Hospital Dom Malan/IMIP aparece entre melhores em acomodação de Recém-Nascidos no Brasil

(Foto: Arquivo)

O Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina foi eleito o 6º no país no quesito Acomodação de Recém-Nascidos pelo HospiRank – empresa líder mundial em análises de dados de saúde para América Latina, criada pela Global Health Intelligence (GHI).

O ranking baseia-se em dados concretos que documentam as quantidades de equipamentos básicos instalados, identificando os melhores hospitais de cada país. Com 33 incubadoras, 179 berços aquecidos, 1 aparelho de ultrassom e 213 equipamentos para maternidade, o Dom Malan ficou na frente de hospitais de São Paulo, Piauí, Ceará e Porto Alegre, garantindo o sexto lugar do Brasil no ranking 2019.

Segundo o superintendente da unidade, Etiel Lins, o hospital merece o reconhecimento. “É com orgulho e satisfação que a gente recebe mais essa notícia positiva neste começo de semana. O Dom Malan é o hospital mais antigo de Petrolina no auge dos seus 88 anos e merece esse reconhecimento”, disse.

Pela primeira vez, Petrolina atinge nível desejado e sobe 75 posições no ranking de transparência do TCE

(Foto: ASCOM)

A Prefeitura de Petrolina atingiu o nível máximo pela primeira vez desde que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) promove o rankeamento dos municípios de Pernambuco em transparência das finanças e ações públicas. A cidade sertaneja deu um salto, saindo da 86ª posição para a 11ª colocação entre todas as prefeituras pernambucanas. O resultado foi divulgado na última semana pelo TCE.

Com 317 pontos, a Prefeitura de Petrolina atingiu 91% da pontuação máxima do ranking do Tribunal de Contas (348). Para alcançar esse nível de excelência, a gestão municipal investiu na modernização do portal de notícias e conteúdos institucionais; ampliou as redes sociais de comunicação; aperfeiçoou o trabalho da Ouvidoria; deu aos processos administrativos mais eficiência para deixar transparente à sociedade os atos, contratos, finanças entre outros dados.

LEIA MAIS

Pelo segundo mês seguido, pequenos negócios baianos lideram geração de empregos no Nordeste

(Foto: Ilustração)

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em fevereiro, as micro e pequenas empresas baianas foram responsáveis pela criação de 4.425 novos postos de trabalho. Esse é o segundo mês consecutivo que o estado lidera a geração de empregos, pelos pequenos negócios, na região Nordeste. No cenário nacional, a Bahia ocupa o sexto lugar.

De acordo com o levantamento feito pelo Caged, o setor de serviços foi o que mais gerou empregos em fevereiro, na Bahia, com 2.468 vagas, seguido de construção (658), comércio (584) e agropecuária (296).

Em todo o Brasil, as micro e pequenas empresas somaram a geração de 125,2 mil novos postos de trabalho, o que representa 72,3% do total de empregos criados no país em fevereiro.

Brasil cai para 27º lugar entre os maiores exportadores do mundo

(Foto: Divulgação/Portal Governo Brasil)

O Brasil caiu da 26ª posição para o 27º lugar entre os maiores exportadores do mundo, em 2018, segundo relatório anual divulgado hoje (2) pela Organização Mundial do Comércio (OMC). Entretanto, houve aumento de 10% nas vendas em comparação a 2017.

No ano passado, as exportações chegaram a US$ 239,5 bilhões, com aumento de 9,6%. As importações cresceram 19,7% ao totalizarem US$ 181,2 bilhões. O saldo da balança comercial em 2018 ficou em US$ 58,3 bilhões.

O 26º lugar foi assumido pelo Vietnã. O primeiro lugar no ranking é da China, seguida por Estados Unidos e Alemanha. O último lugar é da Indonésia, em 30º lugar.

Comércio mundial

Segundo dados preliminares da OMC, o comércio mundial cresceu 3%, em 2018, abaixo do previsto em setembro pela organização (3,9%). O resultado menor que o esperado é explicado principalmente por piora no comércio mundial, no quarto trimestre.

Para 2019, a previsão é crescimento de 2,6% no comércio mundial, em linha com a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, de 2,6%. Em 2020, o comércio mundial deve atingir crescimento de 3%, com previsão para o PIB em 2,6%.

Fonte: Agência Brasil

Investimentos em segurança pública colocam Petrolina entre as cinco cidades mais pacíficas de Pernambuco

(Foto: Ascom)

Petrolina está entre as cinco cidades mais pacíficas do estado. A informação é do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) que divulgou o ranking do projeto Cidade Pacífica, que destaca os municípios que mais avançaram em medidas que reduzem a criminalidade e aumentam a sensação de segurança entre os cidadãos em 2018. Foi exatamente no ano passado que a nova dinâmica da segurança pública municipal se consolidou, a partir dos investimentos realizados na área pela Prefeitura de Petrolina.

