Aécio vem ao Recife para tentar fortalecer laços com o Nordeste

aecio

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) desembarca no Recife nesta sexta-feira para participar do seminário “Caminhos para o Nordeste – mobilidade urbana”. O encontro acontece no empresarial JCPM, no Pina, na Zona Sul da capital, e deve marcar o reencontro dos tucanos com a região Nordeste, ainda considerada o “Calcanhar de Aquiles” do partido.

Desta vez, o tucano não deve ser recepcionado pelo governador Paulo Câmara (PSB), que ligou de São Paulo para Aécio para marcar um encontro dos dois líderes em Brasília na próxima semana, provavelmente na quinta-feira. O socialista, inclusive, encontrou-se nesta quinta com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) para discutir questões nacionais, como as pautas-bombas do Congresso Nacional.

A relação dos dois partidos é vista como estratégica para os tucanos, mesmo com as eleições municipais batendo à porta. O caso da eleição do Recife no próximo ano é emblemático, até porque, mesmo com cargos ocupados na gestão de Paulo Câmara e do prefeito Geraldo Julio (PSB), o PSDB sinaliza que pode lançar a candidatura do deputado federal Daniel Coelho. Em entrevista ao Diario, o presidente nacional do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal (SP), fez questão de misturar política com futebol.

“O time que não joga não ganha torcida, não é isso? Então, quando for possível, você deve procurar ter, sim, candidaturas próprias. Assim, você pode reafirmar seu padrão de gestão e suas realizações”, destacou. O caso da candidatura tucana na capital é tratada como estratégica pela Executiva Nacional. Ontem, o senador mineiro, que também é presidente nacional do partido, adotou um discurso parecido com o do presidente do ITV quando foi questionado por uma rádio local sobre o “fator Recife”.

“O PSDB tem nomes de peso que cogitam disputar a prefeitura, mas não temos pressa para tomar essa decisão”, comentou Aécio. Uma aposta para o evento de hoje, no entanto, é certa: os discursos devem centrar fogo contra a gestão em crise da presidente Dilma Rousseff (PT), que recebeu cerca de 70% dos votos no estado no 2º turno de 2014. (Diário de Pernambuco)

Deixe uma resposta