Acusados de gerenciar roubos e tráfico de dentro do Presídio Brito Alves em Arcoverde, caem na Operação “Boa Sorte”

A polícia civil de Pernambuco deu início na manhã desta sexta-feira (27), a Operação “Boa Sorte”. Realizada dentro do Presidio Brito Alves em Arcoverde o objetivo da Operação, foi descobrir e prender uma associação criminosa, que segundo a polícia, comandava de dentro do presidio o tráfico de drogas e roubos fora das grades.

Segundo a Secretaria de Defesa Social, as investigações que se iniciaram em abril, descobriram o envolvimento de Francisco de Assis Urbano, de 42 anos, o “Pequeno”, e Enoque da Silva Vasconcelos, de 41, o “Junior”, que estão recolhidos no Presidio em Arcoverde. Eles são acusados de gerenciar de dentro de suas celas  uma quadrilha que agia nas cidades de Arcoverde, Pesqueira, Venturosa, Lajedo e demais localidades vizinhas.

De acordo com as investigações os suspeitos sempre se desejavam uma “boa sorte” antes das empreitadas criminosas que era autorizadas via celular de dentro do presidio, e por este motivo este ficou batizado como o nome da Operação.

No total estão sendo cumpridos 27 mandados, sendo 15 de prisão, e 12 de busca e apreensão domiciliar, expedidos pelo Juízo de Direito da Vara Criminal da Comarca de Venturosa/PE.

Para execução do trabalho operacional, foi empregado um efetivo de aproximadamente 70 policiais civis e 32 policiais militares. A operação é coordenada pela Diretoria Integrada do Interior – 2 da Polícia Civil de Pernambuco. Com investigações efetuadas pela Delegacia da 156ª Circunscrição Policial de Arcoverde. (Com DII2 – Sertão).

Deixe uma resposta