Vereadores votam hoje projeto que institui o dia Municipal dos Surdos no calendário oficial de eventos e datas comemorativas do município

(foto: Blog Waldiney Passos)

Consta da pauta para votação na sessão desta quinta-feira (12), na Câmara Municipal de Petrolina, o Projeto de Lei nº 112/2019, de autoria da vereadora Maria Elena de Alencar, que institui no calendário oficial de eventos e datas comemorativas do município, o dia Municipal dos Surdos.

De acordo com a matéria, a data será comemorada anualmente no dia 26 de setembro, em homenagem a criação da primeira escola de surdos do Brasil, em 1957, na cidade do Rio de Janeiro.

“Sem dúvidas, desde 2008 muito mudou quando o assunto é a conscientização da população brasileira quanto à perda auditiva. Contudo, as lutas por melhores condições de vida das pessoas com deficiência auditiva não podem parar. É preciso continuar combatendo o preconceito e mostrando a todos o valor extraordinário que as pessoas que possuem qualquer tipo de deficiência auditiva possuem”, justifica.

Censo 2010

Segundo o Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil possui 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. Sendo que, cerca de 2.147.366 milhões apresentam deficiência auditiva severa. Pesquisas também apontam que esse número deve crescer com o aumento da população idosa no país e a demora na identificação de problemas auditivos que poderiam ser reversíveis se constatados até os 6 meses de idade.

O que é a Surdez?

De modo geral, a surdez é a deficiência auditiva que pode ser congênita ou adquirida. Sendo que a surdez congênita ocorre quando a criança adquire a deficiência durante a gestação por conta de medicamentos tomados pela gestante, doenças adquiridas durante a gestação (como sífilis e toxoplasmose), hereditariedade, entre outros fatores.

Deputados podem votar projeto que amplia permissão para porte de armas

Entre outras medidas, o projeto também disciplina o registro de atiradores esportivos e caçadores

O Plenário da Câmara dos Deputados pode votar, a partir desta terça-feira (27), o projeto de lei que aumenta os casos permitidos de porte de armas e disciplina o registro de atiradores esportivos e caçadores (PL 3723/19, do Poder Executivo).

substitutivo do deputado Alexandre Leite (DEM-SP) também permite a regularização da posse de armas de fogo sem comprovação de capacidade técnica, laudo psicológico ou negativa de antecedentes criminais.

Essa regularização do registro da arma poderá ser feita em dois anos a partir da publicação da futura lei. O interessado deverá apenas apresentar documento de identidade, comprovante de residência fixa e prova de origem lícita da arma, dispensados ainda o pagamento de taxas, comprovante de ocupação lícita e ausência de inquérito policial ou processo criminal contra si.

O texto também diminui de 25 para 21 anos a idade mínima para a compra de armas; permite o porte de armas para os maiores de 25 anos que comprovem estar sob ameaça; e aumenta as penas para alguns crimes com armas.

Senadores fecham acordo para votar 1º turno da Previdência em setembro

Os líderes do Senado fecharam um acordo para concluir a votação da reforma da Previdência no dia 2 de outubro. O primeiro turno da votação ocorrerá no dia 18 de setembro e segundo turno no dia 2 de outubro, de acordo com calendário definido em reunião nesta terça-feira (13).
Com isso, a promulgação da reforma da Previdência será feita entre 8 e 10 de outubro, de acordo com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Os pontos incluídos por senadores serão convertidos em uma proposta paralela que irá para a Câmara.
Um dos temas que podem ser colocados no texto paralelo é a inclusão de Estados e municípios nas mudanças da Previdência.
O acordo no calendário envolveu a votação de propostas do chamado pacto federativo, que envolve a distribuição de recursos para Estados e municípios.

Votação da reforma da Previdência em segundo turno deve começar hoje

Ao encaminhar a proposta ao Legislativo, o governo federal pretendia gerar uma economia de R$ 1,236 trilhão. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

O plenário da Câmara dos Deputados pode votar a partir desta terça-feira (06), em segundo turno, a proposta de reforma da Previdência (PEC 6/19). Assim como na votação em primeiro turno, serão necessários 308 votos para que a matéria seja aprovada e enviada ao Senado, onde também será analisada em dois turnos de votação.

A proposta foi enviada pelo Executivo em fevereiro e aprovada em primeiro turno, por 379 votos a 131, no mês passado. Depois de quatro dias de debates, os deputados aprovaram quatro emendas e destaques e rejeitaram oito.

