Sistemas de abastecimento d’água ao longo dos ramais da transposição serão implantados em Pernambuco

Secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto.

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), homologou, nesta terça-feira (19), o resultado da licitação para construção dos sistemas de abastecimento d’água do Programa de Integração do São Francisco (PISF).

O programa contempla obras complementares à transposição do Rio São Francisco, que vão beneficiar 12 mil pessoas residentes em comunidades localizadas a até cinco quilômetros das margens dos canais Norte e Leste da transposição. A previsão é que as obras sejam concluídas num prazo de até 24 meses após assinatura da ordem de serviço.

Com um investimento total de pouco mais de R$ 45 milhões, o programa prevê a implantação de 42 sistemas simplificados de abastecimento, beneficiando 108 localidades, entre assentamentos, comunidades rurais e quilombolas.

LEIA MAIS

Debate sobre transposição será realizado nesta quarta na Câmara de vereadores de Salgueiro

Quarta-feira é dia de Sessão Ordinária na Câmara Municipal de Salgueiro. Antes da Sessão Ordinária de hoje, porém, técnicos do Ministério do Desenvolvimento Regional do Eixo Norte em Salgueiro, farão uma palestra, a fim de esclarecer a população às novas técnicas de funcionamento da utilização das águas da União, que é de grande importância para o município de Salgueiro para a realização de projetos futuros. O evento é aberto ao público.

Antonio Fernando anuncia Frente Interestadual em Defesa da Transposição do São Francisco

 

PLENÁRIO – Iniciativa foi lançada em conjunto com os deputados estaduais Francisco do PT, do Rio Grande do Norte, e Guilherme Landim, do Ceará, que vieram à Alepe. Foto: Roberto Soares

O deputado Antonio Fernando (PSC) anunciou, em discurso no Grande Expediente desta segunda (12), a criação da Frente Parlamentar Interestadual em Defesa das Obras de Transposição do Rio São Francisco. A iniciativa foi lançada em conjunto com os legisladores estaduais Francisco do PT (PT-RN) e Guilherme Landim (PDT-CE), que puderam ocupar a tribuna da Alepe para explicar a importância da ação para seus respectivos estados. O grupo também contará com contribuição do deputado Jeová Campos (PSB-PB), que não pôde comparecer ao lançamento.

“É a primeira vez que deputados de vários Estados criam uma frente integrada para lutar pela conclusão de uma obra. O esforço, no entanto, é justificado, já que a transposição, quando completa, irá beneficiar mais de dois milhões de nordestinos”, alegou Antonio Fernando. O parlamentar ressaltou que, apesar do avanço das obras de engenharia (97% concluídas), há questões operacionais que ainda precisam ser resolvidas para garantir a chegada da água à população.

“É preciso discutir, por exemplo, o preço da energia elétrica necessária para bombear a água do rio até os canais de abastecimento. A depender dos custos, a população não terá condições de arcar com a despesa”, pontuou o parlamentar da Alepe. Para esta situação, Fernando defendeu a implantação de um parque de energia eólica a ser gerido pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

“A Assembleia do Rio Grande do Norte se irmana com as casas legislativas de Pernambuco,  da Paraíba e do Ceará para que possamos ver concluídas, em breve, as obras que levarão água para as nossas populações”, disse Francisco do PT. “O propósito da nossa vinda à Alepe é solicitar a cada um dos deputados que se unam a nós neste trabalho de convencimento do Governo Federal sobre a necessidade da conclusão da transposição”, acrescentou Landim.

O presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP), parabenizou os responsáveis pela iniciativa. “A Casa de Todos os Pernambucanos está à disposição para auxiliar neste trabalho, que busca levar água para as pessoas mais necessitadas”, concluiu.

