 1º de janeiro desse ano se concretizou na terça-feira (8). A exoneração do então secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário foi publicada no Diário Oficial de ontem, através  da Portaria nº 1805/2019.

Zé Batista ocupava a pasta desde o início da gestão do prefeito Miguel Coelho, mas com a reforma administrativa a secretaria foi extinta e Agricultura se uniu a Governo, enquanto que Desenvolvimento Econômico está com Turismo.

LEIA TAMBÉM:

De volta à Câmara, Zé Batista manda recado a colegas e pede respeito

O vereador foi eleito com 1,58% dos votos, equivalente a 2.492 votos na eleição de outubro. Com seu retorno à Câmara de Vereadores o destino de Ibamar Fernandes (PTB), membro da base governista é incerto. Outra mudança sancionada ontem foi a nomeação de Orlando Tolentino para o cargo de Coordenador de Assessoria.

Tolentino ocupava a função de secretário municipal de Planejamento e Inovação, outra pasta extinta na reforma. Ele será o elo entre a gestão de Miguel e a Câmara de Vereadores, cargo que já exerceu durante o mandato do prefeito.

“No momento oportuno nós vamos apresentar nossos candidatos” afirma prefeito Miguel Coelho

Ruy Wanderley deixará liderança da Situação para disputar vaga como Deputado Estadual (Foto: Ascom PMP)

As eleições de outubro já estão movimentando os políticos em Petrolina e o grupo do prefeito Miguel Coelho ainda não definiu quais serão seus candidatos. A vereadora Maria Elena deixou a Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes para retornar à Casa Plínio Amorim, pleiteando uma pré-candidatura.

Segundo o prefeito Miguel Coelho, a vereadora tem todo direito de disputar uma vaga. “Nós vamos ter candidatos aqui, é mais do que natural, mas a gente vai se posicionar disso no momento oportuno. É legítimo que ela queira pleitear uma vaga, como eu disse ela tem currículo, tem história, tem trabalho, tem serviço prestado. Mas no momento oportuno nós vamos apresentar nossos candidatos”, destacou o gestor.

Outro nome cotado para representar o grupo é o do presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira. Aero Cruz, que assumirá o posto de Líder da Situação no lugar de Ruy Wanderley, também demonstrou interesse, mas assim como Orlando Tolentino deve abrir mão.

“Se for para o melhor do grupo, pode ter certeza de que serei”, afirma Aero Cruz sobre candidatura a deputado estadual

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Aero Cruz não descarta uma possível candidatura a Deputado estadual. O vereador revelou, durante entrevista ao programa Revista da Tarde da segunda-feira (5), que sonha em uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Entretanto, esperará pela decisão do grupo.

“Quem é o vereador que não quer um dia ser deputado estadual? Eu não sou diferente, mas eu sou de grupo. Sempre acompanhei o grupo e acredito que as oportunidades vão chegar. Se eu for convidado pelo grupo pra ser, eu vou ser candidato” destacou o vereador.

A declaração de Aero vem no momento no qual Orlando Tolentino desistiu da candidatura, para assumir uma secretaria no governo de Miguel Coelho.

LEIA MAIS

Orlando Tolentino desiste da candidatura a Deputado estadual

Tolentino se pronunciou pelas redes sociais (Foto: Arquivo)

Um dos nomes cotados para concorrer a uma vaga de deputado estadual, pelo grupo do prefeito Miguel Coelho, desistiu da pré-candidatura ao cargo. Assessor especial de Miguel, Orlando Tolentino usou sua rede social para anunciar a desistência.

Em nota publicada no Facebook, na tarde dessa segunda-feira (5), Tolentino destacou que a decisão foi coletiva, após várias conversas dentro do grupo. O assessor especial também destacou que a escolha não depende “apenas de vontade própria” e sim do grupo político.

LEIA MAIS

Assessor do prefeito e vereadores de Petrolina sofrem acidente automobilístico na Bahia

O assessor especial do prefeito Miguel Coelho, Orlando Tolentino, e os vereadores de Petrolina Gaturiano Cigano e Gilberto Melo, sofreram, na manhã desta quarta-feira (13),  um acidente na BR-116, no município de Bendegó, na Bahia, mas passam bem apesar do veículo ter capotado.

Em contato com assessoria dos vereadores fomos informados que apenas Orlando Tolentino teria sofrido escoriações e que estaria sendo transferido para Petrolina. Em breve mais detalhes do que teria provocado o acidente.

