Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Requerimento de Gilmar Santos é aprovado por unanimidade

Edil teve pedido aprovado sem discussão entre as bancadas (Foto: Blog Waldiney Passos)

Sem debate, sem discussão e confusão entre vereadores governistas e opositores o Requerimento nº 183/2019, proposto por Gilmar Santos (PT) foi aprovado por unanimidade na sessão de hoje (21) na Casa Plínio Amorim. O edil solicitava informações acerca dos recursos recebidos pela Prefeitura de Petrolina ao atendimento psicossocial.

Não houve manifestação da Situação, que não pediu destaque e contribui para a aprovação de 21 votos a zero. Na sua justificativa Gilmar afirmou estar “representando o interesse público” e “esperamos que esse pedido seja aprovado”.

Um dos pontos do Requerimento são os valores repassados para a execução de atividades do CAPS AD CAPS i e CAPS II. Todas as demais Indicações e Requerimentos colocados em pauta foram aprovados, pela mesma votação. Agora os edis discutem os quatro projetos de Lei colocados em votação.

Oposição apresenta novo Requerimento, dessa vez para a saúde

Bancada de oposição. (Foto: Ascom)

A sessão dessa terça-feira (21) deve ser de mais embate entre as bancadas de Oposição e Situação. Na pauta de hoje o vereador Gilmar Santos (PT) apresentou o Requerimento nº 183/2019 solicitando informações à secretária de Saúde de Petrolina.

Na reivindicação Gilmar busca dados sobre o financiamento e valores repassados ao município na área da saúde mental (CAPS AD; CAPS i; CAPS II), bem como gastos com os serviços. Na sessão de quinta-feira (16) a Situação derrubou um outro pedido do petista, alegando politicagem.

Hoje também serão analisados quatro projetos de lei, todos do Legislativo: dois propondo concessão de Título de Cidadão Petrolinense e os demais instituem o programa Infância sem Pornografia (Alex de Jesus) e nomeia a Feira do José e Maria como Maria Maga (Ronaldo Cancão).

Manoel da Acosap reivindica informações sobre receita da Compesa

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Uma das demandas discutidas e aprovadas na sessão dessa quinta-feira (16) na Casa Plínio Amorim foi o Requerimento n° 170/2019, proposto pelo vereador Manoel da Acosap (PTB). O edil solicitou informações ao presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares sobre a receita da companhia.

Na demanda, Acosap reivindica dados a respeito da receita anual da Compesa em Petrolina, Rajada e também nas cidades vizinhas de Afrânio e Dormentes. De acordo com o edil, uma audiência pública está marcada para o dia 9 de junho em Rajada, na qual foi solicitada a presença de Tavares e João Raphael, diretor-presidente em Petrolina.

Acosap aproveitou seu discurso para criticar o Governo de Pernambuco, alegando que “é uma falta de respeito, falta de compromisso e falta de investimento do governador de Pernambuco”, o qual segundo ele é “de fachada”.

Em sessão marcada por longo debate, bancadas se dividem sobre Requerimentos da Oposição

Mais uma vez debate foi focado em pedidos da Oposição (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão de quinta-feira (16) na Câmara de Petrolina teve um replay de terça-feira (14): mais uma vez houve uma longa discussão entre os vereadores da Situação e Oposição sobre os Requerimentos colocados em pauta. Teve tempo inclusive para Ronaldo Silva (PSDB) pedir aos colegas governistas rejeitarem todas as demandas da Oposição.

O cenário foi o seguinte: os edis da Situação pediram a votação dos Requerimentos n°164/2019 de Gilmar Santos (PT); 179/2019 de Domingos de Cristália (PSL) e 180/2019, proposto por Cristina Costa (PT) separadamente. Analisados em bloco, as matérias foram aprovadas por 10 votos a 9, sendo o decisivo do presidente Osório Siqueira (PSB).

LEIA MAIS

“Nós estamos cumprindo nossa prerrogativa enquanto fiscalizador”, destaca vereador Gilmar, após ter Requerimento negado pela Situação

Vereador afirmou que prerrogativa do Legislativo é fiscalizar e pedir informações (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Requerimento nº 160/2019 apresentado pelo vereador Gilmar Santos (PT) no qual o edil solicitava da Prefeitura de Petrolina informações a respeito dos professores atuantes na rede municipal de ensino foi derrubado por 12 votos a seis na sessão de terça-feira (14).

