Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Polícia Civil de Petrolina pede ajuda para localizar suspeito de praticar roubos na cidade

Suspeito é procurado pela Polícia (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Um homem é procurado pela Polícia Civil de Petrolina, acusado de cometer vários assaltos na cidade. Luiz Otávio da Costa, mais conhecido como Tavinho teria praticado os crimes também em Juazeiro (BA) com apoio de seu colega Jefferson Vandeilton Rodrigues, vulgo Ferson.

Entre as ações criminosas da dupla está o roubo de um Corolla, na Orla quando foram roubados cerca de R$ 40 mil em iPhones e relógios, segundo a polícia. Contra a dupla há pelo menos oito outros roubos a estabelecimentos comerciais e veículos.

A Polícia Civil montou um cerco para prender os responsáveis pelos crimes, mas Tavinho fugiu e é considerado foragido. Já Ferson morreu durante as investigações. A polícia pede ajuda da população para que denuncie o paradeiro de Tavinho, através do Disk Denúncia da 214ª Delegacia: (87) 98803-4513.

Petrolina: ‘Operação Pente Fino’ prende envolvidos em homicídio motivado por vingança pessoal

Crime foi motivado por vingança pessoal (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Dois homens foram presos nessa terça-feira (12) durante a Operação Pente Fino, deflagrada pela Polícia Civil de Petrolina. As investigações tiveram início em 25 de outubro de 2018, em decorrência do homicídio de Tiago Maurício Ferreira.

Ele teria sido morto por causa de uma vingança pessoal, a mando de Manoel José de Brito, de 46 anos que teria pago R$ 3 mil ao executor e intermediador. A vítima era artesão e residia no bairro José e Maria. Ele trabalhava no imóvel quando o assassino, identificado como Lucas Monteiro da Rocha entrou no local e efetuou vários disparos de arma de fogo.

Tiago chegou a ser socorrido ao Hospital Universitário, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo a polícia, ele mantinha um relacionamento extraconjugal com a filha de Manoel, que frequentava a mesma igreja evangélica da vítima.

LEIA MAIS

Presos, suspeitos de matar servidor da Prefeitura não demonstraram arrependimento segundo polícia

Tênis da vítima foi abandonado em terreno e recuperado pela Polícia Civil de Petrolina (Foto: Blog Waldiney Passos)

A morte de Marcos César Zefino de Souza, servidor da Prefeitura de Petrolina que foi brutalmente assassinado no sábado (2), foi elucidada. Os quatro suspeitos de cometer o latrocínio – roubo seguido de morte – foram presos pela Polícia Civil da cidade na noite de segunda-feira (4) no Porto da Ilha, zona rural da cidade.

Segundo a polícia, os quatro envolvidos têm passagem. Três deles por crimes cometidos enquanto menores. Já Henrique Laurindo de Brito, de 21 anos apontado pelas investigações como líder do crime foi detido anteriormente por lesão corporal.

LEIA TAMBÉM:

Suspeitos de latrocínio contra servidor da Prefeitura de Petrolina são presos

Ele teve apoio de Alisson Pereira da Silva, vulgo Liu, de 23 anos; Janderson Santos de Souza, mais conhecido como Jandinho, de 24 anos e Davi Alves da Silva de 20 anos estavam em um bar no bairro Fernando Idalino Bezerra quando decidiram executar assaltos na região onde Marcos foi morto.

“Nós conseguimos informações que os suspeitos residiam no Porto da Ilha, logo em seguida realizamos diligências na região e conseguimos identificar uma testemunha. Eles estavam no Porto da Ilha e foram ingerir bebida alcoólica no Idalino e no decorrer da ingestão eles foram praticar alguns delitos para obtenção de dinheiro, para comprar drogas e bebidas. A empreitada não foi bem sucedida, eles retornaram ao estabelecimento e logo após os quatros suspeitos foram novamente atrás de pessoas e localizaram a vítima que estava fazendo sua caminhada matinal”, explicou o delegado Gabriel Sapucaia, da Delegacia de Homicídios durante coletiva de imprensa hoje (5).

LEIA MAIS

Suspeitos de latrocínio contra servidor da Prefeitura de Petrolina são presos

Quatro pessoas foram presas na noite de segunda-feira (4) em Petrolina por envolvimento com a morte do servidor da Prefeitura de Petrolina, Marcos Cesar Zefino de Souza. Ele foi morto de forma brutal no sábado (2) enquanto fazia caminhada no bairro Park Jatobá, vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte).

Segundo a Polícia Civil, os suspeitos foram detidos após uma longa investigação. As equipes da 25ª Delegacia de Homicídios descobriu o envolvimento de Henrique Laurindo de Brito, de 21 anos com o crime. Ele residia nas vilas da Estrada das Pedrinhas.

