Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Vereadores de oposição e situação se unem em cobrança para melhorias no Cemitério João de Deus

Familiares das irmãs precisaram improvisar sepultura para caber dois caixões (Foto: Wanderley Alves/Petrolina em Destaque)

Tema central na sessão de hoje (27), a situação do Cemitério Público do bairro João de Deus foi abordado por vários edis, tanto da situação quanto da oposição. O discurso era o mesmo: a necessidade de melhorias no local, demandas antigas, segundo dos edis que conversaram com a nossa equipe durante a manhã na Câmara de Vereadores de Petrolina.

A falta de estrutura do cemitério voltou aos holofotes, pois foi lá que as duas irmãs Maria Adriana e Maria Aparecida no acidente foram sepultadas. Membro da base governista, Rodrigo Araújo (PSC) já havia apresentado uma Indicação à Prefeitura de Petrolina no ano passado, assim que iniciou seu mandato na Câmara de Vereadores e lembrou que hoje a situação é calamitosa: “As famílias não têm mais onde [enterrar]”, relatou.

LEIA TAMBÉM:

Irmãs mortas em acidente são lembradas por vereadores de Petrolina

Questionado sobre a demora do município em realizar as melhorias, Rodrigo disse ter sido avisado pelo Executivo da existência de um projeto no local. “A informação que a gente tem é que estava analisando, mas que iriam ser feitas essas mudanças. Até agora estamos esperando, nada foi feito e quem sai prejudicado é a população. Às vezes você tem um parente que já está enterrado há muito tempo, você pode colocar seu ente querido junto. Mas quando acontece como essas meninas que morreram, ser enterrada uma em cima da outra? Isso é muito doloroso”, criticou.

LEIA MAIS

Serviço da Compesa no interior de Petrolina é alvo de críticas dos vereadores

Sessão de quinta-feira (27) foi marcada por votação de matérias do Executivo (Foto: Blog Waldiney Passos)

O serviço prestado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) no interior de Petrolina voltou a ser criticado na Câmara de Vereadores da cidade. Para o representante da zona rural, Domingos de Cristália (PSL), a companhia é ineficaz na sua atividade.

“A gente liga o rádio de manhã e o povo é pau na Compesa. Liga meio dia é do meio jeito, mas às vezes o povo pensa que o problema da Compesa é só em Petrolina [na sede], mas em Izacolândia é pior. Não é justo você ter uma Compesa dentro de Izacolândia com uma estação de tratamento e não receber água”, desabafou Domingos.

Ex-líder do governo, Ruy Wanderley (PSC) havia iniciado a discussão sobre o tema e questionou inúmeras falhas na prestação do serviço da Compesa, em especial sobre cancelamento, cobranças e ligações. Ele também afirmou ser necessário deixar a briga política entre os governos estaduais e municipais, já que o maior prejudicado é a população.

LEIA MAIS

Trabalho da Polícia Civil no Caso Estefany é elogiado por vereadores

Da esq. para dir.: delegados Marceone Ferreira, Magno Neves e Gabriel Sapucaia (Foto: Blog Waldiney Passos)

A morte da garota Estefany Eduarda em outubro chocou Petrolina pelos indícios apresentados pela Polícia Civil durante as investigações: a garota foi encontrada seminua em um terreno, após ter sido vítima de violência sexual. Menos de um mês depois a Delegacia de Homicídios prendeu dois dos três envolvidos no homicídio, durante uma coletiva de imprensa na quarta-feira (7).

O tema foi assunto na sessão de ontem (8) na Câmara de Vereadores de Petrolina, quando Rodrigo Araújo (PSC) e Maria Elena de Alencar (PRTB) elogiaram o trabalho executado pelas equipes da Polícia Civil. Rodrigo destacou a eficiência das equipes envolvidas.

