Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Conselho Comunitário organiza atendimento a pais do Santa Luzia, em Petrolina

Todos os pais da comunidade estão convidados a participarem do evento de saúde

O Conselho Comunitário do Santa Luzia, em Petrolina (PE), em parceria com o setor de Vigilância de saúde e Unidade Básica de Saúde do bairro, em comemoração ao dia dos pais, realiza um dia de atendimento especial para os pais da comunidade.

Os atendimentos acontecem nesta sexta-feira (10), a partir das 8h. Os pais poderão realizar restes rápidos de HIV e Sífilis. Além disso, haverá orientações sobre ATT, Hanseníase, TB e violência, assim como aferição de pressão e teste de glicemia.

Plantão da Saúde promove discussão sobre DSTs em Juazeiro

(Foto: Divulgação/Pastoral da Mulher)

Dentro das comemorações sobre o Dia Internacional da Mulher, a Pastoral da Mulher e a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) realizaram na quinta-feira (15) um Plantão de Saúde.

Dentro do evento foram realizados exames preventivos e houve também, espaço para uma roda de conversa sobre a Sífilis. O objetivo do Plantão é levar informação às mulheres sobre as infecções sexualmente transmissíveis e de prevenção do câncer do colo uterino.

A atividade é uma parceria do Colegiado de Enfermagem da Univasf, sobre a orientação da professora Sheila Sued, que destaca a importância desse momento.

LEIA MAIS

No Dezembro Vermelho, secretaria leva testes rápidos de Hepatites B e C, sífilis e HIV ao público nesta sexta em Juazeiro

(Foto: ASCOM)

Quem for ao Juá Garden nesta sexta-feira (15) vai encontrar à disposição profissionais da saúde que estarão orientando e realizando testes rápidos gratuitos para toda a comunidade, a fim de detectar a presença ou não de doenças como as Hepatites B e C, sífilis e HIV.

Organizado pela Secretaria de Saúde de Juazeiro com o apoio do Rotary Clube São Francisco e do Shopping, a ação integra a programação do Dezembro Vermelho no município – mês marcado pela mobilização nacional para a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), como HIV e Aids e tem o intuito de chamar atenção para as medidas de prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas com HIV.

“Durante todo esse mês nosso trabalho é de fortalecimento e de convencimento da nossa população sobre a importância do uso do preservativo. A Aids tem tratamento, mas não tem cura e isso precisa ser muito bem explicado para a sociedade. O teste é rápido, não dói, então não devemos ter vergonha ou medo. O importante é prevenir”, observou a Superintendente de Vigilância em Saúde, Tatiane Malta.

Segundo a Superintendência de Vigilância em Saúde este ano foram notificados 77 novos casos de HIV no município. Já os casos de sífilis chegam a 62. “No caso da sífilis o número de casos vem crescendo em todo o país, e no nosso município não é diferente. Temos intensificado a realização de testes rápidos em todas as nossas unidades de saúde para que o diagnóstico e o tratamento sejam feitos de imediato e não tragam mais riscos à saúde das pessoas”, explica Tatiane Malta.

Equipe de enfermagem do Hospital Dom Malan é treinada para realização do teste rápido de HIV e Sífilis

(Foto: ASCOM)

Com o objetivo de prevenir a transmissão vertical do HIV e da Sífilis, promover o cuidado ao paciente e a segurança da equipe de saúde, o Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina passará a utilizar os testes rápidos disponibilizados pelo governo federal. Antigamente, os testes eram feitos em laboratório. Agora serão realizados pela própria equipe de enfermagem, agilizando o acesso aos resultados.

Para a realização dos testes rápidos de HIV e VDRL é preciso que a equipe de enfermagem esteja treinada e os primeiros profissionais já foram capacitados na última semana. Até o final do mês, 100% dos profissionais estarão treinados e qualificados a realizar o teste rápido nas pacientes da emergência obstétrica.

“O diagnóstico antecipado da infecção pelo HIV e da sífilis durante o período gestacional seria o ideal para a redução da transmissão vertical, da mãe para o bebê. No entanto, a maioria das gestantes que dão entrada no HDM chegam sem estes resultados. Seguindo a Portaria n° 29, de 17 de dezembro de 2013, que aprova o Manual Técnico para o Diagnóstico da Infecção pelo HIV em Adultos e Crianças, qualquer profissional pode realizar o teste rápido, desde que tenha sido capacitado. Com o teste rápido realizado na entrada da gestante na emergência obstétrica, o resultado sai em, no máximo, 30 minutos, evitando a exposição da equipe e antecipando qualquer tipo de profilaxia, tratamento ou escolha da via de parto”, esclarece a coordenadora de enfermagem, Fátima Leal.

