Antonio Fernando defende profissionais do transporte alternativo de passageiros

Para parlamentar, é preciso simplificar o processo de regulamentação das vans no Estado. Foto: Roberto Soares

Em discurso na Reunião Plenária desta terça (6), o deputado Antonio Fernando (PSC) mostrou-se preocupado com a situação dos trabalhadores e usuários do transporte alternativo de passageiros em Pernambuco. Lei federal sancionada em julho aumentou as penalidades para os profissionais que não estiverem regulares. Para o parlamentar, é preciso simplificar o processo de regulamentação no Estado.

“Centenas de trabalhadores têm o transporte alternativo como sustento, e outros milhares dependem dele para se deslocar diariamente”, afirmou, alegando que a dependência das vans é ainda maior no Interior. “Só no Sertão do Araripe, as lotações transportam dez mil pessoas diariamente. Se tirarmos as vans, essa população fica praticamente impedida de se locomover”, exemplificou.

O deputado defende que as regras para regularizar esse tipo de transporte em Pernambuco sejam simplificadas. “Atualmente, apenas ônibus e micro-ônibus podem receber placa vermelha no Estado. É importante que a Alepe, junto com o Poder Executivo Estadual, legalize essa placa também para vans”, sugeriu, informando que a ação ainda traria resultados positivos para a arrecadação estadual.

O discurso recebeu os apartes dos deputados José Queiroz (PDT), Sivaldo Albino (PSB), Fabrizio Ferraz (PHS),Dulcicleide Amorim (PT) e Doriel Barros (PT), todos em apoio aos profissionais do transporte alternativo. “A mudança é negativa, também, para a economia dos municípios”, afirmou o pedetista, falando sobre a importância das vans para o Polo de Confecções de Caruaru. “O Governo do Estado deve mandar para a Alepe, nos próximos dias, um projeto de lei que contemple esses profissionais”, informou Albino.

“São cidadãos que querem trabalhar, gerar renda para nosso Estado e garantir o transporte de milhares de pessoas que precisam”, complementou Ferraz. Dulcicleide Amorim declarou ter sido procurada por representantes de cooperativas que atuam no Sertão e disse que o Executivo Estadual já se organiza para facilitar a regulamentação dos veículos. “É um serviço essencial para a população do nosso Estado”, concluiu Barros.

HU divulga estado de saúde de passageiros envolvidos em acidente na BR-407

(Foto: Internet)

Na noite desta quarta-feira (10) uma mulher morreu em um acidente de trânsito no km 107 da BR-407, em Petrolina (PE). Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista de um caminhão realizou uma ultrapassagem quando bateu de frente com um carro de passeio que capotou.

Além da vítima fatal, identificada como Rosineide de Jesus do Nascimento, de 36 anos, estavam no veículo Camila Pereira do Nascimento, de 14 anos, Gustavo Pereira do Nascimento, de 8 anos, e Antônio Pereira Barbosa, de 39 anos. Rosineide morreu no local do acidente. Os outros três passageiros foram encaminhados para o Hospital Universitário (HU) de Petrolina com ferimentos graves.

LEIA TAMBÉM

Acidente na BR-407, em Petrolina, termina com vítima fatal

De acordo com a assessoria de comunicação do HU, Antônio passou por exames de imagem que detectaram uma fratura no ombro e passa bem. O paciente vem sendo acompanhando pela equipe do hospital enquanto aguarda para a realização de cirurgia ortopédica eletiva.

Quanto aos outros pacientes, a assessoria informou apenas que eles estão sendo atendidos no hospital, e que não poderão dar maiores detalhes, uma vez que as vítimas são menores de idade.

Terminal de cargas do aeroporto de Petrolina registra aumento de 27,6% em 2017; número de passageiros também aumentou

(Foto: Internet)

O Terminal de Cargas (Teca) do aeroporto Senador Nilo Coelho, em Petrolina (PE), registrou crescimento de 27% na movimentação de cargas num comparativo entre os anos 2016 e 2017. O Teca registrou a exportação de 3.782,4 toneladas no ano passado, ante 2.964 toneladas em 2016.

O aumento da oferta de voos cargueiros e a movimentação de carga existente entre os meses de janeiro e fevereiro de 2017 foram os principais pilares do crescimento registrado, assim como a certificação operacional recebida em 21 de setembro, que atestou a capacidade operacional do terminal e seu funcionamento de acordo com os ditames de segurança e excelência estabelecidos pelos órgãos da aviação civil nacional e internacional.

A publicação do documento também viabilizou o recebimento de uma aeronave cargueira de maior porte, a B747-8F. Desde então, o Teca recebeu dois voos semanais no último trimestre, aumentando a quantidade de voos em relação ao mesmo período de 2016 e aumentando a capacidade de carga embarcada por voo nas operações realizadas com a aeronave recém-autorizada.

Atualmente, o terminal de cargas de Petrolina tem trabalhado apenas com exportações – 100% dos produtos exportados são frutas, com predominância da manga, mas embarcando também mamão, limão e uva.

Passageiros

O aeroporto de Petrolina também tem outro motivo para comemorar: o registro de alta de 8,52% de embarques e desembarques em 2017, quando comparado com o ano anterior.

