Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Orla Nossa: Prefeitura avança com ações de revitalização do Velho Chico em Petrolina

As baronesas retiradas passarão pelo processo de compostagem, transformando-se em adubo.

O projeto “Orla Nossa”, em Petrolina (PE) – que teve início em 2017 com o desenvolvimento de diversas ações das obras de revitalização do trecho urbano do Rio São Francisco – segue em mais uma etapa com a fiscalização dos pontos de despejo de esgoto in natura. Além disso, algumas baronesas estão sendo retiradas na Orla 1.

Técnicos observaram nas últimas semanas, em um trecho da Orla I, o extravasamento de ligações clandestinas de esgoto que tinham como destino o São Francisco. As equipes da prefeitura, através da Agência Municipal do Meio (AMMA) estão investigando a origem desse esgoto para, assim, autuar os responsáveis.

“Nesse momento, estamos promovendo uma manutenção do ‘Orla Nossa’. A proposta é manter a circulação da água para garantir a navegabilidade e uso pessoal. Logo em seguida retomaremos o processo de oxigenação da água. Não podemos esquecer que essa situação é resultado de anos de descaso com o Velho Chico”, afirma o Diretor-presidente da AMMA, Geraldo Miranda.

Ações

As ações do ‘Orla Nossa’ já removeram mais de 3.500 toneladas de sedimentos das águas do Rio São Francisco e aumentou mais 500% a oxigenação da água. As baronesas retiradas passarão pelo processo de compostagem, transformando-se em adubo. O projeto é resultado da parceria entre a AMMA, Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA), Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE).

Obras de revitalização do Mercado do Produtor são iniciadas

(Foto: Ascom)

O entorno do Mercado do Produtor de Juazeiro começou a receber melhorias nessa quarta-feira (18). O recapeamento asfáltico é o primeiro passo na revitalização do espaço, pois o Mercado passará por recuperação na infraestrutura e iluminação.

Segundo a Autarquia Municipal de Abastecimento (AMA), o recapeamento se estenderá pelo entorno, portão de saída e feirinha do Mercado.

“Essa obra vai melhorar a infraestrutura e mobilidade de todos que transitam naquela parte e no entorno do Mercado do Produtor. Continuaremos empenhados em executar serviços que contribuam para o desenvolvimento do nosso entreposto e que reflitam diretamente na qualidade de vida dos permissionários e comerciantes”, afirmou o diretor da AMA, Mitonho Vargas.

O Secretário Municipal de Obras e Desenvolvimento Urbano (SEDUR), Hemerson Guimarães também esteve no local fiscalizando a obra. Um projeto do Novo Mercado do Produtor foi discutido durante a programação da Feira Nacional da Agricultura Irrigada (FENAGRI), na semana passada.

Praça do Monumento aos Pracinhas, em Petrolina, será revitalizada através de parceria entre prefeitura e faculdade privada

(Foto: ASCOM)

Conhecida pelo Monumento em homenagem aos combatentes da II Guerra Mundial, a Praça Presidente Kennedy, no Centro, será revitalizada. Por meio de um acordo de adoção celebrado entre a Prefeitura de Petrolina e a Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), o espaço de lazer receberá, nos próximos 90 dias, obras de requalificação. O termo de cooperação foi assinado, nesta segunda-feira (14), pelo prefeito Miguel Coelho e o diretor-geral da unidade de ensino, William Oliveira.

A revitalização será custeada pela FTC e coordenada pelo arquiteto Cosme Cavalcanti. Além de promover melhorias no piso, pintura, bancos, brinquedos, será implantada uma sinalização instrutiva com informações sobre a história dos pracinhas brasileiros que combateram durante a II Guerra Mundial.

LEIA MAIS

Equipes fiscalizam obras no Camelódromo 2 de Julho, em Juazeiro

(Foto: Ascom/PMJ)

O diretor-executivo da Autarquia Municipal de Abastecimento (AMA), Mitonho Vargas e o assessor de Planejamento, Voldi Alves estiveram no Camelódromo 2 de Julho, para fiscalizar o andamento da obra. A visita técnica foi feita na manhã da segunda-feira(14).

