Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Joesley Batista é preso em desdobramento da Lava Jato

(Foto: Marcelo Gonçalves/Sigmapress)

Empresário e um dos proprietários da JBS, Joesley Batista foi preso na manhã dessa sexta-feira (9) durante uma ação da Polícia Federal (PF) que é desdobramento da Operação Lava Jato. Além de Joesley, o vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade (MDB) também foi preso.

A PF investiga crimes de lavagem de dinheiro, visando desarticular uma organização criminosa que atuava na Câmara dos Deputados e no Ministério da Agricultura. Andrade foi ministro da pasta entre 2013 e 2014, no governo de Dilma Rousseff (PT).

O sucessor de Andrade no ministério, o deputado federal eleito Neri Geller (PP-MT), também foi preso pela PF nesta sexta, em Rondonópolis (MT). Geller ocupou a pasta em 2014. Segundo a PF, a JBS teria, por exemplo, pago R$ 7 milhões por ações em troca de atos do ministério que beneficiassem a empresa.

LEIA MAIS

Polícia Militar erradica plantação de maconha em Cabrobó

(Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Uma operação da Polícia Militar de Cabrobó, Sertão de Pernambuco, conseguiu erradicar uma grande plantação de maconha na zona rural do município. De acordo com a 2ª CIPM, 2.618 pés da erva cannabis sativa vinham sendo cultivados em 374 covas de uma propriedade.

As ervas já estavam em fase de colheita e no local também foram localizados 15 kg da droga pronta para consumo. Em uma outra plantação, 8.296 pés da erva estavam plantadas em 1.037 covas.

Todo o contingente foi incinerado no local, no entanto a PM não forneceu informações sobre as pessoas que trabalhavam no local cultivando a droga. A ação teve apoio da Polícia Federal, que registrou a ocorrência na Delegacia da PF de Salgueiro.

Polícia Militar apreende 11 kg de maconha em Floresta

(Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Uma ação conjunta da 1ª e 2ª CIPM, em apoio com a Polícia Federal de Salgueiro (PE) terminou com 11 kg de maconha pronta para consumo apreendida em Floresta, Sertão pernambucano na noite de domingo (28). De acordo com a PM, um veículo teria saído de Petrolândia (PE) sentido a Ibó (BA) para pegar a droga.

As equipes da Polícia Militar tentaram interceptar o carro na Bahia sem êxito, mas montaram um cerco e detiveram o veículo na BR-316, em Floresta. Foram encontrados 11 kg de maconha pronta para consumo. Segundo a PM, o entorpecente seria entregue em Maceió (AL).

Quatro pessoas foram presas na ação: Jaqueline Lopes de Araújo, de 19 anos; Lucas da Conceição, 20 anos; Marcos David da Silva Brito, de 22 e Erivaldo Bezerra, de 26. O quarteto e a droga foram encaminhados à Delegacia da PF em Salgueiro.

PF faz operação em quatro estados para coibir crimes eleitorais

(Foto: Reuters/Kacper Pempel/Agência Brasil)

Equipes da Polícia Federal (PF) estão nas ruas de quatro estados cumprindo mandados de busca e apreensão para coibir crimes eleitorais. A Operação Olhos de Lince investiga a violação do sigilo do voto e incitação ao homicídio nas cidades de Sorocaba (SP), Uberlândia (MG) e Caxias do Sul (RS).

Em Juiz de Fora (MG), Recife (PE), Varginha (MG) e Caxias do Sul (RS) foram expedidos cinco Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) para crimes de menor potencial, nos quais foram intimadas pessoas investigadas para prestar esclarecimentos.

“Para a identificação dos investigados foram utilizadas técnicas de reconhecimento facial, que, por meio de critérios científicos, permitem a realização de análises e comparações das características faciais, tais como cicatrizes, manchas e proporções, possibilitando a identificação de forma técnica e precisa dos suspeitos”, disse a PF em nota.