A primeira emenda aprovada pelos parlamentares melhorou o cálculo de pensões por morte para viúvos ou viúvas de baixa renda e antecipou o aumento da aposentadoria de mulheres da iniciativa privada.

LEIA MAIS

Votação da reforma da previdência fica para esta quarta

Ao todo, 505 deputados compareceram na sessão. (Foto: AFP)

Após muitas negociações nessa terça-feira (9) envolvendo o debate da reforma da Previdência, a Câmara dos Deputados deve votar o texto da proposta do governo Jair Bolsonaro (PSL) nesta quarta-feira (10).

Ainda na madrugada de hoje, após votação do parlamento, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) confirmou o encerramento da discussão do assunto no plenário da Casa. A próxima sessão, que deve votar o tema, começará às 9h e seguirá durante o dia.

Apesar do adiamento, o governo está otimista com a aprovação da reforma. São necessários 308 votos, mas a tendência é que os votos favoráveis sejam acima desse número. Um sinal disso foi a votação na noite de terça para retirar a reforma da pauta. Foram 331 votos contrários e 117 a favor, ou seja, a maioria votou com o governo.

LEIA MAIS

Plenário começa a discutir reforma da Previdência na terça, diz Maia

(Foto: Arquivo)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), comemorou a aprovação, nessa quinta-feira (4), do relatório da reforma da Previdência (PEC 6/19) pela comissão especial da Casa que analisa mudança nas regras de aposentadoria dos trabalhadores.

 “A Câmara deu hoje um importante passo. Esta foi a nossa primeira vitória e, a partir da próxima semana, vamos trabalhar para aprovar o texto em plenário, com muito diálogo, ouvindo todos os nossos deputados, construindo maioria”, disse Maia, pelo Twitter.

Segundo a previsão de Maia, texto já começa a ser discutido pelo plenário na próxima terça-feira (9) e deve ser votado antes recesso parlamentar, que se inicia no dia 18 deste mês. Para o texto começar a ser debatido no plenário, o regimento da Câmara estabelece um prazo de duas sessões após a conclusão da votação na comissão especial.

Maia avalia que já tem votos necessários para aprovar a reforma no plenário. A expectativa do parlamentar é que a medida seja aprovada por pouco mais de 325 deputados.

Reforma da Previdência será votada na CCJ nesta manhã

(Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)

Depois de uma sessão marcada por muito bate-boca e atrasos na terça-feira (16), a Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados começará às 9h30 de hoje (17) a votação da proposta da reforma da Previdência.

Para ser aprovada, a proposta precisa dos votos favoráveis de 34 dos 66 membros do colegiado. Ontem as discussões terminaram às 23h28, após um atraso de 1 hora e 17 minutos, resultado de uma obstrução do PSOL na sessão da comissão no período da manhã.

A discussão na CCJ é apenas uma das etapas que a reforma enfrentará. A expectativa do presidente da Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM) é que haja a votação e aprovação ainda nessa quarta-feira. (Com informações do JC Online).

Prefeitura de Petrolina abre votação para rei e rainha do Carnaval 2019

Rei e rainha disputam coroa pela rede social (Foto: Reprodução/Instagram)

Foi dada a largada para a disputa virtual que vai eleger o rei e a rainha do Carnaval de Petrolina. Oito casais, representando as comunidades do município, estão no páreo pela corte real carnavalesca. A Prefeitura de Petrolina, este ano, deu o poder de escolha, exclusivamente, pelo voto popular, através do Instagram oficial da folia.

Os candidatos a reis e rainhas mostraram em fotos e vídeo o motivo de merecer representar a alegria do carnaval petrolinense. A votação estará aberta até às 23h59 da quarta-feira (20) e, será considerado coroado o casal que conseguir mais curtidas na publicação.

LEIA MAIS

Em meio a insatisfação popular, Câmara de Vereadores de Juazeiro aprova projetos do Poder Executivo Municipal

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Na Sessão Ordinária desta segunda-feira (19), a Câmara Municipal de Vereadores de Juazeiro (BA), aprovou seis Projetos de Lei enviados pelo Poder Executivo Municipal. No pacote de projetos, haviam três que desde a semana passada estão sendo questionados pela população juazeirense, através das redes sociais e imprensa local.

O Projeto de Lei Nº 3.446 aborda a terceirização de alguns serviços municipais, que serão absorvidos por organizações sociais em unidades de saúde do município, através do Programa Municipal de Organizações Sociais (PMOS) e o Conselho Gestor das Organizações Sociais. O segundo Projeto de Nº 3.448/2018 autoriza o Poder executivo a contratar operação de crédito e oferecer garantias junto a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) até o valor de R$ 15 milhões. E por último, o projeto que altera a Lei que criou a Taxa de Administração do Regime Próprio de Previdência Social do Município de Juazeiro em 2% do total da remuneração, proventos e pensões dos segurados vinculados, relativamente ao exercício anterior; este foi adiado para outra data.