Leilão de geração de energia renovável vai  elevar o potencial energético do canal da transposição e garantir recursos para o bombeamento das águas

A expectativa é que o leilão seja realizado no fim de 2020 e gere R$ 15 bilhões em investimentos e 12 mil empregos diretos

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), destacou, ontem, o leilão de geração de energia renovável no Projeto de Integração do Rio São Francisco anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro durante a inauguração da primeira etapa da Usina Solar Flutuante, no Reservatório de Sobradinho, na Bahia. O objetivo é elevar o potencial energético do canal da transposição e garantir recursos para o bombeamento das águas. A expectativa é que o leilão seja realizado no fim de 2020 e gere R$ 15 bilhões em investimentos e 12 mil empregos diretos.

Segundo Fernando Bezerra Coelho, o aproveitamento da superfície de água ao longo da transposição do rio São Francisco vai permitir a geração de energia fotovoltaica em quantidade superior ao que é produzido hoje pela Barragem de Sobradinho.

“Além de apoiar uma fonte alternativa e sustentável, mostrando, portanto, o compromisso do governo federal com a nova matriz energética brasileira, a iniciativa mostra o apreço do presidente Jair Bolsonaro com o desenvolvimento do Nordeste. Vamos evitar gastar mais água na geração de energia e teremos mais água para irrigar o Nordeste”, disse o líder em discurso no plenário do Senado.

Sobradinho

A usina solar flutuante inaugurada pelo presidente Bolsonaro em Sobradinho é o maior projeto de pesquisa e desenvolvimento desta tecnologia instalado em reservatório de hidrelétrica do Brasil, com investimento de R$ 56 milhões.

Contou com o apoio do ex-ministro de Minas e Energia Fernando Filho, hoje deputado federal por Pernambuco, e vai servir de modelo para o uso das placas ao longo dos 477 quilômetros dos canais de transposição, aquedutos e reservatórios do rio São Francisco.

STJ autoriza continuidade das obras de transposição do São Francisco

(Foto: Divulgação)

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, suspendeu uma decisão da segunda instância da Justiça Federal que impedia a continuidade das obras no último trecho do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco.

Segundo o site do Ministério do Desenvolvimento Regional, as obras do trecho estão 97% concluídas. Em fevereiro, o ministro titular da pasta, Gustavo Canuto, disse em reunião com o governador do Ceará, Camilo Santana, que as águas alcançariam o trecho final no estado até o segundo semestre deste ano.

A decisão de 2016 do desembargador Souza Prudente, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que interrompia as obras remanescentes para a conclusão do Eixo Norte, já havia sido derrubada em 2017 pela então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia.

LEIA MAIS

Câmara de Conciliação vai regulamentar uso da água da transposição do São Francisco

Paulo Câmara participou, juntamente com mais três governadores do Nordeste, da instalação do órgão, que será mediado pela AGU.

O governador Paulo Câmara participou, na tarde dessa terça-feira (09), da reunião de instalação da Câmara de Conciliação e Arbitragem do projeto de integração do São Francisco. A Câmara reúne os governadores de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, além do Ministério do Desenvolvimento Regional, sendo mediada pela Advocacia-Geral da União (AGU).

O principal objetivo da câmara é dirimir controvérsias entre as partes envolvidas no modelo de gestão e distribuição da água proveniente da transposição do Rio São Francisco, que perpassa os quatro Estados integrantes do grupo.

Esse é um espaço importante para que os Estados participem das decisões relativas ao gerenciamento do abastecimento através da transposição do Rio São Francisco. Também queremos a garantia de que a Adutora do Agreste seja finalizada e contemple 62 municípios do interior de Pernambuco“, afirmou Paulo Câmara.

Futuro ministro de Desenvolvimento Regional recebe relatório sobre transposição do Rio São Francisco 

(Foto: ASCOM)

O futuro ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, que assumirá competências atualmente de responsabilidade das pastas de Cidades e Integração Nacional, recebeu o relatório com 12 propostas que visam garantir a efetividade da transposição do rio São Francisco e a sustentabilidade econômico-financeira da obra, que se arrasta desde 2007 e atualmente tem 97% dos serviços executados. O texto é o resumo de um relatório final com mais de 200 páginas e foi elaborado pela comissão externa da Câmara Federal que acompanha a obra desde 2015 e encerrará os trabalhos neste ano.