LEIA TAMBÉM:

Petrolina: homem sai de casa para se exercitar e é encontrado morto em terreno baldio no bairro Jatobá

Ao perceber a chega dos policiais ele fugiu, mas as equipes encontraram o veículo utilizado na fuga do latrocínio. O proprietário do veículo prestou depoimento e após as informações foi possível localizar os envolvidos na morte de Marcos Cesar.

Além de Henrique a polícia prendeu Alisson Pereira da Silva, mais conhecido como Liu, de 23 anos, Francisco Janderson Santos Souza, vulgo Jandinho de 24 e Davi Alves da Silva, de 20 anos. De acordo com a PC os quatro confessaram o crime. O par de tênis levado da vítima foi encontrado em um matagal.

Informações detalhadas sobre as investigações serão apresentados pela Polícia Civil durante coletiva de imprensa nessa terça-feira (5), às 10h. O trabalho foi coordenado pelos delegado Magno Neves e Gabriel Sapucaia, da Delegacia de Homicídios.

Polícia Civil cumpre mandado de prisão preventiva contra acusado de roubar clínica oftalmológica em Petrolina

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil de Petrolina cumpriu nessa terça-feira (29) um mandado de prisão preventiva contra Jefferson Henrique de Brito Lino. Ele é acusado de roubar uma clínica oftalmológica em agosto de 2018, com ajuda de um menor de idade.

LEIA TAMBÉM:

Dupla responsável por roubo em clínica de Petrolina é presa

As investigações foram realizadas na 214ª Delegacia, sob o comando dos delegados Daniel Moreira e Gregório Ribeiro. Em novembro passado o menor – que já tinha passagem pela polícia – apontado como comparsa de e o próprio Jefferson haviam sido detidos.

O menor havia sido encaminhado à FUNASE. Hoje, Jefferson foi encaminhado à Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, onde ficará à disposição da Justiça. Eles são acusados de levar mais de R$ 2.700, entre bens das vítimas e dinheiro da clínica.

Acerto de Contas: operação conclui investigações de homicídio registrado em 2018

(Foto: Ascom/Polícia Civil)

Equipes da Polícia Civil de Petrolina foram às ruas na manhã dessa terça-feira (29) para dar andamento a Operação Acerto de Contas, deflagrada pela 26ª Delegacia Seccional da cidade. Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, a maior parte deles no bairro José e Maria.

LEIA TAMBÉM:

Polícia Civil deflagra operação em combate a associação criminosa no José e Maria

As investigações, segundo o delegado titular da Delegacia de Homicídios, Magno Neves, tiveram início em setembro passado, através do crime que vitimou Gabriel Felipe da Silva Oliveira. Os envolvidos seriam membros de uma organização criminosa, voltada a execução de homicídios e tráfico de drogas.

“Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão domiciliar, a maioria deles na região do José e Maria. O crime está elucidado e a operação concluída”, afirmou ao Blog. A operação Acerto de Contas contou também com investigações do delegado Gabriel Sapucaia, da Homicídios e coordenada pelo DINTER 2.

Corpo é encontrado no bairro Areira Branca, em Petrolina

(Foto: Internet/Ilustração)

A segunda-feira (28) começou com mais uma ocorrência policial em Petrolina. Um corpo foi localizado no início da manhã na Rua Estados Unidos, no bairro Areia Branca. Informações extraoficiais afirmam que o corpo seria de um homem, com aproximadamente 50 anos.

Ele era conhecido na vizinhança por sempre andar a pé entre a Areia Branca e o Centro da cidade, com um caderno na mão, contendo informações sobre seu endereço. O homem teria morrido de causas naturais.

Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) foi até o local para recolher o corpo. O Blog entrou em contato com a Polícia Civil na tentativa de confirmar a identidade da vítima e a causa do óbito, porém não nos foram passadas informações oficiais.

Corpo da menina e carregador de celular serão periciados para confirmar causa da morte, afirma delegada de Petrolina

Menina morreu eletrocutada (Foto: Reprodução/TV Grande Rio)

O corpo da menina de três anos morta eletrocutada na quinta-feia (24) em Petrolina e o carregador do aparelho celular serão periciados para determinar a causa da morte. A informação foi confirmada pela a delegada Sara Machado, durante entrevista por telefone ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina.

Segundo a delegada da Polícia Civil, a causa da morte foi a descarga elétrica recebida pela menina. “De acordo com informações de familiares da vítima, foi levantado que a criança colocou na boca um carregador que estava ligado na tomado e devido a descarga elétrica ela veio a óbito. Todas as informações prestadas pela família vão ser confirmadas e confrontadas através das perícia tanto da criança, quanto do aparelho celular”, disse Sara Machado.

