Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Dermatologista do IMIP dá dicas de como utilizar o protetor solar de maneira eficaz e segura 

(Foto: Internet)

De acordo com o dermatologista do IMIP, Valter Kozmhinsky, o uso de protetor solar é muito importante para se proteger do sol. Pensando nisso, o especialista dá algumas dicas de como utilizar o produto de forma eficaz e segura, chamando atenção para o cuidado redobrado que os pais devem ter com as crianças.

Segundo informações do especialista, o protetor solar deve ser aplicado de duas em duas horas, mas se houver exposição excessiva ao sol, atividades na água, ou muita liberação de suor, a reposição deve ser reforçada de hora em hora.

Essa recomendação vale, inclusive, para aqueles que preferem a sombra, pois a luz solar é refletida na água e na areia, por exemplo. É indicado ainda o uso de chapéus, bonés, óculos escuros, roupas com proteção UVA e UVB, sombrinhas e sombreiros, como aliados ao uso do protetor, esse sempre indispensável.

Dicas para crianças:

– Para as crianças, os cuidados devem ser redobrados, pois o risco de insolação é alto. Até os 6 meses de idade, no entanto, não é recomendável o uso de protetor solar, pois a criança pode desenvolver alguma alergia ou irritação.

LEIA MAIS

Projeto do vereador Gabriel Menezes propõe obrigatoriedade do uso de protetor solar para os trabalhadores da fruticultura irrigada

Vereador conta com o apoio dos pares para aprovação do projeto/Foto: Blog Waldiney Passos

Está tramitando na Câmara Municipal de Petrolina, o projeto de Lei de Nº 020/17, de autoria do vereador Gabriel Menezes (PSL), que propõe aos empregadores do setor da fruticultura irrigada, agricultura, pecuária e demais setores da agroindústria, o fornecimento gratuito de protetor solar, fator de proteção (FPS), igual ou superior a 15, aos seus empregados no município de Petrolina.

De acordo com a matéria, o protetor solar passa a ser considerado Equipamento de Proteção Individual – EPI, para os empregados que laborem diretamente expostos à radiação solar.

Em sua justificativa Gabriel assegura que em Petrolina, segundo dados do Ministério da Saúde, foram registrados 185 casos de câncer não melanoma, enquanto 12 foram os casos de câncer melanoma no ano de 2014. Já no ano de 2015, tivemos 176 casos da câncer não melanoma e 23 de melanoma. “São números preocupantes”, alerta.

Após passar pelas comissões o projeto vai ao plenário para votação.