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE), relator do parecer, disse que é preciso cuidar do rio. Segundo ele, é preciso ter revitalizar, fiscalizar e cobrar pelo uso da água. “Porque senão o camarada tira água e joga à vontade. E o outro que não pode tirar? A gente vê às margens do São Francisco gente que está ali morando a 200, 300 metros e não tem água”, afirmou.

LEIA MAIS

Último trecho da Transposição localizado em Salgueiro será entregue ainda neste ano

Águas devem chegar ao Ceará em Fevereiro de 2019. (Foto: Divulgação)

O ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, afirmou na manhã desta quarta-feira (05) durante reunião com o governador do Ceará, Camilo Santana, que o último trecho das obras de Transposição do Rio São Francisco, localizado em Salgueiro (PE), deverá ser entregue na semana do Natal.

Após a finalização desse trecho, que faz parte do Eixo Norte e passa pelos municípios de Penaforte, Jati Brejo Santo e Barro, as águas do Velho Chico devem chegar ao Ceará até o fim de fevereiro do próximo ano.

“Para nós, essa é uma notícia importantíssima porque é a garantia de segurança hídrica. Com essa indefinição da quadra chuvosa, já será liberada as águas da última estação de bombeamento, em Salgueiro, a partir de dezembro”, comemorou Santana.

As vazões excedentes da transposição serão transferidas para os açudes Castanhão e Orós, os dois maiores reservatórios do Ceará, via Cinturão das Águas, uma obra do governo do estado para a distribuição das águas do Rio São Francisco.

Rompimento de canal de transposição é investigado pela Polícia Federal

(Foto: Reprodução)

A Polícia Federal (PF) está investigando o rompimento no canal de tranposição, que aconteceu nesse sábado, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, ambos em Pernambuco. O vazamento foi contido por uma equipe de técnicos do Ministério de Integração.

LEIA TAMBÉM

Parte de canal de transposição rompe próximo a Salgueiro

Rompimento de canal da transposição pode ter sido criminoso

Segundo a PF, uma perícia será realizada no local e ainda é cedo para afirmar se o rompimento foi criminoso. Serão formalizadas nesta segunda-feira (13) as declarações do engenheiro técnico e também dos responsáveis pela obra do Ministério da Integração.

Os técnicos ainda estão analisando se a comunidade, próxima ao trecho, sofreu algum dano.

Rompimento de canal da transposição pode ter sido criminoso

Muita água foi desperdiçada. (Foto: Reprodução)

Equipes do Ministério da Integração Nacional informaram nesse domingo (12) que o rompimento de um canal do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, em Pernambuco, na tarde de sábado (11), tem evidências de ato criminoso.

LEIA TAMBÉM

Parte de canal de transposição rompe próximo a Salgueiro

“Relatos de moradores que vivem no entorno informam que a ação dos envolvidos tinha como objetivo desviar o curso d’água daquele ponto para que fosse possível encher um reservatório nas imediações. Ação semelhante aconteceu em junho do ano passado, em um trecho no município de Cabrobó (PE)”, diz nota divulgada pelo ministério.

LEIA MAIS

Parte de canal de transposição rompe próximo a Salgueiro

Por volta das 12h deste sábado (10), o Canal da Transposição do Rio São Francisco rompeu próximo a Salgueiro (BA). O rompimento aconteceu entre o Sítio Pau Ferro e o reservatório da Mangueira, zona rural do município.

Uma grande cratera se formou no local e parte da parede cedeu. De acordo com informações, engenheiros já haviam sido alertado sobre a possibilidade de problemas na estrutura da obra.

A água que está vazando está desaguando no Riacho Grande, que passa pelo distrito de Umãs e segue até Terra Nova (PE).

