Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Crianças de seis meses a um ano de idade devem ser vacinadas contra sarampo

(Foto: Internet)

A Secretaria da Saúde de Juazeiro (SESAU), através da Superintendência de Vigilância em Saúde, informou que houve uma atualização das recomendações sobre a vacinação contra o sarampo.

Agora, todas as crianças de seis meses a menores de um ano de idade devem ser vacinadas com uma dose de tríplice viral, devendo manter as recomendações estabelecidas no calendário nacional de vacinação, que é preventiva e deve alcançar 1,4 milhão de crianças, que não receberam a dose extra, chamada de dose zero, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses.

LEIA MAIS

Sarampo: Começa hoje vacinação preventiva

Quatro casos foram registrados em Pernambuco. (Foto: Divulgação)

A partir desta quinta-feira (22), as crianças de seis meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo em todo o país. Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação é preventiva e deve alcançar 1,4 milhão de crianças, que não receberam a dose extra, chamada de dose zero, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses.

“Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral mais varicela, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses”, esclarece o ministério.

A pasta enviará 1,6 milhão de doses a mais para os estados. O objetivo é intensificar a vacinação desse público-alvo, que é mais suscetível a casos graves e óbitos. A medida é uma resposta imediata do ministério devido ao aumento de casos da doença.

Ministério da Saúde recomenda dose extra contra o sarampo em bebês menores de 1 ano

(Foto: Ilustração)

O Ministério da Saúde passou a recomendar a vacinação contra o sarampo em crianças com idade entre 6 meses e 11 meses e 29 dias para combater a disseminação do vírus no país. Nessa faixa etária, segundo a pasta, será ofertada uma dose complementar, chamada de dose zero, como já acontece em campanhas como a de combate à poliomielite. A orientação foi apresentada hoje (20) em entrevista coletiva na sede do órgão, em Brasília.

Entre 19 de maio e 10 de agosto deste ano, foram confirmados 1.680 casos de sarampo no Brasil, além de 7,5 mil casos em investigação. No período, de acordo com o ministério, não houve mortes confirmadas decorrentes da enfermidade.

Após um surto envolvendo estados da Região Norte no início do ano, um novo surto foi registrado no estado de São Paulo, que concentra, atualmente, 1.662 casos em 74 municípios – 98,5% do total de casos. Em seguida aparecem Rio de Janeiro, com seis casos, e Pernambuco, com quatro. Com um caso estão Goiás, Paraná, Maranhão, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Bahia, Sergipe e Piauí.

LEIA MAIS

Bebê de sete meses morre com suspeita de sarampo no Agreste de Pernambuco

(Foto: Internet)

No último sábado (17), um bebê de sete meses faleceu em Taquaritinga do Norte, no Agreste de Pernambuco, e segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a suspeita é de que a morte tenha sido causada pelo sarampo. A SES informou também que a Vigilância Epidemiológica da IV Gerência Regional de Saúde e do nível central da SES estão investigando o caso e vão encaminhar amostras laboratoriais da criança para análise, para confirmar ou descartar a hipótese de sarampo.

LEIA MAIS

Pernambuco entra em estado de alerta após diagnósticos de sarampo

O sarampo é uma doença de alta transmissibilidade. (Foto: Internet)

Após a confirmação de quatro casos de sarampo em Pernambuco, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) alertou sobre a importância da prevenção por meio da vacinação. Os diagnósticos, confirmados pela Fiocruz Rio de Janeiro, são de três pessoas que viajaram em excursão para Porto Seguro, na Bahia, e um paciente que manteve contato com o grupo.

Segundo a superintendente de Imunização da SES-PE, Ana Catarina de Melo, Pernambuco está em estado de alerta. “Estamos tendo surtos de sarampo em outros  estados; como há pessoas circulando entre essas localidades, é preciso vacinação. Pedimos que a população procure o serviço de vacinação mais próximo de suas residências”, disse Ana Catarina.

A vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, rubéola e caxumba, é oferecida rotineiramente disponível nas salas de vacina dos municípios. A imunização com a tríplice deve seguir o seguinte esquema: pessoas de 12 meses a 29 anos de idade devem tomar duas doses de tríplice viral com intervalo mínimo de 30 dias entre elas; já indivíduos de 30 a 49 anos de idade não vacinados devem tomar uma dose da vacina.

LEIA MAIS

Vacina contra Sarampo está disponível em todas as unidades básicas de saúde de Dormentes

Diante da alta incidência de sarampo no Brasil, a Prefeitura de Dormentes (PE) disponibilizou doses da vacina tríplice viral, que além do sarampo, protege contra caxumba e rubéola, em todas as unidades de saúde do município.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a população com idade entre 12 meses e 49 anos que ainda não se protegeu, deverá comparecer a uma dessas unidades munida do cartão de vacina e documento de identificação para atualização vacinal.