LEIA TAMBÉM:

Aero Cruz justifica voto contrário da situação contra requerimento de Gilmar Santos

Bancada da Situação derruba Requerimento apresentado por Gilmar Santos

Durante coletiva de imprensa após a derrubada do pedido, afirmou que sua reivindicação tinha apenas um intuito: esclarecer os fatos. “Nós estamos cumprindo nossa prerrogativa enquanto fiscalizador dos recursos e diversos professores que passaram no concurso eles estão com dificuldades para ser chamado, essas dificuldades, segundo esses professores, é devido a um possível beneficiamento a possíveis aliados e evitando chamar esses professores que foram aprovados”, disse.

LEIA MAIS

Aero Cruz justifica voto contrário da situação contra requerimento de Gilmar Santos

Líder da situação justificou voto contrário a requerimento de Gilmar Santos. (Foto: Jean Brito/ASCOM)

Na manhã desta terça-feira (14), durante sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Petrolina, um requerimento de Gilmar Santos (PT) não foi aprovado pela bancada de situação, que rejeito a proposta por 12 a 6.

O vereador petista solicitava informações à secretaria Municipal de Educação, Margareth Zapponi, referentes às vagas de professores nas escolas municipais. Em seu discurso, Gilmar afirmou que existe um “esquema dentro da secretaria de Educação para proteger aliados [do governo]”.

LEIA TAMBÉM

Bancada da Situação derruba Requerimento apresentado por Gilmar Santos

Em resposta, o líder da bancada de situação na Casa Legislativa, Aero Cruz (PSB) afirmou já esperar esse tipo de posicionamento da oposição e que, diferente do governo passado, que indicava todos os professores, a atual gestão tem feito concursos e seleções para a categoria.

“Todos os professores aprovados são convocados através do Diário Oficial do município. O que acontece é que alguns estão sendo chamados e não querem ocupar o cargo longe de casa, mas não tem indicação, como era no governo passado”, disse.

LEIA MAIS

Bancada da Situação derruba Requerimento apresentado por Gilmar Santos

Oposição sofreu mais uma derrota (Foto: Blog Waldiney Passos)

Mais um Requerimento apresentado pela Bancada de Oposição foi derrubado pela Situação de Petrolina. Na sessão dessa terça-feira (14) por 12 votos a seis, o pedido de número 160/2019, proposto pelo vereador Gilmar Santos (PT) foi rejeitado pelos colegas governistas.

No Requerimento, Gilmar solicitava informações à secretaria Municipal de Educação, Margareth Zapponi, referentes às vagas de professores nas escolas municipais, tanto por bairro e localidade, quais os contratados e concursados e a carga horária desses profissionais.

Gilmar contou com apoio de todos os membros da Oposição, que votaram a favor e ainda justificaram seus posicionamentos: Cristina Costa (PT) afirmou que o pedido do colega de partido busca apenas tornar a gestão mais transparente.

Contudo, os situacionistas entenderam a cobrança de Gilmar como “oportunismo” e “politicagem” contra a Prefeitura e votaram em massa pela rejeição. Todos os demais Requerimentos e Indicações foram aprovados por unanimidade.

Ronaldo Silva afirma que Gabriel Menezes quer fazer politicagem com requerimento negado

Matéria foi aprovada por 21 votos a zero (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Requerimento nº 086/2019 apresentado por Gabriel Menezes (PSL) foi alvo de críticas dos membros da Situação. O mais enfático foi Ronaldo Silva (PSDB) que havia pedido destaque no começo da sessão de terça-feira (9). Para Ronaldo, o colega de Câmara quer fazer politicagem em cima dos secretários da Prefeitura de Petrolina.

LEIA TAMBÉM:

Requerimento de Cristina é aprovado por unanimidade, mas Situação derruba pedido de Gabriel

“Eu acho que a bancada de Oposição está se batendo, porque o Requerimento da vereadora Cristina Costa pede uma coisa e o de vossa Excelência convoca o secretário para prestação de conta, é o mesmo objeto. Se você Excelência tá querendo fazer politicagem em cima dos secretários, não concordo com Vossa Excelência. Se o senhor acredita que tem esquema, faz uma denúncia no Ministério Público”, afirmou Ronaldo.

