Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Maria Elena promete atuação resistente na defesa dos direitos da mulher

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Na cerimônia de posse da nova Mesa Diretora da Casa Plínio Amorim a vereadora Maria Elena de Alencar (PRTB) já deixou claro que 2019 será um ano de luta pelos direitos das mulheres na Câmara de Petrolina. Apesar de apenas duas representantes femininas no Legislativo, Elena afirma que o trabalho da dupla será ainda mais ativo.

“A voz da mulher aqui, embora só em torno da minha pessoa e a de Cristina [Costa], nós vamos fazer dessa Casa cada vez mais resistente, que ela produza e legisle em função da maioria do povo de toda Petrolina, inclusive da maioria das mulheres”, destacou a vereadora.

Manutenção de políticas públicas

A colocação de Elena fez referência também à posse de Jair Bolsonaro (PSL) como presidente da República. Ela disse esperar que o novo governo federal faça uma boa gestão, sem excluir o direito das mulheres e das minorias, como os LGBTs. “Eu rezava por ele, rezava por sua gestão rogando a Deus que nenhuma das conquistas sociais que hoje são políticas públicas possam ser desconstruídas”, pediu.

Osório presidente

A vereadora já foi presidente da Câmara e parabenizou o colega Osório Siqueira (PSB) pela reeleição ao cargo. “Queria dar parabéns e desejar a esta Mesa que aja proativamente, que amarre as coisas que deram certo ao longo do seus mandatos e que aproveitem a experiência [dos membros] e procurem fazer cada vez mais um trabalho que orgulhe e enalteça o parlamento de Petrolina”, afirmou.

Osório reconhece dificuldades, mas espera concretizar obras na Câmara no biênio 2019/2020

(Foto: Wesley Lopes/Ascom CMP)

Osório Siqueira (PSB) fez história na Câmara de Vereadores de Petrolina ao tomar posse na terça-feira (1º) como presidente da Casa Plínio Amorim no biênio 2019/2020. Esse será seu quinto mandato no cargo mais importante do Poder Legislativo e ele disse esperar atender todas as demandas acumuladas nos últimos anos.

Último a discursar na cerimônia de posse da Mesa Diretora, o vereador reconheceu as dificuldades em comandar a Casa e agradeceu pela confiança dos colegas. “A gente procurou fazer com que as coisas dessem certo, é verdade que muitas coisas deixamos de fazer porque nos precipitamos. Encontramos barreiras e tivemos que fazer ajustes”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:

Com Osório reeleito presidente, Mesa Diretora é empossada na Câmara de Petrolina

Destacando a reforma administrativa e o enxugamento da folha da Câmara em 2018, Osório espera que nesse biênio consiga implementar as tão cobradas demandas dos vereadores, funcionários e imprensa.

“Tivemos essa reforma administrativa, tivemos planejamento e enxugamento de cargos e isso deixou a Câmara com uma estrutura para os gabinetes, um organograma bem distribuído e a gente vai, a partir de fevereiro, ter os setores organizados”, destacou Osório.

Cancão afirma ter virado a página com Osório e propõe aliança na Câmara de Petrolina

(Foto: Wesley Lopes/Ascom CMP)

Empossado vice-presidente da Câmara de Vereadores de Petrolina, Ronaldo Souza (PTB) discursou num tom reconciliador. Ele terminou 2018 com relação estremecida com os edis, especialmente com os da situação, tecendo críticas aos colegas da antiga Mesa Diretora.

