Redações do Enem serão corrigidas por 5,1 mil avaliadores

(Foto: Internet)

Neste ano, 5.168 avaliadores serão responsáveis pela correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). As provas foram feitas domingo passado (3), por 3,9 milhões de estudantes de todo o país.

A nota do Enem deverá ser divulgada em janeiro, em data ainda a ser definida. Depois disso é que os candidatos terão acesso ao espelho da redação, com detalhes da correção, em data ainda não definida. A consulta serve apenas para fins pedagógicos. O candidato não pode interpor recurso.

LEIA MAIS

Saiba como tirar nota mil na redação do Enem

(Foto: Reprodução/Internet)

Redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que alcançaram a nota máxima têm pelo menos seis pontos em comum: demonstram domínio da modalidade escrita formal, respeitam os direitos humanos, têm proposta de intervenção para o problema apresentado no tema, têm repertório sociocultural, atendem ao tipo textual dissertativo-argumentativo e apresentam as características textuais fundamentais, como coesão e coerência.

Esses foram os aspectos destacados por especialistas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) que comentaram sete redações que tiraram nota mil no Enem 2018. O tema do ano passado foi “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”.

LEIA MAIS

Estudante de Petrolina conquista 1º lugar em Concurso de Redação do Senado Federal 

Monaísa Laís de Sá Souza, 1º lugar em Pernambuco no Concurso de Redação do Senado Federal. (Foto: Divulgação)

A estudante Petrolinense, Monaísa Laís de Sá Souza, da Escola Profº Humberto Soares, em Petrolina (PE), conquistou o 1º lugar de Pernambuco, no 12° Concurso de Redação do Senado Federal/Projeto Jovem Senador com a temática “O cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil”.

Monaísa Laís de Sá Souza e mais 26 estudantes vencedores dos demais estados,  tomarão posse em novembro, na capital Federal e durante uma semana, atuarão como jovens senadores, representando cada um o seu estado.

LEIA MAIS

13 temas de redação que podem cair no Enem 2019

Redação é uma das maiores dificuldades dos estudantes. (Foto: Ilustração)

Para fazer uma boa redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), professores recomendam treinar durante o ano. O aluno pode aprender a administrar o tempo que leva para escrever, a estruturar corretamente seus argumentos e a construir produções coesas.

Para ajudar os estudantes, o G1 fez uma lista de 13 temas sugeridos por coordenadores e docentes de cursinhos pré-vestibulares e colégios. São apostas do que pode ser abordado no Enem 2019.

Apostas de tema

Meio ambiente

  • preservação ambiental
  • exploração de recursos naturais
  • tragédias ambientais, como as de Mariana e Brumadinho
  • avanço da pecuária sobre áreas verdes
  • aquecimento global
  • queimadas e desmatamentos
LEIA MAIS

Prefeitura de Dormentes lança projeto de redação para os estudantes da rede pública

O projeto é realizado em parceria com o BIOS Vestibulares e Concursos.

Os estudantes do terceiro ano do ensino médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de Dormentes ganharam um grande reforço na preparação para a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), o projeto “Redação ENEM: Escrevendo Conquistas”. Uma ação inédita da Prefeitura de Dormentes, que garante curso preparatório completo e gratuito aos estudantes da rede pública.

O lançamento foi realizado nessa segunda-feira (13) pela prefeita Josimara Cavalcanti e contou com a participação de estudantes, gestores, professores, secretários municipais e vereadores. “É com muito orgulho que trago esse projeto para a nossa cidade, porque sei que a educação é o pilar da sociedade e que ajuda a transformar o mundo”, disse.

O projeto criado pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Assistência Social, é uma parceria com o BIOS Vestibulares e Concursos e consiste em aulões, palestras, oficinas e simulados voltados ao Enem.

Durante o lançamento, a diretora da instituição, Mary Ann Saraiva, explicou sobre a importância da redação do Enem e como será a metodologia do curso. “A redação do Enem está pautada em cinco competências, então durante esse curso nós vamos mostrar como transformar aquilo que o MEC exige do aluno em texto”, afirmou.

Inep libera espelhos da redação do Enem 2018 

(Foto: Reprodução/Internet)

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 já podem ter acesso à correção da redação para fins pedagógicos. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio (Inep) divulgou na manhã de hoje (19) os espelhos da redação na Página do Participante do exame.

Com o espelho, os estudantes podem conferir o que erraram e o que acertaram na prova. A correção tem função apenas pedagógica e não é possível interpor recurso. O tema da edição do ano passado foi: “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”.