De acordo com o Presidente da Casa Legislativa, Alex Tanuri (PSL), os projetos foram elaborados para beneficiar o município. “Todos os projetos que foram aprovados beneficiam a população, em todo processo político tem oposição, e isso é normal na democracia”, disse.

LEIA MAIS

Dois projetos constam da pauta para votação na sessão desta quinta na Câmara Municipal de Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Para a sessão ordinária desta quinta-feira (8) na Câmara Municipal de Petrolina, que será realizada a partir das 9h00 da manhã, dois projetos de lei devem ser votados, além de muitos requerimentos e indicações dos vereadores.

Está prevista a análise do projeto que define a remuneração a ser percebida pelo Diretor-Presidente da AGE – Agência Municipal do Empreendedor. De acordo com a matéria o valor do vencimento será de R$ 662,43 com uma verba de representação de R$ 11.337,57

O outro projeto é de autoria do vereador Rodrigo Araújo e trata da concessão de Medalha de Honra ao Mérito Legislativo Dom Malan à Diocese de Petrolina.

Bolsonaro vence em apenas um município em Pernambuco

Dos 185 municípios de Pernambuco, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) venceu em apenas um: Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano. Ele teve 53,8% dos votos (23 mil) contra 46,1% de Fernando Haddad (19,7 mil). No primeiro turno das eleições, o município já tinha dado o recado quando Bolsonaro ganhou com 45,64% contra 26,24% do petista.
Recife que no primeiro turno fez com que Bolsonaro liderasse com 383.895 votos e alcançasse 43,14% do percentual, recuou e, agora, sem a presença dos outros candidatos foram registrados 482.673 a favor de Haddad, um total de 52,50% dos votos. Jair teve 47,50%, um total de 436.764 votos.

Em Petrolina, no Sertão do São Francisco, a decisão favorável ao petista ficou ainda mais evidenciada no segundo turno, quando 68,03%, 105.663 eleitores preferiam Haddad a Bolsonaro que ficou com 31,97%, 49.661 votos. Anteriormente, no primeiro turno, Haddad liderou com  49,95%,
74.135 votos enquanto Bolsonaro teve 30,23%, total de 44.859 votos.

Estado
Contando apenas com os votos de Pernambuco, Fernando Haddad venceria com 66,53% dos votos enquanto Jair Bolsonaro possui, até o momento, 33,47%.

Nordeste
No nordeste. Fernando Haddad venceria com 68,2% contra 32% de Bolsonaro.

Com informações do Diário de Pernambuco.

Eleitor que não votou no primeiro turno pode votar no segundo

A Justiça Eleitoral considera cada turno de votação como uma eleição independente. (Foto: Ilustração)

O eleitor que não votou no primeiro turno das Eleições 2018, ocorrido em 7 de outubro, poderá votar no segundo turno, em 28 de outubro, desde que esteja em situação regular com a Justiça Eleitoral. Ou seja, o título eleitoral precisa se encontrar ativo, não podendo estar cancelado ou suspenso.

A Justiça Eleitoral considera cada turno de votação como uma eleição independente, e o não comparecimento à primeira rodada de votação não impede o comparecimento às urnas no segundo turno. Além da escolha do próximo presidente da República, no próximo dia 28 de outubro os eleitores definirão o nome de governadores de 13 estados e do Distrito Federal, bem como os prefeitos de 19 cidades.

Exatamente por ser uma eleição independente, o eleitor ausente no primeiro turno é obrigado a justificar a ausência. A mesma regra vale para o cidadão que não votar no segundo turno. Ou seja, quem não comparecer às urnas nos dois turnos, deverá apresentar duas justificativas à Justiça Eleitoral. De qualquer modo, o eleitor que ainda não tiver justificado sua ausência no primeiro turno não está impedido de votar no segundo exatamente, porque têm até 60 dias para fazê-lo.

LEIA MAIS

TSE apura imagens e vídeo de eleitores com armas durante votação

Em um vídeo que está circulando nas redes sociais, é possível ver um eleitor do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), utilizando uma arma de fogo para digitar o número de candidato na urna.

