Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Universidade estaduais da Bahia assinam termo de compromisso com governo para o fim da greve

(Foto: Suâmi Dias)

Na noite da última segunda-feira (10), representantes do Fórum da Associação dos Docentes das Universidades Estaduais (Fórum das AD’s – UNEB, UESC, UEFS e UESB) se reuniram com o Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Relações Institucionais e da Secretaria da Educação do estado para assinar o termo de compromisso para finalizar a greve.

No documento de negociação, ficou acordado que o Governo do Estado irá enviar o Projeto de lei para a Assembleia Legislativa da Bahia, após o fim da greve, com proposta de reestruturação do quadro de vagas para professor, com a permissão de até 900 promoções. Há também a garantia de recursos da ordem de R$ 36 milhões para que a UNEB, UESC, UEFS e UESB invistam.

O documento também prevê o pagamento de salários mediante reposição das aulas, devendo o plano de reposição ser submetido à Reitoria da Instituição de Ensino e à Secretaria da Administração do Estado (Saeb). A proposta é que caso a greve seja encerrada até esta sexta-feira, 14, o governo irá garantir o pagamento integral do salário de junho, mediante a reposição das aulas, será pago o mês de maio junto com o salário de julho, e em sequência, os dias de greve de abril serão pagos em agosto, mediante reposição das aulas.

Também, em até 72h após o encerramento da greve, será implementada uma nova mesa para negociação de outras solicitações apontadas pela AD’s que envolvem outras secretarias baianas, como da Fazenda (Sefaz) e Administração (Saeb).

Segundo informou o Portal A TARDE, a assessoria da Aduneb disse que a proposta ainda não foi acatada e será definida nesta quarta-feira (12), após uma assembleia, às 9h, na quadra ao lado do Teatro UNEB. Também irá ocorrer reuniões na UESC, UEFS e UESB para cada uma avaliar e decidir se aceitam o acordo ou não.

Com informações do Portal A TARDE

Deixe uma resposta