De acordo com Mitonho as obras estão aceleradas e o cronograma está adiantado. “Estamos felizes em ver essa obra sendo executada de maneira ágil e em breve estaremos entregando um dos pontos mais conhecidos do comércio do Centro de Juazeiro – o Camelódromo 2 de julho reformado. Com essa revitalização, permissionários e clientes terão mais qualidade e bem estar. Vale ressaltar que esse projeto foi construído juntamente com os permissionários em reuniões e começou ainda na gestão do ex-prefeito Isaac Carvalho e agradecemos a também ao prefeito Paulo Bonfim por dar continuidade”, destacou.

A obra de revitalização custará ao município R$ 400 mil e já vinha sendo reivindicada há alguns anos pelos permissionários do local. Toda a infraestrutura do Camelódromo será melhorada, desde a iluminação até a parte externa.

O Camelódromo 2 de Julho em Juazeiro possui atualmente 248 boxes no espaço, entre lanchonetes e pontos comerciais, com a intervenção esse número será ampliado para 314, com novos banheiros e espaços de alimentação.

No dia Mundial da Água, rio São Francisco evidencia ações de recuperação realizadas por órgãos ambientais de Petrolina

Peixamento no Velho Chico foi uma das ações na Semana da Água (Foto: Ascom/PMP)

Nessa quinta-feira (22) é celebrado o Dia Mundial da Água. Em Petrolina a data começou com um peixamento na Orla I, onde foram depositados 50 mil alevinos no rio São Francisco. A ação faz parte das atividades de revitalização do Velho Chico.

Até pouco tempo o cenário no rio era de vários esgotos sendo despejados sem tratamento. O problema foi levado ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e Ministério Público Federal (MPF), onde foram notificadas instituições como a Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, restaurantes e bares na Orla.

Combate aos esgotos irregulares

Desde as medidas da Justiça, ações foram implantadas na cidade para cuidar do Velho Chico. De acordo com a Companhia de Saneamento de Pernambuco (Compesa) por parte da Companhia, foram iniciadas ações de manutenção preventiva na cidade, para solucionar o despejo in natura de esgoto no rio.

Os problemas existentes hoje são consequência de ligações clandestinas, como explica o gerente regional da Compesa em Petrolina, João Rafael.

LEIA MAIS

Nossa Praça: Orla e Vila Mocó ganham novos espaços revitalizados

(Foto: ASCOM)

Em Petrolina, o Projeto Nossa Praça está a todo vapor e mais dois locais serão revitalizados: a Avenida Manoel dos Arroz e a Orla da cidade, proporcionando mais conforto e beleza por quem por esses lugares.

Na Vila Mocó, antes o que era um local cheio de lixo, está se transformando em um canteiro totalmente restaurado. São 200m² cuidados pelo restaurante Point do Galego. Agora, o canteiro está limpo, com novas plantas e ainda está sendo construído um estacionamento para o público.

Já o espaço próximo ao food truck Ameggio, está sendo revitalizado e ganhará banco e piso de madeira, dando mais graça ao local. A obra tem previsão de conclusão até o dia 15 de dezembro.

O programa Nossa Praça é de realização da Prefeitura de Petrolina, através da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) e da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS).

LEIA MAIS

Palestra orienta estudantes sobre cuidados com o Rio São Francisco

Estudantes aprendem sobre revitalização do Rio São Francisco. (Foto: ASCOM)

A Escola Estadual João Barracão, em Petrolina (PE), recebeu a palestra “A inovação tecnológica a favor do Meio Ambiente”. Os alunos da Educação para Jovens e Adultos (EJA) puderam entender como o projeto “Orla Nossa” tem modificado a paisagem da orla do município.

Cerca de 70 alunos, de idade entre 20 e 50 anos, puderam aprender as técnicas usadas para a revitalização do rio São Francisco. Para o Diretor de Projetos da Agência Municipal do Meio Ambiente, Victor Flores, esta ação permite que pessoas de todas as idades aprendam a respeitar mais o meio ambiente.

