Falha em componente da rede elétrica ocasionou queda de energia em bairros de Petrolina

Empresa afirmou que o problema foi resolvido.

Moradores dos bairros São Jorge, São Joaquim, Santa Luzia, Terras do Sul e Dom Avelar, em Petrolina (PE), entraram em contato com o Blog Waldiney Passos para denunciar constantes quedas de energia desde o início desta semana.

LEIA TAMBÉM

Queda de energia revolta moradores de cinco bairros de Petrolina

Segundo a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), uma falha em um componente da rede elétrica foi responsável pela falta de energia. O problema foi verificado na noite da última segunda-feira (21) pela Celpe.

“Parte do fornecimento de energia foi normalizado ainda durante a noite [da segunda-feira], sendo o serviço de reparo concluído na manhã desta terça-feira (22). A empresa informa, ainda, que ocorrências individuais estão sendo solucionadas”, disse a companhia.

Queda constante de energia incomoda moradores de bairros da zona leste e norte de Petrolina

Falta de energia tem gerado reclamações.

Os moradores do São Joaquim, São Jorge, Santa Luzia, Terra do Sul, José e Maria e Dom Avelar estão incomodados com a constante falta de energia. Segundo denúncia enviada ao nosso blog, estão sendo registradas diversas quedas de energia elétrica.

Ainda de acordo com a denúncia, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) foi acionada diversas vezes, mas nenhuma resposta foi dada aos moradores. “Tentei contato com a Celpe 10 vezes, mas não consegui. Por sete vez a ligação caiu, e, quando consegui contato, fiquei no aguardo para falar com uma atendente ouvindo uma gravação”, diz a denúncia.

Nosso blog entrou em contato com a Celpe e aguarda resposta sobre o que deve ser feito para que a situação se normaliza nos bairros.

Devido à crise, renda do trabalhador chegou a cair até 16% em cinco anos

(Foto: Internet)

Os anos de crise, além de terem destruído empregos, também corroeram o rendimento dos trabalhadores da maioria dos segmentos. A depender da área de atuação, a perda real (já considerada a inflação) superou os 16% nos últimos cinco anos. De nove setores da iniciativa privada analisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cinco tiveram quedas significativas na renda que o trabalhador recebe habitualmente por mês.

Entre o primeiro trimestre de 2014, antes da recessão, e os três primeiros meses deste ano, os trabalhadores de alojamento e alimentação (de hotéis, pousadas, restaurantes ou vendedores de alimentos), da construção e do transporte foram os que tiveram as maiores perdas reais de rendimento, de 7,2% a 16,3%, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) – Contínua, do IBGE, selecionados para o jornal O Estado de S. Paulo pela consultoria LCA.

LEIA MAIS

Outras vítimas do acidente envolvendo o cantor Gabriel Diniz são identificadas

Avião que caiu com Gabriel Diniz (Foto: Iata Anderson Brandão Alves/Arquivo pessoal)

De acordo com a Polícia Militar, três pessoas morreram na queda do avião que vitimou o cantor Gabriel Diniz: além do artista, foram identificados Linaldo Xavier e Abraão Farias, pilotos e diretores do Aeroclube de Alagoas. Inicialmente, o Grupamento Tático Aéreo (GTA) havia informado que eram quatro ocupantes na aeronave, que decolou de Salvador (BA) e tinha como destino Maceió (AL).

A aeronave Piper Cherokee PT-KLO, que caiu nesta segunda-feira (27) em Sergipe com o cantor Gabriel Diniz e outros dois pilotos, só poderia fazer fazer voos de treinamento. Isso significa que o avião não poderia fazer, por exemplo, voos privados ou táxi aéreo. A atividade de transporte em avião não autorizado a fazê-lo é conhecida como “táxi aéreo clandestino”.

Segundo um dos diretores do Aeroclube Alagoas, a aeronave não era utilizada para táxi aéreo ou frete, apenas para instruções. “Um dos pilotos a bordo era muito amigo do cantor Gabriel Diniz, e foi passar o fim de semana com ele em Salvador. Na volta, o piloto ofereceu uma carona para o cantor”, disse o diretor.