Os mandados e TCOs foram elaborados com base nas investigações que acompanharam redes sociais durante as eleições, com objetivo de identificar e evitar crimes eleitorais e ameças à candidatos que disputam o pleito de 2018.

Prefeito de Cabo de Santo Agostinho é preso na Operação Abismo

O prefeito da cidade de Cabo do Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB) foi preso na Operação Abismo, deflagrada pela Polícia Federal (PF) em Pernambuco nessa sexta-feira (19). Lula é acusado de cometer fraudes no instituto previdenciário municipal.

As investigações tiveram início em março e apontam desvios de R$ 90 milhões em pelo menos cinco estados, entre eles Paraíba e Rio de Janeiro, onde também foram cumpridos mandados de prisão durante a manhã. De acordo com a PF, o esquema de corrupção coloca em risco a aposentadoria dos servidores municipais.

A PF confirmou a prisão do prefeito, mas devido ao sigilo não deu novas informações sobre o caso. A fraude também envolve a participação de empresários e religiosos e alguns mandados estão sendo cumpridos na operação.

Com informações do JC Online e Globo News

Polícia Militar de Petrolina prende homem acusado de envolvimento com quadrilha que tentou roubar avião em Salgueiro

(Foto: Ilustração)

Equipes do 2º Batalhão Integrado Especializado (BIEsp) de Petrolina em parceria com a Polícia Federal, 7ª CIPM de Juazeiro e policiais do NIS-IV e NIS-3 prenderam um homem apontado como integrante da quadrilha que tentou roubar um avião de carga em Salgueiro (PE).

LEIA TAMBÉM:

Mega-operação da Polícia Federal e Militar impede roubo a aeronave em Salgueiro

Contra Leandro Lemos dos Santos, mais conhecido como Léo havia um mandado de prisão preventiva expedido pelo Juiz de Direito de Juazeiro, Paulo Ney de Araújo. Na ordem, o juiz também pede a quebra do sigilo telefônico de Léo.

Ele se entregou aos policiais que foram até sua residência, em Petrolina e foi encaminhado à PF de Juazeiro. No dia 26 de setembro um grupo fortemente armado tentou roubar o dinheiro transportado em uma aeronave que havia pousado no aeroporto de Salgueiro, mas uma mega-operação da PF frustrou os planos.

PF de Pernambuco deflagra Operação Abismo e prende envolvidos em fraude na previdência

(Foto: Ilustração)

A Polícia Federal (PF) de Pernambuco deflagrou na manhã dessa sexta-feira (19) a Operação Abismo, para reprimir e desarticular esquema de fraude no instituto de previdência dos servidores municipais de várias cidades no Estado. Cerca de 220 policiais federais estão nas ruas do Rio de Janeiro, Paraíba, Goiás, Santa Catarina e no Distrito Federal cumprindo 64 ordens judiciais, dos quais 42 são mandados de prisão preventiva e 12 de prisão temporária.

Em Pernambuco, as equipes da PF estão na capital Recife, Salgueiro e Cabo do Santo Agostinho. No Cabo, segundo a Rádio Jornal o prefeito da cidade, Lula Cabral (PP) foi preso, mas a informação não foi confirmada pela Prefeitura.

Investigações

As investigações tiveram início em março desse ano e cerca de R$ 90 milhões foram desviados dos institutos previdenciários. De acordo com a PF há envolvimento de políticos, empresários, lobistas, advogados, religiosos e outras pessoas que participariam do esquema criminoso.

As medidas foram determinadas pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, que ainda autorizou o sequestro e bloqueio de bens e valores depositados em contas em nome dos investigados.

Prédio da Embrapa Semiárido é assaltado, bandidos levaram armas e coletes durante ação

(Foto: Reprodução/Embrapa)

Dois homens invadiram o prédio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Semiárido na noite de quinta-feira (17) e renderam dois vigilantes que trabalhavam na unidade. Segundo a comunicação da Embrapa Semiárido, os criminosos entraram na sala da Chefia Geral e no Setor de Gestão de Máquinas e Veículos.

