56% dos profissionais brasileiros vão continuar no Mais Médicos, afirma governo

Médicos das UBS reunidos na Univasf

De acordo com o Governo Federal, o interesse dos profissionais brasileiros no Programa Mais Médicos se mantém. Prova disso é a ampla adesão à permanência no Programa por parte dos médicos que concluem, agora nos meses de janeiro e fevereiro, um ano de atuação – período que garante a bonificação de 10% em exames para ingresso em residência médica.

Dos 2.246 profissionais aptos a utilizar o bônus, 1.266 (56%) vão permanecer na mesma vaga por até mais três anos. Já os 1.173 postos restantes serão disputados pelos 12.791 médicos brasileiros com registro no país inscritos neste edital, que devem indicar as opções de cidades até quarta-feira (27).

Acesse a lista de municípios com vagas disponíveis

O secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Hêider Pinto, enfatiza a relevância desse grande número de brasileiros interessados em continuar no Mais Médicos. “Isso reforça o que os dados e pesquisas já vinham indicando: os médicos brasileiros não só estão aprovando o Programa, como estão vendo nele uma boa oportunidade de aprendizado e atuação na Atenção Básica”, declara o secretário.

SELEÇÃO

No total, 12.791 médicos tiveram a inscrição deferida para concorrer as vagas em 649 municípios. Entre eles, 10.652 optaram por participar na modalidade com duração de um ano e bonificação de 10% em provas de residências, enquanto 2.139 escolheram ingressar para permanecer três anos com auxílios moradia e alimentação, pagos pelas prefeituras. Essa alta adesão de médicos brasileiros mantém a tendência dos editais anteriores, gerando uma concorrência de quase 11 candidatos por vaga.

Deixe uma resposta