Políticos prestigiam festa de aniversário de Orlando Tolentino

Na tarde deste sábado (25), o coordenador de assessoria especial de Petrolina, Orlando Tolentino, recebeu diversos amigos, no salão de festas do prédio em reside, no centro da cidade,  para comemorar a data do seu aniversário. Entre eles o senador Fernando Bezerra (PSB), o deputado Guilherme Coelho (PSDB) e o prefeito Miguel Coelho (PSB).

Vários vereadores também foram abraçar o aniversariante: Osório Siqueira (PSB), Ronaldo Souza (PTB), Gaturiano Cigano (PRP), Gilberto Melo (PR) e Zenildo Nunes (PSB).

Ao lado de parentes, colegas secretários e muitos amigos, Tolentino se mostrou feliz com o carinho e afeto de todos.

Novo secretariado de Miguel Coelho conta com ex-aliados de Lóssio

Ex-aliados do governo de Lóssio: Heitor Leite e Orlando Tolentino. (Foto: blog Waldiney Passos)

Na manhã de hoje (15) o prefeito eleito, Miguel Coelho (PSB) anunciou a imprensa seu novo secretariado, entre os nomes anunciados dois chamam atenção, por se tratar de dois ex-aliados do governo de Lóssio: Heitor Leite e Orlando Tolentino.

Cotados como pré-candidatos à prefeitura de Petrolina em julho o ex-secretário de educação Heitor Leite e o ex-secretário de governo Orlando Tolentino, romperam com Lóssio em julho deste ano, quando o nome de Edinaldo Lima (PMDB) foi anunciado por Lóssio para o cargo de prefeito da cidade.

(Foto: blog Waldiney Passos)

Na época Heitor Leite afirmou que o seu compromisso era com Petrolina e não com Lóssio e declarou o seu apoio a campanha de Miguel Coelho (PSB).  Após anúncio Heitor Leite declarou “Novo tempo, antes educação e agora infraestrutura, vamos estabelecer prioridades para iniciar o trabalho” afirmou durante coletiva de hoje. Heitor Leite ocupa a partir do dia 1 de janeiro o cargo de secretário de infraestrutura.

Também ex-aliado de Lóssio, Orlando Tolentino foi o escolhido para ocupar o cargo de Coordenador de assessoria especial. Tolentino rompeu a parceria com Lóssio em julho deste ano quando o seu nome não foi apresentado como pré-candidato a prefeitura de Petrolina, em contrapartida Tolentino decidiu apoiar Miguel Coelho (PSB) durante a campanha.

(Foto: blog Waldiney Passos)

Durante a coletiva o ex-secretário de governo, afirmou que a rixa política ficou no passado “Petrolina precisa avançar e Miguel vai ficar na história como melhor prefeito (de Petrolina)”.

Magoado, Orlando Toletino rompe com grupo de Julio Lossio e declara apoio a Miguel Coelho

miguel e tolentino

Orlando Tolentino declara apoio a pré-candidatura a prefeito de Miguel Coelho

Como consequência da condução do processo de escolha do pré-candidato a prefeito do grupo liderado por Julio Lossio (PMDB), o ex-secretário de Governo de Petrolina, que teve o nome colocado na disputa interna do partido, Orlando Tolentino, amigo pessoal e um dos ferrenhos defensores da gestão de Lossio, abandonou o barco e em nota oficializou seu apoio a pré-candidatura a prefeito de Miguel Coelho (PSB)

Confira a íntegra da nota

Gostaria de tornar público que, definitivamente, não faço mais parte do grupo político do prefeito Júlio Lóssio. Apesar de não ter restrição pessoal ao nome escolhido pelo prefeito, acredito que não somos obrigados a aceitar imposições tão somente por interesses particulares em detrimento de um bem comum, nem mesmo se isso afetar um projeto sedimentado há muitos anos.

Além disso, as diretrizes governamentais que seriam adotadas pelo então pré-candidato não estavam de acordo com a política por mim valorizada e nem mesmo com as pessoas que sempre me acompanharam, sendo esse o nosso sentimento!

Posteriormente, após um período de reflexões e conversas com correligionários decidi me posicionar favoravelmente ao pré-candidato Miguel Coelho, sendo o que mais reflete o sentimento de mudança na população. Disse um dia o Presidente norte-americano Barack Obama: “O que os cínicos não compreendem é que o chão se mexeu debaixo dos seus pés – que os imutáveis argumentos políticos que há tanto tempo nos consomem já não se aplicam.”

A lição que deve ser tirada de quando sofremos uma grande decepção é que devemos olhar para frente, seguir novos rumos, a mudança é necessária para que haja sobrevivência! Ninguém pode nos dizer que não podemos fazer, que não podemos ser, que não podemos realizar.