O Blog confirmou a ação criminosa de ontem com funcionários da unidade durante a manhã de hoje (18) e segundo uma nota enviada à nossa produção, a Polícia Civil foi acionada ainda ontem. Nessa quinta-feira foi necessário registrar um Boletim de Ocorrência na Polícia Federal (PF).

Os vigilantes não ficaram feridos, mas até o momento as duas salas invadidas estão interditadas até que a PF realize a perícia. Os seguranças relataram que os assaltantes levaram um veículo da Embrapa, armas e coletes da empresa de vigilância.

Relatório da PF conclui que Adelio Bispo agiu sozinho

(Foto: TV Globo/Reprodução)

Adelio Bispo de Oliveira agiu sozinho no ataque a Jair Bolsonaro, no último dia 6 em Juiz de Fora (MG). Foi essa a conclusão da Polícia Federal (PF) a ser apresentado em um relatório no inquérito que investiga o atentado ao presidenciável.

Segundo a PF, foram ouvidas 30 pessoas e os sigilos financeiro, telefônico e telemático do acusado foram quebrados, mas não houve indícios da participação de terceiros. A PF também não encontrou nenhuma movimentação suspeita ao analisar as contas bancárias de Adelio.

Um depósito em espécie que seria anormal para o agressor, descobriu-se, era referente a um acerto trabalhista. O cartão de crédito internacional, encontrado na pensão onde ele se hospedou, nunca foi utilizado por ele. Entretanto, as investigações sobre a vida de Adelio continuam.

Ele está preso no presídio federal de Campo Grande (MS) desde o dia 8 de setembro. Adelio desferiu uma facada em Bolsonaro, que segue internado se recuperando no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Polícia Federal prende dupla com oito quilos de cocaína no Aeroporto de Recife

Malas apreendidas com a droga. (Foto: Divulgação/PF)

Na noite dessa terça-feira (18), duas pessoas foram presas no Aeroporto Internacional do Recife acusadas de tráfico internacional de drogas. Segundo a Polícia Federal (PF), os suspeitos estavam com oito quilos da droga, que seria levada para Lisboa, em Portugal.

Após notarem a semelhança entre as malas da dupla, os policiais chamaram Chaiane Vieira Galvão, de 25 anos, e o servidor público Daniel Josias dos Santos, de 34 anos, para serem interrogados na sala da PF.

Durante a conversa, os acusados não souberam explicar o que iriam fazer em Lisboa, nem o valor das passagens aéreas e a companhia pela qual viajariam. Quando os policiais submeteram as malas ao raio-x, identificaram seis pacotes de cocaína.

Além das drogas, foram apreendidos os cartões de embarque dos suspeito, dois celulares, além da quantia de 2.270 euros, que hoje vale mais de R$ 11 mil.

No interrogatório, Chaiane decidiu não falar nada, já Daniel afirmou que aceitou o serviço por estar passando por dificuldades financeiras. O suspeito informou que receberia entre R$ 20 mil e R$ 40 mil pelo transporte da droga para a Europa.

12 toneladas de maconha são apreendidas em operação no Sertão baiano

(Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Uma operação realizada pelas Polícias Civil, Militar e Federal, com apoio do Corpo de Bombeiros e Forças Armadas terminou com 12 toneladas de maconha apreendidas no Sertão baiano. A droga foi localizada na quinta-feira (13) nos municípios de Juazeiro, Curaçá, Campo Formoso, João Dourado e Xique-Xique e eram cultivadas nas margens do Rio São Francisco.

A maior parte da droga, segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) estava plantada em propriedades no interior das cidades, totalizando 25 mil pés de maconha, pesando 11 toneladas da droga. Outros 615 kg já estavam colhidos. Mais mil mudas, meio quilo em sementes e 6,2 mil covas também foram localizadas.

A Operação Macambira III contou ainda com equipes da Polícia Militar do Distrito Federal e do Departamentos de Polícia Técnica (DPT) de Pernambuco e de Brasília. A droga foi incinerada e apenas uma quantia foi preservada para registro da ocorrência.