LEIA TAMBÉM:

Tragédia em Petrolina: criança morre eletrocutada ao mexer em carregador de celular ligado na tomada

Uma tia da criança estava tomando conta da garota no momento do acidente. Ela e os genitores da menina serão ouvidos novamente na delegacia nos próximos dias. “Nós aguardamos os laudos periciais e nós vamos ter as ouvidas das testemunhas, para em seguida vamos fazer as diligências necessárias para a conclusão do inquérito”, continuou.

O acidente aconteceu na tarde de quinta-feira (24), no Projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 09. Os familiares da garota velaram o corpo da menina durante a manhã, mas não há informações a respeito do sepultamento.

Membros de grupos de WhatsApp denunciam assédio sexual a mulheres de Petrolina

(Foto: Reprodução/Internet)

Que a internet está vinculada ao nosso cotidiano, isso não é novidade. Há quem use por trabalho, para se manter conectado a amigos e familiares, mas nem todos sabem utilizar as redes sociais e aplicativos de mensagens para o correto.

Nessa quinta-feira (24), o Blog Waldiney Passos recebeu denúncias de leitores a respeito de assédios no Grupo Tiro Certo, conhecido por divulgar informações da região no WhatsApp. Segundo as reclamações, um homem estaria fazendo vídeos chamadas mostrando suas partes íntimas e constrangendo as vítimas.

“Ele vai no privado e faz vídeo chamada se masturbando, são dois números que foram denunciados”, disse uma fonte procurada pelo Blog, que administra o grupo. Os dois contatos mencionados têm prefixo de Petrolina, mas não se sabe quem seria o assediador.

LEIA MAIS

Exclusivo: processo contra condutor que atropelou ciclistas aguarda denúncia do Ministério Público

Vítimas foram atingidas enquanto pedalavam sentido Serra da Santa (Foto: Reprodução/Internet)

Na próxima quarta-feira (23) a morte dos ciclistas Anaelton Rodrigues Macedo e Rogério Teles de Siqueira completa um mês e o processo que tramita na Justiça de Pernambuco está, por ora, paralisado. Em consulta ao site do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) nossa produção verificou que a última movimentação, datada em 17 de janeiro consta como “Arquivado Provisoriamente”.

Em contato com o TJ fomos informados que “a fase atual do processo é esperar a finalização do inquérito [policial]. Após essa etapa, haverá a formalização da denúncia do Ministério Público de Pernambuco [MPPE]”, afirmou o Tribunal. O despacho foi assinado pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Petrolina, Elder Muniz, no dia 14 desse mês. O Blog tentou contato com o juiz, todavia sem sucesso.

LEIA TAMBÉM:

Ciclistas ocupam ruas de Petrolina e cobram justiça para Anaelton e Rogério

Familiares de ciclistas mortos na BR-428 fazem manifestação pacífica neste final de semana, em Petrolina

Petrolina: ciclistas morrem atropelados em acidente na BR-428

Inquérito já foi encaminhado ao Ministério Público, afirma delegado

No entanto, segundo o delegado responsável pelas investigações, Gregório Ribeiro da 124ª Delegacia de Polícia Civil, o Inquérito Policial foi encaminhado ao MPPE no dia 7 de janeiro, primeira segunda-feira do ano. “O inquérito já foi remetido há mais de uma semana”, disse à nossa equipe.

LEIA MAIS

Lucinha Mota afirma que colégio se contradiz sobre imagens deletadas no dia em que Beatriz Angélica foi morta

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Mãe de Beatriz Angélica Mota, Lucinha Mota questionou o posicionamento do advogado do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora em creditar à Polícia Civil de Petrolina a responsabilidade de apagar as imagens do sistema de monitoramento no dia 10 de dezembro de 2015.

Para Lucinha o posicionamento da instituição não condiz com os fatos. “Desde quando as imagens foram divulgadas eu tive acesso às informações, são provas reais. Contra fatos não há argumentos, o dia e a hora de quando as imagens foram apagadas dentro do Colégio. É uma prova técnica, está lá”, afirmou ao programa Super Manhã com Waldiney Passos de segunda-feira (14).

LEIA TAMBÉM:

Caso Beatriz: Lucinha Mota faz apelo a sociedade para localizar Allinson Henrique

Caso Beatriz: “Sem previsão de entrega”, afirma defesa de Alisson um mês após o decreto de prisão preventiva

Caso Beatriz: advogado atribui à polícia responsabilidade por deletar imagens de HDs

Há três anos Lucinha e seu esposo, Sandro Romilton batalham incansavelmente para solucionar o caso e novamente veio a público cobrar o colégio onde Beatriz foi morta. Ela lembrou que na época do crime a instituição afirmou não ter câmeras de monitoramento, fato que representa uma contradição. “Um dia eu vou ter oportunidade de perguntar diretamente a Allinson e ao Colégio Auxiliadora e se eles quiseram já de pronto responder, é por que, no dia 10 de dezembro de 2015 o Colégio Maria Auxiliadora não entregou essas imagens à polícia?”, questionou.

