Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Cantor alega “autodefesa” e pede desculpa após agressão a fã em Petrolina

O funkeiro Jerry Smith causou polêmica em sua passagem por Petrolina (PE) no último domingo (31), quando se apresentou em um show na cidade. Em um vídeo que rodou o Brasil inteiro, o artista é flagrado dando um soco em um fã enquanto se dirigia para o palco.

Após a grande repercussão negativa do caso, o funkeiro publicou um vídeo pedindo desculpas pela atitude e afirmou que teria reagido com a agressão como forma de se autodefender. A assessoria de imprensa do funkeiro emitiu uma nota explicando a situação.

“No trajeto para o palco (360º) enquanto cumprimentava os fãs, um deles, alterado, agarrou o braço do cantor de tal forma que nem os seguranças conseguiram soltar. Quando sentiu que o seu pulso poderia virar, o músico reagiu sem pensar, para se proteger e se livrar de uma possível lesão visto que estava para iniciar o seu show!”, diz trecho da nota.

No vídeo em que explica a situação, Jerry relata que inicialmente pensou que fosse um fã, mas notou o comportamento agressivo da pessoa e deu um soco para se defender. “Não sou a favor de agressão. Eu sei que minha atitude foi errada, peço desculpas”, disse.

Execução do Hino Nacional nas escolas é lei desde 2009

(Foto: Internet)

Após o Ministério da Educação (MEC) enviar carta, no início desta semana, aos colégios pedindo que os alunos cantassem o Hino Nacional em frente à bandeira do Brasil, uma grande polêmica sobre essa obrigatoriedade virou ponto de discussão entre bolsonaristas e esquerdistas.

Além da discussão sobre a necessidade de filmar as crianças entoando o hino e a leitura da carta que terminava com o slogan da campanha de Jair Bolsonaro: “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”, algumas escolas se mostraram insatisfeitas com a obrigatoriedade do canto do Hino.

Pernambuco, por exemplo, afirmou que o Governo Estadual não vai cumprir a solicitação. “Informamos a todos que esta medida proposta pelo MEC não terá aplicabilidade nas escolas da rede pública estadual”, informou a Secretaria de Educação e Esporte pernambucana em nota oficial. Além disso, afirmou que a “ação do MEC fere a autonomia da gestão” nas escolas e dos Entes da Federação.

LEIA TAMBÉM

Escolas de Pernambuco não cumprirão orientação do MEC; Ricardo Vélez afirma ter cometido um erro

No entanto, a carta não se trata de uma recomendação, mas sim da aplicabilidade de uma lei de 2009, sancionada pelo vice do ex-presidente Lula, José Alencar, e com aval de Fernando Haddad, então ministro da Educação.

A Lei nº 12.031, de 21 de setembro de 2009 acrescenta que “Nos estabelecimentos públicos e privados de ensino fundamental, é obrigatória a execução do Hino Nacional uma vez por semana”. O novo texto alterou a lei nº 5.700/71, que já previa a execução do hino nas instituições de ensino. A nova redação apenas reforçou que isso deveria acontecer semanalmente.

LEIA MAIS

Ronaldo Silva declara apoio do PSDB de Petrolina a Jair Bolsonaro e classifica PT como “partido de ladrão”

Ronaldo Silva criou polêmica durante uso da tribuna na Casa Legislativa. (Foto: Blog waldiney Passos)

Na manhã desta terça-feira (09), durante entrevista ao programa “Super Manhã”, com Waldiney Passos, na Rádio Jornal, o vereador Ronaldo Silva (PSDB) anunciou o apoio do seu partido ao candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) e voltou a atacar o Partido dos Trabalhadores (PT).

Segundo Ronaldo, a decisão pelo apoio ao candidato do PSL foi tomada para que se possa acabar com o que o parlamentar classificou de “facção de criminosos que invadiu o nosso país, que é esse partido de ladrão”.

O vereador afirmou ainda que o candidato “vem para defender o bem da família”, já que, de acordo com o edil, “esse partido [PT] só procura acabar com a família brasileira”.

Odacy Amorim repudia fala de artista que chamo Jesus de “bicha”

O deputado estadual Odacy Amorim (PT) se mostrou indignado com o discurso do cantor Johnny Hooker que afirmou que Jesus seria “travesti, transexual e bicha”, durante apresentação em Garanhuns (PE).

“Eu estou aqui hoje para dizer que Jesus é travesti sim! Jesus é transexual sim! Jesus é bicha sim!”, gritou o cantor diante do público. Parte da plateia não aprovou a atitude e vaiou o artista.