Com a implantação da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU), em novembro de 2017, a Guarda Civil de Petrolina passou a atuar de maneira mais eficaz no combate à criminalidade. Em 2018, a Guarda Civil registrou 4.509 ocorrências e esteve envolvida em 3.279 atividades, a exemplo de eventos comunitários e operações conjuntas com as Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal.

LEIA MAIS

Feira de Santana e Vitória da Conquista aparecem entre as 20 cidades mais violentas do mundo

Feira de Santana é a 19ª cidade mais perigosa do mundo. (Foto: Internet)

Segundo ranking divulgado pela organização de sociedade civil mexicana Segurança, Justiça e Paz – que faz o levantamento anualmente das cidades mais violentas do mundo com base em taxas de homicídios por 100 mil habitantes –, Feira de Santana e Vitória da Conquista, ambas na Bahia aparecem entre as 20 cidades mais violentas do mundo. O Brasil é o país com o maior número de cidades entre as 50 áreas urbanas mais violentas.

Vitória da Conquista aparece na 11ª colocação com uma taxa de 70,26 homicídios a cada mil habitantes. Feira de Santana é a 19ª cidade mais perigosa do mundo com uma taxa de 58,81. A capital Salvador é a 25ª no ranking, com 51,58, três posições a menos que a capital pernambucana. Recife aparece em 22º com 54,96.

A Segurança, Justiça e Paz diz que elabora o ranking com “o objetivo político cidadão de chamar atenção à violência nas cidades, sobretudo na América Latina, para que governantes se vejam pressionados a cumprir com seu dever de proteger os governados e garantir seu direito à segurança pública”.

A organização usa como critério a taxa de homicídios por 100 mil habitantes oficial em cidades de 300 mil habitantes ou mais, além de fontes jornalísticas e informes de ONGs e organismos internacionais.

Brasil com 17 cidades entre as 50 mais violentas

São 17 cidades brasileiras com mais de 300 mil habitantes listadas no ranking, que é encabeçado pela mexicana Los Cabos (com 111,33 homicídios por 100 mil habitantes em 2017) e pela capital venezuelana, Caracas (111,19).

Natal (RN) aparece em quarto lugar, com 102,56 homicídios por 100 mil habitantes – para se ter uma ideia, a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera uma taxa acima de 10 homicídios por 100 mil habitantes como característica de violência epidêmica.

Pernambuco é o 8º pior no ranking de estradas do Dnit

O levantamento leva em conta a ocorrência e a frequência de defeitos no pavimento. (Foto: Internet)

Após rodar por mais de 52 mil quilômetros de estradas pavimentadas, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) concluiu que 67,5% das rodovias federais brasileiras estão em bom estado de conservação.

Em Pernambuco, no entanto, este número é de 59%. O Estado tem o oitavo pior Índice de Condição da Manutenção (ICM) do País, ficando atrás de estados como Tocantins, Roraima e Paraíba. O levantamento leva em conta a ocorrência e a frequência de defeitos no pavimento, além de critérios de conservação como a sinalização, a drenagem e altura da vegetação que beira as BRs.

É uma avaliação feita quilômetro a quilômetro, com a ajuda de satélites e aplicativos, que indicou condições ruins e péssimas em 15% das rodovias federais que cortam Pernambuco. Outros 26% da malha rodoviária foram considerados regulares no Estado.

“Consideramos deficientes as rodovias de avaliação péssima, ruim e regular. Então, o número de rodovias deficientes não é pequeno”, avaliou o professor de engenharia civil de estradas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Maurício Pina, dizendo que os números apresentados pelo Dnit não são muito diferentes da última pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), de novembro de 2016. No relatório, que também inclui rodovias estaduais, 52,9% das rodovias pernambucanas foram consideradas ótimas; 6,8%, boas; 33,1%, regulares; e 0,7%, péssima.

LEIA MAIS

Pernambuco tem melhor resultado do Brasil na geração de empregos em setembro

O Brasil fechou o mês de setembro com nova alta no saldo de empregos formais – a sexta consecutiva e a sétima no ano. Divulgados nesta quinta-feira (19), os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), pelo Ministério do Trabalho (MTb), e mostram que Pernambuco teve o melhor resultado na geração de novas vagas. O Estado abriu 13.992 novos empregos, motivado principalmente pela expansão da Indústria de Transformação (+10.073 postos), Agropecuária (+3.728 postos), Comércio (+824 postos) e Construção Civil (+201 postos).