A fala de Silva veio após Gabriel pedir a palavra durante a votação do seu Requerimento. O oposicionista disse que existe um “esquema” envolvendo os gastos da Prefeitura de Petrolina com os gastos com a publicidade. O pedido de Menezes foi reprovado por 14 a 5, mas o Requerimento nº 079/2019 de Cristina Costa (PT) foi aprovado de forma unânime.

Após cobrança, requerimento de Cristina Costa será colocado em votação na sessão dessa terça-feira

Sessão foi marcada por embates entre bancadas (Foto: Blog Waldiney Passos)

Na sessão de quinta-feira (4) a vereadora Cristina Costa (PT) demonstrou insatisfação com a Mesa Diretora da Casa Plínio Amorim. Segundo a edil, há um certo menosprezo em um requerimento apresentado por ela em 25 de março, com caráter de urgência, que não entrou em discussão.

Durante a sessão ela ganhou apoio do líder da Situação, Aero Cruz (PSB) e da sua bancada, com pedidos orais apresentados por Gabriel Menezes (PSL) e Gilmar Santos (PT). E a demanda surgiu efeito: na sessão dessa terça-feira (9) o Requerimento nº 079/2019 entrou na pauta.

Costa solicita “informações acerca da verba destinada a comunicação institucional do Município de Petrolina, uma planilha detalhada de como esta verba é distribuída para os meios de comunicação local (blogs, rádios e TV)”. A expectativa é para a votação, já que a bancada da Situação é maioria e pode derrubar o pedido.

Gabriel apresenta outro pedido

Conforme havia anunciado na semana passada, Gabriel também fez um pedido de informações ao município. O edil pede a participação da coordenadora de Imprensa da Prefeitura, Monyk Arcanjo e do secretário de Governo e Agricultura, Simão Durando Filho para esclarecer os investimentos gastos em publicidade .

Com requerimento “travado”, Costa pede a Mesa Diretora para colocar pedido em votação

Vereadora pede independência da Casa Plínio Amorim (Foto: Blog Waldiney Passos)

Cumprir a autonomia do Legislativo. Esse é o desejo da vereadora Cristina Costa (PT) ao justificar seu Requerimento no qual solicita à Prefeitura de Petrolina informações sobre os valores gastos na publicidade do Poder Executivo. Na sessão dessa quinta-feira (4), ela usou seu tempo de fala para cobrar a Mesa Diretora que coloque o pedido em pauta.

A solicitação da vereadora foi anunciado assim que ela e o colega Ronaldo Souza (PTB) retornaram de Brumadinho (MG). Segundo a edil, é importante saber quanto o município tem gastado com a publicidade vista em outdoors e veículos de comunicação.

“Peço a gentileza que cumpra a autonomia da Mesa e pedir a vossa senhoria que possa tramitar nosso Requerimento”, reivindicou a edil. O requerimento de Costa foi apresentado no setor responsável da Câmara em caráter de urgência no dia 25 de março, mas até agora não foi colocado em pauta.

Bancada da Situação derruba mais um Requerimento apresentado pela Oposição de Petrolina

Pedido de informações da Oposição foi derrubado por 11 votos a 4 (Foto: Blog Waldiney Passos)

Mais uma vez a bancada da Situação derrubou um Requerimento apresentado pelos vereadores da Oposição de Petrolina. Na sessão de terça-feira (2), Domingos de Cristália (PSL) fez um pedido de informação à secretaria de Educação, Cultura e Esportes, relacionado ao transporte escolar municipal.

No pedido nº 073/2019 o edil reivindicava a relação das rotas com suas devidas localidades, valor do km por rota e detalhes dos veículos com placas e vistorias. Contudo, a pedido do líder da Situação, Aero Cruz (PSB) o Requerimento foi votado separadamente das demais Indicações e Requerimentos e reprovado por 11 votos a 4.

Na justificativa do pedido, Domingos afirmou ter recebido denúncias sobre irregularidades no transporte escolar e que o envio das respostas poderia esclarecer os fatos.

Vereadores da oposição de Petrolina cobram situação mais transparente e independente após rejeição de Requerimento

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A rejeição do Requerimento nº 027/2018 apresentado pelos membros da oposição de Petrolina rendeu um longo debate entre os edis durante a sessão de quinta-feira (21). E para o grupo derrotado, a postura adotada pela bancada governista não condiz com o Poder Legislativo.