Para Odacy, que tratou a ação como uma “postura agressiva de pessoas que tentam aparecer agredindo a fé da maioria”, é necessário haver respeito pela liberdade do próximo, mas o respeito deve ser recíproco

“Os cristãos de Pernambuco merecem respeito. De fato, precisamos respeitar a liberdade do próximo, porém esse respeito deve ser recíproco, principalmente quando se tem em questão a religião e o temor a Deus. Não se trata de fundamentalismo, mas sim de temer e tremer diante dele, o Senhor que tudo vê. Deixo o meu repúdio e indignação!”, disse o parlamentar

Força-tarefa da Lava Jato critica decisão de soltura de Lula

(Foto: Internet)

A Força-Tarefa da Operação Lava Jato criticou a decisão do desembargador federal Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que concedeu habeas corpus ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na manhã desse domingo (08).

Para o Ministério Público Federal (MPF) no Paraná, a decisão do desembargador Favreto desrespeitou as “reiteradas decisões das diversas instâncias do Poder Judiciário em manter o condenado Luiz Inácio Lula da Silva preso após a análise do mérito de seus recursos”.

O MPF informou que desde a manhã está trabalhando “de modo articulado e intenso” nas várias instâncias para reverter a teratológica (absurda) decisão. O presidente do TRF4, desembargador federal Thompson Flores, determinou na noite desse domingo que Lula continue preso.

LEIA MAIS

Outdoor com homem no papel de mulher para homenagear dia das mães causa confusão em Paulo Afonso

Outdoor gerou confusão em Paulo Afonso. (Foto: WhatsApp)

Um outdoor em Paulo Afonso (BA) tem causado confusão entre os moradores do município. Uma empresa da cidade decidiu substituir uma mulher por um homem para realizar sua homenagem ao dia das mães, que será comemorado no próximo domingo (13).

A placa de publicidade usa os dizeres “umas usam saia, outras, barba. Mãe é mãe” com a imagem de um homem associada à homenagem. A empresa que aparece na placa é identificada como “Perfil”.

Em um áudio que circula pelo WhatsApp, um homem, que não se identifica, liga para a loja responsável pelo anúncio e afirma que vai dar início a uma campanha para que ninguém compre presentes na empresa, já que, segundo ele, um homossexual estaria representando as mães no anúncio.

Ainda no áudio, o que parece ser uma atendente da loja afirma que o intuito não era substituir uma mãe por um homossexual. Mas sim uma mãe que não pode estar presente e que é substituída por um pai, irmão, tio. “Infelizmente está gerando essa repercussão por que essa não era a nossa intenção”, diz a atendente.

“As pessoas nem reclamam mais” diz a secretária Maria Elena sobre a privatização do Carnaval de Petrolina

Maria Elena, secretária de Cultura, Turismo e Esportes. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Visitando os Polos Orla e 21 de Setembro na noite dessa segunda-feira (12), a secretária de Cultura, Turismo e Esportes de Petrolina (PE), Maria Elena, fez uma avaliação do Carnaval do município.

Maria Elena disse que a festa está acima das expectativas e que está superando o Carnaval do ano passado. Sobre a polêmica da privatização da folia, a secretária afirmou que esse modelo de festa é normal nos dias de hoje e que as pessoas nem reclamam mais. Veja o vídeo.

Polêmica: Vereador Gilmar Santos faz crítica a Osinaldo Souza por afirmar que artista nu deveria ser surrado; Veja entrevistas

Gilmar e Osinaldo discutem durante sessão. (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão ordinária desta terça-feira (24) na Câmara Municipal de Petrolina caminhava para um final sem polêmicas, até o vereador Osinaldo Souza (PTB) dizer que o artista que urinou em uma mulher pintada de preto na Universidade de São Paulo (USP), durante uma demonstração de arte, segundo os criadores da cena, precisava receber “pelo menos uma paulada no seu órgão sexual”.

A afirmação veio durante a discussão do projeto do vereador Gaturiano Cigano (PRP), que instituía uma biblioteca e um teatro itinerante na cidade. O vereador Gilmar Santos (PT) tentou rebater o discurso de Osinaldo. Contudo, por tentar fazê-lo após o fim da discussão do projeto, foi impedido pelo Presidente da Casa Legislativa, Osório Siqueira (PSB).