Testes na Adutora do Moxotó começam e água do Velho Chico pode contemplar Agreste pernambucano

(Foto: Ascom)

Foi iniciada nessa quinta-feira (5) a fase de testes no Sistema Adutor do Moxotó, operado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Quando em funcionamento o projeto deverá levar água do rio São Francisco até a região Agreste de Pernambuco.

A Adutora faz parte do Eixo Leste da Transposição e estima-se que até o final do mês seja iniciada a pré-operação de captação de água em Sertânia até Arcoverde. Em agosto a Compesa prevê levar a água até São Caetano. O presidente da companhia falou sobre o projeto.

“A obra da Adutora do Moxotó foi a alternativa técnica encontrada pelo Governo Paulo Câmara para antecipar a chegada da água da Transposição para a região do Agreste, e a obra só será interrompida se o Governo Federal não mandar os R$ 68 milhões que estão pactuados”, disse Roberto Tavares.

Fernando Bezerra apresenta emendas na LDO de 2019 para obras no Sertão Pernambucano

(Foto: Ascom)

Na reunião dessa sexta-feira (29) no Senado Federal, Fernando Bezerra Coelho (MDB) apresentou uma emenda no Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO/2019) solicitando prioridade na construção da primeira etapa do Sistema Adutor do Ramal de Entremontes, em Pernambuco.

O Ramal tem aproximadamente 110 km de extensão e faz parte do Eixo Norte do Projeto de Integração do São Francisco. Quando construído, levará água para boa parte dos pernambucanos e o senador destacou a importância da obra. “Minha voz será permanente em favor da mais importante obra para esta região do meu estado“, disse FBC.

Fernando também apresentou uma emenda reivindicando recurso da União para a duplicação da BR 407 em Petrolina até o estado do Piauí, com o objetivo de melhorar o escoamento da produção agrícola na região. Ao longo da semana as Comissões de Assuntos Estratégicos (CAE), de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) e de Mudanças Climáticas (CMMC) aprovaram emendas propostas pelo senador.

Estrutura de placas rompe em estação da Transposição do Rio São Francisco

Uma estrutura das placas de concreto de uma das estações de bombeamento da Transposição do Rio São Francisco sofreu um rompimento em Cabrobó, no Sertão Pernambucano. O obra foi inaugurada nesta sexta-feira (2) pelo presidente Michel Temer.

De acordo com moradores do local, o rompimento aconteceu logo depois que o presidente entregou a estação de bombeamento 2, do eixo Norte do Projeto de Transposição do Rio São Francisco.

Em nota, a Assessoria de Comunicação do Ministério da Integração informou que uma equipe de engenharia responsável pela obra já está fazendo os reparos, mas não deu prazo para o conserto. A nota informou ainda que a movimentação das placas de concreto dos canais é uma ação que pode ocorrer durante os acionamentos das bombas, devido a força com que água é liberada.

Temer vai assinar ordem de serviço para interligação da bacia do São Francisco com Rio Tocantins

(Foto: Internet)

Em sua passagem pelo Sertão de Pernambuco o presidente Michel Temer anunciou que em breve assinará a ordem de serviço autorização a transposição do Rio Tocantins para o Rio São Francisco. A notícia foi revelada durante sua visita a Cabrobó.

De acordo com o presidente, assinatura da ordem será feita tão logo a documentação chegue a sua mesa.  A iniciativa de interligar as bacias é um projeto de Gonzaga Patriota e o deputado federal utilizou suas redes sociais para comemorar a notícia.

Em publicação no seu Facebook, Gonzaga afirmou defender essa proposta há mais de 20 anos e afirma que a medida trará benefícios para o São Francisco. “Há recursos no orçamento e agora, com a assinatura da Ordem de Serviço, nós não apenas traremos a água do Tocantins para o São Francisco, como também faremos um trabalho de educação ambiental, revitalização e desassoreamento do rio” destacou.

Com a assinatura do presidente Temer, o próximo passo é a elaboração de um Termo de Referência e somente após a documentação, será iniciado o processo de seleção para realizar estudos técnicos nas bacias.

12345