Agora membro da Mesa Diretora no biênio 2019/2020 Cancão disse ter virado a página e quer começar 2019 em paz com todos, principalmente com o presidente Osório Siqueira (PSB). “Vamos construir um novo tempo na Casa Plínio Amorim, isso vai ser construído na coletividade. Vossa Excelência vai ter meu apoio irrestrito, vai ter o apoio da Mesa, vai ter o apoio dos outros companheiros. Vou virar a página para que a gente possa construir um novo relacionamento”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:

De volta à Câmara, Zé Batista manda recado a colegas e pede respeito 

Com Osório reeleito presidente, Mesa Diretora é empossada na Câmara de Petrolina

Apesar do tom conciliador, Cancão voltou a cobrar o cumprimento do Regimento Interno e afirmou ser necessário resgatar o prestígio da Câmara de Vereadores. “Eu não estou para fazer corretivo na vida de ninguém, até porque Vossas Excelências, cada um de vocês têm o Regimento Interno, tem a Lei Orgânica e tem o Código de Ética. Se colocar em prática é desnecessário cobrar qualquer repreensão”, destacou.

De volta à Câmara, Zé Batista manda recado a colegas e pede respeito

(Foto: Wesley Lopes/Ascom CMP)

O vereador licenciado e atual secretário de Desenvolvimento Agrário, José Batista da Gama (PSB) voltou à Câmara de Vereadores na terça-feira (1º) para a cerimônia de posse da nova Mesa Diretora da Casa Plínio Amorim. E Zé Batista não poupou elogios a Osório Siqueira (PSB) reeleito presidente.

“Você é um gigante, vossa Excelência é um herói porque comandar uma Casa Legislativa como a de Petrolina por 10 anos é preciso ter muita liderança, é preciso ter muito prestígio, é preciso ter muito jogo de cintura”, destacou o edil.

LEIA TAMBÉM:

Com Osório reeleito presidente, Mesa Diretora é empossada na Câmara de Petrolina

Em discurso na Tribuna Livre Zé Batista confirmou que voltará à Casa Plínio Amorim, já que a reforma administrativa de Miguel Coelho deve afetar seu posto de secretário. “Deverei estar voltando a essa Casa em fevereiro. Tive uma conversa muito sincera com o prefeito e o prefeito está fazendo uma arrumação na equipe para dar uma energia nova e realmente encontrar os destinos que ele norteou no seu plano de governo”, afirmou.

LEIA MAIS

Com Osório reeleito presidente, Mesa Diretora é empossada na Câmara de Petrolina

(Foto: Wesley Lopes/Ascom CMP)

A terça-feira (1º) foi dia de solenidade em Petrolina. No final da tarde a nova Mesa Diretora da Câmara de Vereadores tomou posse e viu Osório Siqueira (PSB) fazer história ao assumir seu quinto mandato como presidente da Casa Plínio Amorim.

No biênio 2019/2020 ele estará acompanhado de Ronaldo Souza (PTB) como 1º vice-presidente, Gilberto Melo (PR) 2º vice-presidente, Major Enfermeiro (MDB) 3º vice-presidente, Osinaldo Souza (PTB) na função de 1º secretário, Rodrigo Teixeira (PSC) como 2º secretário e Elias Jardim (PHS)  como 3º secretário.

Após o hino nacional os edis eleitos fizeram o juramento. Essa Mesa Diretora seguirá no comando da Casa Plínio Amorim até o dia 31 de dezembro de 2020. A primeira sessão desse ano está marcada para o dia 5 de fevereiro, já com a reforma administrativa aprovada no ano passado.

Osório faz avaliação positiva dos trabalhos na Câmara e promete mais transparência em 2019

Presidente elogiou companheiros de Casa Plínio Amorim (Foto: Blog Waldiney Passos)

A poucos dias do final de 2018 o vereador Osório Siqueira (PSB), presidente da Câmara de Vereadores avaliou os trabalhos no poder Legislativo e elogiou os colegas que, segundo o edil, tiveram uma atuação de destaque. Foram 69 sessões ordinárias, 14 sessões solenes, além de oito audiências públicas para tratar de assuntos de interesse da comunidade.

“Tivemos 1399 Indicações, isso demonstrou que os vereadores se preocuparam bastante com os bairros da nossa cidade e do interior, tivemos ainda 287 Requerimentos e 154 projetos do Legislativo, 42 projetos do Executivo foram aprovados. É uma avaliação muito positiva”, disse em coletiva.