“A proposta do governo do prefeito Miguel Coelho é que o projeto Orla Nossa seja também um objeto de transformação social. O intuito é que as pessoas tenham o cuidado diário com o Velho Chico” explica.

O projeto é realizado pela Prefeitura de Petrolina, através da Agência Municipal do Meio Ambiente, em parceria com o IF Sertão. As escolas e instituições de ensino que tiverem interesse, podem entrar em contato através do telefone da AMMA 3861-4382.

Primeira etapa da recuperação da mata ciliar do Rio São Francisco será realizada na Orla de Petrolina

(Foto: ASCOM)

A recuperação de 12 hectares de solo e mata ciliar do Rio São Francisco será iniciada, nesta semana, em Petrolina. A ação integra o projeto socioambiental Orla Nossa realizada pela prefeitura, através da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA).

Nesta primeira etapa será retirada a cobertura vegetal já existente e aplicada o processo de adubamento verde para correção das deficiências do solo. O diretor de projetos da AMMA, Victor Flores, explica que para o replantio da vegetação nativa, devem ser retiradas as algarobas que estão no local.

“Esta planta causa efeito alelopático no solo. Além de não ser nativa, ainda inviabiliza o uso da terra, já que suas raízes liberam substâncias que inibem o nascimento de outras plantas no mesmo lugar”, esclarece.

LEIA MAIS

Com 516 anos de exploração, Rio São Francisco enfrenta a mais grave crise hídrica

Rio São Francisco precisa urgentemente de revitalização. (Foto: Blog Waldiney Passos)

“Corre um boato na beira do rio, que o Velho Chico pode morrer, virar riacho e correr, ‘pro’ nada”. A poesia do Juazeirense Wilson Duarte, que tem parceria musical de Nilton Freitas e Wilson Freitas, leva consigo um pedido de socorro, carregado de sentimento, para o bem mais precioso que a população de Petrolina, Juazeiro e região tem: o rio São Francisco.

Com 516 anos de exploração por parte das civilizações que ocuparam o Brasil há mais de cinco séculos, o rio São Francisco está passando pela mais severa crise hídrica contemporânea. Hoje, o Velho Chico chegou aos menores níveis de reserva, o que afeta diretamente milhões de pessoas que dependem das suas águas.

No dia do santo padroeiro do rio, celebrado no dia 4 de outubro, a situação é crítica para as pessoas que dependem das suas águas para viver. Este é o caso do técnico em agropecuária José Cerqueira.

Morador da margem de Sobradinho em Sento Sé, ele vê com tristeza a situação do rio, que já foi o grande provedor de uma imensa região. “Não conseguimos mais produzir nosso alimento e muitas famílias passam fome”, disse, acrescentando que já chorou várias vezes, vendo a água diminuir a cada dia.

LEIA MAIS

Nova etapa da revitalização busca o reflorestamento na orla de Petrolina

(Foto: Divulgação)

Durante a manhã de hoje (2) foi iniciada a etapa de reflorestamento do projeto “Orla Nossa”, em Petrolina. Nesta etapa, o trabalho vai revitalizar a mata ciliar em um trecho de 12 hectares na faixa de areia ao longo do rio.

O prefeito Miguel Coelho acompanhou o início das ações do Programa de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) na orla fluvial do São Francisco. A iniciativa integra o projeto socioambiental Orla Nossa, que vem restaurando desde março o maior patrimônio natural da cidade, o Rio São Francisco.

Na primeira etapa do PRAD, será feita a retirada de lixo e de algarobas – vegetação inadequada para a beira do rio que se alastrou nos últimos anos pela orla e impede o surgimento de plantas nativas. Depois da limpeza, será feita a recuperação do solo que foi afetado por anos com derrame de esgoto de prédios condominiais e a expansão de algarobas.

