Conta de água em Pernambuco deve ficar mais cara até o final do ano

Utilizando uma cobrança provisória de 2,78% nas contas de água desde maio, os pernambucanos devem se preparar para um aumento. A Agência de Regulação de Pernambuco (Arpe) aguarda um posicionamento da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) sobre o estudo de gastos, para revisar a previsão tarifária de 2018.

A Compesa havia solicitado o adiamento da revisão, mas deve apresentar até terça-feira (9) um estudo à Arpe sobre os valores. Em seguida uma audiência pública será convocada até o fim do ano, para enfim definir o reajuste. No entanto, a Agência já prevê que a conta fique mais cara.

Em maio, a companhia implantou a taxa provisória para corrigir a inflação medida pelo IPCA de 2017 (2,95%), mas tem imposto reajustes acima de 7%. Em 2015 o valor chegou a 12,24% e no ano passado, a 7,88%.

Deixe uma resposta