LEIA MAIS

Juazeiro e Petrolina têm manhã marcada por violência

Vítima de homicídio em Juazeiro seria morador de rua (Foto: Reprodução/WhatsApp)

A terça-feira (15) começou com dois homicídios em Juazeiro e Petrolina. Na cidade vizinha uma mulher trans, que seria moradora de rua, foi morta a pauladas no bairro Country Club. A Polícia Civil enviou uma equipe ao local em buscas de informações sobre o autor do crime.

Também no início dessa manhã um homem foi baleado e morto na estrada da Ponta da Serra, zona rural de Petrolina. A Polícia Civil da cidade informou apenas que equipes estão no local apurando o crime, não podendo fornecer mais informações.

Três homicídios em menos de 24 horas

Na noite de ontem (14) um homem foi morto a tiros no bairro Ouro Preto. Segundo a PC de Petrolina, a vítima é Wilson Severo dos Santos. Testemunhas relataram que a vítima era ex-presidiário, fato não confirmado pela polícia. Com o crime as cidades registram três homicídios em menos de 24 horas.

Polícia Civil prende homem com drogas em Petrolina

Um homem foi preso na tarde de sexta-feira (4) no bairro José e Maria em Petrolina, acusado de ser traficante. Segundo a Polícia Civil, Paulo Iury de Moraes Lima agia de forma suspeita, entrando e saindo de uma residência sempre de forma rápida.

Desconfiados da atitude de Paulo os policiais resolveram abordar o suspeito e com ele foram encontradas 10 gramas de cocaína. Dentro da residência mais entorpecente foi apreendido: 162 gramas de cocaína, 154 gramas de crak, uma balança de precisão e R$ 426 em espécie.

Diante dos fatos Paulo Iury foi preso em flagrante. A ação foi executada pelo Denarc, juntamente com a 25ª DPH de Petrolina, sob o comando dos delegados Dark Blacker e Magno Neves.

Polícia Civil de Petrolina prende traficantes e apreende mais de 7 kg de droga

(Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Duas pessoas foram presas na tarde de quarta-feira (2) pela Polícia Civil de Petrolina. Cristiano Cleusson Pereira e Nívea Kelly da Silva Nascimento foram detidos em Petrolina e Juazeiro, respectivamente, pelo crime de tráfico de drogas.

A polícia chegou aos suspeitos depois de abordarem um homem próximo ao Cemitério Campo das Flores, no Centro de Petrolina. Ele estava dentro de um veículo, com 509 gramas de crack. Questionado sobre a origem do produto o suspeito confessou ter mais droga escondida em uma residência no bairro Santo Antônio, em Juazeiro.

No local a Polícia Civil apreendeu três quilos de crack e três de cocaína, 18 caixas de bicarbonato de sódio e R$ 274 em espécie, sob os cuidados de Nívea. Em seguida os policiais se deslocaram à residência de Cristiano, no bairro Santa Luzia, em Petrolina.

Lá foram apreendidas mais 1,300 kg de crack e uma balança de precisão. Eles foram presos em flagrante e responderão pelo crime de tráfico de entorpecentes. As investigações foram conduzidas pelos delegados Dark Blacker, do DENARC e Magno Neves, do DPH de Petrolina.

Acusados de cometer homicídio em Petrolina são presos no Mato Grosso do Sul

(Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Após trocas de informações entre as Polícias Civil de Petrolina e de Campo Grande (MS) três homens acusados de envolvimento com um homicídio praticado em Petrolina foram presos. Ailton Luiz da Silva, Emerson Siqueira da Silva e Enderson Siqueira da Silva – pai, filho e sobrinho – foram detidos na tarde de quarta-feira (28) no Mato Grosso do Sul.

O trio teria assassinado Francisco de Assis Resende no bairro Jardim Amazonas, no dia 10 de setembro desse ano, após uma discussão. O filho da vítima teria se envolvido discutido com Ailton que agrediu o jovem, um dia antes do homicídio.

LEIA TAMBÉM:

Homem morre após discussão no Jardim Amazonas, em Petrolina

Sabendo do fato, Francisco foi até a residência dos acusados – que eram vizinhos no mesmo bairro – mas os três já aguardavam a vítima armados. Emerson sacou uma arma e atirou diversas vezes contra Francisco que ainda foi agredido com golpes de faca.

As investigações do crime ficaram a cargo dos delegados Magno Neves e Gabriel Sapucaia, da 25ª Delegacia de Homicídios de Petrolina, responsáveis por identificar a passagem do trio por vários estados, até chegarem ao Mato Grosso do Sul. Apesar de foragidos, contra os três foram expedidos os mandados de prisão na Vara do Júri da Comarca de Petrolina.

123