Ao final da sessão, Gilmar falou com a imprensa sobre o fato e afirmou que vai procurar o Ministério Público para retirar Osinaldo Souza da presidência da Comissão de Direitos Humanos por incitar a violência.

“Imagine o presidente da comissão de Direitos Humanos ser o primeiro a contribuir para a violação desses direitos. Vamos continuar denunciando, seja a hipocrisia de Osinaldo, que se diz cristão, o cristianismo que promove o amor ao próximo, o acolhimento, que cristão é esse que contribui para o estado de violência? Vou procurar o Ministério Público, vou exigir que essa Casa retire dele essa função, essa representação. É a mesma coisa que você dizer que um ditador vai defender a democracia”, disparou.

Osinaldo Souza

Osinaldo não mudou seu posicionamento e afirmou que a população presente “deveria surrar o órgão sexual dele, mandar ele se vestir para deixar de imoralidade no meio da rua”.

Além disso, o parlamentar disse que não fez apologia à violência e atacou Gilmar. “Não fiz apologia à violência nenhuma. Agora se o vereador quer se despir igual aquele cidadão e achar bonito, é problema dele”, disse.

‘Deus vai desaparecer’, diz Dan Brown, autor de novo livro

Dan Brown está em turnê de divulgação de seu novo livro ‘Origem’. (Foto: Daniel ROLAND / AFP)

Pelo visto, o best-seller americano Dan Brown está pronto para comprar mais uma briga com o Vaticano – como seu livro mais famoso, “O Código Da Vinci”, já havia provocado ao sugerir que Jesus teve uma família com Maria Madalena. Antes, em “Anjos e Demônios”, já questionava o conflito entre ciência e religião na sede da Igreja Católica.

“Historicamente, nenhum deus sobreviveu à ciência. Com os avanços da tecnologia, a necessidade de um Deus exterior, que nos julga, vai desaparecer”, disse o escritor em um encontro com jornalistas, na manhã desta quinta-feira (12), na Feira do Livro de Frankfurt.

Não é só a declaração – bem típica do autor – que traz a crítica. O novo livro de Brown, “Origem” (Sextante), que acaba de ser lançado no mundo todo também traz críticas à religião. Robert Langdon está de volta como protagonista. No novo romance, um amigo do personagem descobre a origem do homem -e promete revelá-la ao mundo, destruindo as grandes religiões. Caberá a Langdon expor o segredo, mas não sem antes resolver um enigma.

LEIA MAIS

“A atitude do Major Enfermeiro é autoritária”, afirma Gilmar Santos sobre fim da sessão nessa quinta

Vereador não aprovou atitude do presidente em exercício. (Foto: Blog Waldiney Passos)

O polêmico encerramento da sessão ordinária da Câmara Municipal de Petrolina nessa quinta-feira (28) rendeu várias críticas dos parlamentares da bancada de oposição na Casa. O vereador Gilmar Santos (PT) classificou a atitude do presidente da mesa em exercício, Major Enfermeiro (PMDB), como “autoritária” e “sem compromisso com o bom debate”.

“O Parlamento não tem o compromisso com o bom debate e isso ficou configurado com a atitude do vereador Major Enfermeiro, que é uma atitude autoritária. A gente gostaria muito que o Major, assim como os demais vereadores governistas, pudesse rever esse comportamento e ter um compromisso com a transparência, com a democracia”.

Além disso, Gilmar criticou o fato da população não ser convidada para debater a reformulação do Código Tributário Municipal.

“Por exemplo, a população e os setores que serão atingidos não foram convidados em nenhum momento. Além do Código Tributário, você tem o reparcelamento das dívidas do Igeprev que vai implicar no futuro dos servidores municipais. Esse tipo de debate tem que ser feito com a população”.

Assistencialismo

O vereador do PT ainda falou sobre o fato do vereador Major Enfermeiro defender o assistencialismo e afirmou que, mesmo resolvendo problemas imediatos das pessoas, esse tipo de comportamento “aliena, manipula e tira a população da relação dos direitos”.

“O ato dele tem nome: traição”, diz Jarbas sobre Fernando Bezerra Coelho

“Jamais me curvarei diante da mesquinharia de homens”, disse Jarbas em seu discurso. (Foto: Internet)

A polêmica em volta do ingresso do senador Fernando Bezerra Coelho no PMDB parece não ter fim. Dessa vez, o próprio deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB) ocupou a tribuna da Câmara na tarde desta terça-feira (12) para falar sobre a situação.