Em outras imagens, uma arma aparece em cima de uma urna na Escola Estadual Professor Mauricio Brum, em São João do Mereti, interior do Rio de Janeiro. Um internauta da cidade de Cachoeiro do Sul (RS) postou em sua conta no Twitter a imagem de outro revólver também sobre uma urna eletrônica.

Uma terceira mensagem circulando por grupos de WhatsApp mostra um eleitor digitando os números 1 e 7 e a tecla confirma com um revólver.

O vice-procurador eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Humberto Jacques de Medeiros, afirmou à reportagem do jornal O Estado de S. Paulo no início da tarde deste domingo, 7, que o tribunal está avaliando imagens e vídeos postados em redes sociais e em grupos de WhatsApp onde internautas aparecem com armas ao lado de urnas eletrônicas, mostrando o voto no candidato Jair Bolsonaro, do PSL. Vale lembrar, que é proibido utilizar celulares ou outros equipamentos eletrônicos durante a votação.

Com informações do Jornal do Commercio

Candidato ao Governo de Pernambuco, Julio Lóssio vota ao lado da família e correligionários em Petrolina

(Foto: Reprodução/ Grande Rio FM 100,7)

Neste domingo (07), Julio Lóssio, ex-prefeito de Petrolina (PE), candidato ao Governo do Estado de Pernambuco votou às 10h30, na Escola Maria Auxiliadora, acompanhado da esposa Andréa Lóssio, candidata a deputada estadual, filhos e correligionários.

Durante a campanha, Lóssio, foi expulso do Partido Rede de Marina Silva por infidelidade partidária, após formar aliança com o candidato a deputado federal Coronel Meira (PRP) e Gilson Machado Neto (PSL), ambos apoiadores do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Mesmo expulso da Rede, em decisão unânime o TRE deu parecer favorável a candidatura de Lóssio, na última quinta-feira (04). Com isso a candidatura do ex-prefeito de Petrolina foi assegurada nas urnas neste primeiro turno.

LEIA TAMBÉM:

Julio Lóssio é expulso por unanimidade da Rede após infidelidade partidária

Em decisão unânime, TER mantém candidatura de Julio Lóssio

Após a votação, em entrevista a Rádio Grande Rio FM 100,7, Lóssio falou sobre a experiência de ser candidato ao governo e diz acreditar em segundo turno para à Presidência da República e para o Governo de Pernambuco.

“Acho que nós vamos ter dois turnos em Pernambuco e no Brasil, mas vamos aguardar aí o que é que vem das urnas. Concorrer pela primeira vez ao governo foi maravilhoso. Eu pude constatar que de fato os investimentos nas crianças, na primeira infância são o único caminho para que a gente possa melhorar as questões da saúde, da violência, da infraestrutura, só com investimentos nas pessoas de fato nós vamos conseguir melhorar a vida de todos”, disse Julio Lóssio.”

Saiba como foi o dia de votação dos candidatos de Petrolina

Candidatos já registraram seus votos.

Acompanhado pela esposa, Juliana Luchsinger, as filhas gêmeas, Mariana e Isabela e pela militância, o deputado estadual Lucas Ramos (PSB), candidato à reeleição, votou neste domingo (07), por volta das 9h, na Escola Eduardo Coelho em Petrolina (PE). Após a votação, Lucas Ramos concedeu entrevista à imprensa.

A candidata a deputada estadual pelo Partido dos Trabalhadores, Cristina Costa, votou por volta das 12h, numa seção eleitoral da Escola Dom Malan, na Avenida Cardoso de Sá, Orla de Petrolina.

O deputado federal Fernando Filho (DEM), que concorre à reeleição, e o candidato a deputado estadual, Antonio Coelho (DEM) votaram, às 11h30 no colégio Dom Bosco, Centro de Petrolina. Os candidatos tiveram a companhia do prefeito Miguel Coelho, do senador Fernando Bezerra (MDB) além de familiares e apoiadores.

Quanto às eleições, Antonio Coelho está otimista. “Fizemos uma campanha bonita, apresentando boas propostas e mostrando que é preciso buscar mais investimentos para o interior de Pernambuco. Tenho certeza de que estamos prontos para honrar a confiança dos nossos eleitores, que vão nos dar a responsabilidade de representá-los na Assembleia a partir de 1º de janeiro”, disse.

O deputado estadual Odacy Amorim, que busca uma vaga na Câmara Federal, pelo partido dos trabalhadores, e sua esposa Dulcicleide Amorim, candidata a deputada estadual, também pelo PT, votaram no início da tarde, na escola Estevão Rodrigues Coelho, Distrito de Rajada, zona rural de Petrolina.

123