Pastor Roberto é empossado na Câmara de Juazeiro na vaga de Joseilson Marcelino

Pastor Roberto assume vaga deixada por Joseilson.

Na tarde dessa terça-feira (15), Pastor Roberto (PSC) tomou posse como vereador em Juazeiro na vaga deixada pelo Vereador Joseilson Marcelino, falecido no dia 09 de outubro. Muitas pessoas participaram da sessão na Câmara Municipal.

Com referências ao trabalho de Joseilson Marcelino, sua luta em favor das comunidades que representava e o legado que deixa, agradecendo à família e aos eleitores, o Pastor Roberto falou de sua determinação, sua vontade de trabalhar e contribuir para o crescimento de Juazeiro.

“Quero dizer que chego a essa Casa com a permissão de Deus, não da maneira que eu queria. Jamais subiu no meu coração um desejo de subir dessa forma. Não foi fácil. Mas, eu entendo que Deus tem um chamado para nossas vidas”, disse.

Presidente do PSL, Luciano Bivar, é alvo de operação da PF

Luciano Bivar é presidente do PSL.

Nesta terça-feira (15), a Polícia Federal (PF) cumpre mandado de busca e apreensão em um endereço ligado ao presidente do Partido Social Liberal (PSL), o deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE). A ação faz parte da investigação sobre o uso de candidaturas laranjas pelo partido na eleição de 2018.

O objetivo da operação é esclarecer se ocorreu fraude no emprego dos recursos destinados às candidaturas de mulheres, já que ao menos 30% dos valores do Fundo Partidário deveriam ser empregados na campanha das candidatas do sexo feminino.

De acordo com a PF, há indícios de que os valores foram aplicados de forma fictícia objetivando o seu desvio para livre aplicação do partido e de seus gestores. O inquérito tramita em segredo de Justiça.

Ato oficial de filiação de Miguel Coelho ao MDB está previsto para novembro

(Foto: Divulgação)

Em um encontro com o presidente estadual do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Raul Henry, no Recife, o prefeito Miguel Coelho confirmou seu ingresso ao MDB. Segundo informações da Assessoria do prefeito de Petrolina (PE), o ato de filiação está previsto para novembro.

LEIA TAMBÉM:

Em Recife, Miguel Coelho anuncia filiação ao MDB

“Essa é uma decisão que levou bastante tempo, mas que foi a melhor possível. O MDB é um partido de uma grande história de construção de direitos, de lutas democráticas e de legado para um país tão rico e plural. Nossa escolha não é pessoal, portanto, mas de um projeto político que o MDB pretende fazer para um Brasil soberano e pujante e, regionalmente, devolver a Pernambuco o ritmo de desenvolvimento que ficou para trás”, avalia Miguel.

LEIA MAIS

Gaturiano Cigano solicita recursos para construção do Hospital do Homem em Petrolina

O vereador defendeu o atendimento especializado para que se previna, principalmente, os cânceres que atingem a população masculina.

Sempre assertivo em seus requerimentos e projetos de Lei, o vereador Gaturiano Cigano apresentou, nessa terça-feira (08), na Câmara Municipal de Petrolina, o requerimento nº. 316/2019, que prevê a alocação de recursos para construção do Hospital do Homem em Petrolina.

Segundo o parlamentar, os homens também precisam de uma assistência de saúde especializada, tendo em vista, por exemplo, o grande crescimento de pacientes com problemas de próstata e de cálculo renal, que podem virar, inclusive, algum tipo de câncer, além de outras patologias.

Para Gaturiano, a força política do grupo que faz parte pode fazer com que a ideia se concretize. “Com esse alinhamento político que temos, essa força política, a gente espera que isso aconteça, saia do papel. É sempre pensando na melhoria da vida do cidadão petrolinense que a gente tem essas ideias. Espero que seja atendido, porque a Constituição Federal garante o direito à saúde”, disse.

LEIA MAIS

Fernando Filho consolida alianças no Agreste Pernambucano

(Foto: Ivaldo Reges)

O deputado federal Fernando Filho (DEM) cumpriu, na última sexta-feira (4), uma extensa agenda na região Agreste de Pernambuco, onde recentemente firmou novos apoios. O parlamentar, em seu quarto mandato na Câmara Federal, visitou as cidades de Santa Cruz do Capibaribe, Pesqueira, Orobó e Ferreiros, onde se reuniu com os respectivos prefeitos, secretários municipais e lideranças locais para discutir as demandas de cada município.