Em seguida, serão plantadas seis mil mudas de espécies vegetais nativas com características da mata ciliar do Rio São Francisco, a exemplo da ingazeira e do juazeiro. O processo de reflorestamento da orla deve levar seis meses. Após a conclusão do plantio, pelos próximos três anos, será executado o monitoramento permanente da área reflorestada para impedir novos casos de derrame de esgoto e a aceleração do processo de revitalização da vegetação às margens do “Velho Chico”.

“Essa é uma etapa fundamental para a revitalização do rio porque estamos aprofundando o tratamento do solo e da mata ciliar. Antes, o cenário era alarmante ao ponto de ser um problema de saúde pública que impedia as pessoas de tomarem banho no rio por conta do alto grau de poluição. Hoje, já vemos um rio diferente, sem baronesas, com a possibilidade real de ser aproveitado melhor por toda a sociedade e de maneira sustentável. É sem dúvidas um importante resgate ambiental e fundamental para as próximas gerações”, destacou Miguel Coelho.

“Faxinão no Rio” acontece neste domingo em Juazeiro

(Foto: Internet)

Acontece neste domingo (10) o “Faxinão no Rio”, um evento que tem como objetivo fazer uma faxina no Rio São Francisco para ajudar na sua revitalização. O evento está marcado para acontecer às 7h, no Angari, em frente ao China Real.

Além da revitalização, o evento busca trabalhar a educação ambiental e a consciência ecológica dos participantes, de modo que eles aprendam a respeitar a importância do Velho Chico para a região.

Os organizadores pedem que os participantes levem luva, protetor solar, sacolas de lixo e que estejam com muita vontade de mudar a realidade do Rio na nossa região. Qualquer pessoa pode participar do evento.

Caminhada que reivindica revitalização do Velho Chico e interligação do rio Tocantins ao São Francisco acontece neste sábado

(Foto: Divulgação)

A Grande Loja Maçônica do Estado de Pernambuco, as Lojas Maçônicas de Petrolina e Juazeiro, Rotary Clube Petrolina Norte e a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Petrolina promovem, no próximo sábado (02), em Petrolina (PE), uma Grande Caminhada pela revitalização do Velho Chico.

A ideia do movimento é pressionar o Governo Federal a iniciar, com urgência, os estudos ambientais para promover a interligação entre as bacias dos rios Tocantins e São Francisco.

A concentração terá início às 8h na Praça do Galo, centro da cidade, com todos os participantes vestidos de branco.

A partir deste ponto, o grupo percorrerá as principais ruas do entorno até a Orla, onde darão um abraço simbólico no Velho Chico.

Segundo o Grão Mestre de Pernambuco, Janduhy Fernandes, a iniciativa – assim como a própria Maçonaria – está acima de posicionamentos político-partidários.

“Hoje vemos as condições do Rio, que está enfrentando uma iminente catástrofe. Historiadores já apontaram que o São Francisco nunca chegou a uma vazão tão baixa. E temos essa solução próxima: o caudaloso Rio Tocantins, que tem cheia de 8 meses ao ano e está próximo à bacia Amazônica. Seria um tipo de “transfusão” para que escapasse um rio que se encontra moribundo. Então tivemos a ideia de congregar instituições e pessoas que buscam o bem-estar da comunidade e criar um movimento ordeiro, para lembrar às autoridades da responsabilidade que temos com o Vale do São Francisco”, destacou Fernandes.

LEIA MAIS

Início das obras do Parque Fluvial em Juazeiro é autorizado pela a Superintendência de Patrimônio da União

A intervenção prevê a implantação de academias da saúde, parques infantis, pista de Cooper e ciclovia em toda a extensão do parque, recuperação do campo de esportes… (Foto: Divulgação)

A Superintendência de Patrimônio da União (SPU) autorizou a Prefeitura de Juazeiro a realizar as obras do Parque Fluvial, conforme a portaria Nº 13, publicada no Diário Oficial da União (DOU), dessa sexta-feira (04). O projeto vai promover a revitalização física e paisagística de toda a área considerada como degradada da orla fluvial no trecho entre o muro da Marinha e o Angari.