Novo biênio

Em 2019 uma nova Mesa Diretora assumirá o comando das sessões, mas Osório segue como presidente. Entre os pontos mais cobrados pela população e os próprios edis é a transparência da Câmara e o gestor afirma que o novo biênio deve aclarar, como muito se diz na Casa, os questionamentos, inclusive com a criação de um esperado Portal da Transparência.

“Nessa reforma administrativa a gente criou setores e o Portal da Transparência foi prioridade. A partir do dia 2 tudo que acontecer, 100% a gente vai dar conhecimento a toda comunidade. Vamos mostrar isso mais rápido e a tempo, quando acontecer as coisas aqui a população vai ter acesso, essa parte do Portal da Transparência vai deixar as pessoas na condição de se inteirar“, destacou.

Votação da LOA e PPA marca mais um embate entre oposição e situação da Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Apesar da importância da Lei Orçamentária (LOA) e da revisão do Plano Plurianual (PPA) o debate na Câmara de Vereadores de Petrolina na terça-feira (4) foi marcado por uma grande confusão protagonizada pela Mesa Diretora e a oposição.

Como de praxe os dois projetos do Executivo foram lidos vereador Gaturiano Cigano (PRP) e postos em votação pelo presidente da Câmara, Osório Siqueira (PSB). Gilmar Santos (PT) reivindicou um tempo para debater as propostas, mas foi interpelado por Ronaldo Silva (PSDB) e o próprio Osório, ambos alegando haver muitas emendas para discutir e era necessário aprovar os PLs antes.

A oposição subentendeu que as emendas seriam debatidas em momento posterior, o que não houve. “O encaminhamento que Vossa Excelência deu para votação não foi esse, seria colocado em votação o projeto e em seguida discutidas as emendas. Se tiver alguma dúvida está tudo gravado ali, mas não tem aqui na oposição nenhum idiota”, pontuou o líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB).

LEIA MAIS

Minuta sobre reforma administrativa gera polêmica, mas Osório afirma que processo é conduzido corretamente pelo jurídico

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A reforma administrativa na Câmara de Vereadores de Petrolina deve sair do papel em 2019, tanto que na semana passada os edis se reuniram na véspera do feriado do dia 15 para elaborar a comissão responsável pelo tema. Contudo o processo foi alvo de críticas na sessão de ontem (22), quando Ruy Wanderley (PSC) e Maria Elena de Alencar (PRTB) mostraram descontentamento com uma atitude do presidente da Casa Plínio Amorim, executada na quarta-feira (21).

“Quero externar minha tristeza com a Mesa Diretora quando, do entendimento da semana passada que nós discutimos na reunião. No final da reunião que nós tivemos foi definido uma comissão de sete vereadores e no dia de ontem [21/11] eu tomei conhecimento que a Mesa Diretora através do presidente baixou uma portaria com quatro vereadores”, explicou Ruy.

Para o edil causa estranheza a exclusão de alguns membros. “Não estou desqualificando nenhum dos quatro vereadores que foram escolhidos, mas eu acho estranho quando o vereador que mais trabalhou na reforma administrativa [Manoel da Acosap] não faz parte da comissão, quando um ex-presidente Maria Elena não faz parte e quando esse vereador que já foi presidente não faz parte da comissão”, pontuou.

LEIA MAIS

Concurso da Câmara será realizado em modalidade diferente após determinação do TCE, afirma Osório

Osório (centro) respondeu a questionamento do líder da oposição (Foto: Blog Waldiney Passos)

A realização do concurso público da Câmara de Vereadores voltou a ser discutida na Casa Plínio Amorim na sessão de terça-feira (20) pelo líder da oposição Paulo Valgueiro (MDB). O edil pediu diretamente ao presidente da Casa, Osório Siqueira informações sobre uma portaria a ser emitida pela Mesa Diretora sobre o certame.

“Por questão de ordem peço a vossa Excelência para que baixe uma portaria e seja especificado o prazo para a realização do concurso da Câmara, para que não dê margens a qualquer cobrança que a gente possa vir a receber”, destacou Valgueiro.