Na última edição, ao todo, 55 candidatos obtiveram a nota máxima, 1 mil, e 112.559, o equivalente a 2,73% dos candidatos, zeraram a prova de redação.

LEIA MAIS

Alunos de Juazeiro são premiados no Concurso Nacional de Redação da Marinha

Nesta quinta-feira (13), alunos da Rede Municipal de Ensino de Juazeiro foram premiados no Concurso de Redação ‘Operação Cisne Branco’ pelo Comando do 2º Distrito Naval da Marinha do Brasil, em uma Cerimônia alusiva ao Dia do Marinheiro, na Agência Fluvial em Juazeiro, sediada no Bairro Santo Antônio.

Oito alunos do 6º ao 9º ano das escolas Anália Barbosa, Argemiro José e Mandacaru foram homenageados com medalhas e certificados, pelo Capitão-Tenente Luís Felipe Melo.

A aluna Jéssica Gonçalves, da Anália Barbosa, foi destaque e ganhou o 1º lugar com a melhor redação. “Esse prêmio para mim foi importante, fiquei feliz em representar a educação de Juazeiro. Com certeza vou levar por toda a minha vida”, comemorou. O evento contou também com a presença dos pais e professores.

LEIA MAIS

Enem 2018: especialista dá dicas de como fazer uma redação nota mil

(Foto: Ilustração)

A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a única prova da avaliação em que a nota diz respeito a cada participante de forma particular, sendo possível, portanto, tirar a nota máxima independentemente do desempenho dos outros inscritos. Por isso, tem um grande peso na média final.

Em 2017, o tema da prova de redação foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. Apenas 53 alunos receberam nota mil nessa edição do exame. No ano anterior, 77 candidatos haviam atingido a pontuação máxima.

Neste domingo (04), as provas aplicadas neste domingo serão: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Redação. Os estudantes terão cinco horas e meia para fazer o exame.

Para ajudar os alunos que vão participar do Enem, o professor de Educação para Jovens e Adultos (EJA) do Centro Universitário Internacional Uninter, Marlus Humberto Geronasso, listou algumas dicas para produzir uma redação nota máxima no teste, confira:

1) Estrutura

LEIA MAIS

Enem: bom uso do português será diferencial na redação, diz professor

(Foto: Reprodução/Internet)

A prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deverá ser mais exigente este ano, e os estudantes deverão estar atentos, sobretudo ao uso da língua portuguesa, segundo o coordenador pedagógico do Vetor Vestibulares, Rubens César Carnevale, que foi corretor da redação do Enem por três anos seguidos, de 2014 a 2016.

“O que aparece na correção do Enem é a gramática instrumental. O aluno tem que ser usuário do idioma. Não precisa ser especialista, não tem que saber nomenclatura, mas tem que saber usar”, diz.

Neste domingo (4), os 5,5 milhões inscritos no Enem farão as provas de linguagem, ciências humanas e redação. Terão para isso, o tempo de 5 horas e 30 minutos. O Enem continua no dia 11 de novembro, com as provas de ciências da natureza e matemática.

LEIA MAIS

Petrolina: curso de Redação para ENEM está com inscrições abertas

(Foto: Ascom/CLAS)

Com o objetivo de preparar estudantes do Ensino Médio de Petrolina, para a redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), uma instituição de ensino da cidade está com inscrições abertas para o curso ‘Contexto’.

As aulas começaram no dia 22 de fevereiro e seguem até junho, mas as inscrições continuam abertas. Dentro do curso os feras vão aprender a trabalhar a estrutura argumentativa da redação, formato de texto pedido pelo Ministério da Educação (MEC) para o ENEM.

O curso é ministrado por Vlader Nobre, que foi corretor do Enem por sete anos. “Hoje, infelizmente, há poucos cursos em Petrolina voltados exclusivamente para redação, conhecimento de mundo e seus contextos, então o Contexto vem para superar essa deficiência”, conta o professor.

As aulas são realizadas sempre às quintas-feiras, em dois turnos: à tarde, das 16h30 às 18h30, e à noite, das 19h30 às 21h30. O curso é realizado em parceria com o Plenus Colégio e Curso. Mais informações sobre o curso podem ser sanadas através do telefone (87) 3862 1697.

Tema da redação do Enem inicia discussão sobre a educação inclusiva no Brasil

O tema escolhido para a redação foi o seguinte: “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. (Foto: Ilustração)

No último domingo (5) diversos estudantes participaram da primeira etapa do Enem 2017, para alguns o tema da redação surpreendeu, para outros chamou atenção para a educação inclusiva no Brasil. Em Petrolina, Núcleo de Apoio Psicopedagógico aos Portadores de Necessidades Especiais (NAPPNE) atende 59 estudantes.