Após fazer um histórico da sua vida e de Fernando Bezerra que, segundo ele, “tem uma história marcada por adesismo de ocasião”, o deputado afirmou que a forma pela qual o senador ingressou no partido tem nome: “traição”.

O deputado afirmou que o PMDB de Pernambuco foi uma trincheira de resistência democrática ao regime ditatorial. “Vamos resistir e vamos recorrer a todas as instâncias políticas e legais para impedir que o partido se transforme numa extensão familiar dos interesses de Fernando Bezerra Coelho e companhia”, disse.

Além disso, Jarbas disse que não vai ser curvar. “Quero deixar registrado que jamais me curvarei diante da mesquinharia de homens que, usufruindo de um poder efêmero e frágil, buscam atingir aqueles que, como eu, sempre militaram em nome da democracia, da justiça e da coerência”, declarou.

Humorista Diogo Portugal responde às críticas sobre show de comédia em Petrolina e Juazeiro

o humorista foi bastante criticado por suas piadas durante um show de stund-up em Petrolina. (Foto: Reprodução)

No último final de semana o humorista Diogo Portugal se apresentou no teatro Dona Amélia, no Sesc, em Petrolina (PE). Com um show de stand-up polêmico, foi criticado pelas piadas feitas sobre as cidades de Petrolina e Juazeiro.

O vereador de Juazeiro Allan Jones chegou a apresentar uma moção de repúdio contra a apresentação do humorista, que fez piadas com o shopping da cidade baiana e com a Ponte Presidente Dutra.

No vídeo, Diogo afirma que quando chega nos lugares para fazer seus shows, conhece a cidade e pergunta às pessoas do local o que poderia virar piada. De acordo com o humorista, ele já havia feito um show em Juazeiro. “Já fiz um show em Juazeiro e não deu nada”.

“Me falaram que a ponte em Petrolina é mais larga e em Juazeiro é mais fina, por isso ponte de picolé, eu não inventei isso. Outra coisa que me falaram tanto em Juazeiro, quanto em Petrolina, é que as pessoas não iam muito no shopping de Juazeiro”, disse.

A verdade é que as piadas não foram bem recebidas pela população de Petrolina e de Juazeiro. Há quem defenda o humorista e afirme que criaram polêmica sem necessidade e há quem critique Diogo e afirme que as piadas foram ofensivas.

Confira o vídeo

Diogo Portugal – Retratação para Juazeiro?

Alô galera de Juazeiro e Petrolina, recentemente (como a maioria sabe) fiz um texto de Stand Up com as características das duas cidades. Após receber muitas mensagens (algumas negativas) acho que seria legal, comentar um pouco do que acho que tudo isso.Obs: O Vereador em questão é o Alan Jhones Confere aí :)#RespeitoeGostoDePiadas

Posted by Diogo Portugal on Tuesday, September 5, 2017

MEC autoriza curso superior de tecnologia em serviços jurídicos; OAB critica

(Foto: Internet)

O Ministério da Educação (MEC) homologou o parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) que autoriza o funcionamento de curso superior de tecnologia em serviços jurídicos. A autorização foi publicada  nessa terça-feira (18), no Diário Oficial da União. O parecer havia sido aprovado em 15 de fevereiro deste ano pelo CNE e encaminhado para homologação do MEC.

A decisão trata de recurso interposto pela Faculdade de Agronegócio Paraíso do Norte contra a decisão da própria Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC que, no ano passado, negou a abertura do curso.

A aprovação de um curso ténico em serviços jurídicos é polêmica. Antes da homolgação pelo MEC, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) manifestou-se contra o parecer. Em nota, a OAB  diz que, com a medida, o CNE “mais que se distancia de sua função de zelar pelo rigoroso padrão de qualidade do ensino” e abre caminho para o surgimento de uma “classe indefinida de profissionais, criando problemas ainda mais sérios às centenas de milhares de bacharéis em direito que hoje formam-se e não encontram posição favorável no mercado de trabalho”.

(Foto: Internet)

A OAB diz ainda que procurou a Presidência da República para se manifestar contra a abertura indiscriminada de cursos de direito. “Os cursos técnicos e tecnólogos não são habilitados a formar bacharéis em direito, como já ficou claro em tentativas anteriores de autorizar esse tipo de curso”.

LEIA MAIS

“Paulo Valgueiro tem que deixar de fiscalizar Facebook”, afirma assessor do governo municipal após ser convocado a esclarecer postagem no seu Facebook sobre ‘mala preta’ na Câmara

(Foto: Internet)

A sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Petrolina dessa terça-feira (18) foi movimentada por uma grande polêmica sobre a possibilidade de existência de “mala preta” na Casa para aprovação das contas do ex-prefeito Júlio Lossio.