LEIA MAIS

Estrela do clipe “Jenifer”, de Gabriel Diniz, diz estar em choque após acidente com avião do cantor

Na noite deste domingo (26), Gabriel Diniz havia feito um show em Feira de Santana (BA).

A estrela do clipe de “Jenifer”, Mariana Xavier, disse estar em choque com a informação sobre a queda do avião de Gabriel Dinizi, de 28 anos, nesta segunda-feira (27). A música, em que Mariana representa Jenifer, é a de maior sucesso do cantor.

“Estou em choque. Vim para Nova York, nos Estados Unidos, comemorar o meu aniversário e agora recebi as informações de que rolou a queda do avião do Gabriel. Recebi a notícia de maneira muito truncada. Estou sem acreditar no que aconteceu”, afirmou a atriz para QUEM.

De acordo com o G1 Sergipe, a assessoria de imprensa de Gabriel Diniz confirmou que o cantor estava no avião. Também foi encontrado o passaporte do artista perto do local do acidente.

Segundo o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave só poderia ser usada para voos de instrução. Isso significa que não poderia ser utilizada para táxi aéreo, por exemplo.

Garimpeiro morre após acidente em mina na cidade de Sento Sé

(Foto: Internet/Ilustração)

Um garimpeiro morreu após cair de um penhasco enquanto trabalhava em uma mina, na cidade de Sento Sé (BA). O acidente foi registrado na sexta-feira (12), na zona rural do município.

A vítima identificada como Narciso de Souza Pereira chegou a ser socorrido, levado ao Hospital de Sento Sé, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito na unidade.

Ainda não se sabe o que provocou a queda do garimpeiro. O corpo de Narciso foi transferido ao Instituto Médico Legal (IML) de Juazeiro. A Polícia Civil está investigando a ocorrência. (Com informações do G1 Bahia).

Número de roubos diminui em Pernambuco, segundo levantamento da SDS

(Foto: SDS/Divulgação)

De acordo com um levantamento divulgado pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) na última quinta-feira (11), as estatísticas de roubos continuam caindo em todo o estado. Setembro de 2018 apresentou o menor patamar desse indicador dos últimos 41 meses. Na série histórica, somente abril de 2015 registrou número menor de investidas criminosas com o objetivo de subtrair bens e valores, o equivalente a 6.125 ocorrências. No mês passado, houveram  6.695 ocorrências, uma redução de 30,38% no comparativo com o mesmo período de 2017 – quando chegaram às polícias 9.617 queixas de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs). Com isso, já são 13 meses consecutivos de queda dos índices de assaltos, incluindo as investidas contra veículos, assalto a bancos, celulares e ônibus, no comparativo com os mesmos meses do ano anterior.

“Estamos, dia a dia, aperfeiçoando a prevenção e o combate a esse tipo de crime. Já colhemos resultados de programas e iniciativas inovadoras, a exemplo do projeto Koban, em Boa Viagem (PE), do programa Alerta Celular, das forças-tarefa Coletivas, Bancos e Cargas. E vamos ampliar e fortalecer essas atuações integradas, com uso de inteligência policial, parceria com a comunidade e estratégias que retirem criminosos de circulação e ataquem a raiz e a motivação dessas práticas. Somente em 2018, mais de 25 mil pessoas foram presas em flagrante pelas polícias”, avaliou o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, a retração alcançou -23,73% quando esse intervalo é comparado com seu equivalente em 2017. De 95.062 ocorrências, diminuiu para 72.500. Todas as regiões de Pernambuco contribuíram para esse cenário, com destaque para o Agreste, com -26,54% nesse período de nove meses (de 17.402 para 12.783 casos). Na Região Metropolitana (excetuando-se a capital), o decréscimo foi de 24,56%, saindo de 32.812 CVPs para 24.752. Os casos de roubo caíram 18,63% na Zona da Mata (11.309 para 9.202), enquanto no Sertão ocorreram -16,57%, passando de 5.008 para 4.178.