O número de caso de sífilis em Pernambuco, por exemplo, aumentou 414% em dois anos. Em Petrolina, foram confirmados 120 casos nos nove primeiros meses deste ano. Isso sem falar do avanço do HIV/AIDS. Em 2016, foram registrados 32 novos casos.

Diagnosticar e tratar essas doenças o mais rápido possível durante a gravidez é importante para impedir a transmissão para o bebê. Com o tratamento médico, a chance do bebê contrair a doença cai para menos de 1%. Quando não há tratamento, a taxa de risco chega a 20%. As recomendações envolvem o uso de antirretrovirais, parto cesárea e a não amamentação.

Os testes rápidos não são comumente usados para fins de diagnóstico, mas podem ser bastante úteis em situações de emergência, onde há a necessidade de avaliação e decisão rápida sobre o uso de profilaxia medicamentosa, por exemplo. Isso ocorre nos casos de exposição dos profissionais de saúde ao risco ou de gestantes prestes a entrar, ou já em trabalho de parto, que não tenham sido testadas para HIV ou sífilis no pré-natal.

Com mais de mil casos de sífilis congênita, Secretaria de Saúde de Pernambuco faz alerta a população

(Foto: Ilustração)

Até o dia 11 de setembro deste ano, foram registrados 1.022 casos de sífilis congênita em Pernambuco. Neste sábado (21) será o Dia Nacional de Combate à Sífilis, com ações em Petrolina.

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível que tem cura, entretanto, durante a gestação 1.507 mães transmitiram a doença para o bebê em Pernambuco, segundo registro da secretaria de saúde do estado.

Segundo o coordenador do Programa Estadual de Infecções Sexualmente Transmissíveis, François Figueiroa, na forma congênita, a criança pode nascer com sequelas, como surdez, cegueira e retardo mental.

“É uma doença silenciosa. A ferida que aparece nos órgãos genitais parece com um arranhão que não dói e nem arde. As pessoas acham que é só um machucado, um arranhão. Por isso é preciso fazer o teste antes de ter relações sexuais sem preservativo e programar a gestação”.

O Sistema Único de Saúde (SUS) garante o tratamento gratuito da sífilis. Para tentar diminuir os números, a Secretaria de Saúde aposta na descentralização do teste rápido.

Em Petrolina, diversas ações serão realizadas neste sábado (21) no Centro de Testagem e Aconselhamento, localizado no prédio da Secretária de Saúde de Petrolina, no Centro.

Com informações do G1

Secretária de Saúde de Petrolina realiza treinamento para a realização de testes rápidos de HIV/AIDS e Sífilis

(Foto: ASCOM)

Na manhã desta terça-feira (18), a Secretaria de Saúde de Petrolina, através do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), promoveu um treinamento de atualização com cerca de 50 profissionais das Unidades de Atendimento Multiprofissional Especializado (AMEs) para a realização de testes rápidos para a detecção do HIV/AIDS e Sífilis na atenção básica.

A oficina que ocorre durante todo o dia, tem o objetivo de passar conhecimento teórico e prático em relação ao serviço oferecido no município. A psicóloga, Sâmara Paes, ressaltou a importância do treinamento dos servidores para a eficiência e condução adequada do procedimento.

“É preciso que a equipe esteja formada, com todo o conhecimento em relação a realização do teste, aconselhamento, humanização e, em caso de resultado positivo, encaminhamento para o tratamento. É um momento muito delicado para o paciente. Nós temos casos de pessoas que passam horas sentadas na porta do nosso serviço e não tem coragem, sequer, de fazer o teste, então, imagine nos casos positivos, é preciso saber como conduzir essa situação”, frisou.

LEIA MAIS

Brasil enfrenta uma epidemia de sífilis

camisinhas na festa

A maioria dos casos notificados de sífilis está na região Sudeste./ Imagem ilustrativa

O Ministério da Saúde admitiu nesta semana que o Brasil enfrenta uma epidemia de sífilis. Entre junho de 2010 e 2016 foram notificados quase 230 mil casos novos da doença, de acordo com o último boletim epidemiológico do governo.

Três em cada cinco ocorrências (62,1%) estavam no Sudeste e a transmissão de gestantes para bebês é atualmente o principal problema.

A situação foi qualificada como “epidemia” somente agora, mas vem se desenvolvendo há mais tempo.

Em 2015, por exemplo, no país todo, foram notificados 65,878 casos. A maioria desses ocorreu na região Sudeste (56,2%) e afetou pessoas na faixa etária dos 20 aos 39 anos (55%), que se auto-declaram da raça branca (40,1%).

LEIA MAIS