Por fim, senhores e senhoras, independente, como sou e sempre fui, busco acreditar na melhoria da vida do cidadão Petrolinense, doa a quem doer, não posso fugir as minhas origens e lutar a boa luta! Agora, livre e de cabeça erguida, eu que sempre pautei minha vida em princípios éticos, com dignidade, responsabilidade e competência, não vou medir esforços em contribuir para uma Petrolina cada vez melhor. Vamos juntos com a juventude do pré-candidato MIGUEL COELHO.

Orlando Tolentino

Tolentino afirma que espera ser reconhecido por Júlio Lóssio

orlando tolentino

“Estou pronto, espero ser escolhido e caminhando alegre e feliz. Espero ser reconhecido” afirma o pré-candidato. / Foto: blog Carlos Britto 

Homem de confiança do prefeito da capital do Sertão Pernambucano, Petrolina, Orlando Toletino voltou a afirmar que está pronto para assumir a cadeira de Julio Lossio (PMDB). O prefeito da cidade que joga com maestria sobre quem será indicado como seu possível sucessor, faz suspense de qual ex-secretário(a) o representará nas próximas eleições.

Em entrevista a um programa de rádio de Petrolina, Orlando Tolentino diz que espera ser indicado, mas que sendo ou não, permanecerá ao lado de Lossio.  O ex-secretário de Governo está “caminha” ao lado do prefeito, como ele costuma falar, desde 2009 .

“Estou pronto, espero ser escolhido e caminhando alegre e feliz. Espero ser reconhecido” afirma o pré-candidato.

Eleições 2016: pré-candidatos apressam o passo em busca de apoio no interior de Petrolina

Tolentino e Gabriel Menezes

A dupla  Orlando Tolentino (ex-secretário de Governo de Petrolina-PE) e o radialista Gabriel Menezes (PMDB), anda garimpando apoio para suas pré-candidaturas.

Enquanto Tolentino disputa a queda de braços interna dentro do PMDB para ser o candidato do grupo a prefeito, Gabriel Menezes vai tentar pela segunda vez conquistar uma vaga na Câmara Municipal de Petrolina.

Neste domingo (10) eles foram vistos em uma corrida de argolinha na localidade de Uruás.

Citado em relação da Odebrecht Orlando Tolentino afirma que doação foi legal e declarada

Tolentino

Na tão badalada relação da Odebrecht, com doações de campanhas a políticos, consta o nome do ex-secretário de governo da prefeitura de Petrolina e um dos pré-candidatos a prefeito pelo PMDB Orlando Tolentino.

Em entrevista a rádio Jornal nesta quarta-feira (6),Tolentino explicou que a transferência de R$ 30 mil foi feita em 2010, por que ele era o coordenador de campanha do ex-deputado federal Osvaldo Coelho (falecido) e que tudo está devidamente declarado.

“Em 2010 eu fui coordenador da campanha do saudoso e eterno deputado Osvaldo Coelho, homem de largueza de espírito público como poucos, e ele remeteu uma carta pedindo ajuda as pessoas, que a época era permitida a doação de pessoa jurídica, e um dos doadores foi a Odebrecht, que doou para o diretório Estadual do DEM e o DEM doou para campanha de Osvaldo Coelho, tudo legal, as contas foram apreciados e julgadas favoráveis pela Justiça Eleitoral. Então, não tem nenhuma ilegalidade, o meu nome estava ali por que eu fui o coordenador e o interlocutor de Dr. Osvaldo para fazer as cobranças e conversar com as pessoas para fazer a doação, se você olhar no site do TSE ta lá a doação do diretório estadual para a campanha de Dr. Osvaldo, candidato a deputado em 201o. Não tem exatamente nada, nada, nada que desabone a minha conduta nisso, até por que eu tenho vida limpa”, esclareceu.

“Só serei candidato se for a prefeito” afirma Orlando Tolentino

Orlando Telentino

Enganam-se aqueles que pensam que o secretário de Governo de Petrolina, Orlando Tolentitino (PMDB), estaria afrouxando as rédeas na disputa pelo apoio do prefeito Julio Lossio (PMDB), para sair candidato do grupo a prefeito nas próximas eleições. Em contado com nosso departamento de jornalismo Tolentino disse está mais forte do que nunca, tanto que foi o ínico pré-candidato a percorrer todo o município no feriado do carnaval.

Orlando Tolentino

O secretário comentou ter percorrido cerca 600 Km do município entre a sede e interior do município e que voltou animado com a recepção do povo. Ele disse afirmou ser pré-candidato sim, está disposto, preparado, mas que só sai candidato se for a prefeito não lhe interessando nenhum outro cargo, ou seja, vice-prefeito ou vereador. Tá dado o recado!