O crescimento em todo o Brasil foi de 34.392 postos de trabalho, aumento de 0,1% em relação ao estoque do mês anterior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (19) pelo Ministério do Trabalho (MTb). “Os números de setembro confirmam, mais uma vez, o processo de recuperação gradual do mercado de trabalho, como reflexo da retomada do crescimento da economia do País”, avaliou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

O resultado de setembro foi proporcionado pela diferença entre 1.148.307 admissões e 1.113.915 desligamentos. No acumulado do ano, o saldo positivo chega a 208.874 empregos, com aumento de 0,5% em relação ao estoque de dezembro de 2016.
Os números de setembro também contribuíram para melhorar o saldo acumulado de 12 meses, que ainda ficou em -466.654 postos de trabalho (-1,2% sobre setembro de 2016), mas representou uma melhora em relação ao acumulado de 12 meses até agosto, que foi de -544.658 postos de trabalho.
LEIA MAIS

Banco Central divulga ranking de instituições com maior número de reclamações

O banco Santander ocupa a primeira colocação na lista. (Foto: Divulgação)

Foi divulgado hoje (16), pelo o Banco Central o ranking de bancos mais reclamados do terceiro trimestre deste ano. O banco Santander aparece em primeiro lugar na lista.

A pesquisa leva em consideração as instituições financeiras com mais de quatro milhões de clientes. Em segundo lugar, o banco Votorantim e em terceiro a Caixa Econômica Federal.

Entre as queixas mais frequentes, estão irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito, débito, internet banking e ATM; oferta e prestação de informações sobre produtos e serviços e débito em conta de depósito não autorizado pelo cliente Para fazer o ranking, o Banco Central utiliza o cálculo do número de reclamações reguladas procedentes dividido pelo número de clientes e multiplicado por 1.000.000 (um milhão). Veja a lista completa.

Com informações do JC

IBGE: Petrolina ocupa o primeiro lugar do Brasil no ranking do valor da produção de frutas

(Foto: Arquivo)

Uma pesquisa publicada na última quinta-feira (21), pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) colocou Petrolina em primeiro lugar no ranking nacional do Valor de produção frutas. Juazeiro aparece na 6ª posição.

Petrolina ganha estaque em Pernambuco, com uma economia voltada para a agricultura e exportação de frutas como uva, manga, banana, mamão, melancia e goiaba.

(Tabela: IBGE)

O ranking leva em consideração a área plantada e destinada à colheita, área colhida, valor da produção, variação do valor da produção e participação no total do valor da produção em 2016. Petrolina fica em primeiro lugar com valor de produção em R$ 639.110. O segundo lugar, São Joaquim (SC) apresenta R$ 434.128.

Seleção Brasileira volta a ocupar 1º lugar no ranking da Fifa após 7 anos

(Foto: Internet)

A Fifa (Federação Internacional de Futebol) divulgou nesta quinta-feira (6) seu ranking e revelou que a Seleção Brasileira está de volta à primeira colocação, após sete anos de ausência no topo.

A equipe do treinador Tite retorna ao topo da lista após vencer as últimas oito partidas das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018 e garantir, com quatro rodadas de antecedência, uma vaga para a competição que será disputada na Rússia.

LEIA MAIS

Miguel Coelho afirma que Petrolina já esteve em uma posição melhor na lista das 100 melhores cidades do Brasil

Prefeito de Petrolina Miguel Coelho (PSB)/Foto: Blog Waldiney Passos

Nesta terça-feira (14), durante a assinatura da Ordem de Serviço para a reforma do Restaurante Popular, o prefeito Miguel Coelho (PSB), comentou sobre o estudo da consultoria Macroplan, que aponta Petrolina entre as 100 melhores grandes cidades do Brasil.

Miguel fez um paralelo entre a posição atual da cidade no ranking e a posição em que a cidade ocupou em anos anteriores, além de ressaltar que as premiações para Petrolina, não são nenhuma novidade.

“Petrolina apareceu novamente entre as 100 melhores cidades do Brasil e para quem é mais novo pode achar que isso é novidade, mas a gente não pode ser injusto com a história de Petrolina, nem muito menos injusto com a história de quem tanto trabalhou e de quem tanto lutou para Petrolina chegar aqui”, afirmou.

Em sua fala o prefeito traçou uma linha do tempo, entre as premiações a cidade, que ele atribui a gestão do ex-prefeito Fernando Bezerra Coelho. “O primeiro prêmio, internacional que Petrolina ganhou foi em 1995, o selo ‘Amigo da criança’, dado pelo o Unicef, para o então prefeito, Fernando Bezerra Coelho, quando reabriu o hospital Dom Malan e o tornou referência. Depois em 2014, pela primeira vez Petrolina esteve entre as cinco melhores cidades. Em 2005 e 2006, ganhamos um prêmio de referência no saneamento básico, a nossa cidade chegou a ter mais de 80% dela coberta com rede de esgoto e no ano seguinte fomos considerados o terceiro melhor sistema de mobilidade urbana e transporte coletivo. Em 2008, mais uma vez, desta vez com o prefeito Odacy Amorim, Petrolina voltava a configurar entre as 100 melhores cidades do Brasil, para se viver e para se trabalhar e agora em 2017 está novamente entre as 100 melhores cidade do Brasil, em uma posição onde já estivemos melhor, porque já chegamos na 25º posição, hoje estamos em 45ª”, pontou.