O centro da polêmica foi Tales Kalil, assessor do governo municipal, que, segundo o próprio, compartilhou no seu Facebook uma imagem com os dizeres: “A mala preta já está rolando na Câmara para aprovar a prestação de contas de Júlio Lossio. Cuidado Vereadores, estamos de olho e a polícia também”. Contudo, o assessor nega ter criado a imagem.

Requerimento

O líder da oposição na Casa, Paulo Valgueiro (PMDB), pediu, através de requerimento, nessa terça (18), a presença do assessor para que ele esclarecesse quais os vereadores que foram procurados para receber essa mala preta.

“A gente viu ao longo da semana passada uma denúncia sobre mala preta nessa Casa. A gente pede aqui a presença do servidor público, assessor técnico, Tales Kalil, que estava fazendo circular nas suas redes sociais o banner, para que possa explicar quem era que estava circulando nessa Casa com essa mala preta e quais vereadores foram procurados, tentados a receber essa mala preta”.

Resposta

Tales Kalil rebateu as afirmações de Valgueiro e disse, em entrevista ao programa “Super Manhã”, na Rádio Jornal, que o vereador ainda não entendeu o papel dele na Câmara de Vereadores, já que o parlamentar ao invés de fiscalizar os problemas na cidade, tem fiscalizado apenas o Facebook.

“Esse requerimento me causou, no mínimo, estranheza. O vereador pedir para eu ir à Câmara de Vereadores esclarecer uma postagem de Facebook. Com tanta coisa para fiscalizar na cidade, o vereador Paulo Valgueiro está fiscalizando o Facebook. Eu acredito que ele ainda não se encontrou, não entendeu o papel dele na Câmara”.

Questionado se iria à Casa Legislativa caso fosse convocado, Tales afirmou que não havia problema algum e que inclusive deixaria uma mensagem sobre a postura de Paulo Valgueiro e de outros vereadores na Câmara.

“Eu iria sem problema algum e até deixar a minha mensagem à postura do vereador e de outros. Ele [Valgueiro] está fazendo uma oposição que tem essa característica, de buscar explicações sobre postagem em Facebook. É daí para baixo. É uma oposição sem responsabilidade”.

Sobre ter compartilhado a imagem de um computador da prefeitura, o assessor negou e esclareceu que toda a confusão teve início em um grupo de WhatsApp.

“Essa conversa dessa imagem se iniciou em um grupo de WhatsApp no qual eu e o vereador fazemos parte e várias outras pessoas da cidade. Eu acredito que isso aí já foi pau mandado. Lá houve uma discussão de onde veio a imagem. Eu fiz o compartilhamento pelo meu celular. Esse banner está sendo compartilhado a muito tempo, não fui eu quem criei”.

‘Um ato de desespero’, diz sertanejo Victor sobre denúncia de agressão à esposa

(Foto: Internet)

Indiciado nesta terça-feira pela Polícia Civil de Minas Gerais por agressão à sua esposa, Poliana Bagatini, o cantor Victor Chaves (da dupla Victor e Leo) se pronunciou através de vídeo nas redes sociais. Em publicação no seu perfil do Instagram, o sertanejo comentou a oficialização do inquérito e afirmou que se tratou de “um ato de desespero”.

Apesar de não dar detalhes sobre o ocorrido, no vídeo, de pouco mais de 30 segundos, o músico afirma que a sua motivação seria proteger a filha do casal, de apenas um ano de idade.

“O que eu pratiquei foi um ato de desespero para conter uma pessoa completamente fora de si de pegar uma criança de um ano. Pela minha filha, o que eu fiz, eu faria de novo. Então, tudo está sendo apurado devidamente”, disse Victor. O músico disse realizar o vídeo para esclarecer boatos e lembrou que foi indiciado pela contravenção penal vias de fato: “Ou seja, eu não machuquei ninguém”.

Na manhã desta terça, a Polícia Civil de Minas emitiu um comunicado informando a conclusão pelo indiciamento de Victor pela “contravenção penal prevista no artigo 21, do Decreto Lei 3.688/41, vias de fato, conforme demonstrado no laudo pericial das imagens das câmeras de segurança do prédio e pelo depoimento da vítima”.

Fonte Diário de Pernambuco

123