LEIA TAMBÉM:

Valgueiro critica situação por derrubar Requerimento; Aero cita “palanque político” como motivo de rejeição

Bancada governista derruba Requerimento que pedia audiência pública para discutir municipalização do saneamento de Petrolina

Cristina Costa (PT) foi uma das mais críticas a situação. Segundo a vereadora, a Câmara de Vereadores não deveria ser extensão da Prefeitura. “Câmara de Vereador não é extensão de Prefeitura. Câmara de Vereador é um poder autônomo e independente do Executivo, harmônico com o Executivo”, afirmou.

LEIA MAIS

Em sessão marcada por polêmicas, oposição se abstém de votar Moção de Aplauso a senador Fernando Bezerra

Sessão foi marcada por embates entre bancadas (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão de quinta-feira (21) na Câmara de Vereadores de Petrolina foi marcada por embates. Não bastasse a a rejeição do Requerimento que solicitava uma audiência pública para discutir a municipalização do saneamento básico e a colocação de projeto de lei do Executivo colocado de última hora em votação, as bancadas se dividiram quanto à aprovação de uma Moção de Aplauso ao senador Fernando Bezerra Coelho (MDB).

O político petrolinense foi eleito pelo governo Jair Bolsonaro (PSL) como líder no Senado. Autor da proposta, Ruy Wanderley (PSC) que já foi líder da bancada governista na gestão de Miguel Coelho (PSB), a nomeação de Fernando Bezerra é motivo de orgulho.

“Sua indicação como líder do governo Jair Bolsonaro no Senado, isso fortalece Pernambuco, fortalece Petrolina termos no Senado um político de Petrolina. Para nós é uma honra muito grande termos Fernando Bezerra como líder do Senado”, justificou Ruy.

LEIA MAIS

Gilberto Melo apresenta requerimento que pode beneficiar CRELPS de Petrolina

Quarta sessão do ano acontece logo mais às 9h (Foto: Blog Waldiney Passos)

Logo mais às 9h os vereadores de Petrolina se reúnem para mais uma sessão ordinária, a quarta de 2019. Sem projetos de lei para votação os edis vão analisar seis Requerimentos e 27 Indicações. Entre os destaques está o Requerimento nº 021/2019 de Gilberto Melo (PR).

O vereador que agora é líder do partido na Câmara solicitou ao Poder Executivo o envio de um projeto de lei aos vereadores, para regulamentar o prédio no qual hoje funciona o Centro de Recuperação Evangélico Livres para Servir (CRELPS).

Na ordem do dia consta apenas o uso da Tribuna Livre pelos líderes de oposição e situação e dos partidos, além de dois oradores que hoje serão Maria Elena de Alencar (PRTB) e José Batista da Gama (PSB).

Na última sessão do ano pedidos da oposição são destaques na Casa Plínio Amorim

Sessão de quinta-feira (27) foi marcada por votação de matérias do Executivo (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão dessa quinta-feira (20) na Câmara de Vereadores de Petrolina é a última de 2018 e na ordem do dia estão 18 Indicações, um Requerimento e seis projetos de lei do Poder Legislativo. Como de praxe os edis iniciaram a sessão justificando suas demandas, com destaque para dois pedidos da oposição.

Paulo Valgueiro (MDB), líder da oposição apresentou o Requerimento nº 282/2018, na qual reivindica do prefeito Miguel Coelho informações sobre os contratos vigentes de locação de imóveis das secretarias e autarquias municipais, ligadas direta ou indiretamente a administração pública.

“Fazemos esse pedido para que a gente venha aclarar, como diz o líder da situação, as denúncias que nos chegam de imóveis locados a preço de banana”, disse Valgueiro. Para o vereador essa é uma oportunidade do Executivo “dirimir qualquer dúvida” a respeito da conduta da gestão administrativa.

No pedido Valgueiro reivindica cópias dos contratos, relação dos imóveis e relatório dos pagamentos. Outro oposicionista a apresentar suas demandas à Prefeitura foi Gilmar Santos (PT). Ele cobrou informações sobre a creche do bairro Henrique Leite, que deveria ter sido entregue nesse ano.

“Essa obra tinha previsão de entrega nesse fim de ano. A informação que nos chega da comunidade é que os materiais da obra foram levados, provavelmente uma ação de vândalos”, explicou Gilmar.

O petista pediu resposta do município sobre o cronograma da obra e quais ações estão sendo feitas para manter a segurança na construção. Os pedidos foram aprovados por 18 a zero.

1234