Ao considerar apenas o mês de setembro último, a região na qual os números mais recuaram em relação a setembro de 2017 foi o Agreste, -45,48%, ao cair de 1.904 para 1.038 ocorrências. Em seguida vem a Região Metropolitana (exceto o Recife), que teve 2.289 queixas de roubo no mês, contra 3.218 no mesmo mês do ano anterior (-28,82%). Os casos no Sertão diminuíram em 25,3% (de 502 para 375) e, na Zona da Mata, 14,56% (de 1.058 para 904).

Entre as Áreas Integradas de Segurança de Pernambuco que mais têm obtido resultados positivos no combate aos CVPs estão a AIS 14 (Caruaru), que apresentou o menor quantitativo de assaltos em 42 meses (com 539 ocorrências, mês teve menor criminalidade desde março de 2015), e a AIS 26 em Petrolina (PE), onde as polícias computaram 141 roubos, total mensal mais baixo em 45 meses (somente dezembro de 2014 teve menos CVPs nessa área).

Roubos de celulares

LEIA MAIS

Pernambuco tem queda no número de homicídios pelo 8º mês seguido

Por outro lado, o Estado ainda tem a sexto maior taxa de homicídios no país. (Foto: Ilustração/Internet)

Pelo oitavo mês consecutivo, Pernambuco registrou uma queda na estatística de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em relação ao mês equivalente de 2017. O número de ocorrências registradas de dezembro de 2017 a julho de 2018 diminuiu 20,4% quando comparado ao mesmo período no ano anterior.

Julho teve uma diminuição de 24% no número de homicídios, com 341 registrados – 105 a menos do que em julho do ano anterior. Apesar disso, o mês registrou quatro casos a mais do que em junho (+1,2%), mês menos violento do ano até agora.

Dos 184 municípios pernambucanos (além do distrito de Fernando de Noronha), 86 não computaram nenhum homicídio durante os 31 dias de julho. Quase todas as regiões do Estado apresentaram reduções nas estatísticas, tanto em julho, quanto no somatório de todos os meses até agora.

LEIA MAIS

Helicóptero da rede globo cai em Recife e duas pessoas morrem

Corpo de Bombeiros esteve no local do acidente. (Foto: Arthur Mota/ FolhaPE)

Na manhã desta terça-feira (23), um helicóptero que prestava serviços à Rede Globo Nordeste caiu no bairro Pina, em Recife. Segundo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), duas pessoas faleceram após o acidente. Uma terceira pessoa, que trabalhava como operador de transmissão, está internada em estado grave no Hospital da Restauração.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu por volta das 6h. Chovia muito no momento da queda. Por volta das 7h20, a Rede Globo confirmou a morte do comandante do helicóptero, Daniel Galvão, e da supervisora da empresa dona do Globocop, identificada como sargento Lia.

Mau tempo teria provocado acidente que matou Teori

Teori Zavascki, ministro do Supremo Tribunal Federal. (Foto: Internet)

Mau tempo, pressão para operar em condições adversas, baixa visibilidade e desorientação espacial do piloto foram os fatores determinantes do acidente que causou a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, em 19 de janeiro do ano passado. As informações constam do resultado das investigações divulgadas nesta segunda-feira (22), pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

De acordo com as investigações, não foi registrado nenhum tipo de pane ou mau funcionamento do avião. O Cenipa apontou que no momento do acidente, as condições para operações de pouso e decolagem no aeroporto de Paraty estavam abaixo dos mínimos meteorológicos estabelecidos.

Segundo o responsável pela investigação, coronel Marcelo Moreno, apesar de experiente, o piloto do avião, Osmar Rodrigues, “muito provavelmente teve uma desorientação espacial que acarretou a perda de controle da aeronave”.

Marcelo Moreno citou o processo decisório do piloto como contribuinte para os eventos que culminaram no acidente. O aeroporto de Paraty não opera por instrumentos. Para as operações de pouso e decolagem é preciso haver visibilidade horizontal de 5 mil metros e de teto de voo de 450 metros.

“Entre as decisões tomadas e que não estão em conformidade com o que determina as regras, estavam a tentativa de pousar. O adequado seria o piloto, ao tomar conhecimento de que os mínimos meteorológicos estarem abaixo dos estabelecidos, ter arremetido e pousado em outro aeroporto em segurança”, disse Moreno.

