Acusado de matar ex-companheira em Lagoa Grande é condenado a 21 anos de prisão em júri

Familiares foram protestar pedindo justiça.

A cidade de Lagoa Grande (PE) parou, nessa segunda-feira (25), para acompanhar o julgamento de Josenildo Cardoso da Silva, que foi a júri popular na Câmara de Vereadores da cidade, acusado de ter assassinado sua ex-companheira.

O crime aconteceu no dia 6 de dezembro de 2016, no distrito de Vermelhos. Eliene da Silva Bezerra, de 28 anos, foi esfaqueada dentro de casa, pelo acusado na frente dos três filhos de um outro relacionamento.

Josenildo foi preso um dia após o crime, quando voltou para a casa da vítima. Na delegacia ele confessou ter assassinado Eliene. O crime chocou a população. Na porta da Câmara de Vereadores, amigos e familiares exibiram cartazes com frases contra a violência doméstica e o feminicídio.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Pernambuco, Josenildo Cardoso Silva foi condenado a 21 anos de prisão por homicídio. Ele foi reconduzido para a cadeira de Santa Maria da Boa Vista (PE).

Deixe uma resposta