De acordo com o levantamento feito pela revista Exame, Petrolina é a melhor cidade do estado de Pernambuco,  na 45º posição, com índice de 0,615, sendo a cidade que mais subiu no ranking no período de 2005 a 2015. A segunda melhor cidade do estado é Caruaru, que aparece na 68º posição, com índice de 0,553. A capital pernambucana, Recife, aparece somente na 71º posição, com índice 0,543.

Bradesco supera a Caixa e lidera ranking de queixas ao Banco Central em novembro e dezembro

(Foto Ilustrativa)

O Bradesco foi o banco que mais recebeu reclamações de clientes consideradas procedentes pelo Banco Central durante os meses de novembro e dezembro de 2016, divulgou o B C nesta segunda-feira (16).

O ranking compara as queixas contra instituições financeiras com mais de quatro milhões de clientes. No bimestre anterior, setembro e outubro de 2016, a Caixa havia sido o banco com mais reclamações e o Bradesco ocupava a segunda posição.

Neste mais recente levantamento, o Santander foi o segundo banco com mais queixas consideradas procedentes pelo BC e, a Caixa, o terceiro.

O levantamento considerou procedentes 2.617 queixas contra o Bradesco no último bimestre, a maior parte delas relacionada a “irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade” de operações e serviços e de serviços relacionados a cartões de crédito.

Na lista das maiores reclamações também está a cobrança irregular de tarifa por serviços não contratados e o débito em conta de depósito não autorizado pelo cliente.

Com informações do G1

UFPE é a melhor universidade do Nordeste, aponta ranking global

A decisão vai ser votada na assembleia geral da categoria (Foto: internet)

A decisão vai ser votada na assembleia geral da categoria (Foto: internet)

A US News é responsável pela criação de rankings entre universidades de todo o planeta. No seu mais novo estudo, tendo como propósito elaborar uma lista para 2017, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) apareceu como a melhor instituição do Nordeste. Em nível nacional, a UFPE ficou na décima quarta posição, e em mundial na 803º posição.
No Brasil, a líder foi a Universidade de São Paulo (USP), seguida da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). No top dez, são cinco instituições localizadas no estado de São Paulo.
Estados Unidos tem as cinco melhores universidades do mundo. Quando o assunto são as melhores universidades do planeta, a Universidade de Harvard é a primeira do mundo. As outras quatro que as seguem também estão localizadas nos Estados Unidos.
O ranking leva em consideração pesquisas acadêmicas realizadas e a reputação das instituições. Foram analisadas mais de mil instituições em 65 países.

Com informações de NE 10

Dilma sai da lista da ‘Forbes’ de 100 mulheres mais poderosas do mundo

No ano passado, o texto referente a Dilma já apontava que a presidente enfrentava protestos populares que pediam sua renúncia, pouco meses após a reeleição/Foto:reprodução internet

No ano passado, o texto referente a Dilma já apontava que a presidente enfrentava protestos populares que pediam sua renúncia, pouco meses após a reeleição/Foto:reprodução internet

A presidente afastada do Brasil, Dilma Rousseff, que no ano passado aparecia como a sétima mulher mais poderosa do mundo na lista da revista Forbes, não entrou para o ranking de 100 mulheres. Com isso, o País não tem mais nenhuma representante entre a elite feminina mundial. A metodologia avalia fortuna, aparições na mídia, esfera de influência e impacto, entre outros itens.

No ano passado, o texto referente a Dilma já apontava que a presidente enfrentava protestos populares que pediam sua renúncia, pouco meses após a reeleição. “Rousseff, que na campanha prometeu aproveitar o dinheiro do petróleo e impulsionar a economia, agora enfrenta um escândalo de corrupção que envolve a estatal Petrobras”, apontava a Forbes em 2015.

A exemplo de Dilma, a ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner também desapareceu da lista este ano, após figurar na 16ª colocação em 2015. Assim, a única representante da América Latina é a presidente do Chile, Michelle Bachelet, que aparece no 18º lugar (da 27ª posição no ano passado). A Forbes aponta que, apesar de ter subido na lista, ela passa por um momento difícil, com um escândalo de corrupção envolvendo seu filho e também acusações de irregularidades na sua campanha, o que a levou a pedir a renúncia de seus 23 ministros. “Essas medidas provavelmente farão pouco para restaurar a confiança dos eleitores na sua liderança. Suas taxas de aprovação, que já estavam caindo no ano passado, despencaram para mínimas recordes”, aponta a publicação.

LEIA MAIS
12