“Estou no meu quarto mandato de deputado federal, e sempre tivemos uma atuação muito mais voltada para o Sertão do Estado. Começamos a expandir a partir da eleição passada, com uma penetração maior no Agreste, onde tivemos apoios em Santa Cruz do Capibaribe e Orobó. Agora firmamos alianças novas em Pesqueira e Ferreiros, até de forma diferente, porque está bem distante das eleições para deputado, então teremos tempo para mostrar nosso trabalho e ajudar esses grupos políticos que se apresentarão para as eleições municipais do ano que vem, com serviços prestados. Vamos dar a nossa contribuição e aí teremos tempo para nos apresentar em 2022, e tenho convicção de que temos tudo para fazermos alianças duradouras”, explicou Fernando Filho.

A agenda de Fernando Filho começou em Santa Cruz do Capibaribe, onde participou, ao lado do prefeito Edson Vieira (PSDB), de sorteio para a entrega de 500 casas populares. Em seguida, esteve com a prefeita de Pesqueira, Maria José (PRP), o ex-prefeito João Eudes (PP) e secretários municipais para discutir os pleitos do município. Em Orobó, acompanhado do prefeito Chaparral (PSD), Fernando Filho participou a inauguração de um posto de saúde. A agenda foi finalizada em Ferreiros, juntamente com o prefeito Bruno Japhet (MDB), no Festival da Cana de Açúcar.

Fernando Filho consolida alianças no Agreste e Mata Norte

Fernando Filho amplia alianças.

O deputado federal Fernando Filho (DEM) cumpriu, nesta sexta-feira (4), uma extensa agenda no Agreste e na Mata Norte, onde recentemente firmou novos apoios. O parlamentar, em seu quarto mandato na Câmara Federal, visitou as cidades de Santa Cruz do Capibaribe, Pesqueira, Orobó e Ferreiros, onde se reuniu com os respectivos prefeitos, secretários municipais e lideranças locais para discutir as demandas de cada município.

“Estou no meu quarto mandato de deputado federal, e sempre tivemos uma atuação muito mais voltada para o Sertão do Estado. Começamos a expandir a partir da eleição passada, com uma penetração maior no Agreste, onde tivemos apoios em Santa Cruz do Capibaribe e Orobó. Agora firmamos alianças novas em Pesqueira, e também Ferreiros, na Mata Norte”, disse.

LEIA MAIS

Maia: governo deve compensar perdas na Previdência no pacto federativo

(Foto: Internet)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o governo deve compensar as perdas econômicas com a desidratação parcial da reforma da Previdência por meio do projeto de um novo pacto federativo. Ele reuniu-se com o ministro da Economia, Paulo Guedes, no fim desta tarde.

Maia advertiu que a redução do impacto fiscal da reforma da Previdência no Senado provocará uma perda nos recursos que o governo deverá distribuir para estados e municípios. “Essa foi uma decisão legítima do Senado [a retirada de pontos da reforma da Previdência], mas sem dúvida nenhuma, vai ser preciso [o governo] recompor o valor ao longo dos próximos dez anos”, disse.

“Não é uma questão de querer, agora é uma questão de obrigação. Se o governo tinha uma expectativa de economizar R$ 1 trilhão em dez anos e agora tem a previsão de economizar R$ 800 bilhões, é óbvio que ele tem que tirar das contas dele os R$ 15 bilhões a R$ 20 bilhões que perdeu por ano. Não é uma questão de interesse”, acrescentou Maia.

PT de Casa Nova desautoriza declarações de presidente eleito do diretório

O atual presidente deixou claro que a postura do presidente eleito não é válida.

Após o presidente eleito do diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) de Casa Nova, Jailson dos Santos Sena, realizar declarações como presidente em exercício, o atual presidente, Valério Rocha emitiu uma nota desautorizando as postagens de Jailson, que só assume o cargo em janeiro de 2020.

Segundo Valério, as atitudes do presidente eleito não são de concordância do diretório. “O PT tem sua Comissão Diretora e Executiva, que tem a responsabilidade de tomar as decisões do partido que eu como presidente sempre respeitei e valorizei”.