LEIA TAMBÉM:

Concurso: Câmara de Vereadores de Petrolina deve licitar banca organizadora em breve

Em resposta ao edil Osório afirmou que o processo está sendo iniciado, já que precisou ser adiado a pedido do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE). “A gente vai determinar isso na portaria [informações cobradas por Valgueiro] porque essa portaria vai criar uma comissão, mas já há uma tramitação sendo feita para a realização do concurso. É de interesse de toda essa Casa, inclusive a gente tinha feito [a abertura do processo] e foi suspenso pelo Tribunal de Contas, agora vai ser uma modalidade diferente, dentro do orientado pelo Tribunal de Contas para evitar o que aconteceu na forma anterior”, ressaltou o presidente.

Vereadores aprovam criação do cargo para professor intérprete de LIBRAS em Petrolina

Vereadores aprovaram matérias enviadas pelo Executivo (Foto: Blog Waldiney Passos)

Passava de meio dia quando os vereadores de Petrolina começaram a analisar os seis projetos de lei colocados em pauta na sessão de terça-feira (20). Na ordem do dia havia três matérias do Executivo e outras três do Legislativo, mas apenas dois PLs enviadas pelo prefeito Miguel Coelho foram analisados.

A pedido dos edis o PL nº 072/2018 que criava o cargo de Auxiliar de Saúde Bucal foi retirado de pauta. O presidente da Casa Plínio Amorim, Osório Siqueira (PSB) também excluiu as matérias do Legislativo já que os vereadores Ibamar Fernandes (PRTB) e Manoel da Acosap (PTB) não estavam presentes no Plenário durante a leitura e votação das matérias.

Votação unânime

Como era de se esperar os dois projetos restantes – PL nº 070/2018 e PL nº 071/2018 – foram aprovados por 14 votos a zero. As matérias criavam o cargo de condutor de veículos de emergência e urgência; bem como vaga no quadro efetivo a professor intérprete e instrutor de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

Cristina Costa (PT) elogiou a iniciativa do município de criar o cargo para professor intérprete de LIBRAS, mas chamou atenção para alguns pontos do texto onde segundo ela, houve erro na redação do projeto, algo passível de correção. Os PLs seguem para sanção do prefeito.

Osório rebate crítica sobre estrutura da Câmara de Vereadores

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão de terça-feira (13) na Câmara de Vereadores foi marcada por algumas críticas dos vereadores sobre alguns problemas estruturais na Casa Plínio Amorim no que tange a um espaço para arquivo e armazenamento das leis aprovadas pelos edis.

Tudo começou quando Maria Elena (PRTB) citou a dificuldade para localizar as propostas dos antigos vereadores, evitando criar leis repetidas. Manoel da Acosap (PTB), primeiro secretário da atual Mesa Diretora foi além e mencionou a falta de zelo com os trabalhos executados nas antigas legislaturas.

Presidente da Câmara, Osório Siqueira (PSB) se manifestou e em tom crítico rebateu a fala de Manoel. “A gente observa que está encerrando o mandato e vem falar da desorganização, da estrutura, falar que a Câmara está feia, que a Câmara está precisando de uma reforma, que a sala de imprensa precisa ser ampliada, que precisa de uma sala de reunião. O ideal é ter uma Câmara bonita, que tenha uma condição melhor a população. Fazer crítica é fácil, mas a gente sabe que está sendo feito uma reforma administrativa e as coisas já tinham sido conversado antes”, disse.

Na tentativa de organizar a Câmara os vereadores participaram de uma reunião na quarta-feira (14) tendo em pauta a reforma administrativa citada por Osório, preparando a Casa Plínio Amorim no biênio 2019-2020.

Osório se ausenta de sessão para assumir Prefeitura após viagem de Miguel Coelho

A sessão dessa quinta-feira (8) tinha em pauta dois Projetos de Lei, um do Executivo e outro do Legislativo, mas o que chamou atenção do público presente foi a saída do presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira (PSB). O edil recebeu durante a sessão um ofício do prefeito Miguel Coelho para que assumisse a Prefeitura.

