Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

“Um cara que nasceu no interior e já passou fome vai esquentar a cabeça com o quê?”, afirma Domingos de Cristália sobre pedido de cassação do seu mandato

Vereador afirma estar tranquilo sobre pedido do MP (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) pediu a cassação do mandato do vereador Domingos de Cristália (PSL), com base no processo iniciado contra ele em 2016, iniciado por Julio César dos Santos, líder comunitário de Izacolândia.

Na última semana um parecer da justiça determinou a cassação do mandato do edil, eleito no pleito de 2016, quando Domingos foi acusado de fornecer material de construção e verba municipal para construções na zona rural, mas o vereador afirma estar tranquilo.

“Um cara que nasceu no interior, já passou fome e chegou a ser vereador de Petrolina vai esquentar a cabeça com o quê?”, comentou o edil à imprensa presente na Casa Plínio Amorim, nessa terça-feira (4). Segundo Domingos, cabe recurso a nível  municipal, estadual e federal.

O vereador da oposição destacou que existe um interesse da gestão municipal na decisão da Justiça. “Quem denunciou foi o Júlio César, tudo através de Alvorlande [Cruz]. Eu quero que a população saiba que tudo tem a cabeça de Alvorlande. O interesse é coletivo, não só de Alvorlande, há um interesse do governo”, disparou o edil.

Outro lado

O ex-vereador Alvorlande Cruz (PSL) estava presente na sessão e foi procurado pela imprensa, mas preferiu não se envolver na polêmica. Sua única afirmação foi de que não precisa prestar esclarecimentos ao Ministério Público, diferentemente de Domingos.

Domingos é membro da oposição na Câmara de Vereadores, formando o grupo ao lado de Paulo Valgueiro (MDB), Horário Freire (PMN), Gabriel Menezes (PSL) e Gilmar Santos (PT).

Deixe uma resposta