LEIA TAMBÉM:

Caso Estefany: Polícia Civil aponta participação de familiares na morte da garota

“Dou os parabéns à Polícia Civil de Petrolina, foi elucidado aquele crime bárbaro que chocou Petrolina e aqui existem uns crimes sem solução. Mas a Polícia com um belo trabalho conseguiu prender aqueles criminosos. Quero convocar os vereadores para que a gente possa fazer uma moção de aplauso para enviar ao delegado Magno [Neves] e toda sua equipe“, disse Rodrigo.

Maria Elena fez coro ao colega e foi além, cobrando da polícia a elucidação do Caso Beatriz Angélica Mota. “A Polícia Civil dá essa resposta prendendo os principais autores do crime da menina Estefany e a gente está aqui para fazer esse registro. [Gostaria de dizer] à Polícia Civil que mandou bem, parabéns, mas a sociedade continua esperando uma resposta sobre o Caso Beatriz”, finalizou Elena.

Sem discussão, projetos colocados em pauta na Casa Plínio Amorim são aprovados de forma unânime

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Pouco antes das 11h os vereadores de Petrolina aprovaram os dois Projetos de Lei colocados em pauta na sessão dessa quinta-feira (8) na Casa Plínio Amorim. Do Executivo, o PL nº  069/2018 alterava a remuneração salarial do diretor-presidente da Agência Municipal do Empreendedor (AGE).

Com a mudança, a remuneração passa a ser de R$ 662,43 com uma verba de representação de R$ 11.337,57. Do Legislativo constava o Projeto de Decreto Legislativo nº 027/2018, concedendo Medalha de Honra ao Mérito Legislativo Dom Malan à Diocese de Petrolina, matéria proposta por Rodrigo Araújo (PSC).

Após lidos o teor dos projetos e os pareceres das comissões competentes o presidente em exercício, Gilberto Melo (PR) iniciou a votação, sem discussão dos edis. A matéria do Executivo exigia duas votações, ambas com 14 votos a zero. Essa foi a quantidade de votos recebida pelo PL do Legislativo.

Antes, os vereadores presentes na Câmara haviam aprovado as 14 Indicações e 2 Requerimentos – ambos da oposição – também por 14 votos a zero.

Projetos de Lei são aprovados em bloco na Câmara de Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Apesar de constarem na pauta da sessão de terça-feira (23), os três Projetos de Lei do Legislativo foram colocados em discussão após o extenso debate sobre o Requerimento apresentado pela oposição ontem. Conforme manda o Regimento Interno, os pareceres das comissões competentes foram lidos e em seguida os autores das propostas – Rodrigo Araújo e Ruy Wanderley, ambos do PSC – justificaram suas matérias no plenário da Casa Plínio Amorim e os colegas de Câmara aprovaram os PLs.

As matérias

“Quando eu era criança na cidade existia o ‘Soldado por um Dia’ e estou homenageando a Guarda Municipal, para que no dia 27 de abril é o dia do aniversário da Guarda, as crianças possam passar o dia na Guarda Municipal”, destacou Rodrigo, autor do PL nº 119/2018, instituindo o projeto ‘Guarda Municipal por um Dia’.

LEIA MAIS

Três Projetos de Lei serão votados na sessão de hoje (23) na Câmara de Vereadores de Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Na sessão dessa terça-feira (23) os vereadores de Petrolina vão analisar três Projetos de Lei do Legislativo – matérias apresentadas pelos edis. Primeiro item na pauta, o PL de Decreto Legislativo nº 025/2018 foi retirado de votação na última semana e propõe a concessão de Título de Cidadão Petrolinense a Marcelo Domingues de Faria.

LEIA TAMBÉM:

Osório Siqueira rebate críticas por ausência de projetos na Casa Plínio Amorim

A matéria foi proposta por Elismar Gonaçalves (MDB). Também constam na pauta o PL nº 119/2018, do vereador Rodrigo Araújo (PSC), no qual é criado o projeto Guarda Municipal por um dia. Rodrigo divide a autoria do projeto nº 120/2018 com Ruy Wanderley (PSC), na denominação de vias públicas do bairro Jardim Maravilha.