Os edis da atual legislatura aprovaram uma matéria do Executivo que tirava da Câmara de Vereadores a prerrogativa de autorizar as viagens do prefeito, nos casos de duração inferior a 15 dias. E conforme Osório informou no plenário, a viagem de Miguel será de 10 dias.

“O prefeito viajou hoje e a gente está sendo comunicado para assumir a prefeitura, também a vice-viajou e como diz a lei a cidade não pode ficar sem prefeito. Por lei não posso deixar de assumir o município, a cidade está sem prefeito desde uma hora atrás”, explicou Osório.

LEIA MAIS

Vereadores têm atrito durante justificativa de Requerimento na Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Sem Projetos de Lei na pauta da sessão dessa terça-feira (6) os vereadores de Petrolina justificaram suas 18 Indicações e três Requerimentos. Um deles, o de número 221/2018 de Paulo Valgueiro (MDB) gerou um pequeno atrito entre Ronaldo Souza (PTB) e Manoel de Acosap (PTB), chamando atenção dos edis e do público presente.

Autor do pedido, Valgueiro solicitou a realização de uma audiência pública para discutir a situação do abastecimento de água no distrito de Rajada. Ficaram convocados os deputados federais Gonzaga Patriota e Fernando Monteiro, representantes da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e outros políticos da região.

“A gente pede essa audiência para o mais tardar em dezembro. As famílias têm pagado as contas da Compesa, a água não está chegando nas casas”, disse o líder da oposição. Em seguida, Acosap que foi co-autor do pedido também falaria, mas Cancão tomou a frente.

LEIA MAIS

Colocados em pauta de última hora, projetos do Executivo são aprovados sob protesto da oposição

Sessão teve projeto e Tribuna Livre utilizado (Foto: Blog Waldiney Passos)

Na sessão de terça-feira (30) não constava nenhum Projeto de Lei na ordem do dia, mesmo assim duas matérias do Poder Executivo entraram na discussão e terminaram aprovadas pela situação. A sessão se estendeu durante a manhã com a participação dos familiares de Estefany Eduarda, morta aos 13 anos e cujo crime continua sem solução e por membros do Fórum Municipal de Educação.

Perto de 13h o presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira (PSB) anunciou que a sessão de quinta-feira (1º) seria adiantada para hoje (31), em decorrência do feriado do servidor público. E como constavam duas matérias para a sessão dessa quarta-feira, ele sugeriu aos colegas a antecipação da votação.

LEIA TAMBÉM:

Oposição emplaca mais um Requerimento buscando informações da gestão municipal

Familiares de jovem assassinada no São Gonçalo estarão presentes na sessão da Casa Plínio Amorim

No entanto os membros da oposição discordaram da ideia, utilizando o Regimento Interno para fortalecer suas queixas. Isso porque as duas matérias deram entrada na Casa Plínio Amorim na sexta-feira (26) e não houve tempo para análise das propostas da Prefeitura.

LEIA MAIS

Osório Siqueira rebate críticas por ausência de projetos na Casa Plínio Amorim

Ao final da sessão de quinta-feira (18) o presidente da Câmara de Vereadores de Petrolina, Osório Siqueira (PSB) conversou com a imprensa e comentou a decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que pediu o cancelamento de uma licitação. Entre os assuntos abordados na entrevista, Osório falou sobre o esvaziamento das sessões e a ausência de projetos na pauta.

LEIA TAMBÉM:

Presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira comenta decisão do TCE: “Decisão judicial se cumpre”

“Tem vereador que questiona por que não tem projetos na pauta, tem vereador que questiona por que tem muitos projetos. Teve uma sessão que a gente teve 11 projetos na pauta. De acordo com os pareceres a gente vai colocando [os projetos] nas pautas“, explicou o edil.

LEIA MAIS
1234