A 19º edição do Festival Edésio Santos da Canção começa hoje

edesio

A 19º edição do Festival Edésio Santos da Canção começa hoje (03) às 19h no Centro de Cultura João Gilberto com a apresentação da primeira eliminatória que vai levar ao público doze músicas. Esse ano, o festival homenageia o Rio São Francisco, as lendas e outros personagens que permeiam suas margens como as lavadeiras e os pescadores.

O palco do evento estará localizado na Orla Nova de Juazeiro e contará com shows de atrações regionais e nacionais. Entre as atrações que animarão o Festival Edésio Santos este ano, um dos nomes da cultura regional, Maviael Melo. Ele juntamente com João Sereno, Maciel Melo e Xangai, promovem um dos mais esperados momentos do Festival.

De acordo com Maviael Melo, o público de Juazeiro vai encontrar “uma celebração poética e musical, e quem for presenciar o Encontro de cantadores encontrará no mesmo palco quatro cantadores com timbres e canções que retratam o cotidiano da vida e a felicidade de ser música presente”.

O poeta que encanta com suas composições e eleva com sua voz a cultura e a poesia do Nordeste, acredita que “o festival é escola de formação musical, e a cima de tudo espaço de integração e conhecimento, pois nos festivais os artistas se encontram e fazem dessa mistura novas parcerias”. Ele, assim como seu irmão Maciel Melo, Xangai e João Sereno já participaram de festivais, inclusive sendo ganhadores de outras edições do Edésio Santos.

O Encontro que vai reunir esses que são quatro nomes de peso nas cantorias mundo afora, já acontece em Salvador desde 2010 contando com a participação de outros cantadores. Já foi apresentado ainda em diversas cidades da Bahia e Pernambuco, entre elas Jacobina, Miguel Camon, Amargosa, Salvador, Uauá na Bahia e em Petrolina, Salgueiro, Santa Maria da Boa Vista, São José do Egito em Pernambuco. “Estamos com outros projetos que estão sendo elaborados para a circulação em outros estados do País”, ressalta Maviael.

O Festival Edésio Santos da Canção de 2016 recebeu inscrições de artistas profissionais e amadores de Juazeiro e de outras regiões do Brasil e premiará com R$ 33 mil em dinheiro e troféus intitulados com figuras características e lendas do velho Chico.

Ordem das apresentações no FESC:

DIA 03/11

1 – Saudade (Nerilson Buscape – Recife);

2 – Dança de Iansã (Rodolfo Minari – Rio Branco-AC);
3 – A Flor e o Arranha Céu (Noel Ferrari – Juazeiro);
4 – Quem visita Juazeiro (Valdir Lemos – Juazeiro);
5 – Mãe me benze (Fernanda/Antônio -Petrolina);
6 – Te Aceito (Sereno Ribeiro – Juazeiro);

7 – Se (Josamar/João Ferreira – Juazeiro);

8 – Nilo Brasileiro (Pedro Júnior – Juazeiro);
9 – Da Ilha pra Cá (Eugênio Cruz – Petrolina);
10 – Rio Sangrando e Sagrado (João Emídio – Petrolina);
11 – Devaneio do Pescador (Luana Alcântara – Petrolina);
12 – Calmaria da Noite (Manuca Almeida / Silas França- Juazeiro);

DIA 04/11:

1 – Nós Dois (Valdira Bruno – Recife);
2 – Redemoinhos (José Roberto – Belo Horizonte-MG);
3 – Fé Nordestina (Gean Ramos – Jatobá – PE);
4 – Eu Amo Juazeiro (Paulo Henrique – Juazeiro);
5 – A verdade no olhar (Cleber Jesus – Juazeiro);
6 – Meu Deus, ai que dó (Sérgio Murilo -Juazeiro);
7 – Lua e Sol (Igor Mateos – Aracajú -SE);
8 – Nordestinias (Euri Mania – Juazeiro);
9 – Pião de Areia (Dentinho Arueira – Bombinhas-SC);
10 – Tem sapato pra vender (Júnior Vieira – Recife);
11 – 1,99 (Jéssica Xavier/Jean Paulino – Juazeiro do Norte-CE);
12 – Minguante (Desatinados – Senhor do Bonfim-Ba).

Deixe uma resposta