Além dos três projetos quatro Requerimentos e 16 Indicações também serão colocadas em votação durante essa manhã. Na Ordem do Dia consta apenas o uso da Tribuna Livre pelos líderes de partidos e das bancadas governistas e de oposição.

Cobranças de melhorias na infraestrutura de Petrolina são apresentadas pelos vereadores na Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Sem projetos em pauta na sessão dessa quinta-feira (18) na Câmara de Vereadores de Petrolina, os edis presentes já votaram as Indicações apresentadas por eles e agora fazem uso da Tribuna Livre, apresentando reivindicações diversas.

Apenas três vereadores justificaram as 14 Indicações. Rodrigo Araújo (PSC) foi o primeiro a usar a palavra e explicar suas cobranças ao Poder Executivo. Na Indicação nº 1130/2018, ele pediu a construção de uma Academia da Cidade no bairro Vila Mocó, próximo ao Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho.

Rodrigo afirmou que esse pedido é uma reivindicação antiga da comunidade.“Esse pedido nunca foi atendido, passou Fernando Bezerra, não atendeu, passou Guilherme Coelho e não atendeu, passou Odacy e não atendeu, passou Júlio Lóssio e não atendeu. Peço a Miguel Coelho que nós atenda. Confio muito, faço a minha parte porque essa praça deve sair”, destacou.

LEIA MAIS

Na véspera do feriado, sessão da Casa Plínio Amorim não tem projetos em pauta

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Assim como aconteceu no início da semana, a sessão dessa quinta-feira (11) na Câmara de Vereadores de Petrolina não traz Projetos de Lei para análise dos edis. Reunidos a partir das 9h, os representantes do Legislativo vão discutir 11 Indicações.

Entre eles, os pedidos nº 1124/2018, do vereador Gaturiano Cigano (PRP) cobrando a implantação de vídeo monitoramento nas unidades dos CMEI e Nova Semente; e a Indicação nº 1110/2018 de Rodrigo Araújo (PSC) solicitando mais policiamento no Projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 09.

Nenhum PL deu entrada nas comissões e não há Requerimentos na ordem do dia. Seis edis estão inscritos para uso da Tribuna Livre durante a manhã.

Após feriado, vereadores de Petrolina realizam sessão sem matérias para análise

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão desta quinta-feira (16) na Casa Plínio Amorim não tem matérias do Executivo ou do Legislativo para apreciação. Na terça-feira os edis aprovaram três matérias encaminhadas pela Prefeitura, depois de longas discussões e análises, mas hoje, após o feriado, somente Indicações e Requerimentos serão analisados.

LEIA TAMBÉM:

Projeto que convalida parcelamento de dívida da Prefeitura com a Compesa é aprovado pela bancada governista

Projetos de Lei do Executivo que cria cargos de Assistente Técnico e reestrutura Conselho Municipal de Defesa do Consumidor são aprovados por unanimidade

Dois Projetos de Lei do Legislativo darão entrada para análise e posteriormente serem analisados pelos edis. As matérias são propostas pelos vereadores Paulo Valgueiro (MDB), que concede Medalha de Honra ao Mérito Dom Malan ao blogueiro Wanderley Alves, através do Projeto de Decreto de Lei nº 021/2018.

Já o vereador Rodrigo Araújo (PSC) solicita a concessão da Medalha de Honra ao Mérito Dom Malan ao Instituto das Irmãs Medianeiras da Paz, por meio do PL nº 022/2018. A sessão está marcada para 9h, na Câmara de Vereadores de Petrolina.

Desacato a motoristas do transporte coletivo de Petrolina pode resultar em punição

Uma lei sancionada pelo prefeito Miguel Coelho no início de julho prevê a punição a quem desacatar motoristas do transporte coletivo urbano da cidade.

