Adolescente é torturada e morta em Paulista, crime foi divulgado nas redes sociais

(Foto: Ilustração)

Duas jovens de 15 anos foram presas na manhã de ontem (25), no Recife, suspeitas de torturar e matar uma outra adolescente de 14 anos. O crime aconteceu no Pontal de Maria Farinha, em Paulista, Região Metropolitana do Recife.

De acordo com a Polícia Civil, as duas garotas envolvidas no homicídio filmaram toda a ação e divulgaram o vídeo nas rede sociais. Durante oito minutos e 34 segundos elas torturam, agridem com socos, puxões de cabelos, chutes, além de afogar e esfaquear a garota.

A vítima pediu por diversas vezes para as agressoras pararem, mas não foi ouvida. Uma mulher viu o crime e ameaçou chamar a polícia. As equipes chegaram ao local e encontraram a menina já morta, na beira-mar, próximo a uma edificação abandonada.

Jovens estavam agressivas

As adolescentes foram apresentadas à Delegacia de Polícia da 34ª Circunscrição, em Maria Farinha durante a tarde e não foram ouvidas formalmente, pois segundo o delegado Álvaro Muniz, elas se “mostraram extremamente agressivas e com sinais de que ingeriram entorpecentes”.

Relacionamento amoroso

Segundo o delegado, o homicídio foi motivado por uma possível traição. “As informações que elas nos dão são de que a vítima teve um relacionamento com uma delas por cerca de dois anos, separaram, e agora a vítima pediu para se encontrar com uma delas. A outra descobre e vai atrás, presencia esse encontro e começam aí as agressões físicas. A traída vai até o local e a outra deixa que as agressões aconteçam até um determinado instante em que participa também”, disse.

Mãe ratifica suspeita da polícia

A mãe da vítima disse à TV Jornal que uma das agressoras teve um relacionamento com sua filha e não aceitava o fim do relacionamento. “O que ela fez foi uma maldade, cruel e ainda botou nas redes sociais. Isso não existe, isso a gente não faz nem com bicho, imagina com um ser humano”, disse. As suspeitas de cometer o crime foram apresentadas à FUNASE na noite de ontem.

Deixe uma resposta