LEIA MAIS

Secretaria de Saúde de Petrolina orienta sobre vacinação contra o sarampo

A imunização deve acontecer num prazo máximo de 15 dias antes de viajar. (Foto: Divulgação)

Atendendo à recomendação do Ministério da Saúde (MS), a Secretaria de Saúde de Petrolina orienta pais e responsáveis por crianças na faixa-etária de seis meses a menores de um ano, que estejam com viagem marcada para algum município que apresente surto ativo de sarampo – nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Bahia – a vacinarem seus filhos contra a doença.

De acordo com a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro, todas as unidades básicas disponibilizam a vacina tríplice viral – que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola – dentro do calendário nacional de vacinação. Ela ressalta que a iniciativa do Ministério é mais uma medida de segurança, com o objetivo de interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo no país.

LEIA MAIS

Sarampo: ministério recomenda vacinação de crianças que vão viajar

(Foto: Ilustração)

O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira (6) um comunicado alertando pais, mães e responsáveis que vão viajar com seus filhos de seis meses a menores de um ano de idade para 39 cidades dos estados de São Paulo, Pará ou Rio de Janeiro, onde há surto ativo do sarampo, para que vacinem seus filhos.

A recomendação é que todas essas crianças sejam imunizadas contra a doença no período mínimo de 15 dias antes da data prevista para a viagem. Além de proteger, a medida de segurança pretende interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo no país.

Segundo o Ministério, a vacina não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina alerta sobre imunização contra o sarampo

A indicação é utilizar a vacina tríplice viral, que evita, além do sarampo, a rubéola e a caxumba.

O Brasil perderá o certificado de erradicação do sarampo após a confirmação de mais um caso endêmico dentro do território brasileiro em 23 de fevereiro no Pará. As informações foram divulgadas pelo Ministério da Saúde na última terça-feira (19).

Por isso, a prefeitura de Petrolina destaca a importância da imunização de crianças e adultos no sentido de atualizar sua situação vacinal e ficarem protegidos. A falta de vacinação, principalmente em crianças, é um fator determinante para a reintrodução do vírus do sarampo no Brasil.

A vacina é disponibilizada pelo Ministério da Saúde a todos os municípios por meio das Regionais de Saúde. Em Petrolina, a vacina é dispensada pela VIII Geres e está disponível em todas as unidades de saúde do município.

A indicação é utilizar a vacina tríplice viral, que evita, além do sarampo, a rubéola e a caxumba. A vacina tríplice viral deve ser aplicada em crianças com 12 meses, além do reforço aos 15 meses com a tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela).

LEIA MAIS

Brasil perderá certificado de eliminação do sarampo

O que antes era apenas uma possibilidade agora é realidade. Ao registrar mais um caso de sarampo no dia 23 de fevereiro o Brasil perderá o certificado de eliminação da doença. Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), a perda do certificado será concretizada em até duas semanas.

LEIA TAMBÉM:

Brasil pode perder certificado de erradicação do sarampo

Em resposta às OPAS, o Ministério da Saúde informou que irá colocar em prática um plano para recuperar o título de país livre da doença, concedido em 2016. Entre as medidas analisadas estão a ampliação do turno de postos de saúde. A Organização Pan-Americana de Saúde avalia que a perda do certificado deverá ocorrer dentro de duas semanas.

LEIA MAIS

Brasil pode perder certificado de erradicação do sarampo

Uma conquista obtida pelo Brasil há três anos pode ser retirada por problemas na cobertura vacinal. Com surto de sarampo no Amazonas, Roraima e Pará, o país se encaminha para perder o certificado de erradicação da doença. A informação foi confirmada pelo próprio ministro da Saúde.

O certificado de erradicação é retirado quando se registra a transmissão da doença durante um ano. Segundo Luiz Henrique Mandetta em 2019 há riscos na Bahia, o que pode agravar ainda mais a situação. Dados preliminares do ministério indicam que metade das cidades não atingiu a meta de cobertura vacinal, igual ou superior a 95%.

A data-limite é a próxima segunda-feira, dia 18/02. No Pará, por exemplo, 83,3% dos municípios não atingiram a meta de vacinação, em Roraima o número é de 73,3% e no Amazonas, 50%. De acordo com Mendetta, a baixa cobertura vacinal não se resume ao sarampo, compreendendo também difteria e pólio. Com informações de O Estado de São Paulo.

