Ano foi atípico para o consumidor brasileiro, avalia Proteste sobre 2015

Em primeiro lugar, nesta quinta-feira (24), véspera de Natal, a equipe que faz este Em Conta – a Economia que você entende, deseja o melhor possível para você, pessoa ouvinte cidadã, tanto na festa de logo mais, em família, quanto no Ano Novo que está chegando aí. Obrigado pela companhia, no ano que praticamente já passou, e continue com a gente, no ano que está chegando.

Ouça no player acima, logo no começo do programa, um Auto de Natal especial que preparamos para o nosso ouvinte, falando dos presentes levados pelos Reis Magos até a manjedoura onde estava escondido o aniversariante maior deste 25 de Dezembro.

Para quem ainda está pensando em comprar um presente, siga o conselho do professor de educação financeira, José Vignolli. Se quiser, ouça aqui.

Na Entrevista de Valor, a coordenadora institucional do Proteste – Associação de Consumidores. Maria Inês Dolci, faz um apanhado de como foi este ano de 2015 para o consumidor em geral.  E também fala do próximo ano, quando lembra o seguinte:

“As perspectivas para o próximo ano não são boas, o que exigirá do consumidor apertar mais ainda o cinto, pois não há expectativa quanto à recuperação do poder de compra em 2016. Por isso, o corte de despesas continua sendo a palavra de ordem.”

O Em Conta– a Economia que você entende vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir de 12h40 na Rádio Nacional da Amazônia e de 10h40 na Rádio Nacional do Alto Solimões. A produção é de Cleide de Oliveira. A edição e apresentação é de Eduardo Mamcasz. Continue participando: [email protected] 

Deixe uma resposta