Para o superintendente do terminal, Moyses Barbosa da Silva Filho, o crescimento se dá em virtude da melhora da economia, a concorrência entre as companhias aéreas e a boa infraestrutura mantida pela Infraero, dando um conforto maior para os usuários. “Essa disputa estimula a baixa de preço e o aumento do número de viajantes que fazem a opção pelo modal aéreo”, explica.

Prefeitura de Cabrobó emite nota após prisão de mulheres com drogas em ônibus para pacientes

Secretaria afirmou não ser responsável pela fiscalização da bagagem dos passageiros. (Foto: Internet)

A prefeitura de Cabrobó (PE) emitiu nota de esclarecimento sobre a prisão de duas mulheres com drogas em um ônibus contratado pelo Executivo para fazer o transporte de pacientes até Recife. Segundo a secretaria de Saúde da cidade, apenas duas pessoas eram passageiras que receberam bilhetes da prefeitura.

Confira a nota

A Secretária de Saúde de Cabrobó vem a público esclarecer que o referido veículo não trafega com exclusividade para o município de Cabrobó e que na realidade existe um contrato firmado através de processo licitatório para prestação de serviços de transporte de passageiros pela emissão de bilhete de passagem individual. Durante o trajeto embarcam passageiros de vários outros municípios que não possuem qualquer ligação com a prefeitura de Cabrobó. 

O ônibus transportava cerca de 40 pessoas, sendo que apenas duas eram passageiros da secretaria de saúde de Cabrobó que estavam indo realizar atendimento fora do domicílio. As mulheres presas não são passageiras da secretaria de saúde e não possuem qualquer vínculo com a secretaria ou prefeitura de Cabrobó. Que a fiscalização em relação aos usuários do serviço da progresso é de responsabilidade da empresa, bem como das autoridades policiais, não tendo essa secretaria como exercer controle sobre o conteúdo das bagagens transportadas pelas pessoas.”

Guichês de empresa de ônibus em Petrolina são interditados

Guichês sendo fechados em Petrolina. (Foto: Aracelly Romão/ TV Grande Rio)

Guichês sendo fechados em Petrolina. (Foto: Aracelly Romão/ TV Grande Rio)

Ontem (5) em Petrolina, quatro guichês de empresas de ônibus foram interditados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Polícia Militar de Pernambuco e Secretaria da Fazenda. A operação denominada ‘Ephisco’ busca combater a sonegação fiscal. As empresas que sofreram as penalidades foram São Luiz, Catedral, Itapemirim e Real Maia.

Márcio Carvalho, fiscal da ANTT na operação, disse que a operação tem o intuito de regularizar o transporte de passageiros no estado de Pernambuco e estados da região. “A gente encontrou o problema de sonegação fiscal e empresas que estão sonegando imposto dentro do estado de Pernambuco. Dentro disso, a gente acionou a Sefaz para fazer uma operação conjunta”.

LEIA MAIS

Viagens aéreas dentro do País têm queda de 12,2% em abril

No acumulado do ano, entre janeiro e abril, a demanda apresentou queda de 6,5%, enquanto a oferta recuou 5,3% na comparação com o mesmo período de 2015/Foto:Guga Matos

No acumulado do ano, entre janeiro e abril, a demanda apresentou queda de 6,5%, enquanto a oferta recuou 5,3% na comparação com o mesmo período de 2015/Foto:Guga Matos

A demanda por viagens domésticas no setor de aviação recuou 12,2% em abril, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já a oferta teve queda de 10,3% no mesmo período. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (23) pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Segundo a associação, este foi o pior desempenho mensal da demanda doméstica desde fevereiro de 2013 e o pior desempenho para um mês de abril desde 2012.

As viagens domésticas no mês de abril totalizaram 6,8 milhões, o que significou queda de 12% em comparação a 2015. Esse foi o pior resultado mensal desde fevereiro de 2013.

No acumulado do ano, entre janeiro e abril, a demanda apresentou queda de 6,5%, enquanto a oferta recuou 5,3% na comparação com o mesmo período de 2015. Neste período, 29,7 milhões de passageiros foram transportados em voos dentro do país, o que significou queda de 7,3% em comparação ao ano passado.

Já no transporte aéreo internacional, considerando-se apenas o transporte feito por companhias brasileiras, a queda na demanda foi de 3,6% em abril em relação a 2015. Já a oferta caiu 6,8% na mesma comparação, com o transporte de 546 mil passageiros entre o Brasil e o exterior, queda de 1,7% em relação ao ano passado. Segundo a Abear, essa foi a menor quantidade de passageiros internacionais transportados desde novembro de 2013.

Carga
O transporte de carga, que inclui operações feitas pelas companhias Avianca, Azul, Gol, Latam e Latam Cargo, somou 26,4 mil toneladas de carga, número 6,3% menor que abril do ano passado. Nas operações internacionais, no entanto, o volume de carga transportada cresceu e somou 16 mil toneladas transportadas, com aumento de 14,3% em abril na comparação com 2015.

Com informações da Agência Brasil