De autoria do vereador Rodrigo Araújo (PSC) a Lei nº 3.076/2018 estima penalidade financeira a qualquer cidadão que “dirigir desacata a motoristas, no exercício de sua função”.

O condutor agredido verbalmente deve registrar Boletim de Ocorrência ou realizar exame de corpo de delito, para violência física e testemunhas também poderão ser ouvidas no caso.

A vítima do desacato ou da violência física pode receber indenização de um salário mínimo. A Lei está em vigor desde o dia cinco, quando foi publicada no Diário Oficial do Município.

Indicações de segurança são destaques na sessão de hoje (26) em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A última sessão legislativa do primeiro semestre na Casa Plínio Amorim, realizada na manhã dessa terça-feira (26) destacou os pedidos de segurança pública na cidade. Edis da oposição e situação apresentaram Indicações para a Polícia Militar e à Prefeitura de Petrolina.

O vereador Ruy Wanderley (PSC) apresentou a Indicação de número 823/2018, cobrando do 5º BPM mais policiamento no Nova Petrolina, especialmente à noite. Já Zenildo Nunes reivindicou à Guarda Municipal, rondas no bairro Alto do Cocar, para coibir as ações criminosas que estão assustando os comerciantes do local.

“Hoje tenho duas Indicações, uma solicitando ao prefeito Miguel Coelho para que ele interceda junto da Guarda Municipal para dar mais segurança aos comerciantes e moradores do bairro”, afirmou Zenildo.

Outro a pedir segurança foi o vereador Rodrigo Araújo (PSC), que cobrou rondas constantes no bairro Cosme e Damião. Todas as Indicações e Requerimentos de quinta-feira (28) acabaram entrando na pauta de hoje, já que o presidente da Câmara, Osório Siqueira (PSB) anunciou que hoje é a última do primeiro semestre.

Vereador Rodrigo Araújo indica melhorias para bairro Atrás da Banca e escola municipal

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Por meio de duas indicações, o vereador Rodrigo Araújo deve solicitar nesta quinta-feira (14), durante a sessão ordinária na Câmara Municipal, ações no bairro Atrás da Banca e a recuperação de uma escola municipal na Zona Rural da cidade.

Segundo a indicação 730/2018, o bairro Atrás da Banca precisa de algumas ações como o mutirão de limpeza, conserto de buracos, trocas de placas e limpeza em canal, além de pavimentações.

De acordo com a indicação 731/2018, o vereador solicita que o prefeito Miguel Coelho interceda junto à secretaria Municipal de Educação a recuperação da Escola São José, no povoado de Massapê, Zona Rural do município.

Vereador Rodrigo Araújo afirma estar admirado com polêmica sobre Lei que proíbe entrada de menores em espetáculos considerados imorais

Vereador Rodrigo Araújo – PSC. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Autor da Lei 3.012, o vereador Rodrigo Araújo (PSC) revelou surpresa com reação dos artistas de Petrolina. Para o edil, é dever de todos proteger as crianças e adolescentes de movimentos tidos como imorais. A declaração de Rodrigo veio durante o programa Super Manhã, dessa quarta-feira (2), na Rádio Jornal Petrolina.

“Eu como vereador, como legislador tenho que cumprir as leis e essa lei eu só estou municipalizando e é de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, o artigo 74 diz o seguinte: o poder público através do órgão competente regulará as sessões de espetáculos públicos, informando sobre a natureza deles e a faixa etária a quem não se recomenda”, explicou o edil.

Rodrigo Araújo alega que se baseou na autoridade como vereador para criar a Lei Municipal, aprovada e sancionada pela Câmara de Vereadores e disse não ter se arrependido de ter criado a proibição contra conteúdos “imorais e devassos”. “Esse projeto vem para colaborar para as crianças e adolescentes, eu não sou contra o artista“, destacou.