Para o prefeito Paulo Bonfim (PC do B) a notícia representa a conquista de mais uma etapa de um projeto que já nasceu vitorioso. “Essa é uma obra muito esperada pelo juazeirense, pois vai promover uma verdadeira transformação em um dos mais belos cartões postais da nossa cidade. Com o Parque Fluvial vamos prevenir a ocupação desordenada da margem do rio, recuperar a vegetação preservando os recursos naturais da região e ainda favorecer o desenvolvimento de diversas atividades voltadas para a cultura, lazer, esporte e turismo. Em breve daremos Ordem de Serviço para o início das obras”, finalizou o prefeito Paulo Bonfim.

LEIA MAIS

Prefeitura divulga balanço do projeto ‘Orla Nossa’

(Foto: Divulgação)

Nesta terça-feira (23) a prefeitura de Petrolina, divulgou informações sobre o resultado do projeto ‘Orla Nossa’ que busca revitalizar as margens do rio São Francisco.

Um estudo realizado pela Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), em parceria com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF) e o Instituto Federal de Ciência, Tecnologia e Educação do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), diagnosticou na semana passada que a qualidade da água do rio São Francisco na orla de Petrolina está melhor.

Com a eliminação de pontos de esgoto que caíam no rio, pela Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade (SEINFRAHM) em parceria com a Compesa, e a remoção de boa parte das baronesas acumuladas às margens do São Francisco, o oxigênio diluído na água passou de 1,3 mg/L para 8,1 mg/L. Um aumento significativo que ultrapassa os 500% e que supera o recomendado pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) para um corpo de água doce de classe 1 que é 6,0 mg/L. Além disso, também houve avanço em outros aspectos da água, como turbidez, transparência, pH, salinidade, além da presença de nitratos provenientes de esgoto.

Outro ponto positivo do resultado do estudo da qualidade da água do São Francisco é que agora os ambientalistas da CODEVASF têm a segurança científica para poder realizar um peixamento no rio. A ação está marcada para 05 de junho, data em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, e será mais um marco da recuperação do Velho Chico, já que 20 mil alevinos da espécie nativa Piau vão voltar a povoar o rio nas margens de Petrolina.

Trabalho de remoção das baronesas deve ser concluído em julho, segundo Miguel Coelho

(Foto: Divulgação/Ascom)

Nesta terça-feira (2) o acordo entre prefeitura e o Exército Brasileiro, foi formalizado pelo o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB). A equipe de revitalização conta com o reforço, de aproximadamente, 30 soldados do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado.

Durante o evento, Miguel afirmou que a etapa de remoção das baronesas, que começou em março e removeu 30% do material previsto, deve ser concluída até o mês de julho.

“Já removemos quase 1 mil toneladas de baronesas e outros materiais. Com o reforço do Exército, que tem vasta experiência em outras importantes obras e ações, queremos concluir esse trabalho até o mês de julho e iniciar novas atividades de preservação do rio”, explicou o prefeito.

Segundo o comandante do 72 Batalhão de Infantaria Motorizado, tenente-coronel Welton Gomes, a ação para a preservação do Rio São Francisco estimulará outras iniciativas em parceria com a Prefeitura para a conservação do meio ambiente e valorização da cidade.

“O Exército Brasileiro tem um slogan, ‘Braço Forte, Mão Amiga’, e nesse momento estamos exercendo a ‘Mão Amiga’, apoiando a cidade para preservar um bem que é de todos. Que agora nós possamos dar continuidade a outros projetos em benefício da cidade e do bem estar da sociedade petrolinense”, frisou o comandante Welton.

Até o momento, o projeto removeu parte das baronesas e fechou tubulações que derramavam esgoto diretamente nas margens do Velho Chico, além de manter a preservação de animais que vivem no entorno como capivaras e jacarés. Na próxima etapa, será feito um trabalho de oxigenação da água e ações educativas.

12