Andamento das obras de transposição do São Francisco foi tema de audiência no Senado

30-11-16_audiencia_ci_saofrancisco_4

De acordo com Helder Barbalho, os principais “eixos alimentadores” da transposição do rio serão concluídos até o final do próximo ano (Foto: divulgação)

O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) defendeu, na manhã desta quarta-feira (30), a ampliação e priorização de recursos para as obras dos programas de Transposição/Integração e Revitalização do São Francisco.

“É preciso que os investimentos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), por exemplo, priorizem estas obras para que elas possam ser agilizadas”, destacou Fernando Bezerra, durante audiência pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) do Senado. A reunião  discutiu o andamento das obras de interligação das águas do Rio São Francisco nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

No debate, o senador afirmou que os parlamentares – principalmente, os nordestinos – precisam estar em “alerta, vigilância e pressão por mais investimentos” para que a região consiga atravessar o quinto ano consecutivo de seca.

“Acelerar as obras de transposição e revitalização do São Francisco é medida fundamental para se evitar o colapso hídrico em diferentes áreas do Nordeste”, acrescentou Bezerra Coelho, ao reconhecer o empenho do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, um dos convidados à audiência pública de hoje.

“Por recomendação do presidente Michel Temer, o ministro abraçou estes projetos e demonstra envolvimento pessoal para o andamento das obras”, observou o senador, durante o debate, que também contou com a participação do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria; do secretário de Infraestrutura da Paraíba, José Azevedo Lins Filho; e do secretário de Recursos Hídricos e Energéticos de Pernambuco, José Almir Cirilo.

De acordo com Helder Barbalho, os principais “eixos alimentadores” da transposição do rio serão concluídos até o final do próximo ano. “As obras de integração do São Francisco não estão paralisadas”, garantiu o ministro da Integração, ao anunciar a liberação de R$ 44 milhões para ações direcionadas ao abastecimento hídrico de cidades como Fortaleza (CE).

REVITALIZAÇÃO – Além de observar que as obras dos eixos e canais complementares da transposição “também não podem parar”, o senador Fernando Bezerra Coelho ressaltou a necessidade de os governos federal e estaduais priorizarem as ações de revitalização do São Francisco. “A transposição significa pegar água de onde tem e levar para onde não tem. O problema é que está ficando difícil ter água onde sempre teve”, alertou o parlamentar, ao defender medidas “mais contundentes” de proteção das nascentes e recuperação das matas ciliares do rio, além da construção de novas barragens para a ampliação do armazenamento de água.

 

Deixe uma resposta