O atual presidente deixou claro que a postura do presidente eleito não é válida e nem tem valor pois “todas decisões do Partido têm que passar pela Executiva”.

Veja a nota na íntegra

Nota de Esclarecimento

Eu, Valério Rocha, presidente do Partido dos Trabalhadores – PT em Casa Nova, quero deixar claro para todos os casanovenses, que o PT não comunga com as atitudes tomadas e postagens de fotos expostas pelo o presidente recém-eleito, Gato.

LEIA MAIS

“O governador vai decidir meu destino”, diz comandante da PM-BA sobre candidatura a prefeito de Juazeiro

(Foto: Divulgação)

Nessa terça-feira (1), o comandante da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), coronel Anselmo Brandão, durante entrevista na rádio “A Tarde”, afirmou que sua candidatura a prefeito de Juazeiro (BA) depende do que o governador do estado, Rui Costa, decidir.

“Quando fui escolhido por Rui Costa para comandar a corporação, nada disso passou pela a minha cabeça. No momento me reservo a não fazer qualquer tipo de comentário. [A candidatura] tem que passar pelo crivo dele. Quem sabe adiante? O governador vai decidir meu destino”, disse.

Forte candidato à prefeitura da cidade baiana, o coronel não garantiu sua entrada na vida política, mas deixou uma possível disputa pelo Executivo em aberto. “Sou filho de Juazeiro, mas não tem nada disso. Entregar ao tempo. No momento é focar o que estou fazendo”, afirmou.

Bolsonaro tem até 4 de outubro para vetar ou sancionar lei eleitoral

Está nas mãos do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) a decisão de sancionar ou vetar (total ou parcialmente) o projeto que altera regras eleitorais (Projeto de Lei 5029/19). Para valerem já nas eleições municipais de 2020, as novas regras precisam ser sancionadas até o dia 4 de outubro.

A primeira versão do projeto foi aprovada pelos deputados no início de setembro com grande repercussão negativa. A reação fez com que o Senado avançasse apenas na criação de um fundo eleitoral, sem valor definido, para financiar as eleições no ano que vem. Quando o texto voltou à Câmara, os deputados excluíram alguns pontos importantes, mas mantiveram trechos que críticos da proposta acreditam que podem dar margem para caixa dois, lavagem de dinheiro, além de reduzir mecanismos de controle dos recursos.

Após negociação entre os líderes partidários, os deputados retomaram à votação de todo o texto, retirando quatro pontos. No relatório apresentado pelo deputado Wilson Santiago (PTB-PB), foram suprimidos os seguintes trechos: o que permite pagar advogados e contadores com o fundo partidário; o que aumenta o prazo para a prestação de contas partidárias; um terceiro, que viabilizaria diversos sistemas para a prestação das contas, além do Tribunal Superior Eleitoral (TSE); e um último ponto que permitia partidos serem multados por erros na prestação de contas apenas em caso de dolo, quando há intenção em cometer uma fraude.

Fundo partidário

O texto aprovado garante o fundo eleitoral para financiamento de campanha dos candidatos a prefeito e vereador nas eleições municipais de 2020. A medida estabelece que os valores do fundo serão definidos por deputados e senadores da Comissão Mista de Orçamento (CMO). O projeto de lei do orçamento de 2020, enviado pelo Poder Executivo, já prevê a destinação de R$ 2,54 bilhões para as eleições municipais.

LEIA MAIS

Após exames, Bolsonaro é liberado para Assembleia Geral da ONU

(Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro foi avaliado hoje (20) pela equipe do cirurgião médico Antônio Macedo, em Brasília (DF), e liberado para sua viagem a Nova York, onde participará da abertura da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), na próxima terça-feira (24). O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, confirmou que Bolsonaro viaja na segunda-feira (23).

De acordo com o boletim médico, o presidente encontra-se em excelentes condições clínico-cirúrgicas e passa, agora, para uma dieta leve, com arroz, purê de batata, legumes e file grelhado. Desde que deixou o hospital em São Paulo, há quatro dias, o presidente estava mantendo uma dieta cremosa.

“O risco é sempre vascular, de veias. Mas ele está com meias elásticas, tomando injeção de anticoagulante e foi orientado que não permaneça muito tempo sentado, caminhe um pouco no avião e fiquei maior parte do tempo deitado na cama”, disse o cirurgião.