LEIA TAMBÉM:

Artistas locais criticam Lei Municipal e lançam petição pública para derrubar proibição de menores em espetáculos

Projeto que proíbe ingresso de crianças em exposições de arte e espetáculos considerados imorais é sancionado pela Câmara

Ator, diretor e produtor teatral, Antônio Veronaldo falou em nome da classe artística de Petrolina e criticou o texto da matéria. “Essa Lei é anticonstitucional, o vereador pegou uma lei que está sendo usando no país inteiro sem aprofundamento e nós como classe artísticas não somos contra a família e essa Lei não está em sintonia com o Estatuto da Criança e do Adolescente, porque ela tira a autonomia dos pais e esse conteúdo deixa uma margem para certa censura”, disse Veronaldo.

Um grupo de 13 grupos artísticos de Petrolina assinou uma petição pública, hoje com mais de 840 assinaturas e também realizaram um ato no Ministério Público de Pernambuco nessa semana, para derrubar a proibição. A Lei Municipal foi promulgada na última quarta-feira (25), pelo presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira, com base na Lei Orgânica Municipal.

Artistas locais criticam Lei Municipal e lançam petição pública para derrubar proibição de menores em espetáculos

(Foto: Folha de São Paulo)

Um grupo de artistas de Petrolina se uniu contra a Lei aprovada pela Câmara de Vereadores, que proíbe o acesso de menores de 18 anos a espetáculos e exposições com conteúdo considerado impróprio para esse público. A Lei 3.012 é de autoria do vereador Rodrigo Araújo (PSC) e foi aprovada pelos representantes da Casa Plínio Amorim.

A sanção aconteceu na quarta-feira (25), pelo presidente Osório Siqueira (PSB), conforme prevê a Lei Orgânica Municipal. Os artistas criticam a matéria por vários aspectos abordados no texto. Diretor de teatro e um dos representantes da luta dos artistas locais, Antônio Veronaldo falou mais sobre a petição pública virtual proposta pela classe.

“O que está preocupando a gente é a forma como se expõe a lei, que tira dos pais a autonomia dos filhos, essa lei não protege, ela cria uma censura a toda uma forma de fazer teatro na cidade”, afirmou o diretor em participação no programa Revista da Tarde, da Rádio Jornal.

LEIA TAMBÉM:

Projeto que proíbe ingresso de crianças em exposições de arte e espetáculos considerados imorais é sancionado pela Câmara

LEIA MAIS

Projeto que proíbe ingresso de crianças em exposições de arte e espetáculos considerados imorais é sancionado pela Câmara

Vereador Rodrigo Araújo é autor da Lei Municipal (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Projeto de Lei apresentado pelo vereador Rodrigo Araújo em março, que dispõe sobre a proibição de crianças e adolescente em exposição de obras de arte e espetáculos considerados impróprios, foi promulgado na quarta-feira (25).

A Lei nº 3.012/2018 foi publicada no Diário Oficial de Petrolina, com a sanção do presidente da Casa Plínio Amorim, o vereador Osório Siqueira, com base no Art.46 a Lei Orgânica Municipal. Esse artigo prevê que “decorrido o prazo de 10 dias úteis da aprovação do projeto em dois turnos, o silêncio do Prefeito importará sanção”.

Proibições

Com isso, fica proibida a entrada de crianças e adolescentes em exposições e espetáculos considerados “imoral ou imprópria para a faixa etária, ainda que com a autorização dos pais”, com a finalidade de resguardar sua inocência e integridade.

Por lei, os estabelecimentos responsáveis pela promoção desses espetáculos e exposições devem afixar aviso sobre essa decisão proposta pela Câmara de Vereadores da cidade. Também está prevista a aplicação de multa ao proprietário ou responsável pelo espetáculo no valor de R$ 100,00 a R$ 1.000,00, além da interdição do estabelecimento e cassação da licença de funcionamento.

12