Alepe pode gastar até R$ 106,9 mil com carteiras, canetas e pastas

IMAGEM ALEPE

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) escolheu a empresa AJS Comércio e Representações para fornecer 200 pastas de couro para documentos, 100 pastas para IPADs, 100 carteiras para cartões de visita e 100 canetas para o Legislativo. O contrato está orçado em R$ 106,9 mil. Na licitação, os porta-cartões são descritos como “carteiras de couro legítimo”.

Em nota divulgada nesta quinta-feira (14), o Legislativo afirmou que o objetivo é que os materiais sejam distribuídos para os parlamentares e para a área administrativa da Casa. O texto também diz que a quantidade foi estimada, mas pode não ser adquirida na totalidade, reduzindo o valor final do contrato.

Em dezembro, quando a licitação foi lançada, o deputado Diogo Moraes (PSB), primeiro secretário e responsável pelas finanças da Alepe, afirmou que a compra não era nada de outro mundo. “Quando eu entrei na Alepe, ganhei um kit desses. As carteiras têm esse nome, mas não são para guardar dinheiro. E escolhemos comprar de couro porque dura”, explicou. (JC Online)

Deixe uma resposta