LEIA MAIS

“Onde tiver Fernando Bezerra Coelho, nós estamos do outro lado”, disse Guilherme Boulos sobre eleições 2020

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Durante a programação da caravana que percorreu alguns municípios de Pernambuco, Guilherme Boulos, que foi candidato à presidência da República nas eleições de 2018, pelo Partido Socialismo e Libedade (PSOL), visitou Petrolina na última sexta-feira (13).

Em entrevista coletiva, Boulos falou sobre a atual conjuntura política do Brasil e os desafios da esquerda. Questionado sobre a atuação do PSOL nas eleições municipais em 2020, o político revelou não saber muito sobre a realidade política local. No entanto, reafirmou o posicionamento do partido e fez críticas ao grupo dos “Coelhos” e seu líder, o Senador Fernando Bezerra Coelho.

“Se há algo que eu possa dizer sobre a eleição de Petrolina é que onde tiver Fernando Bezerra Coelho, nós estamos do outro outro lado. Por que ele representa um projeto que está destruindo o Brasil, ele é líder do Bolsonaro no Senado Federal, está agora, arquitetando a aprovação da reforma da Previdência, que ataca o direito à aposentadoria do povo brasileiro, garantindo políticas de ataque à soberania nacional”, afirmou Boulos.

LEIA MAIS

Eleições 2020: Fernando Filho recebe lideranças do Sertão e da Região Metropolitana do Recife

Toninho Valadares e Carlos Valadares (Foto: Divulgação)

O deputado federal Fernando Filho (DEM) recebeu na última sexta-feira (30), lideranças políticas da Região Metropolitana do Recife e do Sertão Pernambucano, com as quais tratou das articulações para as eleições municipais de 2020.

Fernando Filho se reuniu com o ex-prefeito de Triunfo, Eduardo Melo, que se filiou ao MDB a convite do próprio parlamentar. Também estiveram reunidos Toninho Valadares e Carlos Valadares, filhos do ex-prefeito de Afogados da Ingazeira, Totonho Valadares; o prefeito de Orobó, Chaparral; Mário Viana, liderança de Ingazeira; e Alexandre Soares, pré-candidato no Recife.

“Essa é uma fase em que muitas lideranças têm nos procurado para ampliar o campo das oposições, disputando as eleições do ano que vem por esse partido, onde se encontram partidos como o DEM e o MDB. Certamente esses quadros serão um grande reforço e se somarão conosco para construirmos um campo ainda mais forte”, destacou Fernando Filho.

Fachin nega mais um habeas corpus para libertar Lula

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin negou nessa quinta-feira (29) mais um pedido feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para reconhecer a suspeição dos procuradores da Operação Lava Jato e determinar a soltura do ex-presidente.

No habeas corpus protocolado em 12 de agosto, a defesa de Lula alegou que supostas mensagens divulgadas pelo site The Intecept Brasil e por outros órgãos de imprensa confirmam que os procuradores atuaram ilegalmente para acusar Lula.

LEIA MAIS

Região Nordeste lidera rejeição ao governo Bolsonaro, diz pesquisa

A região Nordeste lidera a rejeição ao governo Bolsonaro. Segundo pesquisa divulgada ontem pelo instituto MDA em parceria com a CNT, os números saltaram de 28,5%, balanço registrado em fevereiro, para 65,3% – ou seja, mais que o dobro. O uso constante de palavras ofensivas e comentários inadequados foi citado por 30,6% dos brasileiros entrevistados como as piores ações do governo.

O governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) é avaliado como ruim ou péssimo por 39,5% dos brasileiros. Em fevereiro, esse índice era de 19% – ou seja, houve uma elevação de pouco mais de 20 pontos percentuais em seis meses. O levantamento indica ainda que 29,4% consideram o governo ótimo ou bom e 29,1%, regular. Não souberam ou não responderam 2% dos entrevistados. Em fevereiro, esses índices eram de 39%, 29% e 13%, respectivamente. A reprovação ao desempenho pessoal de Bolsonaro também cresceu no período para 53,7% em agosto, ante 28,2% em fevereiro. Já a taxa de aprovação do mandatário caiu de 57,5% para 41%.

LEIA MAIS
123