Com duração de 5h, o primeiro dia contou com questões de Ciências Humanas, Linguagens e redação.  O tema escolhido para a redação foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”.

Mesmo que o aluno fosse indiferente ao tema a prova apresentou quatro textos motivadores diferentes. Um deles incluiu dados sobre o número de alunos surdos na educação básica entre 2010 e 2016. Outro apresentou um trecho da Constituição Federal afirmando que todos têm direito à educação. Um terceiro mostrou aos candidatos uma lei de 2002, que determinou que a Língua brasileira de sinais (Libras) se tornasse a segunda língua oficial do Brasil.

Mesmo com todas as informações fornecidas o tema ainda foi alvo de críticas, surpreendendo até mesmo os educadores. Para os surdos, o tema foi inclusivo e pode acender uma esperança para dias melhores.

LEIA MAIS

Tema da redação do Enem 2017 surpreende professores

(Foto: Internet)

O tema da redação deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) surpreendeu professores que trabalharam na preparação dos alunos. Na prova que está sendo aplicada hoje (5), os candidatos deverão falar sobre os desafios para formação e educacional de surdos no Brasil.

O tema da redação deste ano segue a tendência das últimas edições do Enem, que costuma abordar temas sociais. No ano passado, o tema foi Caminhos para Combater a Intolerância Religiosa no Brasil. Violência contra a mulher, publicidade infantil, Lei Seca e movimento imigratório também foram abordados nos últimos anos.

Hoje é o primeiro dia de prova do exame, e também terá provas de linguagens e ciências humanas. Os candidatos têm cinco horas e 30 minutos para concluir a prova. O exame começou a ser aplicado às 13h30, no horário de Brasília, para cerca de 6,7 milhões de candidatos em todo o país.

Cármen Lúcia mantém liminar, e regra sobre direitos humanos não zera redação no Enem

(Foto: Internet)

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, negou neste sábado (4) um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) e da Advocacia Geral da União (AGU) para permitir ao Ministério da Educação (MEC) dar nota zero a redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com teor ofensivo aos direitos humanos.

Na prática, a decisão de Cármen Lúcia mantém decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) do último dia 25 que proíbe anular a redação considerada pelos examinadores contrária aos direitos humanos e permite somente o desconto de no máximo 200 pontos (de um total de 1.000).

Na decisão, Cármen Lúcia diz que o entendimento do TRF-1 “expande os direitos fundamentais”, ao garantir “o exercício do direito à liberdade de expressão e de opinião, como constitucionalmente assegurado”.

Com informações do G1

Inep recorre contra decisão que impede regra de direitos humanos

(Foto: Internet)

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), ingressou com recurso no Supremo Tribunal Federal contra a decisão judicial que anulou o critério de eliminação de candidatos que usassem termos contrários aos direitos humanos no texto da prova.

O pedido de suspensão de acórdão apresentado pelo Inep deve ser apreciado pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, que está no plantão judicial da Corte Suprema.

No pedido, o Inep cita a Constituição Federal, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação e pactos internacionais dos quais o Brasil é signatário. E argumenta que “a educação está indissociavelmente associada aos direitos humanos, assunto que deve ser objeto de avaliação na prova como um todo, e não apenas em determinada competência.

O Inep alega, ainda, que o Estado brasileiro se comprometeu a defender e promover os direitos humanos fundamentais, inclusive mediante medidas legais e educativas. Segundo o recurso, “o rigor do critério de correção adotado pelo Inep visa proteger os estudantes contra a violência dos discursos que agridem os direitos humanos e a própria democracia, independente de inclinações políticas ou ideológicas”. O Inep complementa ainda que a norma tem “a finalidade de chamar a atenção para a importância do debate nas escolas”.

Com informações do EBC

Inep é notificado de decisão que suspende regra sobre direitos humanos no Enem

(Foto: Internet)

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) foi notificado da decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) que determinou a suspensão da regra que diz que quem  desrespeitar os direitos humanos na prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio pode receber nota zero.

A assessoria de imprensa do Ministério da Educação (MEC) confirmou que o órgão foi notificado nesta quarta-feira (1º) à noite e deve recorrer o mais rápido possível.

A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que aguarda a publicação do inteiro teor do julgamento do TRF1 para analisar o recurso cabível. A prova de redação do Enem será aplicada a mais de 6 milhões de candidatos neste domingo (5).

LEIA MAIS
12