Juazeiro bate meta de vacinação contra poliomielite e sarampo

Em Juazeiro, a SESAU lembra que as vacinas ficam disponíveis nas UBS tanto da sede como interior. (Foto: ASCOM)

Juazeiro contabilizou a aplicação de 14.146 doses de poliomielite fechando 95.94% e 14.012 doses aplicadas de sarampo totalizando 95.03%. O público alvo eram crianças de um ano a quatro anos, 11 meses e 29 dias.

A campanha nacional de vacinação teve início no dia 06 de agosto com objetivo imunizar as crianças na faixa etária descrita como maneira de proteção devido surto de sarampo que o país está vivendo no Amazonas e em Roraima.

As Unidades Básicas de Saúde da zona urbana estiveram abertas neste sábado das 08h às 12h e registraram grande movimentação. A UBS dos residenciais Juazeiro I, II e III teve movimentação contínua durante todo o dia.

Para o pedreiro Franksmaicon da Silva o sábado é uma oportunidade única para quem trabalha durante toda a semana. “Durante a semana é muito corrido, nem eu e nem a mãe dele temos tempo. Quando soube que o posto estaria aberto para vacinar vim logo proteger meu filho”, explicou.

LEIA MAIS

Petrolina ultrapassa meta de vacinação contra pólio e sarampo

(Foto: ASCOM)

O município de Petrolina (PE) tem um excelente motivo para comemorar: antes mesmo do final da campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo, na última sexta-feira (31/08), o município já havia ultrapassado a meta de 95% estipulada pelo Ministério da Saúde.

Os números finais registraram 21.612 doses aplicadas para a pólio, um percentual de 97,13% e 21. 761 para o sarampo, o que representa 97,8% de crianças vacinadas para essas graves doenças que registraram novos casos em diversos estados do Brasil.

As estratégias desenvolvidas pela Prefeitura de Petrolina, em conjunto com a Vigilância em Saúde e Atenção Básica à Saúde foram decisivas para o sucesso da campanha. “Levar as vacinas para as creches e escolas municipais, onde havia o maior número de crianças do público- alvo foi essencial para conseguirmos imunizá-las e protegê-las contra esses agravos. Os pais e responsáveis também estão de parabéns por terem entendido a importância da vacinação”, afirmou a secretária-executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro.

As vacinas contra a poliomielite e o sarampo fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação, disponibilizadas gratuitamente pelo SUS em todas as salas de vacina do município. Manter o cartão de vacinação atualizado, seja criança ou adulto, é fundamental para a prevenção de graves doenças. Procure o posto de saúde mais próximo e se informe sobre quais vacinas estão disponíveis para cada faixa etária.

Pernambuco atinge 100% de imunização do público infantil na campanha contra sarampo e pólio

(Foto: ASCOM)

A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite e sarampo foi encerrada na sexta-feira (31) em todo país e Pernambuco conseguiu atingir 100% do público infantil, formado por crianças de 1 ano e menores de 5. Juntamente com o estado, apenas outros quatro tiveram esse número positivo.

Entretanto, mesmo com o índice positivo, 28 municípios pernambucano não atingiram a meta para pólio e 27 para sarampo. Para essas cidades, o Ministério da Saúde (MS) recomendou a realização de um novo Dia D de imunização nesse sábado (1).

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, São Bento do Una, Lagoa dos Gatos, Santa Cruz, Santa Filomena e Belém de Maria são algumas das localidades com percentuais mais baixos em relação à vacinação contra o sarampo e pólio com percentuais entre 80% e 70% de proteção infantil no mês de agosto.

Secretaria de Saúde de Juazeiro realiza novo Dia D da campanha de vacinação contra o Sarampo e Poliomielite

(Foto: Ilustração)

No próximo sábado, 1° de setembro, a Secretaria da Saúde do Município estará realizando mais um dia ‘D’ da Campanha de Vacinação Contra o Sarampo e Poliomielite. A vacina é disponibilizada para crianças com idade de um ano e com quatro anos, 11 meses e 29 dias.

Todas as Unidades Básicas de Saúde da sede estarão abertas das 08h até às 12h, para receber novamente esse público. No município, a campanha teve início no dia 06 de agosto.

A ação segue a orientação do Ministério da Saúde, que recomenda um novo dia ‘D’ para os municípios que não conseguiram atingir a meta. Juazeiro hoje conta com 68% das crianças pertencentes ao grupo apto à vacinação, totalizando 10 mil crianças vacinadas, mas ainda faltam cerca de 4.700 para serem vacinadas.

LEIA MAIS
123