Desocupação de imóveis em terra indígena é alvo de críticas na Câmara de Vereadores de Petrolina

Moradores ocupavam terras indígenas (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

Na quinta-feira (13) a Polícia Federal realizou a Operação Pankararu, desocupando terras indígenas ocupadas por não indígenas no município de Petrolândia. Apesar de a PF ter classificado a ação como pacífica, moradores relataram agressões e o caso repercutiu no estado.

O vereador de Petrolina, Ronaldo Silva (PSDB) que tem raízes na região usou a Tribuna Livre para condenar a ação. “Eu não poderia me calar diante da injustiça que está acontecendo na nossa região. A Polícia Federal e a Polícia Militar estão retirando famílias que moram lá há anos. O povo está pedindo socorro”, disse.

Ronaldo citou a utilização de spray de pimenta e balas de borracha contra crianças e mulheres, classificando a ação como absurda. Segundo a PF, 100 homens foram utilizados na ação e a ação foi autorizada pela Justiça de Serra Talhada.

Polícia Militar e PF erradicam plantação de maconha no Sertão de Pernambuco

(Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Uma ação conjunta da Polícia Militar de Cabrobó (PE) e a Polícia Federal resultou na erradicação de um plantio de maconha no Sertão pernambucano. De acordo com a 2ª CIPM, o plantio era cultivado em Carnaubeira da Penha, onde no local as polícias encontraram 3.046 covas.

No total, foram destruídos 9.138 pés da erva cannabis sativa, já em fase de colheita. Outros 3 kg da erva pronta para consumo também foram destruídos.

Uma pequena amostra foi entregue à PF de Salgueiro, onde também foi registrada da ocorrência. Não havia ninguém no sítio quando as duas polícias realizaram a ação.

Polícia Federal conduzirá investigações de incêndio no Museu Nacional

Incêndio começou na noite de domingo e só foi controlado de madrugada (Foto: Tânia Rego/Agência Brasil)

Agentes da Polícia Federal (PF) serão os responsáveis por investigar as causa do incêndio que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro na noite de domingo (2). Nessa manhã, equipes da Defesa Civil entraram no prédio para avaliar o risco de queda e bombeiros começaram a retirar os materiais do local.

O trabalho de perícia e investigação sobre o incêndio fica a cargo da PF, através da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio. As chamas começaram por volta de 19h30 de ontem e só foram controlados na madrugada de hoje (3).

Os bombeiros tiveram dificuldades em controlar o fogo porque os hidrantes não funcionaram. Foi necessário recorrer à companhia de águas e saneamento do Rio e ainda buscar água no lago do parque nacional onde está o museu.

Buscas da PF na prefeitura de Casa Nova miram atos de 2013

Atos foram praticados durante gestão do ex-prefeito Wilson Cota.

Como forma de atender a um mandado de segurança executado pela Polícia Federal (PF), o prefeito de Casa Nova, Wilker Torres, colabora, desde as primeiras horas desta terça-feira (21) com as buscas feitas pela PF nas dependências da prefeitura. O alvo são documentos datados de 2013 – primeiro ano da gestão do então prefeito Wilson Cota – relativos ao serviço de transporte escolar.

A investigação apura supostas fraudes na licitação para operar as mais de 90 linhas que atendem os estudantes da rede municipal de ensino de Casa Nova e que eram controladas por uma única empresa à época. O suposto esquema também levou a apreensão de documentos em outras cidades do norte da Bahia.

Como forma de colaborar com o trabalho de investigação, o prefeito Wilker Torres determinou aos seus assessores das áreas de administração e finanças que disponibilizem todos os documentos que forem solicitados pela Polícia Federal.

O prefeito explica ainda que, atualmente, as linhas do transporte escolar, além de licitadas, são descentralizadas. Isso permite que pequenas empresas e até mesmo moradores dos distritos e localidades realizem, desde que comprovem as condições, o deslocamento dos estudantes, gerando renda e garantindo a lisura dos processos de contratação.

123