Antônio de Pádua é o novo secretário de Defesa Social de Pernambuco

(Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)

Nesta quarta-feira (28) Angelo Gioia anunciou sua saída do cargo de secretário de Defesa Social de Pernambuco (SDS). O novo secretário, Antônio de Pádua Cavalcanti, que é delegado da Polícia Federal tomará posse nesta sexta-feira (30).

O novo secretário afirma que vai melhorar a atuação das polícias, durante reunião de avaliação do Programa Pacto Pela Vida, nesta quinta-feira (29). “Vamos reforçar as operações qualificadas na Civil e garantir que a PM tenha condições de combater a violência”.

A troca de comando na SDS ocorre no momento em que Pernambuco registra uma média de mais de 17 assassinatos por dia. Segundo as estatísticas oficiais, de janeiro a maio de 2017, foram 2.495 homicídios. Isso significa um aumento de 44,4% em relação ao mesmo período de 2016.

Entre os crimes contra o patrimônio, os números da SDS revelam que houve 41.346 ocorrências entre janeiro e abril deste ano. Isso representa, em média, 344 crimes cometidos por dia e 14 ocorrências registradas a cada hora. Entre os crimes contabilizados nessa modalidade, estão assaltos a ônibus, casas, condomínios, empresas, transeuntes, roubos a bancos e sequestros.

O secretário mostrou otimismo ao falar sobre o trabalho que deverá ser realizado para reduzir os índices de violência. “As curvas descendentes mostram o que fizemos. Estou no grupo desde janeiro e pretendo dar continuidade ao trabalho de Gioia”, afirmou.

Ele também falou sobre a expectativa de atuação nos demais órgãos operativos da SDS. “Queremos assegurar que a Polícia Científica tenha condições de fazer laudos e perícias. Vamos garantir equipamentos para o desempenho do Corpo de Bombeiros, essa organização que tanto nos orgulha”, disse.

Ele destacou que o trabalho desenvolvido por Angelo Gioia, desde outubro de 2016, foi marcado pela luta para unir as polícias. “Acredito que o secretário Goia devolveu o comando às polícias. Ele fez com que passassem a comandar as Polícia Civil, Militar e Científica e os bombeiros quem deveria ter esses comandos”, acrescentou.

Fonte G1

Deixe uma resposta