Advogado pernambucano procurado pela Interpol é preso em São Paulo

O suspeito cobrava entre R$ 6.500 e R$ 9.500 de forma adiantada pelo serviço.

Um advogado pernambucano foi preso nesse domingo (06), em São Paulo, suspeito de aplicar golpes contra diversos clientes que buscavam a emissão de documentos de cidadania estrangeira e de revalidação de diploma para profissionais que queriam trabalhar fora do Brasil. Ele foi preso quando desembarcava de um voo que seguia de Los Angeles (EUA) para São Paulo.

Identificado como Rodolfo José Cottard Giestosa Filho, de 33 anos, o advogado estava sendo procurado em mais de 190 países, após a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) ativar um alerta contra ele. Rodolfo passou a ser investigado depois que 34 pessoas relataram ter sido vítimas do advogado.

Segundo as vítimas, o suspeito cobrava entre R$ 6.500 e R$ 9.500 de forma adiantada pelo serviço e, confirmado o pagamento, suspendia o contato com os clientes, não atendendo o celular e bloqueando eles em aplicativos de mensagens.

Ainda de acordo com a PF, o advogado estava foragido desde maio deste ano, quando se mudou para Portugal. Por isso, seu nome foi incluído na base de dados da Interpol no dia 16 de julho.

Deixe uma resposta