LEIA MAIS

Preço do gás de cozinha deve cair 5% nas refinarias a partir de sexta

O preço do botijão do gás de cozinha (GLP) cairá 5% a partir de amanhã (19) nas refinarias da Petrobras em todo o país e os reajustes do botijão de até 13 kg passarão a ser trimestrais e não mais mensais. A informação foi divulgada hoje (18) pela estatal.

As revisões feitas pela Petrobras poderão ou não se refletir no preço final ao consumidor, uma vez que a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados.

O preço médio de GLP residencial sem tributos comercializado a partir de amanã nas refinarias da Petrobras será equivalente a R$ 23,16 por botijão de 13kg. No entanto, o preço final ao consumidor vai depender de repasses feitos por distribuidoras e revendedores.

Segundo a estatal, a queda no preço é decorrência de uma revisão feita pela companhia em sua política de preços do GLP de uso residencial, comercializado em botijões de até 13 kg, e que “definiu novos critérios para aplicação dos reajustes, além de uma regra de transição para 2018”, que já implicará na queda de amanhã.

Em nota, a Petrobras informa que o objetivo da decisão foi “suavizar os repasses da volatilidade dos preços ocorridos no mercado internacional para o preço doméstico, ao mesmo tempo em que se mantém o disposto na Resolução 4/2005 do Conselho Nacional de Política Energética, que reconhece como de interesse da política energética nacional a prática de preços diferenciados para a comercialização do GLP de uso residencial”.

LEIA MAIS

Projeto da Univasf busca voluntários idoso para pesquisa sobre prevenção de quedas em Petrolina

As inscrições para os voluntários estão abertas até 20 de dezembro. (Foto: Ilustração)

O projeto de pesquisa “Musculação para Idosos na Prevenção de Quedas” da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), está em busca de voluntários que tenham mais de 60 anos de idade.

As inscrições para os voluntários estão abertas até 20 de dezembro, os interessados em participar do projeto, que é realizado pelo Colegiado de Educação Física (Cefis), devem comparecer ao Cefis, no Campus Sede da Univsaf, em Petrolina (PE), de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30.

Os candidatos selecionados para o projeto “Musculação para Idosos na Prevenção de Quedas” irão participar durante três meses de sessões de exercícios de musculação. A previsão para o início da turma é para a primeira quinzena de janeiro e o treinamento acontecerá na academia de musculação do Cefis, nas quartas e sextas-feiras com uma turma das 8h às 9h e outra das 9h às 10h.

Taxa de desemprego fica em 12,6% no trimestre encerrado em agosto

(Foto: Internet)

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,6% no trimestre encerrado em agosto deste ano. No trimestre encerrado em maio, a taxa havia ficado em 13,3%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em agosto de 2016, a taxa havia sido de 11,8%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada hoje (29) pelo IBGE.

A população desocupada caiu 4,8% em relação ao trimestre encerrado em maio e chegou a 13,1 milhões de pessoas. Na comparação com o trimestre encerrado em agosto de 2016, no entanto, houve alta de 9,1%, já que na época havia apenas 12 milhões de desempregados.

A população ocupada chegou a 91,1 milhões de pessoas no país, um crescimento de 1,5% (1,4 milhão de pessoas) na comparação com maio e de 1% na comparação com agosto do ano passado.

LEIA MAIS

Mercado do Produtor registra queda de preço dos alimentos em Juazeiro

(Foto: ASCOM)

Em comparação com o mês passado, alguns produtos que são encontrados no mercado do Produtor de Juazeiro apresentaram queda nos preços no final do mês de agosto.

Os alimentos que mais registraram baixa foram o maxixe, o tomate, o morango e o coentro. O quilo do maxixe está cotado por R$ 1,00, o quilo do tomate está custando R$ 0,87, já o morango a caixa custa cerca de R$15,00.

A cotação completa dos produtos comercializados no Mercado do Produtor pode ser conferida clicando aqui. Os preços são resultado de uma pesquisa diária feita no comércio atacadista do entreposto municipal.

1234